Regimes totalitários

24,130 views

Published on

Doutrinas do Fascismo, Nazismo, Benito Mussollini e Adolf Hitler, ascensão e queda.

Published in: Education
1 Comment
9 Likes
Statistics
Notes
  • eu como uma cachalote o diei o trabalho poderia fazer melhor
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total views
24,130
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
177
Actions
Shares
0
Downloads
727
Comments
1
Likes
9
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Regimes totalitários

  1. 1. REGIMESTOTALITÁRIOSROCHEDO-MS
  2. 2.  Definição: Forma de governo com Estado forte, total, no qual todas as atividades econômicas, sociais, políticas, religiosas e culturais encontram-se sob a direção de um partido ou chefe. Nele o poder central tem autoridade praticamente absoluta. Esse tipo de Estado difundiu-se na Europa no período entre guerras na Itália, Alemanha, Portugal e Espanha.
  3. 3.  Nacionalismo extremado (xenófobo). Totalitarismo. Militarismo. Anticomunismo. Eliminação da oposição. Unipartidarismo. Culto ao líder. Propaganda governamental. Educação dirigida. Corporativismo (Fascismo). Racismo (Nazismo). Expansionismo territorial (Nazismo).
  4. 4.  Crise de 29 Crescimento dos partidos socialistas (medo da burguesia no pós Revolução Russa) Revanchismo.
  5. 5. Lema: ―Crer, Obedecer e Combater‖ MUSSOLINI Itália pós-1ª Guerra Mundial: Monarquiaparlamentar com vários problemas, entreeles dívidas, desemprego e inflação. Crescimento dos grupos socialistas naseleições. Surgimento dos ―Fascio de Combate‖(1919): fardadas de preto, tendo o apelido de “Camisas Negras”. Eram apoiados e financiados por grupos burgueses.
  6. 6.  1921: Mussolini funda o Partido Nacional Fascista. 1922: Mussolini organiza a Marcha sobre Roma e toma o poder com 50 mil fascistas, com o apoio da burguesia industrial, foi nomeado !º. Ministro pelo rei Vítor Emanuel III  “Duce”. 1929: Acordo entre Mussolini e o papa assinando o Tratado de Latrão .  Criação do Estado do Vaticano Perseguição de opositores (especialmente comunistas), Fechamento de partidos Controle do ensino e comunicações, ênfase no patriotismo e treinamento físico, criação de obras públicas e incentivo a agricultura. 1936: invasão da Etiópia a Liga das Nações protestaram contra a invasão, e a entidade impôs sanções às transições comerciais da Itália, mas nada disso deteve o regime fascista.
  7. 7. Trecho de um documento em que Mussolini expõe alguns princípios do fascismo: O fascismo não acredita na possibilidade nem na utilidade de uma paz permanente. Somente a guerra exige, ao máximo, as energias humanas e imprime um sinal de nobreza aos povos. Para os fascistas, a vida é combate incessante. O essencial do fascismo é sua concepção de Estado. Tudo no Estado. Nada contra o Estado. Nada fora do Estado. Se o liberalismo significa indiví-duo, o fascismo significa Estado. Para nós, fascistas, o indivíduo está subordi-nado às necessidades do Estado. O fascismo luta para que o Estado seja forte, organizado e tenha, ao mesmo tempo, uma grande base popular. O fascismo não é apenas fundador de instituições. É também educador. Pretende reconstruir o homem, seu caráter, sua fé. Para atingir esse objetivo, o fascismo conta com autoridade e disci-plina capazes de penetrar no espírito das pessoas e aí reinar compíetamente.
  8. 8.  Na primeira fase de seu governo (1922- 1924), Mussolini organizou milícias (tropas) fascistas, que amedrontavam os políti-cos de oposição, com uma série de atentados terroristas contra eles, inclusive. Preocupou-se, também, em controlar a imprensa (decreto 3288, de 1923). As duas principais características de seu governo foram o nacionalismo extremado e a construção de um Estado autoritário.
