Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Aplicacões do Processo de Coaching III

18,368 views

Published on

Published in: Education

Aplicacões do Processo de Coaching III

  1. 1. Dra. Mônica Portella Aplicações doAplicações do Processo deProcesso de Coaching IIICoaching III Coordenação:Prof.Dra.Mônica PortellaCoordenação:Prof.Dra.Mônica Portella
  2. 2. AplicaçõesAplicações do Processodo Processo de Coachingde Coaching IIIIII Profa. Dra. Maria Leonor DelmasProfa. Dra. Maria Leonor Delmas mleonorgd@gmail.commleonorgd@gmail.com
  3. 3. AgendaAgenda Agenda Esta disciplina tem como objetivo preparar e instrumentalizar o aluno para realizar o processo de coaching de forma eficaz e eficiente, através da utilização de estratégias de coaching em psicologia positiva. -Coaching comportamental e cognitivo. -Matriz de identidade. -Role-play – Dramatização. -A estrutura da sessão de coaching. - O papel das tarefas de casa no processo de coaching. - Como avaliar e mensurar os resultados do processo de coaching. - Avaliação e Autoavaliação. - Coaching em grupo e individual. - Benefícios do coaching. - Dinâmicas essenciais – holding, grouding e sharing. - Pratica das habilidades desejadas - Superando dificuldades e lidando com contratempos no processo de coaching. - Técnicas e ferramentas avançadas de coaching e de coaching PSI+.
  4. 4. Agenda ““Vivemos,lideramos e trabalhamos numa Era de Forças em Colisão”Vivemos,lideramos e trabalhamos numa Era de Forças em Colisão” ( Ikujiro Ninaka)( Ikujiro Ninaka) ““ O lugar onde as pessoas convivem , como elas vivem , como elas se comunicam , a formaO lugar onde as pessoas convivem , como elas vivem , como elas se comunicam , a forma como as transações e interações negociais são conduzidas e geridas , tudo está mudando nemcomo as transações e interações negociais são conduzidas e geridas , tudo está mudando nem ritmo cada vez mais acelerado.”ritmo cada vez mais acelerado.” ( adaptado de Ware,J. & Grant( adaptado de Ware,J. & Grantham)ham) Velocidade X SustentabilidadeVelocidade X Sustentabilidade Continuidade X DescontinuidadeContinuidade X Descontinuidade Mundialização X RegionalizaçãoMundialização X Regionalização Previsibilidade X ImprevisibilidadePrevisibilidade X Imprevisibilidade Controle externo X AutocontroleControle externo X Autocontrole Poder da Força X Força do PoderPoder da Força X Força do Poder Comando/Controle X Atratividade e EngajamentoComando/Controle X Atratividade e Engajamento
  5. 5. As transformações do mundo, sua nova organização e como se auto gerenciar neste novo cenário passam a demandar uma nova maneira de elaborar e trabalhar os relacionamentos intra e interpessoais. A competência relacional e as inteligências emocional e social, passam a ser prioridade neste novo contexto. Alternativas tradicionais mostram-se inócuas. O Coaching surge como uma alternativa para que as relações intra e interpessoais se tornem mais fluidas e eficazes. Novos cenários - Novas estratégias
  6. 6. . O que é coaching? ABRIR perspectivas, AMPLIAR a visão, DESENVOLVER aptidões, EXPANDIR recursos, RECRIAR contextos pessoais, ALTERAR rotinas de pensamentos e atitudes, REORGANIZAR informações, ALINHAR ideias e valores.
  7. 7. O Coaching aparece como uma força motora capaz de nos direcionar e estruturar para uma outra forma de pensar e criar realidades pessoais e coletivas.. . Tornar-se um Coach não tem que ser necessariamente com o objetivo de se tornar um profissional dessa área. Todo o ser humano precisa de saber lidar com as suas fragilidades e entender como comunicar com o mundo onde vive de forma equilibrada e sábia. Tornar-se um Coach
  8. 8. Alguém disse que “o caminho do sucesso está sempre em obras” e nós diremos “ a descoberta de quem realmente somos acontece a cada instante por toda uma vida”. No coaching facilitamos e inspiramos o outro naquilo que seu desejo lhe pede. Simultaneamente damos a nós mesmos um pedaço do paraíso, porque a vitória nunca é unilateral.
