PMO EM LISARB
PROJECT OFFICE E NÍVEL DE MATURIDADE
São Luís – MA Gproj 19 – Isan/FGV
EMPRESA
SLZ PROJECT MANAGEMENT OFFICE
São Luís – MA Gproj 19 – Isan/FGV
Equipe do projeto
Amanda Ferreira
Aboud de Andrade
Carla Daniela
Pollo
Marcelo Pires de
Carvalho
Paulo
Henrique Almeida To...
A Empresa
A SLZ Consultoria é especializada no fornecimento de assessoria
para gerenciamento de projetos, sendo reconhecid...
Objetivo do Trabalho
Baseados nos objetivos do Planejamento Estratégico de LISARB,
apresentar a melhor proposta para impla...
Planejamento Estratégico
 Fornecido pelo cliente, Presidente de LISARB, os objetivos do
Planejamento Estratégico guiaram ...
Identificação
 Mensalão Nunca Mais
 Operação Senado – Lisarb
Livre
 Valorizando a Vida
 Mostra a Conta Já
 Saúde
 Cr...
Pré Categorização
Identificacao – Pré Categorização
Para a escolha dos projetos, foram definidos oito critérios de baixo,
...
Categorização
A categorizacão foi realizada de acordo com os objetivos comuns dos
projetos identificados a partir do Plane...
Categorização
Avaliação
Com base na pontuação dos oito critérios pré selecionados (peso x nota), e
análise do orçamento para implementaç...
Avaliação
Avaliação
Seleção
Priorização/Resultado da Matriz
Balanceamento do Portifólio
Nível de Maturidade
A partir da pesquisa de maturidade em gerenciamento de projetos,
aplicando-se questionário apropriado,...
Benefícios
Os benefícios de se implantar um PMO em LISARB são muitos,
mas um dos fatores que sustentam este crescimento é ...
Nível Hierarquico
Nível III
Nível II
Nível I
Visando processos e otimização de recursos em
diferentes projetos
PMO visando...
Função do PMO
O PMO em LISARB terá a responsabilidade de padronizar os
processos de gerenciamento de projetos utilizando a...
Modelo do PMO
No planejamento estratégico elaborado, o PMO a ser
implantado em LISARB estará baseado no modelo Torre de
Co...
Etapas de Implementação
Fases Objetivos Principais
I Preparação do Terreno • Definir iniciativas de curto prazo e objetivo...
Métricas de Sucesso
Considerando o PMO de Nível 2, serão adotas as seguintes
métricas:
 Quantidade de padrões e processos...
Fatores Críticos de Sucesso
Os seguintes fatores são de relevada importância para o sucesso
do Escritório de Projetos:
 E...
FIM
São Luís – MA Gproj 19 – Isan/FGV
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

PMO em LISARB por SLZPMO

115 views

Published on

Titulo: PMO em LISARB por SLZPMO
Alunos:Amanda Ferreira Aboud de Andrade,Whatna,Carla Daniela Pollo,
Cidade: São Luiz
Disciplina: Integração
Turma: GP19
Data:12-03-2014
Hora:22:31
Comentarios:
Publico até ápos a correção

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
115
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
11
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

