Classificação dos Elementos Químicos (O Primeiro Elemento) <ul><li>&quot;Ao lado, o fósforo (P). Primeiro elemento a ser d...
Johann W. Boebereiner (1829) (O Primeiro Modelo de Tabela Periódica) <ul><li>A massa atômica do elemento central da tríade...
Germain Henry Ivanovitch Hess (1849) (O Segundo Modelo de Tabela Periódica) <ul><li>O cientista sueco naturalizado russo p...
  Alexander Beguyer de Chancourtoir (1862)   (O Terceiro Modelo de Tabela Periódica) <ul><li>O químico e geólogo francês  ...
John A.R. Newlands (1864) ( O Quarto Modelo de Tabela Periódica) <ul><li>O professor de química, no City College em Londre...
Dimitri Ivanovich Mendeleev  (1869)   (O pai da Tabela Periódica dos elementos químicos) <ul><li>Nasceu na Sibéria, sendo ...
<ul><li>Mendeleev criou uma carta para cada um dos 63 elementos conhecidos. Cada carta continha o símbolo do elemento, a m...
Henry Mosseley (1913) (O cientista britânico) <ul><li>O cientista britânico descobriu que o número de prótons no núcleo de...
Glenn Seaborg (1951) ( A Tabela Periódica nos dias de hoje) <ul><li>Nasceu em 1912 em Michigan nos EUA, formou-se em quími...
As modificações mais recentes da Tabela Periódica <ul><li>O sistema de numeração dos grupos são recomendados pela União In...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Tabela Periodica Historico

33,076 views

Published on

Published in: Technology, Business
2 Comments
7 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
33,076
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
227
Actions
Shares
0
Downloads
538
Comments
2
Likes
7
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Tabela Periodica Historico

  1. 1. Classificação dos Elementos Químicos (O Primeiro Elemento) <ul><li>&quot;Ao lado, o fósforo (P). Primeiro elemento a ser descoberto. </li></ul><ul><li>Ponto de partida para a construção da Tabela Periódica &quot;. </li></ul>
  2. 2. Johann W. Boebereiner (1829) (O Primeiro Modelo de Tabela Periódica) <ul><li>A massa atômica do elemento central da tríade era a média das massas atômicas do primeiro e terceiro membro. </li></ul><ul><li>Muitos dos metais não podiam ser agrupados em tríades. </li></ul><ul><li>Os elementos cloro, bromo e iodo eram uma tríade, lítio, sódio e potássio formavam outra. </li></ul>
  3. 3. Germain Henry Ivanovitch Hess (1849) (O Segundo Modelo de Tabela Periódica) <ul><li>O cientista sueco naturalizado russo publicou no seu manual Fundamentos da Química Pura uma classificação de quatro grupos de elementos (não-metais) com propriedades químicas semelhantes (tabela ao lado). </li></ul><ul><li>Hess escreveu: </li></ul><ul><li>“ Esta classificação está ainda muito longe de ser natural. No entanto ela reúne elementos em grupos muito semelhantes e pode ir aperfeiçoando-se à medida que aumentarem os nossos conhecimentos .” </li></ul>
  4. 4. Alexander Beguyer de Chancourtoir (1862) (O Terceiro Modelo de Tabela Periódica) <ul><li>O químico e geólogo francês propôs um sistema denominado “parafuso telúrico.” </li></ul><ul><li>Distribuiu os elementos na forma de uma espiral de 45º que na superfície de um cilindro. </li></ul><ul><li>Em cada volta da espiral ele colocou 16 elementos em ordem crescente de massa atômica, de modo a posicionar os elementos com propriedades semelhantes um por baixo do outro na geratriz do cilindro. </li></ul>
  5. 5. John A.R. Newlands (1864) ( O Quarto Modelo de Tabela Periódica) <ul><li>O professor de química, no City College em Londres sugeriu que os elementos, poderiam ser arranjados num modelo periódico de oitavas, na ordem crescente de suas massas atômicas. </li></ul><ul><li>Colocou o elemento lítio, sódio e potássio juntos. Esquecendo o grupo dos elementos cloro, bromo e iodo, e os metais comuns como o ferro e o cobre. </li></ul><ul><li>A idéia de Newlands foi ridicularizada pela analogia com os sete intervalos da escala musical. </li></ul>
  6. 6. Dimitri Ivanovich Mendeleev (1869) (O pai da Tabela Periódica dos elementos químicos) <ul><li>Nasceu na Sibéria, sendo o mais novo de dezessete irmãos. </li></ul><ul><li>Mendeleev foi educado em St. Petersburg, e posteriormente na França e Alemanha. Conseguiu o cargo de professor de química na Universidade de St. Petersburg. </li></ul><ul><li>Em 1869 , enquanto escrevia seu livro de química inorgânica, organizou os elementos na forma da tabela periódica atual. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Mendeleev criou uma carta para cada um dos 63 elementos conhecidos. Cada carta continha o símbolo do elemento, a massa atômica e suas propriedades químicas e físicas. </li></ul><ul><li>A tabela periódica de Mendeleev exibia semelhanças numa rede de relações vertical, horizontal e diagonal. </li></ul><ul><li>Em 1906, Mendeleev recebeu o Prêmio Nobel por este trabalho. </li></ul>Dimitri Ivanovich Mendeleev (1869) (O Quinto Modelo de Tabela Periódica)
  8. 8. Henry Mosseley (1913) (O cientista britânico) <ul><li>O cientista britânico descobriu que o número de prótons no núcleo de um determinado átomo era sempre o mesmo. </li></ul><ul><li>Mosseley usou essa idéia para o número atômico de cada átomo. </li></ul><ul><li>Quando os átomos foram arranjados de acordo com o aumento do número atômico, os problemas existentes na tabela de Mendeleev desapareceram. </li></ul>
  9. 9. Glenn Seaborg (1951) ( A Tabela Periódica nos dias de hoje) <ul><li>Nasceu em 1912 em Michigan nos EUA, formou-se em química na Universidade de Berkley, Califórnia e realizou a última maior troca na tabela periódica em 1950. </li></ul><ul><li>A partir da descoberta do plutônio em 1940, Seaborg descobriu todos os elementos transurânicos (do número atômico 94 até 102). </li></ul><ul><li>Reconfigurou a tabela periódica colocando a série dos actnídeos abaixo da série dos lantanídeos. </li></ul><ul><li>Em 1951, Seaborg recebeu o Prêmio Nobel em química, pelo seu trabalho. </li></ul><ul><li>O elemento 106 tabela periódica é chamado seabórgio, em sua homenagem. </li></ul>
  10. 10. As modificações mais recentes da Tabela Periódica <ul><li>O sistema de numeração dos grupos são recomendados pela União Internacional de Química Pura e Aplicada (IUPAC). </li></ul><ul><li>A numeração é feita em algarismos arábicos de 1 à 18, sendo o grupo 1, o dos metais alcalinos e o 18, o dos gases nobres. </li></ul>

×