  9. 9. Benefícios da formação em CoachingBenefícios da formação em Coaching *Maior sentido de realização e propósito na vida por saber que estamos contribuindo para fazer a diferença. *Melhorar os relacionamentos. *Aprender novas formas de não só comunicar suas ideias, mas de compreender outros modelos de comunicação em um contexto inteiramente novo. *Desenvolver a auto estima positiva, aumentando o nível de autoconfiança. *Ter uma vida equilibrada em todos os viéses . *Maior conexão com o mundo de forma sistêmica. •Alcançar mais com menos esforço. *Desenvolver habilidades para o enfrentamento de obstáculos e desafios.
  10. 10. Diferenças entre Coaching e outras modalidades
  11. 11. O trabalho de Coaching juntamente com a metodologia da Psicologia Positiva foca em destacar as habilidades, virtudes e fortalezas das pessoas, ao invés de destacar os fracassos e dificuldades, como geralmente fazem as ciências tradicionais. A Psicologia Positiva pode auxiliar nas relações com família, amigos, chefes e colegas de trabalho: - Trabalhar a autoconfiança e auto eficácia; - Tornar a pessoa capaz de executar tarefas e atingir metas com mais eficiência; - Trazer resiliência, ou seja, permitir que sejam enfrentadas as adversidades de maneira fortalecida. Coaching e Psicologia Positiva
  12. 12. As pessoas vivem baseadas em crenças que as limitam. Alcançar a libertação significa utilizar da prática de enxergar além da sua limitada situação. Pensar de forma inconsciente, gera pensamentos negativos ocasionando práticas de comportamentos depressivos, de stress, frustração,  desmotivação, entre outros. A motivação, por exemplo, é um estado subjetivo, ou seja, depende de cada um. Ninguém motiva ninguém. Na verdade ajudamos as pessoas a descobrirem algo que ela já tem. Coaching e Psicologia Positiva
  13. 13. Com a metodologia do Coaching e a Psicologia Positiva, juntas elas tem o poder de ajudar as pessoas a se auto descobrirem. Através do processo, elas começam a enxergar suas potencialidades que até então pareciam inexistentes. O uso dessas duas técnicas despertará os potenciais nas pessoas.   Coaching e Psicologia Positiva
  14. 14. A diferença entre o Coaching e o TCC é que o TCC é uma das linhas (abordagens) da Psicologia. Só pode ser aplicada por psicólogos. O coaching é no fundo uma enorme colcha de retalhos de várias abordagens psicológicas, filósificas e com diversas ferramentas e conceitos da Administração. Um psicólogo de TCC tende muito a se beneficiar com o Coaching, pois é uma metodologia que agrega ao Terapeuta Cognitivo Comportamental, pois no coaching também passamos tarefas e trabalhamos crenças. Coaching Comportamental e Cognitivo
  15. 15. Entretanto, não O Coaching não aplica testes, pois isto é da ordem da Psicologia. Aplica ferramentas e accessments para avaliar o perfil do cliente. Existem muitos pontos em comum entre as duas abordagens, tanto que existem formações em TCC que no final realizam pós-graduações em Coaching. O Life Coaching tem muito em comum com o TCC, principalmente por ambos não terem o foco direcionado para o passado,como é comum em algumas abordagens da Psicologia. Ambos, TCC e Coaching são processos mais dinâmicos e com o foco em resultados e na solução. Coaching Comportamental e Cognitivo
  16. 16. Matiz de Identidade Matriz é referência de vida, base de vínculos, circularização de relações. Matriz de identidade é o berço da consciência de quem somos, dos nossos valores como pessoa. Ela abriga a formação da nossa identidade. É o modelo de vínculos, referencial de vida, afeto, respeito e alegria. São registros de relações que filtram para a essência de cada um: referência materna, referência paterna, relação pai e mãe, relação homem e mulher, relação família.
  17. 17. A RODA DA VIDA Exercício de autoconhecimento Este exercício não é, de forma alguma, para nos mostrar os nossos defeitos, nem tampouco para nos “criticarmos” a nós próprios, mas sim para que, tenhamos uma consciência clara/lúcida da imagem total da nossa vida, e também sobre aquilo que está mal, e aquilo que podemos/devemos melhorar na nossa vida!!
  18. 18. Se autoconhecer e desenvolver-SE para se auto liderar O papel do Coaching Não existem situações que não possam ser resolvidas seja em que contexto for. Cada ser humano é um gênio em potencial. Saber se comunicar com o outro passa por saber comunicar-se consigo mesmo. A vida, tal como a vivemos , é o resultado da perspectiva que dela temos no momento.
