O livro de massagem

11,533 views

Published on

8 Comments
25 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
11,533
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
77
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
8
Likes
25
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

O livro de massagem

  1. 1. o livro de massagem george downing 3ª ediçÃo - 1981 george downing Índicecomo usar este livro 7Óleos e talcos 8trabalhar no chÃo 10mesas 12preparativos 18o que dizer ao seu amigo 20a aplicaÇÃo do Óleo 22como usar suas mÃos 24introduÇÃo Às manobras 29cabeÇa e pescoÇo 32tÓrax e estÔmago 42o braÇo 51a mÃo 56a parte anterior da perna 60o pÉ 67a parte posterior da perna 71as nÁdegas 76as costas 79manobras extensas 89outras sequÊncias 94
  2. 2. elaborar as prÓprias manobras 96tensÃo corporal 98nervosismo, afliÇÃo e cÓcegas 101massagem com mÚsica e outros exercÍcios 104massagem de dez minutos 105trabalho a dois 106automassagem 110seus animais tambÉm 114massagem e amor 115algumas indicaÇÕes para maior aprofundamento 119meditaÇÃo 124tai-chi-chuan 127um passo a frente 129zona-terapia 131outras formas de massagem 136onde aprender mais 140os ambientes profissionais da massagem 141anatomia 144sobre o autor, a desenhista, e como foi feito este livro 159
  3. 3. como usar este livro escrevi este livro tendo em mente duas finalidades: ensiná-lo a fazermassagens e explicar um pouco do que eu percebo ser seu significado e seupropósito. a primeira terça parte do livro contém um bom número de informações práticasque você gostará de receber antes de comentar: a natureza dos óleos de massagem,como fazer massagens no chão, ao contrário de fazê-las numa mesa e coisas assim.se você nunca fez massagens antes, eu o aconselho vivamente a ler todos essescapítulos antes de abordar as últimas partes do livro. muito especialmente, dê umaboa olhada no capítulo "como usar suas mãos". mesmo que você já conhece algumacoisa sobre massagem, eu recomendaria que percorresse esse capítulo. na terça parte central do livro você encontrar instruções sobre como aplicaruma longa e completa massagem; o tipo descrito uma das muitas variações possíveisdaquilo que ficou conhecido como massagem estilo esalen. esta forma de massagemdesenvolvida nos últimos anos no esalen instituto em big sur e são francisco, porsua vez a variação de uma tradição européia secular, comumente chamadamassagem sueca. muitas das técnicas que eu ensino no meu próprio instituto em
  4. 4. esalen, estão incluídas nesta parte do livro. o tipo, as ilustrações e a apresentação material deste livro foram planejadoscom a finalidade de torná -lo o mais prático para que você possa tê-lo aberto ao seulado quando quiser tentar uma massagem em algum amigo. entretanto, antes decomentar, leia do princípio ao fim, tanto a pequena introdução como a parte deinstrução e as descrições particulares de qualquer manobra que você queira tentar. eugostaria de advertí-lo também para que comece devagar; não tente aprender mais doque seis manobras, mais ou menos, de uma só vez. finalmente, sempre que puder,deixe que apliquem em você aquelas manobras que está aprendendo. não se preocupe, incidentalmente, se, à medida que você manuseia este livro,as manobras na parte de instruções lhe parecerem difíceis. na prática, elas são muitomais fáceis do que parecem ser no papel. muitas pessoas então não familiarizadascom massagens testaram partes deste livro antes que ele fosse impresso. todossentiram pequenas dificuldades em aprender as manobras que as tentassemrealmente. a última terça parte do livro destina-se a ajudá -lo a desenvolver seu próprioestilo pessoal de massagem. com este fim, incluí uma série de sugestões técnicasmais avançadas, algumas breves informações sobre outros tipos e outras tradições demassagem e, o que mais importante, alguns comentários sobre o significado damassagem e como uma compreensão deste significado pode ajudá-lo a fazer ummelhor trabalho com suas mãos. leia esta parte do livro quando preferir, mas eususpeito que ela não ter muito sentido que você esteja completamente familiarizadocom o material apresentado na senão de instruções. domine em primeiro lugaralgumas técnicas básicas. então, com um breve olhar indicações dadas na últimaparte deste livro, em frente com toda segurança. Óleos e talcoso único meio realmente bom de se fazer massagem com óleo.suas mãos nãopodem fazer pressão e ao mesmo tempo mover-se suavemente na superfícieda pele, sem alguma espécie de agente lubrificante. o óleo preenche estafunção melhor que qualquer outra coisa.as duas espécies de óleo mais comumente usadas em massagem são o óleovegetal e o mineral. no que diz respeito às lubrificação, ambos são igualmentesatisfatórios. o óleom mineral usado em quase todos os institutosprofissionais por ser o mais barato dos dois. minha preferência pessoal,entretanto, muito mais pelo óleo vegetal.admito que minhas razões são amplamente baseadas na intuição e no ouvirdizer. desde que se espalhou a compreensão de que os alimentos naturais sãomais saudá veis para nós, formou-se uma sólida crença subjacente a respeito,entre outras coisas, do cuidado e tratamento da pele; uma afirmaçãoespecialmente freqüente - que o óleo vegetal – bom para a pele e que o
  5. 5. mineral não o é. por quê? bem, pode-se responder, o óleo vegetal facilmenteabsorvido pela pele, enquanto o mineral tende a obstruir os poros. e, respondeoutro, o óleo vegetal fornece vitaminas à pele, enquanto o óleo mineral o quefaz destruir algumas. e assim por diante. se todas essas razões, ou se algumasdelas são verdadeiras, eu não sei realmente; e tão pouco deparei, at agora,com alguma pesquisa científica s ria que apontasse qualquer um dos doiscaminhos. até o momento, meus próprios ossos parecem vibrar em acordocom essa tradição geral e até que tenha prova em contrário, pretendocontinuar massageando e sendo massageado com óleo vegetal.supondo que você esteja usando um óleo vegetal, parece-me que o vegetal doqual ele provém m não tem grande importância. cada um parece ter suaspreferências; eu, no momento encontro-me numa fase de óleo de amêndoa.em outros tempos usei óleo de oliva, óleo de açafrão, óleo de abacate e muitosoutros; e todos com resultados satisfatórios. o óleo de açafrão, tão bomquanto qualquer outro, tem a vantagem de ser relativamente barato, e ambos,o de açafrão e o de oliva têm a vantagem adicional de serem encontrados emquase todos os mercados. muitos outros íleos vegetais podem ser encontradosnas prateleiras de uma loja de alimentos para a boa saúde. todos eles,incidentemente, podem ser misturados em qualquer combinação com outrosóleos.e o óleo para bebês? se tudo o que você tem à sua volta, você pode searranjar com ele. É difícil usá -lo, entretanto, porque penetra tão depressa napele, que durante a massagem novas aplicações tornam-se necessárias a cadamomento. loções para as mãos são, da mesma forma, menos satisfatórias pelamesma razão.seja qual for o óleo que você usa, mineral, vegetal ou outro qualquer, muitoprovém vel que tenha cheiro neutro ou mesmo um pouco ruim. neste caso,acrescente algo que dê um perfume agradável . almíscar um dos meusfavoritos; algumas gotas em uma xícara de óleo agirão muito bem.Óleo decravo (da ïndia), óleo de canela e óleo de limão funcionam bem e podem sercomprados em algumas drogarias. atualmente as casas mais importantesapresentam uma grande variedade de óleos perfumados.frangipani, um óleoconcentrado, importado da ïndia, especialmente popular. certa vez encontreium óleo de chocolate concentrado. não funcionou muito bem porque eu ficavacom fome no meio da massagem. uma boa idéia é ter à mão uma variedade de óleos misturados comdiferentes perfumes e deixar que a pessoa que você vai massagear escolha oque prefere. escolher um óleo de sua preferência geralmente torna a pessoaimediatamente um pouco mais receptiva à à massagem. conserve seus óleos,uma vez misturados e perfumados, em frascos plásticos; que não viremfácilmente e que tenham boca estreita, isto é, três milímetros ou menos. emqualquer loja de artigos cosméticos são encontrados estes frascos. muitosshampus e loções para as mãos vêm neles.e os talcos? bem, eles servem. não tão bem quanto os óleos:você tem que
  6. 6. suprir-se mais freqüentemente e eles não eliminam a fricção entre suas mãose a pele de seu amigo de modo tão positivo. mas haver ocasiões em que vocêquerer usar talco. quando alguém não suporta o contato do óleo com a pele( isso acontece). ou quando lhe falta óleo. ou apenas para mudar. qualquertalco serve. use-o como você usaria o óleo. e não usar nada sobre as próprias mãos? você pode fazer isso. mas ser muitomais difícil fazer uma boa massagem assim. muitas das manobras que serãodescritas neste livro não podem ser feitas sem óleo ou talco. algumas podem,entretanto, como você ver . você sempre pode fazer massagem, não importa oque existe ou não ao seu alcance para fazê-la. nesse meio tempo faça um bom estoque de óleos e talcos. trabalhar no chÃo o meio mais fácil de fazer massagem é sobre uma mesa de massagens. masnão se preocupe, se você não tem uma mesa pode fazer uma excelentemassagem no chão. É um pouco mais complicado e um pouco mais cansativo.mas comece a fazê-lo de modo correto, entretanto, e você poder reduzir aomínimo estes inconvenientes. antes, porém, deixe-me preveni-lo sobre as camas. durma sobre camas, façao que quiser sobre camas, mas não tente fazer massagens sérias sobre umacama. a razão que elas são muito macias para que possam constituir osuporte necess rio para a pressão que você deve aplicar.tente fazer uma pressão mais forte em alguém deitado numa cama e a únicacoisa que acontece que ele desaparece para dentro do colchão. camas deágua são uma exceção por causa de seu suporte firme e bem ajustado. masem geral uma cama o pior lugar possível que você poderia escolher parafazer uma massagem. use uma mesa ou encontre meios de se sentir
  7. 7. confortável sobre o chão. quando você trabalha no chão, o principal é assegurar-se de que há umacolchoamento suficiente. um acolchoado de espuma, comgrossura de cincoa dez centímetros, serve bem. entretanto, ele deve ser maiscomprido emais largo do que o volume de espaço realmente ocupado peloseu amigo;deve ter 2,10 m x 1,20 m ou talvez mais. a razão que você,que faz amassagem, necessita também o acolchoado. algumas manobras, porexemplo,exigem que você se ajoelhe perto de seu amigo, e se não tiveralgumacoisa sob seus joelhos, quando terminar estar precisando muitomais deuma massagem do que seu amigo jamais esteve. se você tem um acolchoado de espuma muito curto ou estreito,parasentar ou ajoelhar perto de seu amigo, procure suplementá -locomqualquer acolchoado adicional que você possa arranjar. dois ou três sacos de dormir podem também ser usados. mesmoalgunscobertores grossos podem servir. abra os sacos de dormir eestenda-osdobrados em sua largura. coloque sobre eles sacos e/oucobertores quevocê esteja usando, como mostra a figura. página 10 um único colchão tirado de uma cama e colocado diretamenteno chãotambém servir , a não ser que sua altura a partir do chão otorneinconveniente para o uso. quanto mais fino o colchão, melhor. qualquer acolchoado que você use - espuma, sacos de dormir,cobertoresou o que seja - deve ser coberto com um lençol, antes que seuamigo sedeite sobre ele para a massagem. um problema menor que surge quando você trabalha no chãoque mais
  8. 8. cedo ou mais tarde você vai esbarrar num vidro de óleo ederramar umpouco. se você estiver usando um frasco de boca estreita, oóleo que seesparrama ser muito pouco. de qualquer forma, você querertomarprecauções contra manchas no seu cobertor, no seu saco dedormir, etc. omelhor modo de prevenir isso, ser adquirir um grande plásticodurável,colocá-lo sobre o que você quer proteger, e sobre ele, olençol. tambéma primeira vez que usar o plástico, faça um x no lado que ficaparacima. quando dobrar o plástico, certifique-se de que o ladoque ficoupara cima foi dobrado para dentro e que nunca ficar em contatocom olado oposto. isto evitará que você ponha o lado exposto aoóleo sobre asuperfície que você está querendo proteger. as técnicas de massagem usadas no chão diferem muito poucodaquelasusadas quando se trabalha sobre uma mesa. quando algumasmanobrasespecíficas tiverem que ser feitas de modo diferente em um ououtrocaso, eu o mencionarei na senão de instruções. não obstante,duaspequenas recomendações de natureza mais geral. uma é fazersempre umamassagem um pouco mais curta quando se trabalha no chão do quesepoderia fazer trabalhando sobre uma mesa. isso evitar quefique cansado.outra que você deve inclinar o menos possível suas costasenquanto fazuma massagem. o que isso quer dizer realmente que você deveprestaratenção a onde e como está sentando ou ajoelhando, tomandotodo ocuidado no sentido do seu próprio conforto durante todo otempo. destaforma você faz muito melhor a massagem e ter muito mais
