Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Mapas conceituais - Educação e TIC

7,589 views

Published on

Apresentação sobre Mapas Conceituais

Published in: Education
  • Be the first to comment

Mapas conceituais - Educação e TIC

  1. 1. CARTOGRAFIA COGNITIVA Prof. Fernando Silvio C. Pimentel UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS CENTRO DE EDUCAÇÃO Educação e TIC
  2. 2. <ul><ul><li>Um dos critérios para que possamos trabalhar com mapas conceituais é porque esse instrumento acrescenta mais uma possibilidade de </li></ul></ul><ul><ul><li>levar o aluno a refletir, </li></ul></ul><ul><ul><li>interpretar o que lê. </li></ul></ul>Mapas Conceituais
  3. 3. <ul><li>“ ... ferramenta para organizar e representar conhecimento ”. </li></ul><ul><li>Novak (2003, 31) </li></ul><ul><li>“ É uma representação gráfica em duas dimensões de um conjunto de conceitos construídos de tal forma que as relações entre eles sejam evidentes” </li></ul><ul><li>Ausubel (2000, 19) </li></ul>Afinal que são mapas conceituais?
  4. 5. <ul><li>“ Os mapas conceituais servem para ensinar usando organizadores prévios, para fazer pontes entre os significados que o aluno já tem e os que ele precisaria ter para aprender significativamente a matéria de ensino, bem como para o estabelecimento de relações explícitas entre o novo conhecimento e aquele já existente e adequado para dar significados aos novos materiais de aprendizagem” </li></ul>Na perspectiva das contribuições de Moreira (1987,36).
  5. 6. CmapTools
  6. 8. Vamos conhecer algumas possibilidades de uso dos Mapas Conceituais
  7. 16. <ul><li>Na construção de mapas conceituais, os conceitos difíceis são clarificados e podem ser arranjados em uma ordem sistemática; </li></ul><ul><li>Pode auxiliar os professores manterem-se mais atentos aos conceitos chaves e relações entre eles; </li></ul><ul><li>Podem auxiliá-lo a transferir uma imagem geral e clara dos tópicos e suas relações para seus estudantes; </li></ul>
  8. 17. <ul><li>Reforça a compreensão da aprendizagem por parte dos alunos; </li></ul><ul><li>Permite a visualização dos conceitos chave e resume suas inter-relações; </li></ul><ul><li>Verificar a aprendizagem e identificar conceitos mal compreendidos; </li></ul>
  9. 18. <ul><li>Fazer a leitura do texto de estudo para a compreensão geral </li></ul><ul><li>Escolher e destacar cerca de 15 conceitos principais do texto, conceitos que, na opinião do aluno, não poderiam faltar se estivessem fazendo um resumo do texto.  </li></ul><ul><li>Agrupar os conceitos (que podem ser compostos por cerca de 3 palavras) de acordo com uma lógica semântica e organizá-los em uma estrutura hierárquica, do mais geral para o mais específico.  O conceito mais inclusor deve ser selecionado para título/ponto de partida do mapa, pois todos os outros conceitos irão se desdobrar desse (se a questão/problema a ser respondida não for muito extensa poderá ser usada como o conceito mais inclusor); </li></ul>
  10. 19. <ul><li>Ligar os conceitos com palavras ou frases de ligação que explicam a relação entre eles, prestando atenção para que os conceitos não sejam repetidos.  </li></ul><ul><li>Procurar ramificar os galhos/pernas a cada nível hierárquico, não se preocupando com a simetria do mapa; </li></ul><ul><li>Procurar estabelecer ligações cruzadas , isto é, ligar conceitos de galhos diferentes; </li></ul><ul><li>Usar setas para indicar se uma ligação cruzada deve ser lida da direita para a esquerda (ou vice-versa) ou para indicar uma ligação em sentido/fluxo contrário, isto é, de baixo para cima; </li></ul><ul><li>Avaliar seu próprio mapa lendo-o em voz alta, prestando atenção à clareza dos conceitos, ao significado expressado pelas ligações estabelecidas entre os conceitos, bem como ao fluxo das idéias;  </li></ul><ul><li>Acrescentar cerca de cinco conceitos seus ao mapa, relacionando-os aos conceitos já mapeados, promovendo assim maior ancoragem e integração do conhecimento novo com o conhecimento prévio.  </li></ul>
  11. 20. “ Só inova quem sabe primeiro inovar-se”.
  12. 21. <ul><li>Certamente fomos feitos para abrir caminhos... Romper barreiras, ultrapassar limites e tornar os sonhos realidades. </li></ul><ul><li>Autor desconhecido </li></ul><ul><li>Seguir um objetivo sem parar, esse é o segredo do sucesso. Ana Pavlova </li></ul>
  13. 22. <ul><li>Vamos aprender a usar? </li></ul><ul><li>“ Mãos na massa!” </li></ul>

×