  9. 9.  Na segunda fase de seu governo (1925- 1939), Mussolini já tinha reunido poder suficiente para implantar a ditadura fascista na Itália. Tornou-se o chefe supremo do Estado, sendo conhecido como Duce, que significa, em italiano, ―aquele que dirige.‖ Com ações violentas, Mussolini reprimiu os protestos sociais dos trabalhadores e interveio diretamente nas relações entre patrões e empregados, por meio da Carta del Lavoro (Carta do Trabalho, de 1927). Leia, a seguir, alguns trechos dessa Carta:
  10. 10.  “O governo fascista preocupa-va-se com a educação pública como meio de impor sua doutrina à sociedade. O ideal básico da educação fascista era submeter o indivíduo à total obediência ao Estado. Crer, obedecer e combater" era um dos lemas da educação fascista. À medida que o fascismo foi se aprofundando como regime de governo, ampliou-se o processo de transformação das instituições educacionais. Isso incluiu, por exemplo, o lançamento de um livro didático único para as classes elementares (1929) e a militarização da vida escolar. Além da escola, os militantes fascistas criaram associações para jovens, que promoviam festas, competições esportivas, desfiles oaramilitares. Em todas essas ocasiões o objetivo era exaltar o respeito às autoridades fascistas e sua Doutrina social”.
  11. 11.  Alemanha pós 1ª-Guerra Mundial: República de Weimar (parlamentar).  Tratado de Versalhes.  Dívidas de guerra.  Necessidade de reconstrução.  Crise econômica.  Fome, miséria, desemprego (6 milhões).  Hiperinflação (chegando a 32.400% ao mês!). HITLER Crescimento dos grupos socialistas nas eleições. 1919: surgimento do PNSTA (NAZI):  Grupo semelhante aos fascistas da Itália.  Adolf Hitler
  12. 12.  Nasceu na Áustria em 1889, alistou-se como voluntário no exército alemão, após não conseguir seus objetivos como artista. Participou da I Guerra, foi ferido e condecorado com a medalha ―Cruz de Ferro‖ Em 1919, em Munique filiou-se ao Partido dos Trabalhadores Alemães, rebatizado em 1920 como NAZI, de onde deriva o termo Nazismo.
  13. 13.  Em 1923, os nazistas tentaram promover um golpe militar para derrubar o governo alemão. O golpe fracassou e Hitler foi condenado à prisão de Leandsberg, onde permaneceu preso por oito meses. Enquanto estava detido escreveu a primeira parte do livro Mein Kampf (Minha luta), que se tornou a obra fundamental do nazismo. Nesse livro foram expostas as bases da doutrina nazista – um conjunto de ideias autoritárias e pseudocientíficas. Vejamos algumas delas:
  14. 14.  A superioridade da raça ariana - Hitler afirmava que o povo alemão descendia de uma "raça superior" (os arianos) e, por isso, tinha o direito de dominar as ―raças inferiores" (judeus, eslavos etc.). O anti-semitIsmo — Hitler decla-rava que os judeus (semitas) faziam parte de uma "raça inferior", sendo capazes de corromper e destruir a "pureza" alemã. Os casamentos entre judeus e alemães deveriam ser proibidos, e os judeus, aniquilados. O total fortalecimento do Estado — Hitler defendia a total submissão do indiví-duo à autoridade soberana do Estado, personificado na figura do Fuhrer (chefe). O expansIonismo — Hitler afirmava que o povo ale-mão tinha o direito de con-quistar seu espaço vital, expandindo militarmente seu território para reunir as comunidades alemãs.
  15. 15. 1932: Com a crise de 29, os nazistas se fortalecem, e conquistam 1/3 do parlamento alemão (Reichstag). 1933: Hitler é nomeado 1º ministro. 1934: Hitler é nomeado “Führer” (guia do povo) e proclama o 3º Reich (Império). O Reichstag é incendiado pelos nazistas – pretexto para seu fechamento bem como o cancelamento de eleições e todos os partidos políticos. A culpa é atribuída aos comunistas que são severamente perseguidos, presos e mortos;
