Grupo 7: Recursos Minerais e Crescimento Econômico <ul><li>Alunos do 1 MA : Arnon Louzada, Eluana Campos, Gilio Lorencini,...
Minério de Ferro <ul><li>O minério de ferro é abundante no mundo, porém as jazidas concentram- se em poucos países, sendo ...
Manganês <ul><li>O manganês é o terceiro metal mais abundante na crosta terrestre, é um elemento químico essencial para to...
Produção de Manganês <ul><li>Iago Longue </li></ul>
Bauxita   <ul><li>A  Bauxita  é um mineral que ocorre naturalmente. </li></ul><ul><li>A bauxita é classificada tipicamente...
Projeto   Grande   Carajás <ul><ul><li>Projeto Grande Carajás: </li></ul></ul><ul><li>O Projeto Grande Carajás (PGC), foi ...
Produção acumulada de minério de ferro de Carajás <ul><li>Gilio Lorencini </li></ul>
Serra Pelada <ul><li>É uma região do estado do Pará que se tornou conhecida em todo o Brasil durante a década de 1980 por ...
Serra Pelada : Mapas <ul><li>Phillipe Aguiar </li></ul>
O Quadrilátero Ferrífero <ul><li>É a região mais rica de Minas Gerais e a economia é diversificada e bastante industrializ...
Retirada de minerais das rochas do Quadrilátero Ferrífero <ul><li>Arnom Louzada </li></ul>
O Projeto Jarí <ul><li>Instalado no Estado do Pará, na margem direita do rio Jarí, foi iniciado em 1967, e tinha como prin...
Localização de Jarí <ul><li>Rodrigo Fiorido </li></ul>
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

1º Ma Grupo 07

1,315 views

Published on

Published in: Business, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,315
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
43
Actions
Shares
0
Downloads
16
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • 1º Ma Grupo 07