  9. 9. prazer .emfazê-la. uma última advertência. nada propicia mais uma boa massagemfeita nochão do que o fogo em uma lareira próxima. página 11 mesas por que a mesa? sua vantagem maior eliminar a necessidadedeinclinar-se ou dobrar-se enquanto trabalha. isto quer dizerque se vocêestá fazendo uma massagem mais longa, suas próprias costasestão maislivres de ficarem cansadas. a mesa também facilita as mudançasdeposição - da cabeça aos pés, de um lado para o outro, etc. -sem quebraro ritmo da massagem. finalmente, deixa certas partes do corpo(a solados pés, por exemplo), mais diretamente ao alcance de suasmãos. se você está começando a fazer um bom número de massagens,mais cedoou mais tarde provavelmente quererá uma mesa. nesse caso vocêtem trêsopções. você terá uma mesa que, com algumas modificaçõesservir aos seuspropósitos. ou você pode comprar uma. ou você pode fazer umamesa. o primeiro requisito de uma mesa é, naturalmente, sersuficientementegrande para que qualquer pessoa que você vai massagear possadeitar-senela e bastante firme para sustentar essa pessoa. em princípioocomprimento e a largura deveriam ser os mesmos do corpo de seuamigoquando está deitado, com os braços estendidos ao longo docorpo; umamesa de massagem profissional tem geralmente 1,80 m decomprimento e 60
  10. 10. cm de largura. entretanto, se a única mesa de que você dispõemuitocomprida, ou o que mais freqüente muito estreita, você podetrabalharcom ela. isso significa que, em vez de ficar deitado em umlugarenquanto você faz todos os movimentos em volta, seu amigo terque mudarde posição de vez em quando durante a massagem. umadesvantagem, masraramente um desastre. a altura é igualmente importante. muito baixa, e você terqueinclinar-se; muito alta, e você não conseguir fazer a forçanecessária.os costumes tradicionais de massagem dão duas medidas para aalturacerta de uma mesa. segundo uma delas a altura aproximada damesa apartir do chão, deve estar no alto de suas coxas. a outra dizque sevocê fica de pé com os ombros retos e estica um braço parabaixo, com amão em ângulo reto ( isto é, que a mão fique paralela aochão), vocêpoderá tocar com a palma da mão a superfície da mesa. dasduas medidas,considero a segunda a mais acertada, e considero mais acertadoainda osimples teste de experimentar uma mesa fazendo uma pequenamassagem.para um homem ou mulher de estatura média, 75 a 80 cm(incluindo ocolchão) é uma boa altura. página 12 a firmeza também deve ser observada. uma mesa deve sersuficientementefirme não só para que seu amigo possa ficar sobre ela mas paraque elenão se preocupe com isso. se uma mesa balança ou range a cadamanobravocê pode esperar muito bem que seu amigo não consiga
  11. 11. relaxar-se nela. qualquer que seja o tamanho e formato da mesa que você use,devecolocar sobre ela um acolchoado. um acolchoado de espuma dedois a trêscentímetros é o melhor. um saco de dormir também serve. oimportante éusar alguma coisa suficientemente grossa para que a pessoamassageada sesinta confortavelmente sobre ela e suficientemente fina paraque apessoa não salte para cima e para baixo sob as diferentespressões desuas mãos. se você tem dificuldade em encontrar uma mesa com estesrequisitos, opasso seguinte é construir ou comprar uma. fazer uma pode serbastantefá cil ou bastante difícil, dependendo de sua habilidade comferramentase do tipo de mesa que você resolve fazer. o modo mais simples e mais barato é fazer dois pequenoscavaletes demais ou menos 70 cm de altura e 60 cm de largura. (qualquercarpinteiropode fazer isso para você por um bom preço.) compre então umpedaço demadeira compensada de 2 cm de espessura com 60 cm x 1,80 m, umacolchoado de espuma e você está preparado. se quiser algo mais elaborado, um amigo meu recentemente fezuma mesaexcelente que é ao mesmo tempo firme e fácil de carregar eguardar; eladobra formando uma mala de mais ou menos 65 cm x 100 cm x 15cm. vocêtambém pode construir uma, assim. primeiro, reuna este material: - 2 folhas de compensado de 13 mm, 60 x 90 cm; - 3 folhas de compensado de 13 mm, 55 x 30 cm; - 4 tábuas de pinho ou cedro de 2,5 x 10 cm com 90 cm decomprimento; - 4 tábuas de pinho ou cedro de 2,5 x 10 cm com 58 cm decomprimento; - 6 tábuas de 5 x 5 cm com 74 cm de comprimento;
  12. 12. - 1 dobradiça continua de 61 cm; - 6 mãos francesas, tipo stanley, nº 4461/4 ( importante terasinstruções sobre como fixá -las); - 2 alças; - dobradiças de 7,5 cm com fixações, parafusos e garras; - 2 fechos tipo trinco de mala; - 8 cantoneiras de latão com garra; página 13 - pregos, 4 cm, sem cabeça; - uma cola forte. (note-se: estas medidas servem para uma mesa de 77,5 cm dealtura,incluindo a camada de espuma de 2,5 cm em cima. se quiser suamesa maisalta ou mais baixa, só precisa variar o comprimento dos seispés de 5 x5 cm). então, construa a mesa assim: 1 - cortar o compensado e as tá buas do tampo e dos pés, namedidacerta; 2 - construir os quadros, colando e pregando os cantos; 3 - fixar os tampos e quadros, colando-os e pregando-os (sequiser podeembutir o tampo); 4 - fixar com dobradiças os pés à parte inferior dos tampos ecolar epregar as tábuas de reforço nos pés; 5 - fixar as mãos francesas. esta é uma tarefa complicada;tente seguiras instruções que vêm com elas com o maior cuidado possível.ter queexperimentar com elas até achar a colocação exata; 6 - juntar os dois tampos com a dobradiça continua; 7 - fixar os fechos trinco, as alas e as cantoneiras; 8 - envernizar. colocar uma camada de espuma de 2,5 cm em cima, ao usar amesa. se você prefere comprar, mesas ótimas, mas caras,encontram-se à vendanas lojas especializadas. qualquer que seja, porém, o tipo de
  13. 13. mesautilizado, ter que ser coberta com lençol limpo, mas nãobranco, queeste, numa mesa estreita, produz definidos efeitospsicológicos. Éaconselha vel poupar seu amigo ou amiga da sensação peculiarde estarestendido numa sala de operações, esperando o cirurgião. porisso é maisútil o uso de lençóis coloridos, comprando retalhos de coresvivas comessa finalidade. página 14 desenho da mesa. página 15 desenho da mesa. página 16 desenho da mesa. página 17 preparativos preparativos cuidadosos e um ambiente adequado podem tornaraindamelhor uma massagem. seu amigo sentir-se-à mais à vontade evocê também. ao escolher um lugar para fazer massagens, a primeira coisaque sedeve buscar isolamento e quietude. a pessoa que recebe umamassagementra em um mundo em que apenas o sentido do tatoimportante; por estarazão qualquer alvoroço ou barulho externo pode serextremamenteperturbador. a segunda coisa a considerar é a tepidez do ambiente. umaboa massagem
  14. 14. pode ser arruinada pela sensação física de frio. o problema éo óleo;uma pessoa massageada com óleo pode facilmente sentir frio. atemperatura do quarto em que se faz a massagem deve ser de 22ou mais enão deve haver correntes de ar. aqueça o quarto antes decomeçar; setiver dúvidas, é melhor aquecê-lo mais do que mantê-lo frio. Émuitomais fácil que seu amigo se sinta bem desde o começo do queaquecê-lodepois que ele estiver enregelado. pela mesma razão tenha ao seu alcance uma coberta a mais.se, durantea massagem, seu amigo começar a sentir frio, use a coberta naspartes docorpo que não estão sendo trabalhadas naquele momento. certifique-se antes de que o óleo está misturado eperfumado, emfrasco adequado, de que você tem mais do que o suficiente paraumamassagem e de que está aquecido. aquecido significa àtemperaturaambiente ou quase. se o óleo estiver muito mais frio do queaquela,aqueça-o um pouco diante de um fogo ou aquecedor. disponha sua mesa ou acolchoado no chão de modo a ter espaçosuficiente para trabalhar dos quatro lados. não use qualquer tipo de luz forte que incida diretamentesobre orosto de seu amigo. mesmo com as pálpebras fechadas isso olevaria a umatensão muscular em torno dos olhos. em particular, nunca useiluminaçãodireta sobre a cabeça. a questão da música é complicada. embora eu pense quemassagear commúsica pode ser muito útil (como e porque discutirei maistarde),recomendo vivamente que, como regra geral, não se use músicadurante amassagem. não me interpretem mal, amo a música, e certamenteelaacrescenta uma agradá vel atmosfera relaxante ao quarto de
  15. 15. massagem, masao mesmo tempo, penso que ela tende a desviar correntes maisprofundasda experiência de uma boa massagem. É como tentar meditar commúsica:por mais bela que seja em si mesma, a música cobre com seupróprio véutudo que você está sentindo. por outro lado, devo compágina 18justiça admitir que conheço excelentes massagistas que gostamtanto defazer como dê receber massagens desse modo. assim acho quevocê deveexperimentar e decidir por si mesmo. examine suas mãos antes de fazer uma massagem. a coisa maisimportante ter unhas curtas - quanto mais curtas melhor. eu corto asminhas atéonde pode alcançar minha tesoura, antes de uma massagem. também, lave suas mãos. qualquer partícula ou viscosidadeserimediatamente sentida. esquente-as se estiverem frias. esfregue-as vivamente umacontra aoutra, durante alguns minutos, ou, se estiverem muito frias,aqueça-asum pouco, diante do fogo ou aquecedor. se você tem cabelos comprido, prenda-os para trá s para nãocairem nosseus olhos. se você pretende ficar vestido, use roupas folgadas, dentrodas quaispossa se mover facilmente; e use roupas leves porque você vaitrabalharnum ambiente aquecido. devo acrescentar que fazer massagens nuéextremamente agradável , desde que não haja constrangimento dequalqueruma das partes. tanto massagista como massageado podem sentir sede durante amassageme ter à mão um pouco d água para beber é agradável. melhor
  16. 16. ainda,quando a massagem terminar deixe que seu amigo descanse quantoquiser,de olhos fechados, e depois ofereça-lhe um copo com suco defrutasfresco. finalmente, se alguma vez você tiver oportunidade de fazermassagensao ar livre, ao sol, cercado pela natureza . . . preciso dizermais? página 19 o que dizer ao seu amigo há algumas coisas básicas que se deve saber antes de receberumamassagem. se você o que vai fazer a massagem, provavelmente querer dizer ao seuamigo,algumas das coisas contidas nos comentários que se seguem. a melhor maneira de receber uma massagem estando nu. omínimo deroupas, por exemplo, roupa de baixo ou de banho ir se interpornocaminho de quem faz a massagem, vai obrigá -lo a deixar semmassagemcertos grupos musculares importantes e privar aquele querecebe amassagem daquilo que talvez a sensação única e maisagradável vel deuma massagem completa, isto é, de totalidade e conexão dopróprio corpo.se, entretanto, tirar toda a roupa o faz sentir-seextremamente nervoso,conserve então alguma. o mais importante acima de tudo é quevocêaproveite sua massagem. mas dispa tudo o que puder,sentindo-se àvontade. remova também anéis, braceletes, colares, brincos, óculos eo quetiver nos cabelos. e, o que é muito importante (para que seus
  17. 17. olhospossam ser massageados), as lentes de contato. quem faz a massagem lhe dirá se deve ficar primeiro decostas ou debruços. de qualquer forma, assegure-se de que o topo de suacabeça estáexatamente na borda do acolchoado ou da mesa.deixe os braçosao longo doseu corpo. quando estiver bem colocado, feche os olhos. focalize suaatenção narespiração; isso quase imediatamente o colocará mais emcontato com seucorpo inteiro. respire pela boca ou pelo nariz. deixe que suarespiraçãose torne tão longa e suave quanto ela quiser, sem entretanto,forçá -laa ser assim, e deixe-a fluir na direção ou para dentro dapélvis oquanto ela puder. procure mergulhar mais e mais no mo mentopresente,deixando que seus pensamentos saiam de sua mente tãofacilmente comoentraram. daí para a frente seu trabalho simplesmente deixar-se sertotalmentecuidado. não tente de nenhum modo "ajudar" a massagem. quandofor horado seu braço ser levantado , deixe que ele seja levantado.quando suacabeça tiver que ser virada para outro lado, deixe que seuamigo o façapor você. repito: não tente "ajudar" de modo algum; isso sópode causaruma ruptura na fluência relaxante da massagem. em vez disso,mantenhaseu corpo tão mole quanto puder, de modo que mesmo quando ummembro estásendo erguido, ele cairá página 20imediatamente sobre a mesa ou o chão se aquele que o segura, osolte.
