Conhecendo a salvação

13,077 views

Published on

Slides da 3ª lição da Revista Discipulado (CPAD), organizado pelo Pb. Josué Batista, da AD Maracanaú-Ce.

Published in: Spiritual
5 Comments
21 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
13,077
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
899
Actions
Shares
0
Downloads
1,298
Comments
5
Likes
21
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Conhecendo a salvação

  1. 1. CONHECENDO A SALVAÇÃO Discipulado Lição 3
  2. 2. TEXTO BÍBLICO• E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos. (Atos 4.12)
  3. 3. Objetivos da Lição• Reconhecer a suficiência da morte expiatória de Cristo para a salvação de todos quantos nele creem;• Explicar que, para ser salvo, o homem precisa arrepender-se de seus pecados, confessá-los, abandoná-los e aceitar a Jesus Cristo;• Descrever os três principais aspectos da salvação: justificação, regeneração e santificação;• Relacionar os principais efeitos negativos do pecado.
  4. 4. Introdução• Você agora é salvo;• A salvação é a maior bênção;• A salvação é a principal experiência espiritual;• A salvação é o tema central da Bíblia;• Todo crente deve conhecê-la bem;• Todo crente deve falar da salvação aos não crentes para que também sejam salvos.
  5. 5. I. O que é a salvação?• É o resultado da morte expiatória de Jesus no Calvário que livra o homem da condenação eterna, causada pelo pecado (Ef 1.7;2.1).• A salvação é:
  6. 6. 1.1 Um ato soberano de Deus• A salvação é um ato da soberana vontade divina, isto é, foi Deus mesmo quem quis nos reconciliar consigo através de seu Filho (2 Co 5.18);• Ela é ainda a demonstração do grande amor de Deus em favor da humanidade, condenada pelo pecado (Rm 3.10, 11,23);• Em Cristo, todos podem ser salvos, libertos do pecado, tornando-se filhos de Deus (Jo 1.12).
  7. 7. 1.2 Um ato de infinita misericórdia de Deus• É dada graciosamente pela fé e não pelas obras ou méritos;• O próprio Criador decidiu reconciliar o homem consigo;• A salvação custou um alto preço: o sangue de Jesus Cristo, o Cordeiro de Deus;• Para nós, é concedida de graça, pela misericórdia infinita de Deus;• Nada que façamos de bom é suficiente para pagar a salvação (Ef 2.8).
  8. 8. II. A necessidade da salvação• Todos pecaram e o salário do pecado é a morte (Rm 3.23);• Portanto, todos necessitam da salvação;• Todos precisam arrepender-se dos seus pecados, confessá-los a Deus e abandoná-los definitivamente, aceitando o dom gratuito de Deus.
  9. 9. 2.1 A origem do pecado• Em Gn 1.26, 27 lemos que Deus criou o homem à sua imagem e semelhança e o colocou no Jardim do Éden;• Permitiu-lhe comer de todas as árvores, menos de uma.• A consequência de tal ato (desobediência) seria a morte;• O homem possuía livre-arbítrio, podia discernir o bem e o mal, o certo do errado;• Deus exigiu obediência incondicional;• Mesmo usufruindo de tantas coisas boas, o homem desobedeceu e, assim, perdeu a comunhão com Deus;
  10. 10. Continuação 2.1• Como representante da raça humana, ele transmitiu a sua descendência o estigma do pecado e a condenação da morte;• A desobediência de Adão afetou toda a criação (Gn 3.6,17-19 e Rm 8.22);• Nele todos pecaram e por ele entrou a morte no mundo;• A desobediência dele originou o pecado e condenou à morte toda a sua geração.
  11. 11. 2.2 A herança do pecado• A morte passou a todos os homens (Rm 5.12);• O pecado foi a herança maldita deixada a todos os homens;• Como escapar desta condenação? do Juízo?• Você estava morto em delitos e pecados e nada podia fazer para escapar do juízo divino;• Deus, porém, em seu Filho, nos libertou da condenação da morte eterna (Jo 5.24);• Cristo anulou, por sua morte e ressurreição, os efeitos do pecado;• Você agora não precisa mais temer o juízo final.
  12. 12. 2.3 Os efeitos do pecadoO pecado afetou o homem nas esferas física, mental e espiritual (Rm 3.10-18). As consequencias do pecado:• Autojustificação: vestes de folhas (Gn 3.7);• Medo: do Criador (Gn 3.8-10);• A maldição: sobre a terra e o trabalho (Gn 3.17,18);• A morte: o pó volta ao pó (Gn 3.19);• A expulsão do Éden para que não comesse da árvore da vida (Gn 3.22,23);• A violência e o homicídio (Gn 4.6);• A corrupção geral do gênero humano (Gn 6.5, 11,12);• Enfermidades: Isaías 1.6
  13. 13. III. Aspectos da Salvação São três (simultâneos):
  14. 14. 3.1 Justificação• O homem, morto em seus delitos e pecados, não tinha como justificar-se perante Deus;• Justificação é um termo judicial que lembra um tribunal, onde Deus, o Supremo Juiz, absolve o pecador.• Desta forma, Deus, o ofendido, reconcilia consigo mesmo o homem, o ofensor.• A justiça de Cristo, o Justo, é concedida ao ser humano, mediante a graça divina (Rm 5.17-19).
  15. 15. 3.2 Regeneração• Mudança de condição: antes, inimigo de Deus; agora, filho de Deus (Jo 1.12);• Novo nascimento;• Este novo nascimento é efetuado pelo Espírito Santo em seu interior mediante o arrependimento e a fé na graça divina (Jo 3.3- 8);• Cena em família: o transgressor, antes banido, é restaurado ao convívio familiar.
  16. 16. 3.3 Santificação• Depois de restaurado, o homem abandona as práticas pecaminosas e separa-se (santifica-se) para o serviço do Senhor;• A santificação é um ato do Espírito Santo no interior do crente que se reflete em seus atos exteriores (2 Co 5.17);• Os resultados da salvação resumem-se em: possuir uma fé viva em Cristo; obter a vitória sobre o mundo e o pecado; tornar-se membro da família de Deus.

×