Utilizacao de meta modelos na representacao de informacao complexa

1,350 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,350
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Utilizacao de meta modelos na representacao de informacao complexa

  1. 1. Defesa de Monografia“Utilização de meta-modelos na representação de informação complexa” Realizada por: Pedro Ricardo da Nova Valente n.º 6150 Engenharia da comunicação -- 19/02/03 --
  2. 2. Índice Objectivos e motivação; Introdução; Aproximação e Metodologia; Modelo Objecto do Sistema; Gerador de Interfaces; Arquitectura; Gestão Documental; Avaliação e Análise; Conclusão. 2
  3. 3. Objectivos e Motivação Estudo e criação de um sistema que ultrapasse as limitações dos modelos de dados actuais; Permitir a criação de modelos que incorporem mais semântica; Testar o sistema proposto num caso considerado complexo (difícil de modelar); 3
  4. 4. Introdução Modelo Relacional é o mais utilizado e tem limitações:  herança,  tipos de dados complexos,  Identificadores de objectos; Desenvolvimento de aplicações pode ser limitado por estes factores:  ciclos de desenvolvimento mais longos  dificuldade de alterações posteriores  Código muito dependente da modelação 4
  5. 5. Aproximação Utilizar meta-modelos (modelo de modelo) para representar informação  Possibilidade de manipulação do modelo  Possibilidade de extensão do modelo Adoptar um modelo objecto Criar aplicações a partir do meta-modelo Meta- Informação Modelos Complexa 5
  6. 6. Metodologia Definição de um meta-modelo objecto Criação de um modelo objecto específico Construção de uma camada objecto em relacional (usando mySQL e PostgreSQL) Modelação de um caso complexo (CRUARB, a descrever) Testes do sistema desenvolvido 6
  7. 7. Modelo Objecto utilizado Herança simples Classes com e sem instâncias Tipos de dados básicos, mais File e URL Atributos opcionais e obrigatórios Instâncias pertencem a uma só classe Atributos e relações podem ser redefinidos nas sub-classes Protecções (RWX) nos atributos e relações 7
  8. 8. Esquema do Modelo Objecto utilizado Atributo attr_id Classe super tem nome são tipo_id tem classe_id Classe_id descricao nome tem opcional super_classe_id defeito redefine permissao Tipo_attr tipo_attr_id nomeRelação pertence tamanho Métodorelacao_idclasse_id1 classe_idnome nome possui Valor_attrclasse_id2 redefine codigodescricao attr_idcard1 valorcard2manipulation para Instância valorvisualizationredefine tem Instancia_id instancia_id attr_id classe_id valor 8
  9. 9. Arquitectura do sistema Geradas a partir do modelo Objecto G e ra ç ã o d e In te rfa c e s Modelo proposto PostgreSQL M o d e lo R e la c io n a l 9
  10. 10. Arquitectura do sistema(1) As interfaces do sistema são geradas a partir do modelo desenvolvido, de forma dinâmica (são independentes da aplicação) Outras interfaces podem ser criadas Benefícios:  Prototipagem rápida  Concentração no essencial (o modelo)  Possibilidade de refinar posteriormente a interface 10
  11. 11. Exemplos do Gerador de Interfaces 1 Criação de instâncias(1); Pesquisa de instâncias(2); Visualização de instâncias(3). 3 2 11
  12. 12. Criação de instâncias Nova instância Instância tem que existir 12
  13. 13. Aplicação: Gestão Documental Projecto firmado entre a Câmara Municipal do Porto, a UFP e o CEREM; Objectivo: concepção e desenvolvimento de um Centro de Documentação de procedimentos administrativos, incluindo documentos digitais e de vários formatos (mapas, cartas, propostas, desenhos, alçados) 13
  14. 14. Gestão Documental: elemento centraldo sistema P sa at 1 … P sa at n Gpddue s r o e o m to u c n D cmn 1 ou eto A 1 A N cto c … to … Acto s/ suporte Documento Acto c/ suporte acto secundário acto principal tem Suporte 14
  15. 15. Gestão Documental: modelo parcial Acto Acto s/ Acto c/ suporte suporte Textual s/ Gráfico s/ Visual c/ Outro c/ suporte suporte suporte suporte Textual c/ Gráfico c/ Audio Video Foto suporte suporte 15
  16. 16. 16
  17. 17. 17
  18. 18. Avaliação e Análisea) Prototipagem de modelos Aplicações Convencionais Sistema M d lo oe U ao tiliz d r Mo ol d e Aa pç l ã ic o Ud tiar izo l A lic ç o p aã U ao tiliz d r 18
  19. 19. Avaliação e Análise(1)b) Independência de modelo pelo sistema Aplicações Convencionais Sistema M o d e lo 1 A p lica çã o 1 Modelo1 M o d e lo 2 A p lica çã o 2 Aplicação Modelo2 . . . . . . . . . 19
  20. 20. Conclusão Incapacidade de representação de todo o mundo real; Os meta-modelos introduzem na modelação flexibilidade de representação; Separação do modelo de dados do código da aplicação; Diminuição do tempo de prototipagem e testes. 20
  21. 21. 21

×