  18. 18. uma exceção: quando estiver deitado de bruços, vire sua cabeçade umlado para outro, se sentir que seu pescoço está ficandorígido. quando sentir o primeiro contato físico da pessoa que omassageia, como seu próprio corpo, tente voltar sua atenção completa paraeste toque.isto não significa, de forma alguma, analisar este contato, outentarimaginar a técnica em particular que ele está usando. pelocontrário,simplesmente sintonize para a qualidade do toque dele, domesmo modocomo você poderia ouvir o som da voz de algum sem prestarqualqueratenção para o sentido das palavras. ao mesmo tempo continue atento à sua respiração durante amassagem. sequiser, pode até imaginar que sua respiração está fluindo nadireção dequalquer parte do seu corpo que está sendo trabalhada pelo seuamigo. quanto menos se falar durante a massagem, melhor; durante umencontrotão direto com seu próprio corpo, as palavras só podem ser umadistração. entretanto, sinta-se vontade para falar, sealguma coisaque seu amigo faz o machuca fisicamente ou se sentir frio; ouse, porqualquer outra razão, você não se sente bem. também se emalgummomento, durante a massagem, você sente vontade de suspirar,deixe queisto saia com sua respiração. finalmente, quando a massagem termina, você não precisalevantar-seimediatamente. fique ainda um pouco, com os olhos fechados;absorva oque quer que você esteja sentindo, por alguns minutos mais. página 21 a aplicaÇÃo do ƒleo
  19. 19. aplicar o óleo ao corpo de seu amigo alguma coisa muitosimples, mashá alguns truques que vale a pena conhecer. em primeiro lugar, nunca espalhe o óleo diretamente dofrasco para apele; a muitas pessoas isso causa uma sensação extremamentedesagradável. derrame o óleo primeiramente sobre suas mãos e depois sobreo corpo deseu amigo. pela mesma razão, certifique-se de que sua mão está um poucoao ladodo corpo de seu amigo e não diretamente acima dele. assim, sevocê deixacair algumas gotas de óleo, como às vezes acontece, elas nãocairãosobre o corpo do amigo. não coloque mais do que três quartos de uma colher de chá deóleosobre sua mão, de uma só vez. use primeiramente isto, e depoismais, seprecisar. se o óleo estiver frio, esquente-o em suas mãos,esfregando-asrapidamente. aplique o óleo apenas sobre à parte do corpo quevocê vaitrabalhar imediatamente. de outro modo, você ver que a pele de seu amigo absorveu umaparte doóleo, antes que você pudesse usá -lo. aplique o óleo com ambas as mãos. use o tipo de movimentosimples quequiser, mas esteja seguro de que ao mesmo tempo suave,preciso efirme. isto é especialmente importante no começo da massagem,quandovocê aplica o óleo pela primeira vez. ajudará imediatamenteseu amigo arelaxar, se a primeira impressão do seu contato é deconfiança esegurança. cubra sistematicamente toda a região que você vai massagear.não deixe
  20. 20. fora nem um cantinho sequer. não mergulhe o corpo de seu amigo em óleo. ele não deve termanchasextras de óleo, visíveis sobre a pele. bastam aproximadamenteduascolheres de chá para uma parte posterior média, por exemplo. se você achar que pôs óleo em excesso, sempre poderremovê-lo com ascostas das mãos ou com o antebraço. ou poder esparramar umpouco de óleopara outra parte do corpo de seu amigo. um peito com muitos pelos - ou perna ou costas - requer maisóleo. deoutra forma você puxar os pelos quando mover as mãos sobre asuperfícieda pele. página 22 tenha cuidado com o lugar onde você coloca o vidro de óleodepois deusá -lo. se você trabalhar no chão, encontre um lugar onde ofrascopoder ser facilmente alcançado e ao mesmo tempo onde você nãoesbarrarnele. se você trabalha sobre uma mesa, procure, se possível,não colocaro frasco sobre ela: mais cedo ou mais tarde o resultado seráque você ouvai esbarrar nele ou vai tolher seus movimentos justamentepara que issonão aconteça. a melhor solução é ter um ou dois lugaresapropriados porperto para colocar o frasco antes de começar a massagem. aqui há uma questão. uma das regras gerais de massagemque, uma vezque você fez um primeiro contato com o corpo de seu amigo,deve procurarsempre ter pelo menos uma das mãos em contato com ele até ofim damassagem. mas, como você pode ver, surge uma dificuldadequando você temque pegar mais óleo, como você vai usar sua mão para vertermais óleo e
  21. 21. ainda assim manter o contato físico com seu amigo? a solução édescansarseu cotovelo ou parte de seu antebraço levemente contra ocorpo deleenquanto suas mãos estão ao lado. isto lhe parecer desajeitadoquandotentar pela primeira vez, mas tornar-se fácil e natural com aprática. uma última sugestão. eu passei muitos anos tropeçando aoredor demesas de massagem antes de despertar para o fato de que usardoisfrascos de óleo em vez de um e colocá -los cada um de um ladoda mesa,pode poupar muitos passos desnecessários e esticamentosacrobáticos. página 23 como usar suas mÃos saber como ser um com suas mãos o âmago da massagem,realmente aúnica verdadeira técnica. quanto mais você fizer massagens,tanto maisesse conhecimento se abrirá para você. as mãos são sutis,entretanto, efamiliarizar-se com elas leva tempo. eu ainda estou aprendendosobre asminhas. É uma tarefa bastante penosa e já sei agora que nuncater fim. o que vou sugerir é apenas um começo. recomendo vivamenteque antes defazer sua primeira massagem, você leia do começo ao fim essescomentários rios e tente fazer a experiência que menciono nofim. mastenha paciência e não espere dominar tudo da noite para o dia. eis aqui algumas sugestões: usar pressão ao fazer massagem. uma vez que você tenhaaprendidorealmente algumas manobras, a intensidade da pressão que vocêvai usarvariará de acordo com cada manobra em particular e com a partedo corpo
  22. 22. em que se aplica. mas certa pressão é quase sempre necessária.tenhotido a experiência de que muitas pessoas, principiantes emmassagem,sentem-se nervosas, consciente ou inconscientemente, com apossibilidadede machucar alguém com suas mãos, e o resultado é a tendênciaa fazerpouca pressão. não se preocupe; seus amigos não são assim tãofrágeis. apressão produz uma agradável sensação, que você perceberáquando estiversendo massageado. aprenda a experimentar diferentes pressões.em caso dequalquer receio sobre a intensidade da pressão, lembre-se,você podesempre verificar isso com seu amigo. relaxar suas mãos. mantenha-as tão soltas e flexíveis quantopossível,enquanto as movimenta. isto é difícil - provavelmente muitomais difícildo que soa para você - por duas razões. uma é que relaxar ummembroenquanto você o está usando é muito mais difícil do querelaxá-lo quandoem repouso. a outra é que quase todos nós, sem que tenhamosconsciênciadisto, carregamos uma grande dose de tensão crônica nas mãos.hádiversas maneiras de nos libertarmos dessa espécie de tensão;fazermassagem é um excelente caminho, e em outra parte deste livrovoumencionar outros. esses caminhos levam tempo; meses, e algumasvezes,até anos. você pode começar imediatamente, entretanto, página 24simplesmente prestando atenção às suas mãos e tentandorelaxá-las, mesmoque apenas numa pequena medida, sempre que elas pareçam a vocêrígidasou contraídas.
