456 an 04_dezembro_2013.ok

2,334 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,334
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1,749
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

456 an 04_dezembro_2013.ok

  1. 1. AGRISSÊNIOR NOTÍCIAS Pasquim informativo virtual. Opiniões, humor e mensagens. EDITORES: Luiz Ferreira da Silva (luizferreira1937@gmail.com) e Jefferson Dias :jeffcdiass@gmail.com) Edição 456 – ANO X Nº 20 – 04 de dezembro de 2013 CURIOSIDADES HISTÓRICAS SOBRE O USO DOS VEGETAIS - O nome cientifico da erva medicinal mil-emramas (Achillea millefolium) deriva do herói grego Aquiles, já que durante a Guerra de Troia, ao que parece, era utilizada para tratar as feridas dos soldados. - Pesquisas arqueológicas constataram que o alho e usado ha mais de 5.000 anos, havendo inclusive uma linha que o considera o tempero mais antigo usado pelo homem. A crendice popular, desde a Idade Media, acredita ser ele bom para afastar o diabo, lobisomem e vampiros. - A babosa é originaria da África ocidental, onde era empregada como antidoto para flechas envenenadas. Os gregos e romanos já empregavam seu suco para tratamento de feridas. - O sabor característico do licor Benedictine se deve ao uso da angélica (Angelica archangelica) em sua composição. - A tanchagem era um dos ingredientes da feijoada feita pelos escravos no período colonial brasileiro. - O conhecimento e uso de quase todos os vegetais de origem indígena usados em nossa culinária e fitoterapia se deve aos escravos do período colonial. Foram eles que passaram a adotar a culinária indígena e suas ervas, pois os portugueses, donos de engenho, adotavam o regime alimentar usado em Portugal. - A maior parte das pessoas considera que o uso de chás não possuem contraindicações. Isso está errado. O uso de chás de plantas devem, como os medicamentos alopáticos, seguir as prescrições, pois também possuem contraindicações. Exemplo disso é a salsinha: quando consumida em grandes quantidades, torna-se toxica. - A hortelã-pimenta é originaria das regiões temperadas da Europa, do Japão e da China. - A Ginkgo Biloba é uma das plantas medicinais mais antiga que se tem conhecimento. É originaria da China e foi introduzida na Europa no Sec. XVII como planta ornamental. - O uso excessivo de sete-sangrias (Cuphea balsamona) pode causar diarreia e provocar quedas bruscas de pressão. - Os índios de certas tribos, quando iam para a luta, mastigavam sementes de guaraná, certos de que isso lhes daria energia de sobra para ganhar a guerra. - Citações sobre a losna (Artemisia absinthium L.) foram encontradas num papiro egípcio de 3600 anos. - O zimbro era usado em rituais de purificação. Por suas características - planta semelhante ao pinheiro nórdico, mas de pequena estatura e com frutos que variam de verde a azul-arroxeado e pelo costume de pendurar bolachas em seus galhos para os pássaros, deu origem a arvore de natal. - O linho é cultivado desde, ao menos, 5.000 A.C. - Entre os gregos, nas grandes festividades onde havia competição - olimpíadas, por exemplo - era colocada sobre a cabeça do vencedor uma coroa feita de galhos e folhas de louro. O costume passou, posteriormente, para os romanos. Deste costume originaramse diversos vocábulos, como laurear, laurel, laureado e outros.
