Se Virem Nos 40

3,738 views

Published on

Published in: Education, Travel, Technology
1 Comment
1 Like
Statistics
Notes
  • Ok...tudo bem até a 6 pagina mas a partir dai tudo bosta sr professor
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total views
3,738
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
105
Actions
Shares
0
Downloads
93
Comments
1
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • Se Virem Nos 40

    1. 1. SE VIREM NOS 40 http://profmariodemori.blogspot.com/
    2. 2. 01 : FATORES DOS CLIMAS <ul><li>Massas de ar </li></ul><ul><li>  Apresentam características particulares da região em que se originaram, como temperatura, pressão e umidade, e se deslocam pela superfície terrestre. As massas podem se polares, tropicais ou equatoriais. </li></ul><ul><li>  As massas de ar tropicais se formam nos trópicos de Capricórnio e de Câncer. </li></ul><ul><li>  Elas podem se formar na altura dos oceanos (oceânicas) e serem úmidas; serão secas se forem formadas no interior dos continentes (continental). </li></ul><ul><li>  As massas polares são frias. Isto porque elas se formam em regiões de baixas temperaturas, como o nome já diz, nas regiões polares. Elas também são secas, visto que as baixas temperaturas não possibilitam uma forte evaporação das águas. </li></ul><ul><li>  As massas equatoriais são quentes, se formam próximas a linha do Equador. </li></ul><ul><li>O encontro de duas massas, geralmente uma fria e outra quente, dá-se o nome de frente . Quando elas se encontram ocorre as chuvas e o tempo muda. </li></ul>
    3. 3. 02: MASSAS DE AR NO BRASIL
    4. 4. MASSAS DE AR ATUANTES NO BRASIL Denominação Centro de origem Características ou qualidades Área de atuação mEc Equatorial continental Noroeste da Amazônia Quente e úmida Amazônia ocidental e, no verão as demais regiões do Brasil; provoca chuvas. mEa Equatorial atlântica Atlântico norte no anticiclone dos Açores Quente e úmida Forma os ventos alisios de nordeste; atua principalmente no litoral das regiões N e NE, na primavera e verão. mTa Tropical atlântica Atlântico sul, próximo ao Trópico de Capricórnio, no anticiclone de Sta. Helena Quente e úmida Forma os ventos alísios de sudeste. Atua nos litorais do NE, SE e S; provoca chuvas frontais de inverno, pois aí se encontra com a mPa; no SE, chuvas de relevo, em contato com a Serra do Mar; atua o ano todo.
    5. 5. MASSAS DE AR QUE ATUAM NO BRASIL Denominação Centro de origem Características ou qualidades Área de atuação mTc Tropical continental Depressão do Chaco (prolongamento do Pantanal em território Boliviano e paraguaio) Quente e seca Na primavera-verão encontra-se com a mEc, provocando chuvas; no outono inverno, encontra-se com a mPa, ocorrendo baixo índice pluviométrico. mPa Polar atlântica Atlântico sul, não longe do litoral da Patagônia (Argentina) Fria e seca (no início é fria e úmida) Regiões S e Se com maior intensidade. Atinge o litoral do NE, onde, encontrando-se com mTa, provoca chuvas no inverno; atinge a Amazônia, provocando quedas de temperaturas.
    6. 6. 03: VENTOS PLANETÁRIOS <ul><li>ALÍSIOS </li></ul><ul><li>Ventos que sopram dos trópicos para o Equador, em baixas altitudes.Contra-Alísios: ventos que sopram do Equador para os pólos, em altas altitudes.Ventos do Oeste: ventos que sopram dos trópicos para os pólos. </li></ul><ul><li>POLARES </li></ul><ul><li>Ventos frios que sopram dos pólos para as zonas temperadas. </li></ul><ul><li>CONTRA-ALÍSIOS </li></ul><ul><li>São ventos secos, responsáveis pelas calmarias tropicais secas. Sopram do Equador para os trópicos, em altitudes elevadas. </li></ul>
    7. 7. 04: VENTOS PERIÓDICOS <ul><li>Monções – São os ventos que, durante o verão, sopram do Índico para a Ásia Meridional e durante o inverno, sopram da Ásia Meridional Para o oceano Índico. </li></ul><ul><li>As monções são classificadas da seguinte forma: </li></ul><ul><li>Monções Marítimas : Sopram do oceano Índico para o continente e provocam fortes chuvas na Ásia Meridional, causando enchentes e inundações. </li></ul><ul><li>Monções Continentais : Sopram do continente para o oceano Índico provocando secas no sul da Ásia. </li></ul><ul><li>Brisas – São ventos repetitivos que sopram do mar para o continente durante o dia e do continente para o mar durante a noite. </li></ul>
    8. 8. 05: AÇÕES EL NINO