  23. 23. deixar suas mãos amoldarem-se aos contornos das partes docorpo sobreas quais estão passando. embora, como você verá, certastécnicasrequeiram que apenas uma parte específica de suas mãos sejausada, amaior parte das manobras nas massagens depende para que estassejamefetivas, da sua habilidade em manter toda a palma das mãos eos dedosem contato com a pessoa que você está massageando. porexemplo, quandopossível, não deixe nem os pulsos nem as pontas dos dedossoltos no arquando você move de uma parte do corpo para outra. quandovocê deslizasua mão sobre o quadril, dê a ela o contorno exato paraadaptar-se aessa parte do corpo. quando você a move do peito para o braço,curve-auniforme e levemente ao redor do ombro, quando passar por ele.pense nomodo com que a água corrente ajusta-se, ela própria, às pedras e valas noseu trajeto. manter velocidade e pressão uniformes. procure eliminartremores,arrancos, paradas e recomeços desnecessários. qualquermudança, tanto develocidade como de pressão deve ser gradual, nunca aumentandooudiminuindo uma ou outra subitamente. deixe que o movimento desuas mãosseja tão fluente e suave quanto possível. entretanto, não tenha medo de variar, quer a velocidade querapressão. o ritmo é um ingrediente essencial à massagem. vocêpode usardiferentes velocidades e diferentes pressões sem sacrificar afirmezade seus movimentos. a variedade na massagem assemelha-semuito à variedade na música: mudanças no "tempo" impedem amonotonia
  24. 24. rítmica. explore e defina a estrutura subjacente do corpo da pessoaque vocêestá massageando. (isto é uma questão de sensibilidade,algocompletamente à parte do estudo de anatomia formal; paraalgumasobservações sobre isto, você pode reportar-se a um capítuloposterior dolivro.) indague constantemente sua mão, faça-a "ouvir" tecidoe osso soba pele. sintonize com a textura dos estratos mais profundosdosmúsculos. É ela grossa ou fina? tensa ou solta? amorfa oudefinida? ondevocê encontra um osso, tente delinear sua forma. pense nassuas mãoscomo se elas dissessem a seu amigo, "este seu quadril","estes são osossos finos de seu pulso", "É deste modo que seu joelho éformado".articular para seu amigo o corpo que é dele um dos maisimportantesaspectos da massagem. (quanto mais precisamente você conseguiristo,tanto mais o prazer que seu amigo encontrar na massagem seráde umaqualidade profunda, quase mágica. use seu peso, mais do que seus músculos para aplicar amassagem. Éuma ficção que você necessita muita força física para fazermassagem.sempre que quiser uma pressão página 25maior, consiga-a levando o peso da parte superior de seu corpopara suasmãos e não forçando os músculos de seus braços e pulsos.forçar osmúsculos se lhe sãos rígidas, menos fluência na qualidade domovimento ecansaço nas costas. uma vez que você tomou contato com o corpo de seu amigo,
  25. 25. tente nãointerrompê-lo até que a massagem ou exercício que está fazendotenhaterminado completamente. muitas pessoas, após iniciada amassagem,sentem qualquer interrupção do contato físico como algodesconcertantepsicologicamente. mesmo tendo que pegar mais óleo, conservepelo menosum antebraço ou um cotovelo tocando alguma parte do corpo deseu amigo.lembre-se que ele, estando deitado e quieto, com os olhosfechados,entrar em um universo de toque cuja única realidade ocontato de suamão. massageie com todo o seu corpo, não apenas com suas mãos.com isto nãoquero dizer que você deve debruçar-se sobre a mesa e rolarsobre seuamigo, mas que suas mãos terão mais vida quando o movimentoque elasfazem for uma extensão de um movimento mais amplo vindo doresto docorpo. este não precisa ser grande; algumas vezes pode ser tãoleve queum observador dificilmente o notar . visível ou não,entretanto, vocêmesmo deve poder sentí-lo como uma espécie de centro do qualemergem osmovimentos mais precisos de suas mãos. sob certos aspectos, aexperiência de fazer uma massagem como a de dançar. comoacontece nadança, quanto mais o corpo todo se envolver, tanto melhor seráamassagem. observe como você fica de pé, senta-se ou ajoelha-se. quandotrabalhoem uma mesa, gosto de ficar de pé sempre que possível, com ospésafastados, os joelhos curvos e virados para fora, as costasretas. naprimeira vez que você tentar isto, esta posição vai lheparecer
  26. 26. desajeitada, mas as vantagens logo serão evidentes. manter ospésafastados (60 cm ou mesmo mais) permite balançar todo o seucorpo naextensão da mesa, apenas transferindo o peso de um p paraoutro. poroutro lado abaixar o corpo dobrando os joelhos em vez deinclinar ascostas, elimina uma grande quantidade de esforço e fadiga naparteinferior página 26das costas. também, trabalhar com as costas retas, e nãocurvas, deixaseus braços e mãos livres para movimentos mais controlados erelaxados. quando você trabalha no chão, o modo de sentar-se ouajoelhar-segeralmente indicado pela parte do corpo sobre a qual você estátrabalhando, a manobra que você usa nesse momento, e coisasassim.entretanto, você deve ficar muito mais atento à posição do seucorpo,porque o trabalho no chão exige maior inclinação de suascostas emuito mais cansativo. tente, quando sentado ou ajoelhado, manter o mais possívelas costaseretas. também já acentuei a necessidade de ter um acolchoadosob vocêmesmo e sob seu amigo. em outras palavras, dê muitaimportância ao seupróprio conforto pois isso se traduzir , para seu amigo, emmaior levezae precisão nos movimentos de suas mãos. lembre-se sempre de que você está massageando uma pessoa enão umaintrincada m quina de músculos e ossos. nós somos músculos eossos, mastambém somos pessoas, em cada centímetro cúbico de nós mesmos.o seuamigo o corpo dele, como você o seu. esteja atento a isso
  27. 27. todo otempo, e mantenha suas mãos também atentas para o fato; o queter umainfluência crítica e direta sobre a qualidade do seu toque.sobre issoainda há muito que dizer e vou discutir mais essas coisas emoutrocapítulo. para tornar estas sugestões mais concretas há umaexperiência que vocêpode tentar. peça a um amigo que se deite de bruços e apliqueóleo emtoda a extensão de suas costas. coloque as palmas de ambas asmãos sobresua pele e comece a movê-las. não se preocupe em absoluto seelas estãofazendo esta ou aquela manobra de massagem ortodoxa; apenasmova-as paracima e para baixo sobre o corpo de seu amigo. explore como lheépossível página 27sentir suas mãos presentes, exatamente "ali". æs vezes fecheos olhos,às vezes deixe-os abertos. æs vezes experimente fazer o quefoi sugeridoacima. tente diferentes pressões, diferentes velocidades, equalqueroutra mudança que por si mesma seja sugerida a você. seja tãoespontâneoquanto possível; deixe antes, que suas mãos "pensem". ao mesmotempoesteja atento para o que está acontecendo exatamente. tente isto durante cinco, dez minutos, ou quanto tempo lheparecerbom, mas faça-o apenas enquanto lhe for agradável fazê-lo. volte a este exercício quantas vezes quiser; ele semprepoderensinar-lhe alguma coisa nova. estes são os fundamentos nosquais nossa"mestria" apenas parcial.
  28. 28. página 28introduÇÃo æs manobras É tempo agora de descermos aos pormenores da técnica. naspartes quese seguem você encontrará descrições e ilustrações de cerca deoitentadiferentes manobras de massagem. antes de começar com elas,entretanto,deixo aqui alguns palpites e "dicas" sobre como foi elaboradaesta partedo livro, sobre os usos das manobras e, no caso de você nuncater feitoqualquer massagem, sobre o melhor modo de aprendê-la. a ordem em que essas manobras são apresentadas não éimportante. sevocê as usasse todas, em seqüência, faria afinal uma massagemcompletade hora e meia de duração - uma massagem que começaria pela cabeça, iriaprogressivamente daparte anterior do corpo aos pés e daí (uma vez que seu amigotenha sevirado) para cima no outro lado do corpo, terminando nascostas. ou, sevocê usasse apenas as manobras que estão marcadas com umasterisco, vocêfaria uma massagem mais curta, cobrindo a mesma área e tomandometade dotempo. entretanto, quanto mais você experimenta, mais vocêencontraroutros meios também bons, de selecionar e combinar estasváriasmanobras. elas são os fundamentos sobre os quais naturalmentesedesenvolver seu estilo próprio de massagem. as manobras em particular, marcadas com um asterisco, nãosão de formaalguma "melhores" que as outras não marcadas. apenasrepresentam umexemplo de como uma massagem curta pode ser composta domaterialapresentado a seguir.
  29. 29. as instruções seguintes foram, de certo modo, escritas paraalgum queseja destro. isto significa que a mão direita maisfavorecida do que aesquerda, quando há possibilidade de escolha. se vocêcanhoto, tudoque tem a fazer substituir a mão direita pela esquerdasempre queparecer apropriado. também, geralmente falo como se você estivesse fazendomassagem sobreuma mesa: "mova-se para a parte inferior da mesa", etc. emquase todosos casos, entretanto, o que você tem a fazer se estivertrabalhando nochão exatamente o mesmo. sempre que uma manobra tem que serfeita deforma diferente no chão, incluí instruções alternativas. em alguns pontos, você vai observar que o braço, a perna oua cabeçada pessoa tem que ser erguido ou deslocado. certifique-se deque vocêmesmo faz o movimento e que de página 29modo algum a pessoa o ajuda. se ela tentar ajudar ou, como àsvezesacontece, endurecer levemente o membro, resistindo, alerte-asobre issoe peça-lhe para relaxar tanto quanto possível o membro emquestão. aprenda a fazer a transição de uma manobra para outra comoparte daprópria execução. mesmo a divisão da massagem em "manobras"separadascomo eu fato abaixo, arbitrária em certo sentido. a massagem,na suamelhor forma, usa técnicas específicas, mas apenasentretecendo-as em ummovimento fluente que se mantém sempre criativo e espontâneo.deixe quesuas mãos encontrem o caminho natural para deslizar de umamanobra para
  30. 30. outra; a pessoa nunca deve poder distinguir onde acabou umamanobra eonde começou a outra. na realidade, idealmente, a experiênciadela sobretoda a massagem deveria ser como de uma única e ininterruptaexecuçãotecendo seu caminho sobre todo seu corpo. não se esqueça também, como já foi mencionado, de, evitar omaispossível, a interrupção do contato físico com a pessoa. umavez que vocêtenha começado, procure sempre ter, pelo menos, uma das mãosem contatocom a pessoa, até que a massagem termine. a massagem basicamente não-verbal, e é melhor fazê-la emsilêncio.enquanto você está se familiarizando com as técnicas,precisarnaturalmente falar com a pessoa que se submete à massagem,paradescobrir como está ela sentindo seu trabalho. a não ser nestecaso,procure focalizar toda a sua atenção no seu sentido tátil. se você está aprendendo massagem pela primeira vez, éimportantefazê-lo do modo correto. aqui estão algumas sugestões. elaspodem, naminha opinião, influir muito na rapidez e facilidade do seuaprendizado. primeiro, um aviso! não tente aprender muito de uma só vez.cerca deseis manobras ou menos, bastam para uma sessão. no começo amassagem lheparecer muito cansativa. logo, à medida que você aprendecorretamente amover e colocar seu próprio corpo, já não o ser tanto. mascomece compequenas doses e daí desenvolva-se aos poucos. quando você estiver pronto para começar, lei toda adescrição de umamanobra antes de tentar fazê-la. uma leitura global, já deantemão, detodas as manobras que você planeja aprender em uma ocasião,ajudar ainda
  31. 31. mais. se você juntar-se a alguém para tentar algumas manobras,certifique-se de que seu amigo lhe dê tanta informação quandopossível.descubra o que sentido como agradável página 30ou como desagradável, ou como mais ou menos; o que sente elecomo muitoleve ou muito pesado, como muito rápido ou muito lento eoutras coisasque você queira saber. pergunte bastante e encoraje seu amigoa falarsempre que sentir que quer fazê-lo. estas informações serãoinestimáveispara você. experimente, principalmente, com diferentes cargas depressão. tenteuma manobra levemente, depois com mais pressão, depois commais pressãoainda. e peça um relato das impressões a cada passo. não se preocupe se uma manobra parece atrapalhada naprimeira vez.geralmente, se você pergunta ao seu amigo, ele tem umaimpressão muitodiferente a respeito. finalmente, sempre que possível, experimente ser massageadoseguindoas manobras que você está querendo aprender. você nunca sercapaz dedizer como "funciona" uma manobra enquanto não a sentir no seuprópriocorpo. eu poderia acrescentar que de todos, o melhor modo deaprendermassagem, fazê-la com um amigo que também quer aprender. desse modo, você pode tentar diversas manobras de uma vez, eele podefazê-las também em você. isto dará a ambos, uma compreensão"interna" doque estão fazendo. divirtam-se!