  16. 16.  A propaganda nazista era conduzida por joseph Coebbels, titular do Ministério da Educação do Povo e da Propaganda, que exercia severo controle sobre as instituições educacionais e sobre os meios de comunicação. Utilizando métodos desonestos e sensacionalistas para divulgar a doutrina nazista, Goebbels tinha o seguinte lema: "Uma mentira dita cem vezes torna-se verdade". No uso da violência contra os adversários políticos destacou-se a Gestapo (Polícia Secreta do Estado), que tinha poderes para prender e executar os suspeitos de deslealda-de ao governo nazista. Esmagando as oposições, em dezembro de 1933, o Partido Nazista tornou-se o único partido do Estado alemão. Posteriormente, com a morte de Hindenburg, em agosto de 1934, o chanceler * Hitler assumiu também a presidência do país, tornando-se, então, o chefe absoluto da Alemanha.
  17. 17.  O governo de Hitler procurou exercer rígido controle sobre diversos setores da sociedade alemã. Além da censura política, buscou impor os padrões e as ideias nazistas às artes plásticas, à música, à literatura e até mesmo à pesquisa científica. No plano econômico, dedicou-se à reabilitação do país, estimulando a agricultura e a industrialização, principalmente na área de armamentos. Desrespeitando as proibições do Tratado de Versalhes, o governo nazista passou a militarizar rapidamente o país.
  18. 18.  1935: Leis de Nuremberg  restrição da cidadania e direitos aos judeus.  Proibição de casamentos entre judeus e não judeus.  1938: Noite dos cristais 5700 estabelecimentos judaicos (entre eles 267 sinagogas) depredados, como num prenúncio do posterior holocausto.
  19. 19. Alemães: não comprem de NOITE DOS judeus CRISTAIS “Sou uma porca. Dormi com um judeu” Fora judeus
  20. 20.  As doutrinas totalitárias de inspiração nazi-fascista tiveram repercussão em diversas partes do mundo. Foi o caso da Espanha, de Portugal e do Brasil.
  21. 21.  Na Espanha, o general Francisco Franco (1892 – 1975 ), apoiado pelos proprietários de terras, pelo alto clero e por setores do exército, reuniu forças para lutar contra a república espanhola, instalada em 1931, teve início em 1936 uma sangrenta guerra civil, que contou com o apoio de Hitler, dando auxílio militar,inclusive testando novas armas nesta guerra, que terminou em 1939 com a vitória das tropas franquistas.
  22. 22.  Franco impôs, então, uma ditadura totalitária, sustentada por uma organização política denominada Falange. Os falangistas passaram a exercer um controle autoritário sobre diversos setores da vida social, educação, sindicalismo, meios de comunicação e órgãos de segurança. Esse regime ditatorial, apesar das modificações sofridas ao longo dos anos, foi mantido até 1976. Foi restaurada, então, a monarquia parlamentar, voltando a existir eleições democráticas, disputadas por diversos partidos políticos.
  23. 23. BRIGADASINTERNACIONA IS RESISTÊNCIA REPUBLICANA SATIRIZANDO FRANCO
  24. 24. O FASCISMO ESPANHOL “VARRENDO O LIXOCOMUNISTA”, AUXILIADO POROUTRAS POTÊNCIAS EUROPÉIAS
  25. 25.  Em Portugal, Antonio de Oliveira Salazar assumiu, em 1932, a presidência do Conselho de Ministros e, a partir de então, conduziu a vida política do país como chefe do governo até 1968. Nesse ano, sofreu um derrame cerebral, sendo substituindo no governo por Marcelo Caetano, ex-ministro das Colônias Portuguesas. Salazar implantou uma ditadura autoritária tendo como base jurídica a Constituição de 1933.
  26. 26.  Acabou com a atividade dos diversos partidos políticos portugueses existentes, instituindo a União Nacional como partido único. O movimento dos trabalhadores foi severamente controlado pelo Estado. A democratização política de Portugal desenvolveu-se somente após a morte de Salazar, em 1970, com a Revolução dos Cravos.
  27. 27.  No Brasil, a ideologia nazi-fascista foi assimilada pela Ação Integralista Brasileira, fundada por Plínio Salgado em 1932. Com o apoio dos integralistas, Getúlio Vargas implantou a ditadura do Estado Novo em 1937.
  28. 28.  HISTÓRIA GLOBAL – GILBERTO COTRIM HISTÓRIA E VIDA – NELSON E CLAUDINO PILETTI IMAGENS GOOGLE

×