PMO em LISARB por SLZPMO

  1. 1. PMO EM LISARB PROJECT OFFICE E NÍVEL DE MATURIDADE São Luís – MA Gproj 19 – Isan/FGV
  2. 2. EMPRESA SLZ PROJECT MANAGEMENT OFFICE São Luís – MA Gproj 19 – Isan/FGV
  3. 3. Equipe do projeto Amanda Ferreira Aboud de Andrade Carla Daniela Pollo Marcelo Pires de Carvalho Paulo Henrique Almeida Tomich Raimundo Nonato de Oliveira Bruno Leite Cruz Gabriel Moura Ribeiro Santos Whatna C.C. de Oliveira Paulo Henrique Cruz Gomes Gabriel Moura Ribeiro Santos Carlos Cesar Silva Cruz Gomes
  4. 4. A Empresa A SLZ Consultoria é especializada no fornecimento de assessoria para gerenciamento de projetos, sendo reconhecida mundialmente mais especificamente no gerenciamento de portfólios com implantação de escritórios de gerencimanento. Seu nowhow permite liderar o mercado de projetos e, consequentemente possuir uma gama de clientes em diversos países em todas as partes do mundo.
  5. 5. Objetivo do Trabalho Baseados nos objetivos do Planejamento Estratégico de LISARB, apresentar a melhor proposta para implantação de um escritório de projetos (PMO) em LISARB que identifique os projetos mais necessários para o desenvolvimento deste país, bem como suporte técnico que garanta a adequada gestão do portfólio a ser formado.
  6. 6. Planejamento Estratégico  Fornecido pelo cliente, Presidente de LISARB, os objetivos do Planejamento Estratégico guiaram o protfólio a ser desenvolvido, iniciando-se pelo Processo de identificação.  Objetivos do Planejamento Estratégico:  Aliança por um Lisarb mais justo;  Educação para sociedade do conhecimento;  Política cidadã baseada em princípios e valores;  Economia para uma sociedade sustentável;  Proteção social;  Qualidade de vida e segurança para todos os lisarbeanos;  Cultura e fortalecimento da diversidade;  Política externa para o século 21;  Combate à corrupção
  7. 7. Identificação  Mensalão Nunca Mais  Operação Senado – Lisarb Livre  Valorizando a Vida  Mostra a Conta Já  Saúde  Criança na Escola  Educar  Caminhando e Andando  EcoLisarb  Conta Carbono  Todos Por Um  Paz XX1  Paz Mundial  Avança Lizarbenhos  Fala Lisarb  Sustentabilidade Tecnológica  Corrente Social  Maturidade Lisarb
  8. 8. Pré Categorização Identificacao – Pré Categorização Para a escolha dos projetos, foram definidos oito critérios de baixo, médio e alto impactos. São eles:  Impacto Social;  Tempo de Execução;  Custo/Orçamento;  Gestão de Risco;  Fornecedores;  Visibilidade Externa;  Certificação.  Retorno Financeiro;
  9. 9. Categorização A categorizacão foi realizada de acordo com os objetivos comuns dos projetos identificados a partir do Planejamento Estratégico. Coordenados pelo ministério do Planejamento, foram criados ministérios para facilitar a implantação dos diversos projetos:  Portfolio de Projetos - Ministério do Planejamento  Ecomonia – Ministério da Fazenda;  Saúde – Ministério da Saúde;  Educação – Ministério da Educação;  Meio-Ambiente – Ministério do Meio-Ambiente;  Segurança - Ministérios da Defesa;  Comunicação – Ministério da Comunicação;  Tecnologia – Ministério da Ciência e Tecnologia;  Social – Ministério da Ação Social;
  10. 10. Categorização
  11. 11. Avaliação Com base na pontuação dos oito critérios pré selecionados (peso x nota), e análise do orçamento para implementação de cada projeto, obtivemos as notas que serão utilizadas para seleção dos projetos.
  12. 12. Avaliação
  13. 13. Avaliação
  14. 14. Seleção
  15. 15. Priorização/Resultado da Matriz
  16. 16. Balanceamento do Portifólio
  17. 17. Nível de Maturidade A partir da pesquisa de maturidade em gerenciamento de projetos, aplicando-se questionário apropriado, foi identificado o seguinte grau de maturidade em LISARB: 69 pontos >> Nível 2 –Baixa Maturidade em G.P.
  18. 18. Benefícios Os benefícios de se implantar um PMO em LISARB são muitos, mas um dos fatores que sustentam este crescimento é a alta administração conseguir ter informações precisas e úteis para uma boa tomada de decisão, assim como a queda pela metade nos atrasos, cancelamentos e estouros nos custos dos projetos. No entanto, para se conquistar esses objetivos, a implentação do PMO deve estar atenta a:  Garantia um planejamento orçamentário efetivo para os projetos;  Controle e unificação dos processos;  Capacitação de pessoas e metodologia única;  Manutenção do histórico de lições aprendidas; e,  Otimização de recursos para maior assertividade nos processos, e manutenção dos custos.
  19. 19. Nível Hierarquico Nível III Nível II Nível I Visando processos e otimização de recursos em diferentes projetos PMO visando projetos e/ou programas individuais PMO Estratégico, visando a organização como um todo Nível de atuação
  20. 20. Função do PMO O PMO em LISARB terá a responsabilidade de padronizar os processos de gerenciamento de projetos utilizando as melhores práticas, desenvolver pessoas, escolher e implementar ferramentas adequadas, garantindo melhor aproveitamento dos recursos disponíveis e aumento da produtividade, uma vez que o país possuí um baixo grau de maturidade em gestão de projetos. Entre outras funções, esta a possibilidade futura de analise crítica das metodologias aplicadas e avaliação das perfomances, fazendo uso da implementação sempre das melhores práticas.
  21. 21. Modelo do PMO No planejamento estratégico elaborado, o PMO a ser implantado em LISARB estará baseado no modelo Torre de Controle, considerando suas características principais para:  Estabelecer padrões de gerenciamento de projetos;  Prover o suporte necessário as equipes, treinamento e disponibilizando infraestrutura de apoio e aos padrões;  Exercer influência sobre os projetos, podendo autorizar iniciação e encerramento; e,  Criando métricas e avaliações, promovendo processo de melhoria contínua, podendo realizar auditorias.
  22. 22. Etapas de Implementação Fases Objetivos Principais I Preparação do Terreno • Definir iniciativas de curto prazo e objetivos de logo prazo; • Definir metas; e, • Estudar LISARB em relação ao seu modelo de maturidade. II Metas de curto prazo • Catalogar projetos; • Identificação e implementação de tecnologias; • Treinamento de equipes do projeto; e, • Elaboração de modelos e padrões. III Soluções de longo prazo • Gerenciamento estratégico de portfólio; • Gerenciamento de recursos; • Implantação de ferramentas; e, • Planejamento de mudanças. IV Manter e Aprimorar • Melhoria continua; e, • Alinhamento estratégico de desenvolvimento.
  23. 23. Métricas de Sucesso Considerando o PMO de Nível 2, serão adotas as seguintes métricas:  Quantidade de padrões e processos em gerenciamento de projetos;  Preparação de equipe e capacitação de pessoal;  Ciclo médio dos projetos;  Quantidade de projetos em execução; e,  Projetos bem sucedidos.
  24. 24. Fatores Críticos de Sucesso Os seguintes fatores são de relevada importância para o sucesso do Escritório de Projetos:  Engajamento direto da Presidência de LISARB;  Estabelecer objetivos alinhados com a estratégia do Pais;  Disseminar resultados e lições aprendidas;  Propor papeis e definir responsabilidades sincronizadas com as habilidades compatíveis;  Priorização de projetos e metas factíveis; e,  Possuir infraestrutura, recursos e equipamentos dedicados.
  25. 25. FIM São Luís – MA Gproj 19 – Isan/FGV

×