  32. 32. página 31 cabeÇa e pescoÇo quando faço uma massagem completa, a cabeça é para mim, umdos lugaresfavoritos onde começar. como já disse, a seqüência das diferentes partes do corpoadotadanestas instruções altamente arbitrária. em outro capítulodeste livro,falarei mais especificamente sobre outras seqüênciaspossíveis, eporque, dependendo das circunstâncias, você pode querer seguiruma ououtra. por enquanto, entretanto, posso dizer que dificilmente seerracomeçando pela cabeça. a principal razão disto, parece-me, é que trabalhando acabeça dealguém sente-se que se trata de um dos pontos mais seguros eao mesmotempo mais surpreendentes. mais seguro, porque, o receio desermostocados (e todos nós temos pelo menos um resíduo disto,especialmente nocomecinho de uma massagem), faz sentir menos nas extremidadesdo corpo- cabeça, mãos e pés - a força dos poderosos tabus de nossaculturacontra o contato físico, e mais surpreendente porque, embora acabeçaseja a parte do corpo com a qual, infelizmente, tendemos maisa nosidentificar, é também uma das partes - infelizmente da mesmaforma - daqual nos sentimos mais desconcertados fisicamente. descobrir,através damassagem, que a cabeça pertence ao corpo físico, umasurpresa, comodespertar de um sono. o resultado ser que, começando amassagemexatamente pela cabeça, você poder dar ao seu amigo uma boa
  33. 33. iniciarãopara o aspecto mais profundo e sutil da experiência que seseguir . comecemos então. de pé ou ajoelhado, você deve colocar-se de modo a estar defrentepara o topo da cabeça de seu amigo. coloque um pouco de óleonos dedos,mas não passe óleo no resto da pessoa antes de começar. asuperfície daface realmente tão pequena, que requer pouco óleo; as poucasgotas quevocê colocou nos dedos bastam para começar. a ordem mais natural para se massagear as diferentes partesda cabeça,é : trabalhar primeiro o rosto, começando pelo topo da testa evindosistematicamente para baixo, até o queixo; depois as orelhas;o pescoço;e finalmente o couro cabeludo, lembre-se, um asterisco ssinalando uma manobra não significaque elamelhor que qualquer uma das outras, mas que uma das quedevem fazerparte de uma massagem mais curta, como foi dito anteriormente. página 32 1-antes de mais nada gosto de colocar as palmas de minhasmãoslevemente sobre a testa de meu amigo, durante alguns momentos. cubra atesta comas palmas de suas mãos, deixando que os dedos se estendam para baixo,nastêmporas. não faça pressão. fique assim enquanto lhe parecer acertado econfortável;alguns segundos, meio minuto, como quiser. concentre-se. deixe seu amigo familiarizar-se com seu toque.agoracomece a massagear a testa, com a polpa dos polegares.primeiro, divida
  34. 34. mentalmente a testas em faixas horizontais, de um centímetroe meio delargura. comece então com os polegares, no centro da testa,logo abaixoda nascida dos cabelos, deslize-os ao mesmo tempo na direçãoexterna aolongo da faixa mais alta que imaginou, pressionemoderadamente, comovocê faz quer quer pregar um selo em um envelope. continue atéastêmporas, um lugar supreendentemente sensitivo, e termine aí,fazendocom os polegares um círculo com raio de mais ou menos umcentímetro.imediatamente retire seus polegares e volte ao centro datesta,começando agora na segunda faixa logo abaixo, novamentemovendo seuspolegares do centro para fora. trabalhe assimprogressivamente, descendosempre até terminar em uma faixa logo acima das sobrancelhas.não seesqueça de acabar cada faixa com um pequeno círculo sobre astêmporas umfloreado não essencialmente necessário, mas que ser sentidopela pessoacomo muito "legal". página 33 3- a manobra seguinte para a borda das órbitas oculares.com a pontade ambos os indicadores faça antes uma pressão contra asbordas ósseasdas duas, órbitas exatamente onde elas se ligam ao nariz.aperte comforça durante todo um segundo. então retire seus dedos,mova-os cercade um centímetro ao longo da metade superior de cada borda efaçapressão novamente. pressionar desta maneira bom para ossinus, e estaforma particular, em pontos, parece melhor ainda para a maiorparte das
  35. 35. pessoas do que um movimento de fricção. continue com estemovimento,afastando-se um centímetro cada vez que pressionar, até teralcançado oponto mais externo de cada órbita ( isto é, o ponto maisafastado donariz. volte então ao ponto mais próximo ao nariz e comecenovamentetrabalhando desta vez ao longo da metade inferior da bordaóssea.. 4 - agora os olhos. você não se esqueceu de certificar-se antes de começar queseu amigonão estava usando lentes de contato? se ele as usa e não asretiroupeca-lhe que.o faça agora. suavemente percorra com as polpas dos seus polegares aspálpebrasfechadas de seu amigo. comece bem ao lado do nariz e movapara fora.faça lentamente, usando um mínimo. pressão, apenas o suficiente para que você sinta o globoocularmovendo-se suavemente à medida que você passa o polegar sobreele. faça isso três vezes, movendo os polegares na mesma direção e erguendo-os cada vez para voltar ao ponto departida. página. 34 5 - agora coloque as pontas do indicador e do mediano decada mão dosdois lados do nariz, logo abaixo do ponto da borda da órbita ocular ondevocê começoua última manobra. pressionando firmemente, faça com as pontasdos dedosum caminho em volta das beiradas inferiores dos ossos dasfaces(zigomas), faça esta manobra pelo menos duas vezes. na segunda vez vocêpode
  36. 36. querer demorar-se um pouco nas beiradas dos ossos das facesimediatamente abaixo e ao lado do nariz, trabalhando osmúsculossituados por baixo, fazendo pequeninos círculos com as pontasdos dedos.deixe cada ponta de seus dedos mover-se em círculos de umcentímetro oumenores, pressionando firmemente sem levanta -los. faça istodireitinho.não tenha pressa. esta rea diminuta um ponto focal de tensãona facee, trabalhar um pouco mais aqui, ajuda bastante. 6 - termine a metade inferior das faces com uma série demanobrashorizontais, semelhantes àquelas que você fez na testa. use primeiro os indicadores e medianos. coloque as pontasdestes dedosno centro das faces entre o nariz e a boca. trabalhe de dentro para fora, em direção às faces e vá paracima, paraas têmporas, terminando com um círculo costumeiro. comece sempre no centro e termine nas têmporas. agora pegue levemente a ponta do queixo entre as pontas dopolegar edo indicador de cada mão. siga a borda da mandíbula até quasealcançaras orelhas, deslizando então os indicadores ( e os medianostambém, sequiser) em um último pequeno círculo nas têmporas. se seu amigo tem barba, simplesmente passe sobre ela fazendoas mesmasmanobras. página 35 com isso, o rosto está terminado. agora deslize suavementeseus dedospara as orelhas. .7 - as orelhas me parecem a parte maisintrigante docorpo. gosto que massageiem as minhas. há muitas maneiras detrabalhá-las. use todas ou parte delas, de acordo com seu própriocritério. na sua
  37. 37. primeira tentativa, sugiro que você trabalhe uma orelha decada vez.logo você poder lidar com as duas ao mesmo tempo, semdificuldade. em primeiro lugar corra as pontas de seus dedos muitasvezes, paracima e para baixo, por trás da orelha, onde ela se liga ao resto,da cabeça. façaisso suave edelicadamente. logo depois. com toda a extensão do seuindicador,percorra muitas vezes, para outro, o "v" formado pela partemaissuperior da orelha e o couro cabeludo diretamente adjacente.agoraaperte delicadamente a borda externa da orelha e o lóbulo daorelha,entre o polegar e o indicador. comece no lóbulo junto à cabeçaetrabalhe em volta, movendo seu polegar e indicador comintervalos de umcentímetro entre os "beliscões". página 36 em seguida, com a ponta do indicador trace levemente ascavidadesnaturais no interior do ouvido. trabalhe da parte mais externapara ocentro. pare exatamente no ponto em que você fecharia o canaldo ouvido. se até aqui você trabalhou apenas um ouvido, siga os mesmospassos nooutro. finalmente como uma "dádiva final" sugira ao seu amigo ouviro somdentro de seus próprio ouvidos. para isso, mova os dedos muitolenta esuavemente e feche os canais dos ouvidos com as pontas dosindicadores.verifique se os dois ouvidos estão fechados ao mesmo tempo;nadaacontecer se apenas deles estiver tampado. mantenha-os assimde 15 a 30segundos. embora algumas pessoas não liguem para isso", muitasdeleitam-se com esta breve mas agradável incursão.
  38. 38. página 37 8 - a manobra seguinte, vai parecer, enquanto você aexecuta,esquisita e desajeitada ao mesmo tempo. entretanto, é umamanobraperfeitamente segura e muito boa para quem a recebe.delicadamente cubrao rosto de seu amigo com ambas as mãos, as palmas sobre atesta e aspontas dos dedos próximas do queixo. deixe suas mãosdescansarem assimpor uns momentos; deslize-as suavemente para baixo, passandosobre asorelhas até que os dedos mínimos encostem na mesa. em seguidafaça umapressão como se estivesse tentando juntar as mãos.certifique-se de queelas estão em baixo e não fazendo pressão sobre os ouvidos.curve-selevemente e mantenha seus cotovelos erguidos em ângulo reto,parafuncionar quanto possível como uma alavanca. comece com umapequenapressão, aumentando-a gradativamente até chegar ao ponto depressionartanto quanto puder (a menos que você seja uma pessoa de muitaforça).diminua então gradativamente. tendo relaxado completamente, conserve ainda as mãos nolugar poralguns segundos antes de passar à manobra seguinte. passeagora para opescoço. 9 - coloque as duas mãos com as palmas para cima, sobo pescoçode seu amigo. curve um pouco os dedos e tamborile rapidamentecom aspontas sobre o pescoço, mantendo o dorso sobre a mesa. façamovimentosrigorosos como se tocasse piano.trabalhe para cima e parabaixo,descendo em direção às costas (você não poder ir muito longe),na áreapróxima às espinha, até onde possa alcançar de um modo
  39. 39. confortável: página 38 em seguida coloque as mãos sob a cabeça de seu:amigo esuspenda-a umpouco, delicadamente. vire-a devagar até que ela descansenaturalmentesobre a sua mão esquerda. se você sente que seu amigo"resiste" ou tenta"ajudá -lo" peça-lhe para relaxar como se deixasse a cabeçatombar sobrea mesa. se notar que ainda há dificuldades em soltar a cabeça,você podeajudar erguendo-a e abaixando-a delicadamente mais algumasvezes. agora rode lentamente o pulso da sua mão direita contra oombro de seuamigo, levando os dedos para o lado externo do ombro, parabaixo e nadireção das costas. seus dedos continuam movendo-se nascostas, nadireção da espinha;antes de alcançá-la-la, vá para a nuca. continue subindo na nuca, até que as pontas de seus dedostoquem anascida dos cabelos. faça então uma volta de 90 com sua mãode modo queseus dedos apontem para cima (eles ficam perpendiculares aoprópriopescoço) e pressionando.mais levemente, volte para baixo, parao lado dopescoço. mova-a então da base do pescoço, atrevés da parte superiordo tórax,em direção ao ombro. você pode aí começar a mesma manobra,repetindo-atrês ou quatro vezes. as duas manobras seguintes são feitas com a cabeça aindainclinadapara o lado. É preferível fazer todas as três manobras de um só ladoantes de virar
  40. 40. a cabeça para fazê-las do outro lado. página 39 11- com a cabeça ainda inclinada para a esquerda, movimenteos dedosda mão direita, em círculos lentos de dois centímetros e meio,contra anuca. pressione firmemente. trabalhe para cima, na direção danascidados cabelos. então, com pressão mais suave, faça círculos parabaixo epara o lado do pescoço, trabalhando toda a área desde perto daorelhaaté a clavícula. repita o movimento. 12- ainda segurando a cabeça de seu amigo inclinada para aesquerda,encontre, com as pontas dos dedos de sua mão direita, a bordaósseahorizontal onde o pescoço encontra a parte posterior docrânio. façapequenos círculos logo abaixo desta borda. pressionefirmemente. vocêencontrar uma espécie de sulco estendendo-se horizontalmenteatravés dopescoço; siga este sulco com as pontas dos dedos. certifique-se com seu amigo se você tem dificuldade emlocalizar olugar certo. esta manobra é muito agradá vel e ele saberáimediatamentequando você tiver encontrado o ponto certo. página 40 13- termine o trabalho no pescoço erguendo a cabeça de seuamigo atéonde ela puder ir. use ambas as mãos e mova-as lentamente. você encontrar resistência logo antes ou logo depois que oqueixotenha tocado o tórax. pare por um momento quando tiveratingido esteponto. delicadamente force a cabeça ainda um centímetro e meio
  41. 41. parafrente. leve a cabeça para trás até aquele mesmo ponto edepoisnovamente uma ou duas vezes para a frente. se você nãoconsegue issosuavemente, não force de maneira alguma. deite novamente a cabeça, com movimento lento. 14- resta apenas trabalhar com o couro cabeludo. novamentelevante acabeça e vire-a para a esquerda. com as mãos em posição degarras,trabalhe o couro cabeludo do lado direito da cabeça, com aspontas dosdedos. pressione fortemente, movimentando a mão em pequenoscírculos. apressão deve ser bastante para movimentar a própria pele sobreo osso,mais do que apenas deslizar as pontas dos dedos para trás epara frente,sobre a superfície da pele. trabalhe sistematicamente (porexemplo, emamplas linhas para cima e para baixo na cabeça), cobrindoassim todo olado direito do couro cabeludo. repita também do outro lado. página 41 tƒrax e estîmago espalhe óleo sobre o peito, o estômago, os lados do tronco eosombros. 1- comece no peito e no estômago com o que eu chamarei demanobraprincipal. esta é uma das manobras mais efetivas numamassagem, porquecobre rápida e facilmente grandes áreas da superfíciecorporal. compequenas variações, pode ser feita no peito e estômago, nobraço, naspartes da frente e de trás das pernas e nas costas.
