Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

HistóRia Do Teatro LíNgua Portuguesa

13,320 views

Published on

  • Be the first to comment

HistóRia Do Teatro LíNgua Portuguesa

  1. 1. EBI Charneca de Caparica Ano lectivo 2007/2008 História do Teatro Língua Portuguesa Trabalho realizado por: Raquel Pires nº1 Carina Santos nº6 Gonçalo Dores nº14
  2. 2. Sumário <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>História do Teatro </li></ul><ul><li>Conclusão </li></ul><ul><li>Bibliografia </li></ul>
  3. 3. Introdução O objectivo deste trabalho de grupo é alargar os conhecimentos da turma e do grupo em relação ao tema da História do Teatro . O teatro apareceu no século IV a.C. O teatro resulta da leitura que o espectador faz do que vê ou julga ver a partir da representação dos actores. As histórias podem passar-se no presente, passado ou futuro; podem ser verídicas ou fictícias. Este trabalho foi realizado nas aulas de Português durante três blocos de noventa minutos .
  4. 4. História do Teatro <ul><li>A reafirmação do teatro, enquanto espectáculo, na Grécia antiga, deu-se em função das manifestações em homenagem ao deus do vinho, Dionísio (para os Gregos) ou Baco (para os Romanos). A abertura do ano agrícola e a colheita de uvas eram celebradas com uma festa em agradecimento ao deus Dionísio. Com o passar do tempo, essas procissões, que eram conhecidas como &quot;Ditirambos&quot;, foram ficando cada vez mais elaboradas, e surgiram os &quot;directores de coro”, pessoas que organizavam as procissões. </li></ul><ul><li>Nas procissões, os participantes embriagavam-se, cantavam, dançavam e apresentavam diversas cenas das peripécias de Dionísio. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Rapidamente se desenvolveu o uso de máscaras na representação, pois nem todos os presentes que assistiam à peça conseguiam escutar as falas das personagens; pelo que se limitavam a perceber os sentimentos das mesmas pelo desenho das máscaras, que traduziam o estado de espírito das personagens. </li></ul><ul><li>Nesta época era o &quot;Coro”, isto é, os narradores da história, que representavam, cantavam e dançavam, relatando assim as histórias das personagens. O Coro era o intermediário entre o actor e o público. </li></ul><ul><li>Também podia haver o &quot;Corifeu&quot;, ou seja, um representante do Coro que comunicava com a plateia. </li></ul>continuação
  6. 6. A Comédia <ul><li>A Comédia na Grécia Antiga sustentava-se principalmente na sátira política. Aristófanes é o único autor de que nos chegaram obras completas. Existe ainda uma comédia praticamente completa (com lacunas mínimas) de Menandro. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>A Tragédia grega </li></ul><ul><li>Aristóteles, na sua obra Poética , apresenta três versões para o surgimento da tragédia. </li></ul><ul><li>A primeira versão diz que a tragédia, e o teatro, nasceram das celebrações e ritos a Dionísio </li></ul><ul><li>A segunda versão relaciona o teatro com os Mistérios de Eleusis , uma encenação anual do ciclo da vida, isto é, do nascimento, crescimento e morte. </li></ul><ul><li>A terceira concepção aceite por Aristóteles, é de que o teatro nasceu como homenagem ao herói dório Adrausto . O teatro seria a dramatização pública da saga de Adrausto e seu triste fim. </li></ul>continuação
  8. 8. <ul><li>A tragédia, segundo Aristóteles, não era vista com pessimismo pelos gregos e sim como educativa. Tinha a função de ensinar as pessoas a buscar a sua medida ideal, não pendendo para nenhum dos extremos de sua própria personalidade. </li></ul><ul><li>A função principal da tragédia era a catarse , descrita por ele como o processo de reconhecer a si mesmo como num espelho e ao mesmo tempo se afastar do reflexo, como que &quot;observando a sua vida&quot; de fora. Tal processo permitiria que as pessoas lidassem com problemas não resolvidos e reflectissem no seu dia-a-dia, exteriorizando suas emoções. A reflexão oriunda da catarse permitiria o crescimento do indivíduo. </li></ul>continuação
  9. 9. <ul><li>O teatro é uma das mais antigas expressões artísticas do Homem, que sempre lhe dedicou espaços arquitectónicos notáveis, principalmente na Época Clássica e, depois, no Renascimento, até aos nossos dias. </li></ul><ul><li>Esta sacralidade vigorará na Antiguidade Clássica, quando se representavam os feitos dos deuses, como Dionísio, ou tragédias e episódios da criação do Homem e do Mundo. </li></ul><ul><li>Recorde-se que o termo “teatro” para os Gregos, como para os Romanos, designava o espaço cénico e o espaço da assistência, o conjunto arquitectónico onde se desenrolariam géneros como o drama ou tragédia, a comédia, os enredos. </li></ul>continuação
  10. 10. Conclusão Este trabalho ajudou-nos a conhecer um pouco sobre a História do Teatro. A sua origem, intervenientes e razões do seu surgimento. Concluímos também que o Teatro de outros tempos era muito diferente do Teatro actual. Contudo, um bom espectáculo continua a divertir, ensinar e ajuda a reflectir.
  11. 11. Bibliografia <ul><li>http://www.infopedia.pt/que_newsletter.jsp?id=5#11669800QTN </li></ul><ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/Teatro </li></ul><ul><li>FIM </li></ul>

×