  2. 2. - A alfavaca, originaria da Índia, foi introduzida na Europa em tempos muito remotos. As tradições a ela associadas são diversas. Algumas culturas a associam ao ódio e a desgraça; outras a consideram símbolo do amor. - Um ramalhete de hortelã um pouco machucado e colocado perto do principal ponto de entrada de ar da cozinha - janela, por exemplo - é uma ótimo repelente de moscas nos dias quentes. - A arruda, seca e pulverizada, é um ótimo repelente de pulgas de cães, quando colocada no local onde eles dormem. No entanto, não servem para os gatos. - Na crença popular brasileira, o alecrim e a arruda são usados para afastar mau-olhado. - O alecrim foi cultivado pela primeira vez na Europa por Phillipa de Hainault, esposa de Eduardo III, no sec. XIV. - A salvia é tradicionalmente associada à longevidade, tendo fama de devolver a memoria aos anciãos. - Originário do noroeste da China e do Tibet, o ruibarbo vem sendo empregado como planta medicinal ha mais de 2.000 anos. Seu uso se estendeu gradualmente pela Índia, chegando a Europa por via terrestre, através da Ásia Menor, durante o renascimento. - A ulmaria (Spiraea ulmaria) sempre foi utilizada para aliviar dores e febres. Quando a Bayer produziu a formula de um produto similar ao salicilato extraído da planta - o acetilsalicilato -, reconheceu seu valor dando ao produto o nome de Aspirina, derivado do antigo nome botânico da ulmaria, Spiraca ulmaria. - A laranja era um dos remédios preferidos dos médicos árabes na Idade Media. No Sec. XVI, uma princesa italiana, Ana Maria de Nerola, descobriu o azeite extraído de suas flores e o empregou como perfume. Hoje em dia o "o azeite de neroli", como passou a ser chamado, alcança preços proibitivos. - A agrimonia (Agrimonia eupatoria) foi o principal ingrediente da "agua de arcabuz", um remédio empregado no Século XV nos campos de batalha, para tratamentos dos ferimentos por armas de fogo. - Na época de Ramsés III, faraó do Egito, o cânhamo era usado para doenças dos olhos; hoje é indicado para o tratamento do glaucoma. - Hipócrates, pai da medicina, dividiu todos os alimentos e ervas em categorias de acordo com suas qualidades fundamentais: quentes, frios, secos e úmidos. Conforme ele, manter o equilíbrio entre todos eles, fazer exercício abundante e respirar ar puro, eram essenciais para desfrutar de boa saúde. - Ha muitas ervas, extremamente benéficas, que já foram utilizadas na alimentação e que hoje não o são mais. Exemplo disso é a serralha (Sonchus oleraceus), outrora usada em saladas, e a tanchagem (Plantago ssp, Plantago major) que, além de ser um ótimo anti-inflamatório, no período colonial fazia parte da feijoada preparada pelos escravos. Hoje estas plantas são consideradas pragas de pastos e jardins. Fonte: Internet LOUIS PASTEUR E A BÍBLIA SAGRADA “Certa vez, na França, um senhor de 70 anos viajava de trem, e ao seu lado, um jovem universitário lia um livro de ciências”. O senhor por sua vez lia um livro de capa preta que o jovem percebera tratar-se da Bíblia, aberta no Evangelho segundo Marcos. Sem muita cerimônia o jovem interrompeu a leitura do velho senhor e perguntou: - O senhor ainda acredita neste livro cheio de fábulas e crendices? - Sim, mas não é um livro de crendices. É a Palavra de Deus. Estou errado? - Mas é claro que está! Creio que o senhor deveria estudar a História Universal. Veria que a Revolução Francesa, ocorrida há 100 anos, mostrou a miopia da religião. Somente pessoas sem cultura ainda creem que Deus tenha criado o mundo em seis dias. O senhor deveria conhecer um pouco mais sobre o que os nossos cientistas pensam e dizem sobre tudo isso. - É mesmo? E o que pensam e dizem os nossos cientistas sobre a Bíblia? - Bem, respondeu o universitário, como vou descer na próxima estação, falta-me tempo agora, mas deixe seu cartão que eu lhe