    9. 9. 06: LA NINA
    10. 10. 07: TIPOS DE CLIMA NO MUNDO
    11. 11. 08: DOMÍNIOS CLIMÁTICOS <ul><li>Clima de Montanha – Em regiões de elevadas altitudes, como Andes e Himalaia, com frio e neves eternas. Clima Subtropical – Predominantes entre os climas Tropical e Temperado com elevação de amplitudes térmicas e chuvas bem distribuídas durante o ano. Clima Semi-árido – Com chuvas escassas e mal distribuídas durante o ano. </li></ul>
    12. 12. 09: DOMÍNIOS CLIMÁTICOS <ul><li>Clima Tropical – Divide-se em: a) Tropical Continental – Com verão de muitas chuvas e inverno de baixo índice pluviométrico. b) Tropical Equatorial – Com uma certa regularidade de altas temperaturas e chuvas abundantes anuais. c) Tropical de Altitude – Com temperaturas médias não muito altas, muitas chuvas no verão e baixas temperaturas no inverno. d) Tropical de Monções – Predominante na região sul e sudeste da Ásia. Com chuvas muito fortes no verão e invernos mais secos. </li></ul>
    13. 13. 10. CLIMA POLAR # Invernos extremamente frios e bastante longos # Inexistência de Verão # Amplitudes térmicas anuais elevadíssimas # só existe, na prática, uma estação: a fria # o recorde da temperatura mais baixa registrada - na Antártida - é de quase -90C
    14. 15. 11. CLIMA SUBPOLAR - Este tipo de clima também é conhecido por clima frio continental; - Invernos muito frios e longos, com temperaturas médias mensais negativas, podendo atingir, nos meses mais frios, valores inferiores a -20C (no exemplo, existem 7 meses com temperaturas médias abaixo de 0C , e a temperatura média anual é de aproximadamente -5C); - Verões muito curtos e pouco quentes, com temperaturas médias mensais que raramente atingem os 18C; - Amplitudes térmicas anuais muito elevadas (no exemplo, a amplitude térmica ultrapassa os 30C); - Poucas precipitações e concentradas, em grande parte, no curto período de Verão.
    15. 17. 12. CLIMA TEMPERADO <ul><li>- Verões frescos e Invernos moderados. A temperatura média do mês mais quente raramente ultrapassa os 20C, e a do mês mais frio poucas vezes atinge valores negativos; </li></ul><ul><li>- As amplitudes térmicas anuais são pouco acentuadas; </li></ul><ul><li>Tem precipitações mais ou menos abundantes, e mais ou menos regulares distribuídas ao longo do ano </li></ul><ul><li>Grande nebulosidade, podendo o céu manter-se encoberto durante vários dias ou semanas. </li></ul><ul><li>Este tipo de clima, apresenta também as quatro estações bem distintas entre si. </li></ul><ul><li>este tipo de clima domina na parte litoral da Europa ocidental, desde o extremo norte de Portugal, até ao sul da Escandinávia. Existe também em pequenas áreas do Noroeste dos EUA, no Sudoeste do Canadá, no litoral sul do Chile, no sudeste da Austrália e na Nova Zelândia. </li></ul>Temperado Marítimo
    16. 18. 13. Temperado Continental <ul><li>Localizado sensivelmente à mesma latitude do clima temperado marítimo, mas com mais continentalidade, ou seja, mais para o interior dos continentes; </li></ul><ul><li>Os Invernos são muito frios (com temperaturas negativas), longos e secos, e os Verões são quentes, curtos e relativamente pluviosos; </li></ul><ul><li>As precipitações são mais ou menos escassas, com mínimas no Inverno (frequentemente sob a forma de neve) e máximas no Verão. Neste tipo de clima, vemos que as precipitações são muitas vezes de origem convectiva ou de verão; </li></ul><ul><li>quanto maior for a continentalidade, maior será o rigor dos Invernos. Em termos práticos, só tem duas estações: O Verão e o Inverno, pois as estações intermédias (Primavera e Outono) são de curta duração e passam despercebidas. </li></ul>
    17. 19. 14. CLIMA MEDITERRÂNEO - Verões quentes, longos, secos e luminosos e Invernos suaves; - Amplitudes térmicas anuais moderadas, fica próxima dos 15ºC. A média do mês mais quente é superior a 20ºC, por sua vez, a média do mês mais frio nunca é inferior a 0ºC. A Temperatura Média Anual também é próxima dos 15ºC; - Chuvas relativamente escassas e irregulares, concentradas sobretudo no Outono e no Inverno sendo a precipitação de origem frontal (associada à passagem das frentes); - Quatro estações bem marcadas e distintas (Primavera, Verão, Outono e Inverno); raca nebulosidade. Mesmo no Inverno, registam-se longos períodos de céu limpo e brilhante; - Tem período seco no Verão.
