Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Variação sociocultural e geográfica (21/03/2011)

34,977 views

Published on

Apresentação referente as teorias de variação linguística com enfoque nas variações sociocultural e geográfica.

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Variação sociocultural e geográfica (21/03/2011)

  1. 1. VARIAÇÃO SOCIOCULTURAL E VARIAÇÃO GEOGRÁFICA<br />Instituto Federal de Educação Tecnológica do Espírito SantoDisciplina: Língua Portuguesa e Lit. BrasileiraProf.: Olivaldo Marques<br />
  2. 2. Índice <br /> 1. Variação sociocultural .............................. 3<br /> 1.1 Gírias ...................................................... 6<br /> 1.2 Jargões .................................................... 8 <br />2. Variação geográfica .................................... 9<br />Referências ......................................................10 <br />2 de 11<br />
  3. 3. 1. Variação sociocultural <br /> Há mais de dois mil anos, o poeta romano Horácio declarou: <br />“Há uma grande diferença se fala um deus ou um herói; se um velho amadurecido ou um jovem impetuoso na flor da idade; se uma matrona autoritária ou uma ama dedicada; se um mercador errante ou um lavrador de pequeno campo fértil [...]”<br />3 de 11<br />
  4. 4. 1. Variação sociocultural <br />Pela afirmação do poeta romano concluímos que a fala muda de acordo com o grupo a que o usuário do idioma pertence.<br />4 de 11<br />
  5. 5. 1. Variação sociocultural <br /> Dentro da variação sociocultural, destacam-se dois fenômenos linguísticos bastante característicos dela: a gíria e o jargão.<br />5 de 11<br />
  6. 6. 1.1 Gírias<br /> A gíria é a linguagem específica de um grupo social fechado. Tem como função social marcar a identidade de quem a utiliza, explicitar o pertencimento a um grupo.<br />6 de 11<br />
  7. 7. 1.1 Gírias<br /> Trata-se de um uso tão característico do idioma que, por vezes, somente os pertencentes ao grupo compreendem seu significado.<br />7 de 11<br />
  8. 8. 1.2 Jargões<br /> Os jargões podem ser considerados um tipo específico de gírias porque também nascem de um grupo social fechado e são entendidos somente pelos que formam tal grupo. A diferença é que os jargões surgem em grupos de origem profissional. É a linguagem técnica.<br />8 de 11<br />
  9. 9. 2. Variação geográfica<br /> Cuitelinho <br />(Folclore recolhido por Paulo Vanzolini e Antônio Xandó)<br />Cheguei na bêra do porto onde as onda se espaia.<br />As garça dá meia vorta e senta na beira da praia.<br />E o cuitelinho não gosta que o botão de rosa caia,ai,ai<br /> Ai quando eu vim da minha terra, dispidi da parentáia.<br />Eu entrei no Mato Grossodei em terras paraguaia.<br />Lá tinha revolução, enfrentei forte batáia,ai, ai.<br /> A tua saudade corta como aço de naváia.<br />O coração fica afrito bate uma, a outra faia. <br />E os óio se enche d´água que até a vista se atrapáia, ai...<br />9 de 11<br />
  10. 10. 2. Variação geográfica<br />Noturno de Belo Horizonte<br />[...]<br />Que importa que uns falem mole descansado<br />Que os cariocas arranhem os erres na garganta<br />Que os capixabas e paroaras escancarem as vogais?<br />Que tem si o quinhentos réis meridional<br />Vira cinco tostões do Rio para o norte?<br />Juntos formamos este assombro de misérias e grandezas,<br />Brasil, nome de vegetal!...<br /> Mario de Andrade. Poesiascompletas. Belo Horizonte, Itatiaia; São Paulo, Edusp, 1987<br />10 de 11<br />
  11. 11. Referências<br />http://letras.terra.com.br/renato-teixeira/298332/ acesso em 10/02/11<br /> AMARAL, Emília et. al. Novas Palavras. São Paulo FDT, 2005.<br />Contato: professorolivaldo@gmail.com<br />11 de 11<br />

×