  3. 3. enviarei material sobre o assunto pelo correio, com a máxima urgência. O velho então, cuidadosamente, abriu o bolso interno do paletó e deu o seu cartão ao universitário. Quando o jovem leu o cartão, ficou pálido e saiu cabisbaixo de vergonha. No cartão estava escrito: Professor Doutor Louis Pasteur -Diretor Geral do Instituto de Pesquisas Científicas da Universidade Nacional da França. O fato acima, descrito na biografia de Pasteur, teria ocorrido em 1892." Autoria desconhecida. Vida e Obra de Louis Pasteur Ilustre pesquisador francês, descobriu a vacina anti-rábica e impulsionou a criação do Instituto Pasteur de Paris e várias outras instituições que receberam o mesmo nome no mundo todo. Louis Pasteur nasceu em Dôle, parte oriental da França, em 27 de dezembro de 1822 Em 1847, completou seus estudos de doutorado na Escola de Física e Química em Paris Em 1848, foram anunciadas suas primeiras descobertas sobre assimetria dos cristais. Em 1854, tornou-se Professor de Química e Reitor da Faculdade de Ciências de Lille. Em 1857, iniciou manuscritos sobre a fermentação láctea e recebeu a medalha da Sociedade Real de Londres por seus estudos sobre cristalografia. Pasteur também pesquisou muito sobre a geração espontânea. Em 1861, recebeu um prêmio da Academia de Ciências por seus estudos sobre fermentação. Em 1865 iniciou estudos sobre o processo que mais tarde levaria seu nome - a pasteurização. Em 1880 Pasteur começou seus estudos sobre a raiva, lançando no ano seguinte os primeiros manuscritos sobre essa zoonose. Em 1881 publicou estudos sobre a vacina contra o antrax e contra a cólera aviária. Em 1884 apresentou, em Copenhagen, um trabalho sobre "Patogenia microbiana e vacinas". Iniciou estudos sobre vacinação anti-rábica em animais. Em 1885 efetuou o primeiro tratamento contra a raiva humana. Os primeiros pacientes foram Joseph Meister e Jean Baptiste Jupille. Em 1886 obteve licença internacional para fundação do Instituto Pasteur, devotado ao estudo e tratamento de raiva, assim como a outros estudos microbiológicos. Em 14 de novembro de 1888, o Instituto Pasteur de Paris foi inaugurado. Em 1892, o Jubileu de Pasteur (70 anos) foi comemorado na Sorbonne de Paris com grandes solenidades. Louis Pasteur faleceu aos 73 anos, em 28 de setembro de 1895, em Chateau de Villeneuve l'Etang, perto de Paris. Fonte: Internet O BARBEIRO O florista foi ao barbeiro para cortar seu cabelo. Após o corte perguntou ao barbeiro o valor do serviço e o barbeiro respondeu: - Não posso aceitar seu dinheiro porque estou prestando serviço comunitário essa semana. O florista ficou feliz e foi embora. No dia seguinte, ao abrir a barbearia, havia um buquê com uma dúzia de rosas na porta e uma nota de agradecimento do florista. Mais tarde no mesmo dia veio um padeiro para cortar o cabelo. Após o corte, ao pagar, o barbeiro disse: - Não posso aceitar seu dinheiro porque estou prestando serviço comunitário essa semana. O padeiro ficou feliz e foi embora. No dia seguinte, ao abrir a barbearia, havia um cesto com pães e doces na porta e uma nota de agradecimento do padeiro. Naquele terceiro dia veio um deputado para um corte de cabelo. Novamente, ao pedir para pagar, o barbeiro disse: - Não posso aceitar seu dinheiro porque estou prestando serviço comunitário essa semana. O deputado ficou feliz e foi embora. No dia seguinte, quando o barbeiro veio abrir sua barbearia, havia uma dúzia de deputados fazendo fila para cortar cabelo. Essa é a diferença entre os cidadãos e os políticos. "Os políticos e as fraldas devem ser trocados frequentemente e pela mesma razão." (Eça de Queiróz)