    18. 20. 15. CLIMA TROPICAL
    19. 21. 16. CLIMA EQUATORIAL <ul><li>As temperaturas médias mensais são elevadas ao longo de todo o ano, superiores a 200C (neste exemplo, superiores a 25C). </li></ul><ul><li>As amplitudes térmicas anuais são muito reduzidas, ou seja, a diferença entre a temperatura média máxima anual e a temperatura média mínima anual, é muito reduzida. </li></ul><ul><li>Chove abundantemente durante todo o ano, não há nenhum mês sem precipitação. </li></ul><ul><li>- Não existem estações (nem Verão, nem Inverno...), pois todos os meses são pluviosos e quentes. </li></ul>
    20. 22. CLIMA EQUATORIAL
    21. 23. 17. CLIMA DESÉRTICO <ul><li>As temperaturas médias mensais são elevadas; </li></ul><ul><li>amplitude térmica anual relativamente acentuada (perto dos 20C), possui amplitudes térmicas diurnas (durante o dia, ou as 24 horas), elevadíssimas, Que são uma característica importante deste clima; durante o dia, as temperaturas chegam a atingir os 50C, mas durante a noite a temperatura tem valores próximos dos 0C e até mesmo temperaturas negativas, originando assim, amplitudes térmicas diurnas de mais de 50C; </li></ul><ul><li>fracas precipitações. </li></ul>
    22. 25. 18. CLIMA SEMI-ÁRIDO
    23. 26. 19. CLIMA DE ALTITUDE - Está presente nas regiões de altas montanhas e de planaltos elevados - Precipitação abundante, ocorrendo em todos os meses do ano, normalmente, sob a forma de neve; - Invernos muito frios. A temperatura, durante o Inverno, regista valores negativos; - Verão: curto e fresco. A temperatura raramente vai além dos 12ºC; - Amplitude térmica anual pode ir de fraca a moderada.
    24. 28. 20. BRASIL
    25. 29. 21. CLASSIFICAÇÃO CLIMÁTICA DE KOPPEN A classificação de Köppen baseia-se fundamentalmente na temperatura, na precipitação e na distribuição de valores de temperatura e precipitação durante as estações do ano. Significado das letras:   1 a letra 2 a letra 3 a letra A = clima quente e úmido f = sempre úmido h = quente B = clima árido ou semi-árido m = monçonico (com pequena estação seca) a = verões quentes C = clima subtropical ou temperado s = chuvas de inverno b = verões brandos   w = chuvas de verão  
    26. 30. 22. KOPPEN E O BRASIL   Denominação Área de Ocorrência Características Am (equatorial) Maior parte da Amazônia Temperaturas elevadas: médias entre 25ºC e 27ºC. Pluviosidade elevada: médias de 1.500 a 2.500 mm/ano. Aw (tropical) Brasil Central; parte de Minas Gerais e da Bahia Temperatura média entre 19ºC e 28ºC, pluviosidade média inferior a 2000 mm/ano. Duas estações bem definidas: o verão (chuvoso) e o inverno (seco). Bsh (semi-árido) Sertão do Nordeste Médias anuais térmicas superiores a 25ºC. Pluviosidade média anual inferior a 1000 mm/ano com chuvas irregulares. Cwa (tropical de altitude) Partes do Sudeste e sul do Mato Grosso do Sul. Médias térmicas entre 19ºC e 27ºC. Pluviosidade média de 1500 mm/ano; chuvas de verão. Cf (subtropical) Sul do País Médias térmicas entre 17ºC e 19ºC. Pluviosidade média de 1500 mm/ano; chuvas bem distribuídas.
    27. 31. 23. BIOMAS
    28. 32. Regiões polares Tundra Taiga Florestas temperadas Pradaria Desertos Savana Mediterrâneo Florestas tropicais 24. OS BIOMAS TERRESTRES
    29. 33. <ul><li>25 . Cada Bioma apresenta um clima característico especialmente no que diz respeito a factores como a temperatura e a pluviosidade. </li></ul>
    30. 34. 26 . Tundra <ul><li>Situa-se nas regiões próximas ao pólo Árctico, no norte do Canadá, da Europa e da Ásia. </li></ul>
    31. 35. Tundra Pólo ártico (norte): norte do Canadá, da Europa e da Ásia.
    32. 36. Tundra Vegetação de musgos e líquens ao norte e de pequenos arbustos ao sul. Há neve todo o ano com exceção de 3 meses, nos quais a temperatura não se eleva acima dos 10° C. Clima polar. O solo mais profundo permanece congelado todo o ano. A água aproveitável pelas plantas é fator limitante. É um bioma relativamente recente.