  42. 42. coloque-se acima da cabeça de seu amigo. (se trabalha nochão,ajoelhe-se acima da cabeça, com os joelhos de cada lado dela.)coloquesuas mãos com as palmas para baixo, no meio do peito. ospulsos de suasmãos descansam logo abaixo da clavícula, os dedos apontam paraos pés, eos polegares apenas tocam um no outro. agora deslize as duasmãos para afrente, pressionando firmemente sobre o peito e mais levementesobre oestômago. conserve suas mãos juntas até que você chegue àmetadeinferior do estômago; separe-as então, movendo-as diretamentepara oslados. página 42 movimente ambas as mãos para cima e para baixo, nos quadris,emdireção à mesa. logo que suas mãos atingem a mesa, retire-asao longodos lados do tronco em direção aos ombros. puxe-as firmemente, com toda a sua força; nesse ponto, vocêdevesentir a manobra como se quisesse afundar seu amigo paradentro da mesa. logo ao alcançar as axilas, leve suas mãos - os punhos desuas mãossempre na frente - para cima, atingindo a parte mais alta dopeito.girando as mãos sobre os pulsos, escorregue os dedos dos ladospara ocentro do peito. deslizando as mãos para a frente, endireitando-as e juntandoospolegares enquanto faz o movimento, você pode passardiretamente paraoutra seqüência da mesma manobra sem interromper a fluência deseumovimento. dois lembretes que ajudam a tornar esta manobra bem correta.
  43. 43. emprimeiro lugar, seja firme. faça movimentos uniformes eseguros. edepois, não se esqueça de amoldar suas mãos aos contornossobre os quaiselas estão passando. deixe que suas mãos se adaptem à forma deseuamigo, como se estivessem moldando o corpo dele do barro. há aqui uma variação interessante. tendo trazido suas mãosde novo àparte superior do peito, dirija-as para cima e para baixo, nosombros emvez de girá -las em direção ao meio. continue sem interromper, deslizando as mãos sob os ombros,até aparte superior das costas, escorregando os dedos entre estas ea mesa.logo que seus dedos tenham alcançado o ponto bem ao lado - enãodiretamente sobre - da espinha, deslize suas mãos suavementesobre ostrapézios (os músculos que se estendem do pescoço para osombros) e devolta para a parte superior do peito. página 43 outra variação mais interessante ainda. leve suas mãos parabaixo atéos ombros e na direção das costas, como antes. pare junto àespinha,outra vez. mas desta vez encaminhe suas mãos delicadamentepara a nuca edaí para a parte de trás da cabeça, até que elas deixemcompletamente acabeça. não erga a cabeça; conserve o dorso das mãos sobre amesa, paraalterar o mínimo possível a posição da cabeça, quando retiraras mãos.tendo interrompido o contato, volte imediatamente com aspalmas das mãossobre o peito de seu amigo. faça esta manobra principal detrês a seisvezes, sobre o peito e o estômago, com ou sem variações.
  44. 44. ocasionalmente,costumo repeti-la entre outras manobras sobre o peito eestômago;algumas vezes até volto a ela depois de massagear outraspartes docorpo. voltar algumas vezes a uma manobra importante como estadá àmassagem uma certa unidade muito agradável. tanto para seuamigo comopara você, isto pode produzir o mesmo efeito que a repetiçãode um temanuma peça musical. 2 corra as pontas de seus polegares e indicadores diversasvezes sobrea clavícula. 0 polegar deve ficar de um lado do osso e oindicador dooutro. mova suas mãos primeiramente em direção uma da outra edepois,afastando-se uma da outra. pressione levemente. página 44 3 trabalhe a parte superior do peito com as pontas dos dedosde ambasas mãos. pressione firmemente, movendo as pontas dos dedos empequenoscírculos. comece junto à clavícula e, de modo sistemático,trabalhe todaa metade superior do peito. omita os seios de uma mulher,porque estamanobra não seria agradável ali. 4 0s massagistas profissionais não costumam massagear osseios de umamulher. a maior parte das mulheres que conheço considera istofalsopudor e negligência. tratando-se de uma mulher, eis aqui umaboa manobrapara os seios e os músculos que o suportam. faça com suas mãosuma taçasobre os seios. muito delicadamente faça-os rodar tanto quantopossível,sem forçá-los, com três círculos completos para a direita e
  45. 45. três para aesquerda. página 45 5 agora cerre os punhos. coloque-os assim no meio do peito,logoabaixo da clavícula; escorregue os nós dos dedos para o ladoexterno,atrevés do peito e depois para baixo, nos lados do tronco, emdireção àmesa. pressione suavemente. siga as costelas. se conseguir,tente que osnós dos dedos deslizem entre as costelas. com este movimento trace faixas horizontais, até cobrir todaa caixatoráxica. pare perto do estômago. não se esqueça que a pressãodeve serleve; uma pressão forte dar a esta manobra uma sensaçãoterrível. se setrata de uma mulher, chegando à parte central da caixatoráxica,trabalhe apenas numa faixa de mais ou menos cinco centímetrosentre osseios. 6 esta manobra chama-se "puxão" (pulling) e feita ao longo dos lados do tronco. vá para um lado da mesa e trabalheo ladooposto do tronco de seu amigo. com os dedos apontadosdiretamente parabaixo, puxe cada mão alternadamente para cima. em cadamanobra comece apuxar uma das mãos antes que a outra tenha se afastado docorpo,evitando assim interrupções no contato. comece junto pelve,logo acimada coxa, suba lentamente at a axila e volte novamente,movimentando umpouco menos do que a extensão de uma de suas mãos, em cadavez. uma vez para cima e uma para baixo são suficientes. vá parao outrolado da mesa e faça o mesmo.
  46. 46. página 46 7 agora vamos ao estômago. coloque-se do lado direito de seuamigo,mantendo sempre uma das mãos em contato com o corpo, enquantose move. os diversos órgãos da área do estômagoficarão menoscomprimidos - emesmo o que você vai fazer será mais agradável para ele - seseu amigomantiver os joelhos dobrados enquanto você trabalhadiretamente sobreseu estômago. há maneiras de fazer isto. a primeirasimplesmentecolocar as pernas de seu amigo na posição correta e deixar queele mesmoas equilibre; deslizando um pouco o pé de um lado para outro,você logoencontrar o ponto natural em que as pernas quase se equilibrampor simesmas. 0 segundo caminho erguer as pernas e colocar umtravesseirodobrado sob elas. prefiro o primeiro modo, porque não gosto deesbarrarem um travesseiro durante a massagem. 0 segundo método,entretanto, tema leve vantagem de que a pessoa nãoterá que desperdiçar nemuma fraçãode energia para conservar as pernas no lugar. comece então do lado direito, fazendo círculos completossobre oestômago; usando a palma da mão esquerda. os movimentos devem ser feitos no sentido dos ponteiros deum relógio- o mais importante no estômago, já que o cólon está dispostonestesentido. em cada círculo passe primeiro bem abaixo dascostelas, depoisum pouco para o lado esquerdo do tronco, na cintura, um poucoacima doosso pélvico, e então para o lado direito do tronco, outra veznacintura
  47. 47. depois de um círculo completo, você pode introduzir a mãodireita.continue movendo a mão esquerda da mesma maneira; depois queela passouda metade inferior para a metade superior do estômago, comececom a mãodireita, fazendo metade de um círculo, indo de um quadril paraoutro aolongo do osso pélvico. logo que a mão direita chegue aoquadril direito,retire-a e deixe-a em suspenso junto ao quadril esquerdo, paraque elapossa executar o mesmo movimento crescente depois que a mãoesquerdatenha terminado outra volta. planeje o ritmo de forma quequando a mãodireita está massageando, está num ponto do círculodiretamente oposto àmão esquerda. faça cerca de seis círculos com a mão esquerda,acrescentando, coma mão direita, um círculo parcial em cada vez. página 47 embora possa parecer bastante desajeitado à primeira vista,com opassar do tempo será muito mais fácil para você fazer estamanobra doque vai ser para mim descrevê-la. coloque o dorso de sua mão direita - isto mesmo, o dorso damão -encostado contra o centro do estômago de seu amigo. dobre seupulso emum ângulo de 90 graus; seus dedos devem apontar na suadireção, seuantebraço aponta para o ar e o cotovelo em direção contrária àvocê. agora comece a rodar sua mão no sentido dos ponteiros dorelógio.tendo completado cerca de 1/4 de círculo, comece ao mesmotempo a virargradualmente a palma da mão para baixo; isto necessariamentefará com
  48. 48. que seu cotovelo fique mais perto do nível da mesa. continuerodando evirando; assim, quando o círculo se completar, sua mão estaránovamentevirada com o dorso para baixo e seu cotovelo levantado em umaposiçãodiretamente acima de sua mão. faça assim uma meia dúzia decírculos.essa manobra deve ser sentida como fluente, firme e lenta..nãoande emvolta do estômago; mantenha sua mão exatamente no centro. seos joelhosde seu amigo estavam levantados, você pode agora delicadamentecolocarsuas pernas novamente sobre a mesa. página 48 9 agora faça manobras de "amassamento" nos lados do tronco,vizinhos àlinha da cintura. isto não é difícil. estenda as mãos para olado opostoao que você vai trabalhar. com cada manobra, amasse suavementea carnesolta da linha da cintura, entre os polegares e os dedos;pegue o quantovocê possa fazê-lo segurando confortavelmente, deixandodepois,lentamente, que escape dos seus dedos. mova também um pouco as mãos, em cada manobra, indo a mãodireita paraa esquerda e a mão esquerda para a direita. se você usar suasmãosalternadamente, começando uma nova manobra pouco antes determinar aanterior com a outra mão, perceberá que entrou em um ritmolento, soltoe natural, em que as mãos estão sempre em movimento. depois de algumas execuções deste tipo, você pode introduziruma novamodalidade. transforme o amassamento em simples deslizamento,e em vezde mover suas mãos no sentido horizontal (isto é,
  49. 49. paralelamente à mesa)ao longo dos lados do tronco, comece a deslizar seus dedos sobas costasde seu amigo, exatamente na linha da cintura, levando sua mãopara cima,ladeando o tronco até 2 ou 4 centímetros em direção aoestômago. siga alinha da cintura e pressione levemente com os dedos. comececada manobraem pontos cada vez mais afastados sob as costas, começando osúltimosdois ou três bem junto à espinha. a mudança da primeira para a segunda versão desta manobranão precisaser abrupta. tente fazer três ou quatro execuções indohorizontalmentedos quadris para as costelas e as costas; vá então tornando asmanobrasmais e mais verticais até terminar com um ou dois movimentosao longo daprópria cintura. vá então para o outro lado da mesa e.faça o mesmo. página 49 esta última manobra é realmente para as costas mas é melhorrecebidaquando feita logo após a anterior. . coloque ambas as mãos sobas costasde seu amigo, cada uma de um lado, bem à altura da cintura, aspalmaspara cima, os dedos apontando na direção uns dos outros. aspontas dosdedos ficam bem ao lado da espinha. agora, mantendo as costas das mãos em contato com a mesa,faça pressãocom as pontas dos dedos, o mais que puder em ambos os lados daespinha.a pressão deve ser suficientemente forte para levantar de fatoumpouquinho, o corpo de seu amigo. mantenha a pressão durantetodo umsegundo e relaxe. novamente por um segundo e relaxe. outra vez.
