Microsoft power point

3,734 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
3,734
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
51
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Microsoft power point

  1. 1. CIDADANIA ALUNO:RAFAEL CARDOSO DE SOUZA CHUVER N°35 SÉRIE:2°F
  2. 2. <ul><ul><ul><ul><ul><li>Cidadania </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Cidadania  (do latim,  civitas , &quot;cidade&quot;) é o conjunto de direitos e deveres ao qual um indivíduo está sujeito em relação à sociedade em que vive. O conceito de cidadania sempre esteve fortemente &quot;ligado&quot; à noção de direitos, especialmente os  direitos políticos , que permitem ao indivíduo intervir na direção dos negócios públicos do Estado, participando de modo direto ou indireto na formação do  governo  e na sua administração , seja ao votar (direto), seja ao concorrer a um cargo público (indireto).  No entanto, dentro de uma democracia, a própria definição de  Direito , pressupõe a contrapartida de  deveres , uma vez que em uma coletividade os direitos de um indivíduo são garantidos a partir do cumprimento dos deveres dos demais componentes da sociedade. </li></ul></ul></ul></ul></ul>O QUE É CIDADANIA?
  3. 4. História da cidadania O conceito de cidadania tem origem na Grécia clássica, sendo usado então para designar os direitos relativos ao cidadão, ou seja, o indivíduo que vivia na cidade e ali participava ativamente dos negócios e das decisões políticas. Cidadania, pressupunha, portanto, todas as implicações decorrentes de uma vida em sociedade. Ao longo da história, o conceito de cidadania foi ampliado, passando a englobar um conjunto de valores sociais que determinam o conjunto de deveres e direitos de um cidadão &quot;Cidadania: direito de ter direito&quot;.
  4. 5. Historia da cidadania no brasil Os direitos políticos são regulados no  Brasil  pela  Constituição Federal  em seu artigo 14 [6] , que estabelece como princípio da participação na vida política nacional o  sufrágio universal . Nos termos da norma constitucional, o alistamento eleitoral e o voto são obrigatórios para os maiores de dezoito anos, e facultativos para os analfabetos, os maiores de dezesseis e menores de dezoito anos e os maiores de setenta anos. A Constituição proíbe o alistamento eleitoral dos estrangeiros e dos brasileiros conscritos no  serviço militar  obrigatório, considera a nacionalidade brasileira  como condição de elegibilidade e remete à legislação infra-constitucional a regulamentação de outros casos de inelegibilidade (lei complementar n. 64, de 18 de maio de 1990).
  5. 6. História e análise da cidadania no Brasil O historiador  José Murilo de Carvalho  define cidadania como o exercício pleno dos direitos políticos, civis e sociais, uma liberdade completa que combina  igualdade  e participação numa sociedade ideal, talvez inatingível..Carvalho entende que esta categoria de liberdade consciente é imperfeita numa sociedade igualmente imperfeita. Neste sentido, numa sociedade de bem-estar social, utópica, por assim dizer, a cidadania ideal é naturalizada pelo cotidiano das pessoas, como um bem ou um valor pessoal, individual e, portanto, intransferível. Esta cidadania naturalizada é a liberdade dos modernos, como estabelece o artigo III da Declaração Universal dos Direitos Humanos, aprovada na Assembléia Geral das Nações Unidas, em 1948: &quot;toda pessoa tem direito à vida, à liberdade e à segurança pessoal.&quot; A origem desta carta remonta das revoluções burguesas no final do  século XVIII , sobretudo na  França  e nas colônias inglesas na  América do Norte ; o termo cidadão designa, nesta circunstância e contexto, o habitante da cidade &quot;no cumprimento de seus simples deveres, em oposição a parasitas ou a pretensos parasitas sociais”.
  6. 7. Bibliografia <ul><li>www.cidadania.com.br </li></ul>
  7. 10. <ul><li>  </li></ul>

×