    1. 1. Grupo 7: Recursos Minerais e Crescimento Econômico <ul><li>Alunos do 1 MA : Arnon Louzada, Eluana Campos, Gilio Lorencini, Iago Longue, Mariana Guimarães Phillipe Aguiar, Rodrigo Fiorido. </li></ul>
    2. 2. Minério de Ferro <ul><li>O minério de ferro é abundante no mundo, porém as jazidas concentram- se em poucos países, sendo que apenas cinco detêm 77% das ocorrências totais. O Brasil possui 8,3% das reservas totais, a quinta maior do mundo, equivalente a 17 bilhões de t. As reservas do Brasil e da Austrália apresentam o maior teor de ferro contido, da ordem de 60%. </li></ul><ul><li>A Companhia Vale do Rio Doce- CRVD, privatizada em maio de 1997, é a maior produtora e exportadora mundial de minério de ferro, à frente das empresas australianas Hamersley e BHP, respectivamente segunda e terceira maiores exportadoras mundiais. </li></ul><ul><li>As exportações brasileiras de minério de ferro, que representam em torno de 70% da produção nacional, atingiram cerca de 130 milhões de t em 1996, equivalentes a US$ 2668 milhões. O aumento da receita nas exportações de minério de ferro, em 1996, foi de 5,4%, apesar da redução no volume exportado, refletindo um aumento de 6,6% nos preços médios praticados em relação ao ano anterior. </li></ul><ul><li>O minério de ferro apresenta grande importância para a balança comercial brasileira, visto ser o maior item da pauta de exportações do país, após os produtos siderúrgicos. As exportações de minério de ferro atingiram US$ 2,7 bilhões em 1996, cerca de 5,7% do total exportado pelo Brasil no valor de US$ 47 bilhões, sendo, também, este produto o de maior peso nas exportações do setor mínero-metalúrgico, com participação de 45%. </li></ul><ul><li>Para melhorar a posição competitiva brasileira no mercado internacional de minério de ferro, além do aumento da oferta de pelotas, o país necessita realizar investimentos em ferrovias e portos, considerando ser o setor altamente dependente da eficiência e dos custos da infra-estrutura ferroviária e portuária. </li></ul><ul><li>Eluana Campos </li></ul>
    3. 3. Manganês <ul><li>O manganês é o terceiro metal mais abundante na crosta terrestre, é um elemento químico essencial para todas as formas de vida. </li></ul><ul><li>Tem sido utilizado por siderúrgicas na produção de aço, pois após reagir com enxofre e carbono, torna o aço muito mais resistente e também não sofre com a ação oxidante. </li></ul><ul><li>O Brasil é o quarto maior produtor mundial de manganês, isso contribui para que o aço que aqui é produzido seja mais competitivo, devido aos processos químicos que ele é exposto melhorando sua resistência e com isso impulsionando a nossa economia. </li></ul><ul><li>O manganês é explorado principalmente nas regiões da serra do navio(atualmente escassa), quadrilátero ferrífero e, também, Carajás, onde na maioria das vezes está voltado para exportação. </li></ul><ul><li>Muitas vezes a obtenção do manganês é muito cara, pois é encontrado abundantemente em compostos que necessitam serem tratados para se obter um manganês puro. </li></ul>
    4. 4. Produção de Manganês <ul><li>Iago Longue </li></ul>
    5. 5. Bauxita <ul><li>A Bauxita é um mineral que ocorre naturalmente. </li></ul><ul><li>A bauxita é classificada tipicamente de acordo com a aplicação comercial: abrasivos, cimento, produtos químicos, metalúrgicos e material refratário, entre outros. </li></ul><ul><li>A maior parte da extração mundial de bauxita (aproximadamente 85%) é usada como matéria-prima para a fabricação de alumina, Bauxita é a matéria-prima mais usada na produção de alumina em escala comercial. </li></ul><ul><li>Mariana Oliveira Guimarães </li></ul>
    6. 6. Projeto Grande Carajás <ul><ul><li>Projeto Grande Carajás: </li></ul></ul><ul><li>O Projeto Grande Carajás (PGC), foi um projeto de exploração mineral, implantado de 1979 a 1986, que engloba as terras do sudoeste do Pará, norte de Tocantins e oeste do Maranhão. </li></ul><ul><ul><li>História: </li></ul></ul><ul><li>Um funcionário da empresa americana United States Steel (USS), estava pesquisando o subsolo amazônico, desde o início dos anos 60, a procura de manganês, quando descobriu uma grande quantidade de minério de ferro em Carajás. </li></ul><ul><li>A reserva passou a ser divida entre a USS e a Companhia Vale do Rio Doce. Em 1970, criou-se a Amazônia Mineração S.A., que associava empresas estrangeiras, inclusive a USS, com a brasileira. </li></ul><ul><ul><li>Objetivo: </li></ul></ul><ul><li>O Programa Grande Carajás, lançado em 1979, tinha como objetivo realizar a exploração integrada dos recursos da reserva. Considerada a mais rica do mundo, contém minério de ferro de alto teor, ouro, estanho, bauxita, manganês, níquel, cobre e minérios raros. </li></ul><ul><li>O Programa não se limitou apenas a explorar a mineração, existiam outros projetos agropecuários de extração florestal, que tinham por objetivo o desenvolvimento da região. </li></ul>
    7. 7. Produção acumulada de minério de ferro de Carajás <ul><li>Gilio Lorencini </li></ul>
    8. 8. Serra Pelada <ul><li>É uma região do estado do Pará que se tornou conhecida em todo o Brasil durante a década de 1980 por uma corrida de ouro moderna, tendo sido aberta o maior garimpo a céu aberto do mundo. </li></ul><ul><li>Localiza-se no município de Curionópolis ao sul do estado do Pará, a aproximadamente 35 quilômetros da sede do município </li></ul><ul><li>Em 21 de maio de1980, o governo federal promoveu uma intervenção na área já ocupada por 30 mil garimpeiros. </li></ul><ul><li>Áreas de lavra e garimpeiros foram registrados pela Receita Federal, e todo o ouro encontrado deveria ser vendido à Caixa Econômica Federal. A intervenção foi comandada pelo militar Sebastião Rodrigues de Moura, o major Curió. </li></ul>
    9. 9. Serra Pelada : Mapas <ul><li>Phillipe Aguiar </li></ul>
    10. 10. O Quadrilátero Ferrífero <ul><li>É a região mais rica de Minas Gerais e a economia é diversificada e bastante industrializada. Foi importante pólo aurífero na época do ciclo do ouro. </li></ul><ul><li>O Quadrilátero Ferrífero é um dos distritos mais importantes do Brasil, pois é uma das principais concentrações de minérios do país por onde é retirado ouro, ferro, manganês e outros, sendo que o ferro ocupa a posição de destaque. </li></ul><ul><li>O povoamento teve início com a mineração no século XVII. Com a sua decadência, no fim do século XVIII, a região ficou estagnada. No fim do século XIX, com a fundação de Belo Horizonte, houve um novo surto de povoamento. </li></ul>
    11. 11. Retirada de minerais das rochas do Quadrilátero Ferrífero <ul><li>Arnom Louzada </li></ul>
    12. 12. O Projeto Jarí <ul><li>Instalado no Estado do Pará, na margem direita do rio Jarí, foi iniciado em 1967, e tinha como principal objetivo a substituição da floresta tropical heterogênea por plantio homogêneo de Gmelina arborea , uma espécie asiática. Isso serviria a matéria prima ( celulose) que seria beneficiada em uma indústria localizada no porto de Munguba. O projeto também tinha outros objetivos como a plantação de arroz em várzeas criação de gado,etc. </li></ul><ul><li>Desenvolveu trabalhos no campo da Biologia voltados principalmente para a produção de Gmelina e outras espécies de plantas. </li></ul><ul><li>O projeto Jarí foi o responsável pelo surgimento e consolidação de núcleos populacionais dos quais destacam – se a cidade do Monte Dourado, no Pará, hoje com mais de 20.000 habitantes e o chamado Beiradão, no lado do Amapá </li></ul><ul><li>O único dono do projeto, o norte americano Daniel K. Ludwig, investiu mais de 750 milhões de dólares, declarava – se proprietário de 1.200.000 hectares de terras compradas ao preço de 2,50 dólares por hectare. </li></ul><ul><li>Atualmente, dos 120.000 hectares de plantações florestais do projeto Jarí (atual Companhia do Monte Dourado), apenas 20% são constituídos de Gmelina ; as outras espécies utilizadas são eucalipto (70%) e pinus (10%). </li></ul><ul><li>  </li></ul>
    13. 13. Localização de Jarí <ul><li>Rodrigo Fiorido </li></ul>

    ×