  50. 50. depois de três vezes ou pouco mais, deslize suas mãos, aindafazendopressão com as pontas dos dedos, mas agora muito maissuavemente,deixando as costas, ainda seguindo a linha da cintura, emdireção aoestômago. como na manobra anterior, acentue a linha da cinturaenquantoavança. se você está trabalhando no chão, aqui está - finalmente -um ponto emque você tem uma vantagem sobre o trabalho em uma mesa. depoisde, oumesmo em vez de, pressionar as pontas dos dedos junto àspinha,agache-se como se estivesse montando sobre o corpo de seuamigo, cruzeseus dedos sob a espinha e erga o corpo dele várioscentímetros do chão. deslize suas mãos ao longo da cintura pressionando levementecom aspontas dos dedos enquanto desce novamente o corpo de seuamigo. paraele, ser erguido com esta manobra produzir uma sensaçãoespecialmenteagradável. mas não se preocupe com esta variação, se você trabalhasobre a mesa.erguer um corpo estando de pé ao lado dele seria muitocansativo parasuas costas e difícil de ser feito corretamente. seja qual for a variação.que você está usando, um bomacabamentoseguir a linha da cintura com as pontas dos dedos até quesuas mãosencontrem o centro do estômago. sobre o estômago mesmo, deslize os dedos mais suavemente.quando suasmãos se encontrarem, descubra um modo jeitoso de conduzi-laspara olugar que você pretende trabalhar agora. página 50
  51. 51. o braÇo estenda o braço de seu amigo ao longo do corpo, com a palmada mãopara baixo, sobre a mesa. passe óleo sobre o braço e o ombro. 1- comece com uma variação da manobra principal. coloque as palmas de ambas as mãos no pulso de seu amigo,formando comelas um côncavo de modo a cobrir os lados e a parte superiordo pulso.suas mãos ficam lado a lado e os polegares se tocam. pressione firmemente e deslize as duas mãos ao longo dobraço.separe-as apenas quando chegar ao alto do braço, dirigindo amãoesquerda para o topo do ombro e a mão direita para a parte debaixo dobraço, até bem próximo à axila. deslize agora as duas mãos de volta para a parte inferior dobraço,começando com a mão esquerda pelo lado de fora e a direitapelo interno.pressione mais suavemente. quando chegar ao pulso, você tem duas opções. uma deslizar simplesmente sua mão esquerda em direção àpartesuperior do pulso de forma que as duas mãos fiquem novamenteem posiçãode começar a mesma manobra. a outra, se você quiser caprichar um pouco mais, é deslizarambas asmãos ao longo da mão de seu amigo, passando pelas pontas dosdedos dele. sua mão direita desliza sobre o dorso e a mão esquerda aolongo dapalma da mão. faça uma pressão mais suave na mão e sejaextremamentedelicado e sutil ao deixar as pontas dos dedos. imediatamentecoloquesuas mãos em posição para a seguinte, de modo que seu amigo sinta o menos possívelqualquerinterrupção do contato.
  52. 52. página 51 2- esta manobra chamada "drenagem" (draining). levante oantebraçode seu amigo; o cotovelo continua apoiado sobre a mesa. faça um anelem tornodo. pulso com os polegares e indicadores de ambas as mãos;vire suasmãos de forma que as palmas estejam para cima, enquanto segurao pulso;os polegares ficam do lado de dentro do pulso e se tocam. agora, apertando levemente com os polegares e indicadores,lentamentedeslize suas mãos ao longo do antebraço, como se você oestivessedrenando. quando atingir a curva do cotovelo , volte com asmãos outravez, conservando os polegares e indicadores em contato com apele, massem exercer qualquer pressão. repita várias vezes. você pode perguntar porque fazer pressão quando se desce enão navolta. a resposta é que as veias, muito mais próximas dasuperfície dapele do que as artérias, são mais diretamente afetadas pelapressãoexterna. por isso, quando nós "massageamos em direção aocoração", comoaconselha o lema popular de massagem, estamos fornecendoreforço extraao fluxo venoso em direção ao coração. para outras manobrasque estoudescrevendo talvez esta regra tradicional não importe tanto.mas na"drenagem" do antebraço, entretanto, um pouco de experiêncialogo lhemostrar que seu amigo sente-se melhor quando você faz pressãoindo parabaixo - mas não quando sobe. 3- mantenha o braço de seu amigo na posição anterior.coloque os dedosdas duas mãos contra o dorso do pulso de seu amigo, como uma
  53. 53. alavanca, ecomece a massagear a parte de dentro com pipas de seuspolegares. useos polegares alternadamente dirigindo cada manobra para baixoe parafora na direção de outro lado do pulso. gradualmente movimentesuas mãospara baixo, até que tenha coberto todos os músculos que sesituam aolongo da parte interna do antebraço. página 52 4 - um rápido trabalho, ao passar pelo cotovelo. 0 antebraçocontinuana mesma posição; você fecha levemente a mão e massageiasuavemente acurva do braço - a parte interna do cotovelo - com os nós dosdedos.essa é uma área delicada, por isso seja realmente suave. emseguida,erga um pouco o braço, com uma das mãos, e com as pontas dopolegar edos outros dedos da outra mão, massageie a superfície do ossodo própriocotovelo. trabalhe em pequenos círculos sobre todo o cotovelo. 5 - agora repita as manobras número 2 e 3 sobre o braço.você verá entretanto, que manter o braço em posição vertical pode serum bomproblema. uma solução é colocar a mão da pessoa sobre o seuombroesquerdo e prendê-la com sua face como se você segurasse umviolino.outra solução é dobrar o braço à altura do cotovelo e deixaroantebraço pender sobre o corpo, na altura do pescoço. se vocêusar estaposição cuidado para não bater o antebraço contra o queixo,enquantotrabalha com o braço. tendo escolhido uma das duas posições,comece por"drenar" o braço; trabalhe depois os músculos expostos, com ospolegares, exatamente como fez com o antebraço.
  54. 54. página 53 6- agora suspendo braço todo, em posição reta. com a mãodireitasegure o pulso; com a mão esquarda empurre horizontalmentecontra ocotovelo, para impedir que o braço dobre ao meio. agora,conservando-oem posição vertical e bem reto, movimente-o levemente paracima e parabaixo, na sua articulação. faça pressão para baixo eimediatamenteafrouxe a pressão, umas seis vezes, em rápida sucessão. 7- mantenha o braço de seu amigo na mesma posição anterior,certo?agora movimente-o de um lado para outro. abaixe-oprimeiramente para adireita (isto é, na direção do quadril de seu amigo), troquesuas mãos.levando a esquerda pulso e abaixando à direita para ocotovelo,de formaa impedir a queda, desta vez com a mão esquerda. deixe o braçocair atéquase a mesa e movimente-o outra vez, agora para a direita. mude as mãos outra vez, à medida que o braço tomba para adireita, evocê está pronto para repetir toda a seqüência. se o braço de seu amigo parece rígido e não cainaturalmente, peça-lhepara esquecer-se dele. jogue o braço três vezes, para trás e para frente. página 54 8- com o último contato com o braço, aqui está uma manobraespecialmente agradável, que molly day schackman tornou muitopopular.movimente o braço uma vez mais (veja a manobra anterior, sevocê vinhaseguindo uma outra seqüência) para a esquerda, pegue-o e
  55. 55. deixe-odescansar no lugar, o braço sobre a mesa, ao lado da cabeça eoantebraço parcialmente descansado sem apoio. coloque as palmasdas mãoslevemente na área da axila, com os dedos de ambas as mãosapontando unspara os outros. agora comece a afastar suas mãos para os lados, conduzindo omovimentocom as palmas das mãos. comece fazendo uma leve pressão. a mãodireitase dirige para baixo, para a região do tronco e a esquerda aolongo dobraço. assim que as mãos passaram da região da axila vire ambas as mãos de modo que fiquem verticais em relação àmesa;enquanto você as vira, continue afastando-as no mesmocompasso. ao mesmotempo, pegue suavemente o braço com sua mão esquerda, os dedosna partede cima e o polegar em baixo e molde um pouco sua mão direitade modoque toda a palma pressione ao lado do tronco; ao passar porele. aumente levemente a pressão. pare quando sua mão direitaalcançar oquadril de seu amigo e a mão esquerda o pulso. agora, com as mãos neste mesmo lugar, segure maisfirmemente, eestique o braço e o quadril, tentando afasta -los um do outro.mantenhaesta tensão mais ou menos um segundo completo e solteentão,interrompendo o contato apenas o tempo suficiente paralevar asmãos de volta à axila. repita toda a manobra uma vez mais, depois disso, leve asmãos aobraço e delicadamente coloque-o no lugar, ao lado do corpo. prefiro sempre massagear a mão e o braço direitos, antes deir para amão e o braço esquerdos. se você terminou o braço direitotalvez queirapassar à seção seguinte, sobre a mão, antes de trabalhar a mão
  56. 56. e o braçoesquerdos. página 55 a mÃo a mão requer pouco óleo. o que restou na sua própria mãodepois demassagear o braço, ser mais do que suficiente. 1- primeiramente coloque a palma da mão de seu amigo, napalma de suaprópria mão esquerda. feche a mão direita e massageie a palma,com osnós dos dedos. movimente os nós em círculos de cerca de um a doiscentímetros e meio.pressione firmemente. trabalhe toda a palma da mão, sem chegaraosdedos. agora você vai trabalhar a mesma área usando as pontas dospolegares.segure as costas. da mão com seus dedos e pressione fortementecom ospolegares, movendo também em pequenos círculos. desta vez,entretanto,continue subindo para o pulso e, pressionando mais suavemente,mais oumenos dois centímetros em direção à parte interna do pulso. página 56 quer tentar alguma coisa mais elaborada? faça essa manobra na palma (mas não no pulso), enquantosegura a mãode seu amigo da seguinte maneira: coloque a mão dele paracima. coloqueo dedo mínimo de sua mão esquerda entre o indicador e omediano dele; oquarto e o mediano de sua mão esquerda entre o indicador e opolegardele, e o indicador de sua mão esquerda no outro lqado dopolegardele.ao mesmo tempo coloque o dedo mínimo de sua mão direita
  57. 57. entre omediano e o quarto dedo dele; o quarto dedo de sua mãodireita entre oquarto e o mínimo; e o mediano e o indicador de sua mãodireita nooutro lado do mínimo. pegou tudo isto? agora empurre todos os seus dedos tanto quanto puder, nascostas damão de seu amigo. empurre os seus dedos fortemente "contra" ascostas damão. percebe o que isto faz. se você estiver empurrandocorretamente,você ter dobrado os dedos dele de tal forma que toda asuperfície dapalma estar esticada como um tambor. e agora, mantendo osdedos deledobrados para tr s, comece a trabalhar a palma da mão com aspontas dosseus polegares. pressione fortemente e com paciência, semdeixar nem omenor cantinho e dobra. se alguém fizer isso em você vaiperceber queessa manobra vale um esforço extra. 3- agora trabalhe as costas da mão com as pontas de seuspolegares.faça tudo meticutosamente. estenda-se também um pouco sobre opulso,dando uma atenção especial aos pequenos ossos queencontrará-lá. 6 - agora suspenda o braço todo, em posição reta. com a mãodireitasegure o pulso; com a mão esquerda empurre horizontalmentecontra o
