1º Mb Grupo 05

1,657 views

Published on

Published in: Technology, Business
  • Be the first to comment

1º Mb Grupo 05

  1. 1. Grupo 5 Composição étnica do Brasil Componentes: Betina Paganini, Caroline Kobi, Cindy L. Toneto, Eduardo Alves, Gean Carlos, Hellen Patrício e Talita Scarpi. Série: 1ºMB
  2. 2. As etnias formadoras da população do Brasil A população atual do Brasil é muito diversa, tendo participado de sua formação diversos povos e etnias. De forma geral, a população brasileira foi formada por cinco grandes ondas migratórias:
  3. 3. Os povos indígenas, nativos no Brasil, descendentes de grupos humanos que migraram da Sibéria, atravessando o Estreito de Bering, aproximadamente 9.000 a.C. Os colonos portugueses, que chegaram para explorar a colônia desde a sua descoberta, em 1500, até a sua independência, em 1822. Os africanos trazidos na forma de escravos para servirem de mão-de-obra, em um período de tempo que durou de 1530 à 1850. Os diversos grupos de imigrantes vindos principalmente da Europa, os quais chegaram ao Brasil entre o final do século XIX e início do século XX. Imigrações recentes de diversas partes do mundo, sobretudo Ásia e Oriente Médio.
  4. 4. Poucos países no mundo tiveram a rica interação de diferentes quot;raçasquot; e etnias como ocorreu no Brasil. Desde a chegada dos primeiros colonos portugueses assistiu-se à miscigenação em massa com os índios. Décadas depois, com a chegada de escravos negros, formou-se uma população trí-híbrida
  5. 5. A tentativa do governo brasileiro em quot;branquearquot; a população marcou o século XIX. O governo libertou os descendentes de africanos, mas não deu assistência social aos ex-escravos, que foram abandonados à própria sorte. O escravo seria substituído pelo imigrante europeu: entre 1870 e 1953, entraram no Brasil cerca de 5,5 milhões de imigrantes, dentre os quais havia uma maioria de italianos, os preferidos do governo, por serem brancos e latinos. O governo brasileiro ambicionava que os imigrantes se casassem com mestiços e negros, para diluir a raça negra na população brasileira, através da miscigenação, os brasileiros ficariam a cada geração mais brancos.
  6. 6. A entrada em massa de imigrantes europeus no Sul e Sudeste do Brasil mudou relativamente a demografia do País. Em poucas décadas verificou-se que a população de origem quot;negra e mestiçaquot; foi supera- da pela população quot;brancaquot;. O casamento entre imigrantes europeus e brasileiros apenas alterou o fenótipo. Geneticamente, a população brasileira continua mestiça.
  7. 7. As Migrações Externas do Brasil Migrações externas correspondem a todo fluxo populacional que desloca do Brasil ou outras nações em direção a diversos países, especialmente os desenvolvidos. O conceito de migração segundo a ONU (Organização das Nações Unidas) é toda mobilidade de pessoas que ocorre no espaço geográfico entre distintos lugares, quando um indivíduo se fixa em determinado território.
  8. 8. A cada ano muitos brasileiros saem do país em direção às áreas de atração na esperança de encontrar novas oportunidades e perspectivas para alcançar uma melhor qualidade de vida. Geralmente, essas pessoas buscam isso em países desenvolvidos especialmente nos Estados Unidos, Japão, Canadá e muitos outros países europeus, e recentemente em países vizinhos, tais como Paraguai, Uruguai, Venezuela e outros. Apesar da grande expectativa gerada, muitos se frustram e não conseguem alcançar seus objetivos.
  9. 9. A migração externa altera o número de habitantes dos países envolvidos no fluxo, uma vez que o país de origem do migrante perde em número de população, enquanto que o país destino cresce em número de habitantes.
  10. 10. As Migrações Internas do Brasil O deslocamento de parcelas da população de um para outro ponto do Brasil foi uma constante desde o período colonial. Habitantes das zonas rurais dirigindo-se para as cidades, trabalhadores transferindo-se provisoriamente de um local para outro local, em busca de trabalho temporário, e famílias inteiras retirando- se da Região Nordeste para fugir das secas são os aspectos mais comuns de migrações internas no Brasil.
  11. 11. A industrialização da Região Sudeste foi um poderoso atrativo para os habitantes do Nordeste, periodicamente assolado pelas secas. Quando o fluxo imigratório europeu diminuiu em razão da guerra de 1914-1918, acentuou-se o números de migrantes nordestinos que se dirigiram para o sudeste, principalmente para São Paulo. Os problemas econômicos que deram origem a esse tipo de migração interna, bem como os problemas sociais dele resultantes, não se limitaram à Primeira República; pelo contrário, estendem-se até hoje.
  12. 12. A imigração brasileira foi intensa durante a República Velha. A abolição da escravatura, ocorrida pouco antes da proclamação do regime republicano, favoreceu a vinda de estrangeiros. Só em 1891 vieram para o Brasil mais de 200.000 imigrantes. No governo de Epitácio Pessoa, foram adotadas certas medidas restritivas à imigração, com o objetivo de selecionar melhor os imigrantes. A partir de 1930, as medidas restritivas acentuaram-se, em razão do índice de desemprego causado pela crise de 1929. Isso fez diminuir consideravelmente a vinda de estrangeiros para o Brasil.

×