  19. 19. O que oferece aos LíderesEstratégias de Coaching – Role playing/dramatização Quando se aplica: -Quando o cliente tem alguma dificuldade de interação. -Quando o cliente tem medo de interagir com algo ou alguém. Exemplo: -Cliente se faz de coach e o coach se faz de “problema”. -Coach se faz de cliente e o cliente se faz de “problema”. Quando o cliente representa seu próprio papel e o coach representa “a situação/problema/pessoa”, pode reconhecer alguns aspectos novos,bem como as suas próprias dificuldades. Quando os papéis se trocam, uma mudança significativa pode ocorrer. O coach e o cliente trocam de papéis. Quando o cliente assiste ao desempenho do coach ( em sua representação) pode alterar perspectivas e encontrar recursos internos para resolver a situação.
  20. 20. Coaching individual e de grupo Coaching de grupo-coaching individual como parâmetro para melhor compreensão. Diferenças: forma e amplitude da técnica e da condução a ser utilizada, menor aprofundamento pessoal que a situação de grupo exige, Não será permitido aprofundamento em pontos chaves no início do processo. Há de se esperar que o grupo alcance maturidade para que abordagens, ou toques, mais contundentes (provocações que são comuns na abordagem individual) possam ser aceitos e elaborados com mais tranquilidade pelos participantes do grupo. Ou seja, o início do processo de coaching em grupo também é o de reconhecimento e identificação do cliente (neste caso dos clientes), com a complexidade de que em grupo isso se faz coletivamente e é necessário respeitar-se os diferentes ritmos. Aqui reforço um ponto extremamente sério. A condução de coaching em grupos exige maior maturidade e experiência do Coach. Não é atividade para iniciantes.A a troca de experiências e posicionamentos pessoais é um ponto alto do processo
  21. 21. Roda das metas A ser construída
  22. 22. Psicologia Positiva: trata-se de um “braço” da ciência psicológica que explica que a felicidade humana depende bastante de pensamentos e atitudes positivas. Você precisa fazer com que seu cliente entenda que é possível ele chegar aonde pretende com a criação de metas concretas que, ao serem desenvolvidas de uma maneira positiva e que traga felicidade, auxiliam na obtenção de seus objetivos. Patrocínio Positivo: é de extrema importância que seu cliente saiba que você está ao lado dele para ajudá-lo em seus problemas e na resolução deles, então, sempre deixe isso claro e procure manter um laço de confiança e incentivo. Swot Pessoal: a análise SWOT é conhecida no mundo corporativo como uma maneira de reconhecer o quadro da empresa ou do produto e, a partir daí, serem feitas melhorias. O SWOT pessoal funciona da mesma maneira: você montará um quadro que mostrará quais são as habilidades, dificuldades, pontos fracos e fortes de seu cliente e a partir daí trabalhar em seu desenvolvimento. Principais ferramentas que impulsionam esse desenvolvimento
  23. 23. Matriz Swot
  24. 24. Etapas do processo do Coaching “Um relacionamento de Coaching bem sucedido é sempre uma história de transformação,não apenas de níveis mais elevados de desempenho” ( Robert Hargrove) 1- Exploratória. 2- Formulação do contrato – administrativo,profissional e psicológico. 3-Adequação aos desafios – organização,estilos de relacionamento, e pessoa do coachee. (importância do feedback). 4- Cenário/Mudança/planejamento . 5-Reavaliação e sedimentação das metas /avaliação. 6- Encerramento do processo/ relação .
  25. 25. A estrutura da sessão de coaching A sequência básica de uma sessão de Coaching é conhecida como método GROW, e foram propostas inicialmente pelo inglês John Whitmore, um dos precursores do Executive Coaching; são as iniciais das quatro etapas do processo: . . GOAL (metas):GOAL (metas): o primeiro passo do trabalho é estabelecer uma meta, um objetivo a ser alcançado. Consiste essencialmente em responder à questão: "o que você quer ?“ REALITY (Realidade):REALITY (Realidade): nessa etapa o cliente se dá conta de como está agora, o ponto de partida de seu trabalho. A pergunta básica seria "o que você quer que aconteça que não está acontecendo agora?“ OPTIONS (Opções)OPTIONS (Opções): o passo seguinte é fazer um levantamento do caminho a ser percorrido (o que você pode fazer?). Imagine alguém que vai viajar: ele identifica seu destino num mapa e estuda qual o melhor caminho a percorrer, preferindo uma estrada que seja mais curta ou mais segura, por exemplo. WHAT (O queWHAT (O que): o passo final é estabelecer o plano de ações, passo a passo, detalhadamente (o que você vai fazer?). Um plano de ações é o coração de todo processo; o cliente se compromete com um conjunto de ações que vai implantar até a sessão seguinte (normalmente as sessões são semanais), e a primeira atividade da próxima sessão vai ser o exame de como o plano de ações foi aplicado.  