  4. 4. PORQUE OS GATOS SEMPRE CAEM DE PÉ? Você já percebeu que os Gatos sempre caem de pé? Você não precisa fazer um teste, mas observe um gato caindo de algum local, ele sempre cai de pé. Isso se deve porque os gatos têm um senso de equilíbrio bastante apurado que lhes permite fazer movimentos rápidos e girar o corpo sobre as quatro patas. O bichano realiza esse malabarismo contando com a grande sensibilidade dos receptores (estrutura interna do ouvido responsável pelo equilíbrio). Afinal das contas, como o gato faz? Isso tudo é permitido, através da fisiologia (o próprio sistema) do gato. Sempre que o gato está em uma posição desconfortável, ocorre um aumento de pressão na região, funcionando como alerta, assim, essa “mensagem de alerta” é enviada para o sistema nervoso que manda vários sinais elétricos para o aparelho locomotor, em especial, os músculos. Assim, os músculos, realizam uma série de movimentos instintivos que fazem o corpo do animal recuperar o equilíbrio. Fonte: http://www.vocesabia.net POESIA MATEMÁTICA Millôr Fernandes Às folhas tantas do livro matemático um Quociente apaixonou-se um dia doidamente por uma Incógnita. Olhou-a com seu olhar inumerável e viu-a do ápice à base uma figura ímpar; olhos rombóides, boca trapezóide, corpo retangular, seios esferóides. Fez de sua uma vida paralela à dela até que se encontraram no infinito. "Quem és tu?", indagou ele em ânsia radical. traçando ao sabor do momento e da paixão retas, curvas, círculos e linhas sinoidais nos jardins da quarta dimensão. Escandalizaram os ortodoxos das fórmulas euclidiana e os exegetas do Universo Finito. Romperam convenções newtonianas e pitagóricas. E enfim resolveram se casar constituir um lar, mais que um lar, um perpendicular. Convidaram para padrinhos o Poliedro e a Bissetriz. "Sou a soma do quadrado dos catetos. Mas pode me chamar de Hipotenusa." E fizeram planos, equações e diagramas para o futuro sonhando com uma felicidade integral e diferencial. E de falarem descobriram que eram (o que em aritmética corresponde a almas irmãs) primos entre si. E se casaram e tiveram uma secante e três cones muito engraçadinhos. E assim se amaram ao quadrado da velocidade da luz numa sexta potenciação E foram felizes até aquele dia em que tudo vira afinal monotonia.
  5. 5. Era o triângulo, tanto chamado amoroso. Foi então que surgiu O Máximo Divisor Comum frequentador de círculos concêntricos, viciosos. Desse problema ela era uma fração, a mais ordinária. Ofereceu-lhe, a ela, uma grandeza absoluta e reduziu-a a um denominador comum. Ele, Quociente, percebeu que com ela não formava mais um todo, uma unidade. Mas foi então que Einstein descobriu a Relatividade e tudo que era espúrio passou a ser moralidade como aliás em qualquer sociedade. FRASES & PENSAMENTOS “A simplicidade é o último degrau da sabedoria.” (Khalil Gibran) “Não fale em afeto desperdiçado. Afeto nunca é desperdício. No caráter, nas maneiras, no estilo, em todas as coisas a perfeição suprema é a simplicidade.” (Henry Wadsworth Longfellow) “Nada vai embora antes de ter nos ensinado o que precisamos aprender.” (Pema Chodron) “Assim como os pássaros, precisamos aprender a superar os desafios que nos são apresentados, para alçar vôos mais altos.” (Dirk Wolter) “Um pouco de perfume sempre fica nas mãos de quem oferece flores.” (Provérbio Chinês) “O saber a gente aprende com os mestres e os livros. A sabedoria, se aprende é com a vida e com os humildes.” (Cora Coralina) A PIADA DA SEMANA Como dar uma notícia ruim Madrugada o telefone toca: - Alô, Sô Carlos? Aqui é o Uóshito, casêro do sítio. - Pois não, Seu Washington. Que posso fazer pelo senhor ? Houve algum problema ? - Ah, eu só tô ligano para avisá pro sinhô que o seu papagai morreu. - Meu papagaio ? Morreu? Aquele que ganhou o concurso? - É, ele mess. - Puxa ! Que desgraça ! Gastei uma pequena fortuna com aquele bicho! Mas...ele morreu de que ? - Di cumê carne estragada. - Carne estragada ? Quem fez essa maldade? Quem deu carne para ele? - Ninguém. Ele cumeu a dum dos cavalo morto. - Cavalo morto? Que cavalo morto, seu Washington? - Aqueles puro-sangue que o sinhô tinha! Eles morrero de tanto puxá carroça d'água ! - Tá louco ? Que carroça d'água ? - Pra apagá o incêndio ! - Mas que incêndio, meu Deus ? - Na sua casa ....uma vela caiu, aí pegô fogo nas curtina ! - Caramba, mas aí tem luz elétrica ! Que vela era essa? - Do velório ! - De quem ? - Da sua mãe ! Ela apareceu aqui sem avisá e eu dei um tiro nela pensando que fosse ladrão! oOo Acessar: www.r2cpress.com.br

×