    33. 37. 27 . Taiga Presente na América do Norte, na Europa e na Ásia.
    34. 38. 28 . Taiga (Florestas de Coníferas) <ul><li>O bioma denominado taiga situa-se principalmente no hemisfério norte, ao sul da tundra árctica, onde o clima é frio, com invernos quase tão rigorosos quanto os da tundra, embora a estação quente seja um pouco mais longa e amena. </li></ul>
    35. 39. 29. Florestas temperadas É uma floresta constituída por árvores de folha caduca , como os carvalhos, castanheiros e faias. É conhecida pela floresta caducifólica. As raposas e as corujas são animais característicos destas zonas. No Verão ocorre algumas chuvas e o Inverno, pouco frio mas com chuva abundante.
    36. 40. 29 . Floresta temperada caducifólia <ul><li>É típico de certas regiões da Europa e da América do Norte, onde o clima é temperado e as quatro estações do ano são bem delimitadas . </li></ul>
    37. 41. <ul><li>29 . Na floresta temperada predominam árvores que perdem as folhas no fim do Outono e as readquirem na primavera — daí serem chamadas plantas decíduas (do latim deciduus, que cai) ou caducifólias (do latim caducos, que cai). </li></ul>
    38. 42. 30 . Floresta Tropical <ul><li>O bioma denominado floresta tropical, também chamado de floresta pluvial tropical, localiza-se em regiões de clima quente e com alto índice pluviométrico, ou seja, na faixa equatorial da Terra. </li></ul><ul><li>Há florestas tropicais no norte da América do Sul (Bacia Amazónica), na América Central, na África, na Austrália e na Ásia. </li></ul>
    39. 43. As elevadas temperaturas, a forte umidade do ar e a abundância de precipitações, explicam o extraordinário desenvolvimento da vegetação nas regiões equatoriais. É uma floresta muito densa e as plantas crescem umas por cima das outras existindo entre elas uma grande competição pela luz, pois é-lhes indispensável para a fotossíntese. A vegetação é estratificada, Ou seja há vários estratos ou andares, e em cada um deles determinadas espécies predominam. As árvores têm normalmente cerca de 40 metros de altura, mas podem chegar até aos 60 metros. 31 . FLORESTA EQUATORIAL www.geocities.com
    40. 44. <ul><li>31 . A vegetação da floresta tropical é exuberante e com árvores de grande porte, cujas folhas não caem; </li></ul><ul><li>Essas plantas têm, em geral, folhas largas e delicadas, denominadas latifoliadas (do latim latus, largo, amplo, e folia, folha). </li></ul>
    41. 45. 32 . Savana <ul><li>É encontrado na África, na Ásia, na Austrália e nas Américas. </li></ul>
    42. 46. <ul><li>32 . O bioma do tipo savana caracteriza-se por apresentar arbustos e árvores de pequeno porte, além de gramíneas. </li></ul>
    43. 47. 33 . Pradaria <ul><li>Esse bioma é encontrado em regiões com períodos marcados de seca, como certas áreas da América do Norte e da América do Sul </li></ul>
    44. 48. 34 . Deserto <ul><li>O bioma denominado deserto localiza-se em regiões de pouca humidade </li></ul>
    45. 49. O clima de altitude é muito peculiar. De um modo geral, as plantas e os animais, necessitam de adaptação a este tipo de clima. No clima de altitude, se encontram espécies adaptadas a temperaturas baixas, a pouca pressão atmosférica, a pouca quantidade de oxigênio e de CO2 (que é indispensável à fotossíntese) e a pouca proteção de raios UV. a vegetação dos climas de altitude, independentemente da região do Mundo, vai rareando conforma a altitude vai aumentando, de modo que em locais de &quot;neves perpétuas&quot;, não se encontram praticamente nenhum ser vivo (tal como nas latitudes muito elevadas - perto dos 900). 35 . Vegetação de altitude www.geocities.com
    46. 50. A floresta mediterrânea é uma formação vegetal predominantemente de folha persistente e, por isso, sempre verde. É constituída por árvores mais ou menos espaçadas entre si, que permite entre esses espaços, o desenvolvimento de um estrato arbustivo mais ou menos denso e também de folha persistente. 36 . Floresta Mediterrânea A distribuição do clima mediterrâneo e do seu bioma não se confina exclusivamente à área mediterrânea, sendo as principais áreas abrangidas, não só toda a bacia do Mediterrâneo, como também a Califórnia, o centro do Chile, o Sul da África do Sul e o sul da Austrália www.geocities.com
    47. 51. 37 À 40 . DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS DO BRASIL

    ×