  26. 26. A estrutura da sessão de coaching O êxito do método depende basicamente de dois elementos indispensáveis: Comprometimento: a motivação do cliente para atingir seus objetivos é fundamental, e será constantemente estimulada pelo coach ao longo do trabalho. Confiança mútua: a atuação profissional e ética do coach deve ser capaz de produzir uma intensa relação de confiança com o cliente; apenas assim ele poderá ser um auxiliar eficiente no intenso processo de imersão dentro de si que o cliente vai realizar durante as sessões.  
  27. 27. Avaliação e auto avaliação Feddback e Autofeedback
  28. 28. Benefícios do Coaching * Maior controle sobre a sua vida. * Os objetivos de vida ficarão mais claros e, uma vez eliminados os obstáculos, terá mais energia para alcançá-los. * Viver em harmonia com seus valores. * Sua vida se tornará mais feliz e satisfatória. * Profissionalmente será mais eficiente e capacitado e terá melhores resultados.
  29. 29. Formas de atuação O processo do Coaching é bem definido, com inicio, meio e fim, dinâmico e interativo que consiste em dar apoio as pessoas na sua transformação pessoal e a consecução de suas metas, determinando as ações para alcançar os resultados desejados. O Coach faz perguntas e aplica ferramentas para que o Coachee/Cliente trace uma estratégia para alcançar os objetivos desejados..
  30. 30. Perguntas fracas O que devo fazer ? De quem é a culpa? Por que eles fizeram isso? Por que isso está acontecendo comigo ? Por que não consigo fazer isso ? Por que eles disseram isso para me ofender ? Por que isso aconteceu comigo ?
  31. 31. Perguntas fortes O que eu quero ? Qual é a solução ? O que pode tê-los induzido a fazer isso ? O que eu posso fazer para resolver esta situação ? O que eu preciso fazer para conseguir isso? O que pode tê-los feito dizer isto? O que eu posso aprender com isso?
  32. 32. Dinâmicas essenciais Holding-acolhimento  A procura por um trabalho de Coaching muitas vezes é feita por uma pessoa que está confusa,estressada, andando em círculo. Precisamos primeiro ouvir, deixar esvaziar a ansiedade e a angústia. O Coachee  precisa sentir-se acolhido em suas dúvidas e fraquezas, saber que suas queixas estão sendo ouvidas e que não será julgado em suas demandas. Quando nos sentimos acolhidos em nossos acertos e erros, podemos escolher a melhor opção. Ao sermos ouvido sem nossas demandas, podemos nos escutar e realinhar nossas possibilidades.
  33. 33. Dinâmicas essenciais GROUNDING- fortalecimento  Valorizar o que a pessoa faz bem.  O Coachee precisa ser visto e valorizado em termos do seu potencial, não do desempenho atual. Somente quando acreditamos que ele possui uma capacidade maior do que a que mostra agora, somos capazes de ajudá-lo a expressá-la. A cada sessão, devemos realçar suas qualidades, à medida que vamos identificando, e estimulara sua capacidade de lutar pelas metas e convicções. Sucessos e melhorias de desempenho devem ser celebrados, mesmo os pequenos, e feitos os acertos necessários. Para construir autoconfiança, auto-estima e motivação ele precisa saber que seu sucesso se deve a seus próprios esforços e que outras pessoas acreditam nelas.Assim, ele vai se motivando, se comprometendo cada vez mais com o processo e se responsabilizando por seus resultados.
  34. 34. Dinâmicas essenciais SHARING- compartilhar  Compartilhar vivências auxilia na percepção que não estamos sozinhos nas situações difíceis e complicadas pelas quais passamos.  Aprender compartilhando as vivencias, em quehajam facilidades, dificuldades e temores idênticos aos nossos, nos faz sentir que eles não são um “o fim do mundo” e que é possível superá-los. Em alguns momentos quando o Coachee sente-se perdido, o Coach, guardando o sigilo necessário, pode contar um caso real ou, ainda,partilhar experiências de outras pessoas sem colocá-las como verdade.  A partir das experiências mostradas, o Coachee  pode vir a encontrar SUA própria saída.
  35. 35. O papel do coachee Empenhar-se em aperfeiçoar e ampliar suas competências e maximizar a utilização de seu potencial de liderança.
