Fred biologia algas_050509

4,400 views

Published on

SLIDES SOBRE ALGAS!

Published in: Education
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
4,400
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
146
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Fred biologia algas_050509

  1. 1. Algas
  2. 2. Quais são os reinos dos seres que podemos encontrar as algas como representantes? ● Reino Monera: ● cianobactérias ou cianofíceas ou algas azuis (são todas pro/uni/autó); ● Reino Protista : ● euglenofíceas ● crisofíceas ou algas douradas ● pirrofíceas ou dinoflageladas ( são todas eucariontes, unicelulares e autótrofas); ● Reino Plantae ou Metaphyta ou Vegetal: ● Clorofíceas ou algas verdes ● rodofíceas ou algas vermelhas ● feofíceas ou algas pardas (a grande maioria é eucarionte,pluricelular e autótrofa). 1
  3. 3. Algas do reino monera (cianobactérias) Cianobactérias em uma colônia - Elas não possuem cloroplastos, mas fazem fotossíntese devido a presença das lamelas fotossintetizantes ; - Reproduzem-se apenas de forma assexuada (bipartição ou cissiparidade); 4
  4. 4. cianobactérias heterocisto heterocisto Obs: os heterocistos são estruturas relacionadas com a fixação do nitrogênio atmosférico. 5
  5. 5. Algas do reino Protista Euglenofícea: - É a única alga que não possui parede celular e que apresenta vacúolo contrátil; - Vive exclusivamente em ambiente de água doce; - É mixotrófica, ou seja, pode se comportar de forma autotrófica na presença de luz ou de forma heterotrófica na ausência dela;
  6. 6. Algas do reino Protista Crisofíceas ou algas douradas: Diatomácea -São um dos principais Sofrendo integrantes do fitoplâncton Bipartição marinho; (rep. Assexuada) - As mais conhecidas são as diatomáceas, que apresentam uma parede celular muito dura ( rica em sílica – um composto presente nos grãos de areia), chamada de carapaça silicosa. Após a morte destas algas suas carapaças duras vão se depositando no solo oceânico, formando as terras ou rochas de diatomito, um produto que possui várias utilidades para o homem, tais como, na produção velas de filtros de barro, cremes esfoliantes, abrasivos de polimento – ceras e até mesmo na construção civil.
  7. 7. Algas do reino Protista Pirrofíceas ou Dinoflageladas: -Também são importantes componentes do fitoplâncton Marinho. Neste grupo encontramos as algas bioluminescentes e as algas que participam do fenômeno da maré vermelha. Este último provoca uma catástrofe ambiental que causa geralmente a morte de uma grande quantidade de peixes devido a toxinas excretadas por estas algas, também pode ocorrer a contaminação de moluscos filtradores, que se forem ingeridos por humanos pode causar intoxicações graves ou até a morte. Geralmente o fenômeno da maré vermelha esta associado eutrofização das águas. 10
  8. 8. Relembrando: Algas do Cianobactérias ou cianofíceas ou algas azuis Reino Monera Euglenofíceas Algas do Reino Protista Crisoíficeas ou algas douradas Pirrofíceas ou dinoflageladas Algas do Clorofíceas ou algas verdes Reino Vegetal Rodofíceas ou algas vermelhas ou Plantae ou Feofíceas ou algas pardas Metaphyta 14
  9. 9. Evolução das algas do reino vegetal 15
  10. 10. Algas do reino Vegetal ou Metaphyta (talófitas) Clorofíceas ou algas verdes - Apesar de serem incluídas no reino vegetal, possuem representantes unicelulares e pluricelular, sendo a maioria pluricelular; - São os prováveis ancestrais das plantas, este argumento é baseia-se no fato de ambas terem principalmente a celulose como constituinte da parede celular e a presença de clorofila como principal pigmento fotossíntese; -Ocorrem em ambientes aquáticos (dulcícolas e marinhos), terrestre úmido ou até mesmo fazendo parte 16 de associações mutualísticas, como nos líquens ( algas + fungos)
  11. 11. Líquens = algas + fungos, nesta associação a alga (autótrofa) fornece alimento – glicose- para fungo que é heterótrofo. E o fungo capta umidade (H2O na forma de vapor) da atmosfera e fornece às algas, para que estas realizem a fotossíntese. Os líquens são indicadores biológicos da qualidade do ar, ou seja, eles não sobrevivem quando a poluição atmosférica é alta e também participam da sucessão ecológica, como indivíduos pioneiros. 17
  12. 12. Líquens 18
  13. 13. Algas do reino Vegetal ou Metaphyta Rodofíceas ou algas vermelhas - Também possuem representantes unicelulares e pluricelulares, sendo as últimas em maior número; - Possuem na parede celular além da celulose, outros polissacarídeos como o ágar e o carragin, o primeiro é um carboidrato utilizado na produção de meio de cultura (“lanchinho” que alimenta microorganismos em laboratório), e pelo fato de ser uma substância resistente a digestão em seres humanos, é utilizado na produção de laxantes. Já o segundo (carragin) é uma Obs: não possuem substância gelatinosa muito usado na nenhuma relação indústria alimentícia, principalmente na com o fenômeno da produção de sorvetes, onde participa como Maré Vermelha agente espessante. 20
  14. 14. Rodofíceas Rodofícea séssil = fixa Nori – alimento feito a partir da alga Chondrum Alga Chondrum Rodofíceas sésseis = fixas no solo marinho ou nas rochas, fazem 21 parte do bênton.
  15. 15. Algas do reino Vegetal ou Metaphyta Feofíceas ou algas pardas ou algas marrom 22
  16. 16. Algas do reino Vegetal ou Metaphyta Feofíceas ou algas pardas ou algas marrom Fucus 23
  17. 17. Feofíceas ou algas pardas ou algas marrom 24
  18. 18. Existem feófitas que alcançam até 70m de comprimento 25
  19. 19. Algas do reino Vegetal ou Metaphyta Feofíceas ou algas pardas ou algas marrom - São exclusivamente pluricelulares, com representantes que variam entre alguns centímetros até aproximadamente 70m de comprimento; - São predominantemente marinhos; - Além da celulose presente na parede celular, também possuem um outro carboidrato chamado algina, que é empregado na produção do alginato, um produto odontológico ( o chicletão do dentista) ; - Em alguns países, após a sua secagem elas são utilizadas na composição de fertilizantes agrícolas (adubos); - Também fazem parte da culinária oriental, assim como algumas rodófitas. 26
  20. 20. Feofícea chamada Laminaria, sendo secada para posterior consumo 27
  21. 21. Processo natural de secagem da feofícea Laminaria que será utilizada na produção do Kombu 28

×