Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Introdução ao THS - Treinamento em Habilidades Sociais: Teoria e Prática

15,652 views

Published on

Published in: Education

Introdução ao THS - Treinamento em Habilidades Sociais: Teoria e Prática

  1. 1. Treinamento em Habilidades Sociais: Teoria e Prática Profa. Dra. Mônica Portella
  2. 2. “A habilidade no trato com as pessoas é tão passível de compra quanto uma mercadoria como açúcar ou café. E eu pagarei por esta habilidade mais do que por qualquer coisa que exista sob o sol.” (J. D. Rockefeller)
  3. 3. Habilidades Intrapessoais Interpessoais
  4. 4. O que é THS? É um conjunto de procedimentos que ensina como trabalhar de forma construtiva e estabelecer relações mais satisfatórias. Busca um conjunto de habilidades cognitivas, emocionais, verbais e não-verbais.
  5. 5. Décadas de 60 e 70: Ênfase na escolaridade formal. Hoje: Competência técnica é sua obrigação. Competência técnica não basta. Globalização do mercado de trabalho.
  6. 6. Hay/McBer - Pesquisa com executivos em multinacionais, constatou que a competência emocional é a diferença central entre líderes medíocres e grandes líderes. Profissionais de primeira grandeza demonstraram possuem mais a HS. 90% do êxito na liderança se atribuía a capacidades intra e interpessoais.
  7. 7. Leslie e Velsor (1996) características comuns dos executivos que fracassam são: a) rigidez b) relacionamentos deficientes
  8. 8. • Pesquisa: Verificar as razões do fracasso da carreira de cientistas. • Quanto mais inteligente é um cientista menos competente no trato com as pessoas e no plano emocional (Rosen e Paul (1997). • Brilhantismo por si só não impulsiona um cientista para o topo a menos que tenha também a capacidade de influenciar e persuadir pessoas (inter), bem como a disciplina de se empenhar em metas (intra).
  9. 9. Resumindo, para obter desempenho de ponta em todas as funções, em todos os campos, as competências intra e interpessoais têm o dobro de importância das capacidades puramente cognitivas. Intra Inter
  10. 10. Pessoas socialmente hábeis ou com competência social tendem a apresentar relações pessoais e profissionais mais produtivas, satisfatórias e duradouras, além de maior bem estar físico e mental. (Del Prette e Del Prette, 2004)
  11. 11. Déficits em HS geram dificuldades e conflitos interpessoais, piorando a qualidade de vida, e podendo causar transtornos psicológicos.
  12. 12. ... - 4 - 3 - 2 - 1 0 + 1 + 2 + 3 + 4 ... TERAPIA • Fobia Social • Asperger • Sindromes Frontais • TOC PSI+ e Coathing • Falar em Público • Negociação • Liderança • Melhorar a Competência Social
  13. 13. Categorias de HS Del Prette e Del Prette, 2001 Comunicação Civilidade Assertividade Empatia Expressão de Sentimento Positivo Trabalho
  14. 14. Classificação das HS Portella, 2008
  15. 15. Alguns Exemplos de Respostas Socialmente Hábeis (Galassi e Galassi, 1977; Bucell, 1979; Michelson et. cols, 1986, entre outros) Iniciar e manter conversações. Falar em público. Expressar amor, agrado e afeto. Defender direitos. Pedir favores. Recusar pedidos. Aceitar elogios. Expressar opiniões. Discordar. Expressar incômodo ou desagrado. Fazer crítica. Lidar com críticas. Mudar de opinião.
  16. 16. Alguns Exemplos de Respostas Socialmente Hábeis (Galassi e Galassi, 1977; Bucell, 1979; Michelson et. cols, 1986, entre outros) Ouvir e compreender com interesse. Ler e decodificar sinais sociais. Expressar sentimentos. Desculpar-se ou admitir ignorância. Alcançar metas sociais. Desempenhar atividades em ambientes sociais. Eliciar informações verbais e não verbais. Mostrar interesse.
  17. 17. Elementos Mais Importantes Para Classificar uma Conduta Como Socialmente Hábil (Caballo, 2008) Contato Visual Conversação (conteúdo, fluência e duração) Qualidade da Voz Qualidade da Gesticulação
  18. 18. Flexibilidade Comportamental - Motivação Definir o perfil motivacional é importante, pois ajuda a saber o que move as pessoas, como se comunicar com elas, além de inspirá-las e motivá-las. A motivação de cada um é única. Cada pessoa tem um padrão motivacional específico.
  19. 19. Assertividade Comportamento Passivo Comportamento Assertivo Comportamento Agressivo Assertividade: “Comunicação transparente, direta e honesta, onde exigimos respeito e expressamos nossas necessidades sem violar os direitos dos outros”.
  20. 20. Auto Apresentação Positiva Aparência: Vestuário e Acessórios Regras de Demonstração CNV. Capacidade de apresentar-se adequadamente de acordo com o contexto e a situação. Envolve regras de demonstração. (Portella, 2009)
  21. 21. Capacidade Empática Capacidade de perceber e compreender os sentimentos do outro, colocando-se no lugar do mesmo. Expressar apoio. (Portella, 2009)
  22. 22. Capacidade Reforçadora Elogiar Verbal Receber Elogios Paralinguagem Corpo/Face Capacidade de dar e receber feedbacks e manejar reforços de maneira adequada. (Portella, 2009)
  23. 23. Comunicação Verbal Capacidade de expressar-se, comunicar-se, iniciar e manter uma conversação e falar em público. Capacidade de escutar. (Portella, 2009)
  24. 24. CNV Decodificação de emoções, intenções e motivações por meio da CNV. Transmissão adaptativa de emoções, intenções e motivações por meio da CNV. (Portella, 2006)

×