  36. 36. O papel do coachee O Coachee aprende e se desenvolve através de, e trabalhando com - as emoções, prática/práxis e feedback - de modo a incorporar habilidades de liderança com técnicas de Coaching. O bom coachee é aquele profissional verdadeiramente interessado no seu próprio desenvolvimento e progresso. 
  37. 37. Coaching
  38. 38. Mapa mental
  39. 39. Técnicas avançadas de coaching com Psi positiva Psicologia Positiva, uma nova possibilidade de coaching •Felicidade: O objetivo primordial sobre o qual poucos ousam falar. •As Emoções Positivas e seu Impacto no Desempenho. •Intervenções Eficazes para o desenvolvimento das emoções positivas. •Strengths Coaching: O trabalho de coaching a partir das forças pessoais. A Psicologia positiva e o Florescimento
  40. 40. Claudemir Oliveira, que é presidente e fundador do “Seeds of Dreams Institute“, empresa voltada para a área de Psicologia Positiva, desenvolvendo pessoas e corporações. Sugestões: Em quase todas as sessões com meus clientes, eu começo perguntando o que tem dado CERTO durante os últimos dias precedentes a nossa reunião. Só esse foco no que deu certo é suficiente para “inundar” o ambiente com mais potencialidades. Isto não significa que não tocamos no que não deu tão certo. Mas essa energia gerada pelas potencialidades, pelo que deu certo, acaba facilitando o processo de encontrar soluções para o que ainda não deu certo. Outra técnica que uso é enviar cartas para meus clientes parabenizando pelas conquistas que estão ocorrendo durante os nossos encontros. São cartas genéricas que mesmo que uma pessoa estranha a abrisse não teria nenhuma informação confidencial. É algo do tipo “Seu progresso em relação aos dois projetos que falamos no dia tal é fascinante”. Ou “ver sua alegria durante essa caminhada é algo contagiante e quero agradecê-lo por estar do seu lado em momento tão importante de sua carreira”… são coisas simples, mas baseadas todas em estudos científicos da Psicologia Positiva.
  41. 41. Constelações Sistêmicas Organizacionais O que é uma constelação? Através duma Constelação monta-se o sistema da empresa ou organização para que se consiga trazer à luz toda a informação sobre as questões sistêmicas. Utilizando esta informação, pode-se aconselhar o cliente sobre eventuais soluções que possam restaurar o equilíbrio e a harmonia do sistema. Este método é rápido e processa-se em fases, desde o diagnóstico à resolução. Não é necessário fornecer informação pormenorizada sobre a organização, pelo que a confidencialidade é garantida.
  42. 42. Constelações Sistêmicas Organizacionais Bert Hellinger sugere  a ideia de que famílias e organizações tenham muitos pontos em comum, uma vez que fazem parte de um Sistema.   HIERARQUIA  PERTENCIMENTO  DAR E RECEBER  Em uma empresa, aqueles que forem excluídos, despedidos indignamente, afastados ou passados para trás por razões não profissionais, frequentemente tem um efeito paralisante sobre o ambiente da empresa.
  43. 43. Constelações Sistêmicas Organizacionais Às vezes, as organizações e as empresas deparam-se com diversos problemas: a empresa não se desenvolve, os clientes desaparecem, não se conseguem inovar os produtos, os funcionários estão em permanente conflito, a fusão de duas empresas não deixa o negócio desenvolver- se, os funcionários despedem-se sem razão aparente, etc. O que há de errado? Uma análise racional pode fornecer pistas e partes do problema, mas nunca a visão geral. As Constelações Sistêmicas (ou Organizacionais) dão o elo perdido. O êxito deste método em empresas como a Daimler-Chrysler, IBM ou BMW contribuiu para um crescente interesse desta metodologia em toda a Europa. Os recentes desenvolvimentos nesta área têm levado à descoberta de novas formas de análise de como as organizações evoluem e se desenvolvem com sucesso. Através de uma utilização habilidosa das constelações organizacionais, conseguem se descobrir dinâmicas escondidas que se encontram em funcionamento nas organizações e empresas. Isto é feito de tal maneira que, de uma forma simples e direta, é reconhecido por todos os que trabalham nessa organização. (Cecilio Fernández Regojo )
  44. 44. Constelações Sistêmicas Organizacionais A meta de uma constelação organizacional são soluções.
  45. 45. Coach Executivo
  46. 46. Desejo a cada um de vocês, UMA VIDA DE LUZ, PAZ E HARMONIA. Maria Leonor

×