Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS

42,870 views

Published on

Este slid fala de como vc utilizar a contação de História para motivar os alunos.

Published in: Education

CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS

  1. 1. Instituto Educacional <br />Anjos de Cristo<br />As histórias: jogo de imaginação e <br />linguagem<br />Ronaldo Santos<br />Orientador<br />Cabo de Santo Agostinho<br />Outubro - 2011<br />
  2. 2. Contar e inventar histórias exerce sempre grande fascínio e alegria nas crianças. <br />Quando ouvem, reproduzem ou inventam histórias, elas estão enriquecendo as suas experiências, desenvolvendo a imaginação, a sua linguagem oral e escrita.<br />
  3. 3. Após uma história, podemos levar os alunos a:<br /><ul><li> Reproduzir as histórias lidas ou contadas;
  4. 4. Reproduzir a história e dramatizar à luz da experiência da criança;
  5. 5. Executar desenhos;
  6. 6. Inventar outras historias.</li></li></ul><li>Contando uma boa História<br /> Para o professor levar os alunos a se interessarem pelas histórias, ele próprio deverá ser alguém interessado nelas. Observe esses cuidados e boa história.<br /><ul><li>Conhecer bem a história;
  7. 7. Fazer um planejamento antes de contá-la;
  8. 8. Não enfatizar detalhes simples;
  9. 9. Mostrar entusiasmo e alegria ao contá-la;
  10. 10. Evitar o uso de muitos “então”;
  11. 11. Utilizar linguagem clara e correta;
  12. 12. Pronunciar bem as palavras;
  13. 13. Olhar para os seus ouvintes;
  14. 14. falar em tom audível e com voz modulada</li></li></ul><li> Só depois que as crianças ouvirem várias histórias é que elas podem ser incentivadas a inventar outras. As crianças das séries iniciais gostam muito de contar as suas experiências pessoais. <br />Também os desenhos infantis são importantes, pois constituem um ótimo material para a criança contar histórias. <br /> Ela explica as suas criações, os personagens, os detalhes, transparecendo nas narrativas o seu mundo, com as suas emoções e sentimentos. <br />
  15. 15. Normalmente, a história deve ser escolhida levando-se em conta o interesse do ouvinte e a sua faixa etária, vejamos:<br /><ul><li> Até 03 anos de idade: prefere histórias de bichos, de brinquedos, de objetos e seres da natureza ( humanizados);
  16. 16. De 03 a 06 anos de idade: histórias de fadas, de crianças, de animais e de encantamento;
  17. 17. 07 anos de idade: prefere histórias de aventuras na família e na comunidade, bem como historias de fadas.</li></li></ul><li><ul><li> 08 anos de idade: já prefere histórias de fadas e histórias reais;
  18. 18. 09 anos de idade; histórias de fadas que tenham enredo mais elaborado, ao lado de histórias de humor, aventuras, narrativas de viagens, explorações, invenções etc.;
  19. 19. Dos 10 anos de idade para frente: fábulas, histórias com mitos e lendas.</li></li></ul><li> As histórias para crianças até três anos devem ter enredos bem simples e atraentes, conter situações próximas da vida da criança, isto é, da vida afetiva e doméstica, da sua vida social, sobre brinquedos e animas que a rodeiam.<br />
  20. 20. Para crianças de três a seis anos as histórias são solicitadas para que sejam repetidas – as crianças sempre ouvem com encantamento e interesse. Ouvindo várias vezes a mesma história, as crianças já sabem o que vai acontecer e podem identificar-se melhor com o contexto e apreciar os detalhes da história.<br />
  21. 21. Na idade escolar, 2º e 3º ano, as crianças ainda estão ligadas à fase anterior – ou seja, à dos 3 aos 6 anos. Mais tarde elas entenderão que a história acontece no mundo do faz-de-conta e começam a manifestar o seu senso crítico e a utilizar em sua expressão um pouco de lógica. <br />Por exemplo:como é que a vovó do Chapeuzinho Vermelho saiu da barriga do lobo com vida?<br />
  22. 22. Quando se quer contar é preciso estudar a história, escolher o melhor recurso para a sua apresentação. <br />Antes de contar uma história é muito útil e conveniente conversar com os ouvintes sobre ela, o que evitará interrupções. Além disso, o contador deve ficar sentado, sem se mover de um lado para o outro, pois para os alunos se torna difícil saber se acompanham os movimentos físicos de quem conta ou os fatos da história.<br />
  23. 23. <ul><li> O tempo de duração de uma história depende da faixa etária e dos interesses que desperta nos alunos.
  24. 24. Para as crianças menores não devemos ultrapassar 10 minutos, enquanto que para as maiores bastam apenas 20 minutos de narrativa.Mas, não esqueçam: o tempo é flexível.
  25. 25. O contador nunca deve interromper a história.
  26. 26. Existem alunos que têm dificuldades para ficar atentos, mas, se o contador permanecer calmo e tranquilo, certamente dali a algum tempo eles se tornarão bons ouvintes, já que a história é um forte elemento para o desenvolvimento das capacidades de atenção e concentração.</li></li></ul><li>Atividades<br /> Após uma história, podemos desenvolver várias atividades como a dramatização, o desenho, a pintura, a modelagem, o recorte e a colagem, as brincadeiras, as dobraduras, a criação de textos orais e escritos.<br />Para essas atividades é necessário deixar a criança usar o seu potencial criativo, tendo o professor apenas a tarefa de orientador dessas atividades.<br />

×