  58. 58. cotovelo, para impedir que o braço dobre ao meio. agora,conservando-oem posição vertical e bem reto, movimente-o levemente paracima e parabaixo, na sua articulação. faça pressão para baixo eimediatamenteafrouxe a pressão umas seis vezes, em rápida sucessão. 7.- mantenha o braço de seu amigo na mesma posição anterior,certo?agora movimente-o de um lado para outro. abaixe-oprimeiramente para adireita (isto é, na direção do quadril de seu amigo), troquesuas mãoslevando a esquerda para o pulso e abaixando a direita para ocotovelo,de forma a impedir a queda, desta vez com a mão esquerda.deixe o braçocair até quase a mesa e e movimente-o outra vez, agora para adireita. mude as mãos outra vez, à medida que o braço tomba para adireita, evocê está pronto para repetir toda a seqüência. se o braço de seu amigo parece rígido e não cainaturalmente, peça-lhepara esquecer-se dele. jogue o braço três vezes, para trás e para frente. página 54 8 - como último contato com o braço, aqui está uma manobraespecialmente agradável, que molly day schackman tornou muitopopular.movimente o braço uma vez mais (veja a manobra anterior, sevocê vinhaseguindo uma outra seqüência) para a esquerda, pegue-o edeixe-odescansar no lugar, o braço sobre a mesa, ao lado da cabeça eoantebraço parcialmente descansado sem apoio. coloque as palmasdas mãoslevemente na área da axila, com os dedos de ambas as mãosapontando unspara os outros. agora comece a afastar suas mãos para oslados,
  59. 59. conduzindo o movimento com as palmas das mãos. comece fazendouma levepressão.a mão direita dirige para baixo, para a região dotronco e aesquerda ao do braço. assim que as mãos passaram da região daaxila vireambas as mãos de modo que fiquem verticais relação à mesa;enquanto vocêas vira, continue afastando-as no mesmo compasso. ao mesmotempo, peguesuavemente o braço com sua mão esquerda, os dedos na parte decima e opolegar em baixo e molde um pouco sua mão direita de modo quetoda apalma pressione ao lado do tronco; ao passar por ele. aumente levemente a pressão pare quando sua mão direitaalcançar oquadril seu amigo e a mão esquerda o pulso. agora, com as mãos neste mesmo lugar, segure maisfirmemente, eestique o braço e o quadril, tentando afastá-los um do outro. mantenha esta tensão mais ou menos um segundo completo esolte então,interrompendo o contato apenas o tempo suficiente para levaras mãos devolta à axila. repita toda a manobra uma vez mais, depois disso, leve as mãos ao braço e delicadamente coloqueno lugar,ao lado do corpo. prefiro sempre massagear a mão e o braço direitos, antes deir para amão e o braço esquerdos. se você terminou o braço direitotalvez queirapassar a seção seguinte, sobre a mão, antes de trabalhar a mãoe o braçoesquerdos. página 55 a mÃo ..a mão requer pouco óleo. 0 que restou na sua própriamãodepois de massagear o braço, ser mais do que suficiente. primeiramente coloque a palma da mão de seu amigo, na palma
  60. 60. de suaprópria mão esquerda. feche a mão direita e massageie a palma,com osnós dos dedos. movimente os nós em círculos de cerca de um a doiscentímetros e meio.pressione firmemente. trabalhe toda a palma da mão, sem chegar aos dedos. agora você vai trabalhar a mesma área usando as pontas dospolegares.segure as costas da mão com seus dedos e pressione fortementecom ospolegares, movendo-os tamb m em pequenos círculos. desta vez,entretanto, continue subindo para o pulso e, pressionando maissuavemente, mais ou menos dois centímetros em direção à parteinternado pulso.página 56 quer tentar alguma coisa mais elaborada? faça essa manobra na palma (mas não no pulso), enquantosegura a mãode seu amigo da seguinte maneira: coloque a mão dele paracima. coloqueo dedo mínimo de sua mão esquerda entre o indicador e omediano dele; oquarto e o mediano de sua mão esquerda entre o indicador e o polegar dele, e o indicador desua mãoesquerda no outro lado do polegar dele. ao mesmo tempo coloqueo dedomínimo de sua mão direita entre o mediano e o quarto dedodele; oquarto dedo de sua mão direita entre e quarto e o mínimo; e omediano eo indicador de sua mão direita no outro lado do mínimo. pegou tudo isto? agora empurre todos os seus dedos tanto quanto puder, nascostas damão de seu amigo. empurre os seus dedos fortemente "contra" ascostas damão. percebe o que isto faz. se você estiver empurrandocorretamente,
  61. 61. você ter dobrado os dedos dele de tal forma que toda asuperfície dapalma estar esticada como um tambor. e agora, mantendo osdedos deledobrados para trás, comece a trabalhar a palma da mão com aspontas dosseus polegares. pressione fortemente e com paciência, semdeixar nem omenor cantinho e dobra. se alguém fizer isso em você vaiperceber queessa manobra vale um esforço extra. 3 - agora trabalhe as costas da mão com as pontas de seuspolegares.faça tudo meticulosamente. estenda-se também um pouco sobre opulso,dando uma atenção especial aos pequenos ossos que encontrarálá..página 57 4 - para essa manobra você terá que seguir algumasorientaçõesanatômicas. coloque a palma da mão de seu amigo na sua mãoesquerda epor um momento observe o dorso da mão dele. repare noscordõessalientes, logo abaixo da superfície da pele, que parecemcorrer nabase do pulso para o primeiro nó de cada dedo. estes são, narealidade,os tendões usados para estender os dedos. (se você tiverdificuldade emlocalizá-los, tente olhar para o dorso de sua própria mãoenquantoestica os dedos tão longe e para trás quanto possível. istolevantará ostendões e os tornará mais visíveis. ) agora, pensando nestes tendões como elevações e nos espaçosentre elescomo vales, lentamente deslize a ponta do polegar para baixoem cadavale. faça todo o caminho, da base do pulso até a pequenadobra de peleentre cada par de dedos. use suficiente pressão para que seu
  62. 62. amigo possasentir cada vale distintamente; diminua-a entretanto, logo queatingir adobra de pele entre os dedos. trabalhe uma vez cada vale,usando opolegar direito para os dois vales mais próximos do ladodireito e opolegar esquerdo para os dois vales do lado esquerdo. ..umrequinte quevocê pode usar, se se sentir impelido, cada vez que seupolegar alcançaa dobra de pele entre os dois dedos. pressione a parteinferior destadobra com a ponta de seu indicador e a superior com o polegar,dandoassim um suave beliscão na pele, quando o polegar e oindicador deslizampara fora. isso fará uma manobra agradável parecer maisagradável ainda. embora um pouco difícil na primeira vez, esta manobra ébastantesimples quando você tiver pegado o jeito dela. com ambas as mãos, segure a mão de seu amigo, com a palmapara baixo.as eminências tenar e hipotenar devem pressionar contra o meiodo dorsoda mão dele e as pontas de seus dedos contra o meio da palma.aseminências tenares de suas mãos tocam-se uma à outra e tambémos dedoscorrespondentes se tocam. agora comece a pressionarfortemente, paracima com as pontas dos dedos e para baixo com as eminênciastenares. aomesmo tempo, muito devagar, comece a deslizá -las do meio paraasbordas. pare quando atingir a beirada da mão de seu amigo. faça três vezes essa manobra. 1 eminências: (1) a parte anterior e externa da mão formadapor certosmúsculos do polegar, também chamada tenar e (2) saliênciaanáloga nadireção do dedo mínimo, chamada hipotenar.
  63. 63. página 58 6 - agora trabalhe os dedos. segure a mão de seu amigo, com a palma para baixo, na suaesquerda. com seu polegar e seu indicador suavemente aperte o polegardele, noponto em que ele se liga ao resto da mão. agora deslize seupolegar eseu indicador lentamente, da base à ponta do polegar, ao mesmotempovirando sua mão de um lado para o outro, com um movimento desaca-rolhas. puxe um pouco, durante o movimento. termine saindo da pontado polegare prolongando o movimento no ar. trabalhe assim todos os dedos. 7 - aqui está um modo de terminar sutilmente o trabalho comas mãos. por um minuto segure a mão de seu amigo entre as suas.contate o maisque puder a superfície da mão dele. mantenha-se quieto,tranqüilo, vápara dentro de si mesmo e concentre-se na sua própriarespiração. volteentão a atenção para a mão de seu amigo e tente deixar que aenergia desua respiração passe das suas mãos para a mão de seu amigo. essa pausa não precisa ser longa - trinta segundosbastam. depoisdisso você vai sentir-se reanimado e seu amigo terá se abertoum poucomais para aquilo que ainda está para vir. página 59 a parte anterior da perna cuide para que os pés de seu amigo estejam mais ou menos 30cmafastados um do outro. passe óleo em toda a superfícieanterior e noslados da perna direita. ..1 - para a manobra principal naperna, é
  64. 64. importante estar de pé ou ajoelhado no lugar exato. se vocêestá usandouma mesa, fique de pé perto da perna e vire-se em um ângulo de45 emoposição à outra extremidade da mesa; em outras palavras, vocêdeveestar mais ou menos de frente para a região pélvica de seuamigo. deixeo peso de seu corpo sobre o pé direito e coloque o pé esquerdo paralelo à mesa, na direção da cabeçada mesa.se você trabalha no chão, ajoelhe-se ao longo da perna de seuamigo,olhando na direção da cabeça dele; seus joelhos ficam mais oumenosparalelos aos joelhos dele. agora coloque sua mão direita sobre o tornozelo, com pontasdos dedosviradas para a beirada da mesa. coloque a mão esquerda emfrente à mãodireita, com os dedos virados para o lado oposto. (se vocêestátrabalhando a perna esquerda, a mão direita fica em frente damãoesquerda.) ambas as mãos devem estar côncavas, com os dedos juntos; o polegar da mão esquerda deve ficar ao lado do dedo mínimo da mão direita. agora deslizeambas asmãos de um lado da perna para o outro. 0 movimento deve serlento efirme. sobre o joelho trabalhe levemente, mas nas outraspartes usebastante pressão; isso pode ser feito mais facilmente,repousandolevemente sobre a perna e usando então o efeito natural do seuprópriopeso em vez de um aumento de esforço muscular. se você estiverde pé,transfira seu peso direito para o esquerdo, ao movimentar-se. se estiver ajoelhado, você pode, se quiser, erguer-selevemente paracima e para a frente, de forma a manter, tanto quantopossível, a partesuperior de seu corpo bem acima de suas mãos. a parte mais

×