“ A criança deve ser estimulada para ter controle de sua produção textual e autonomia no processo de alfabetização. Desde ...
PAUTA 1º MOMENTO LEITURA FEITA PELA FORMADORA RECUPERAÇÃO PARALELA – 2009 – CICLO I CAFÉ COMO ELABORAR O PROJETO DÚVIDAS A...
RECUPERAÇÃO PARALELA 2º SEMESTRE: RECUPERAÇÃO PARALELA / CICLO I MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
E ENTÃO, COMO SE SENTEM OS  ALUNOS QUE SÃO ENCAMINHADOS PARA A RECUPERAÇÃO??? MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM -  PC OP...
“ [...] Menino quando entra na escola não deve ser considerado como um soldado que depois vai ser cabo, sargento, tenente,...
Menino não tem que passar de ano. Quem passa de ano é o tempo. Menino tem que ser avaliado, percebido, orientado, estimula...
QUEM EXPLICA??? QUEM COMPREENDE??? MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
A RECUPERAÇÃO PODE OCORRER DAS SEGUINTES FORMAS: CONTÍNUA  PARALELA MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
CRITÉRIOS DE ENCAMINHAMENTO DOS ALUNOS PARA RECUPERAÇÃO PARALELA “ A RECUPERAÇÃO PARALELA É UM DOS MECANISMOS QUE A ESCOLA...
É IMPORTANTE RESSALTAR QUE HÁ EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM QUE PODEM E DEVEM SER ALCANÇADAS NA ROTINA SEMANAL OU NOS MOMEN...
QUANDO ENCAMINHAR O ALUNO PARA RECUPERAÇÃO PARALELA? TENDO EM VISTA QUE AS EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM DEVEM ORIENTAR O P...
NOS MOMENTOS DE ESTUDO E PLANEJAMENTO COLETIVO, FAZ-SE NECESSÁRIO ELENCAR QUAIS AS EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM QUE REALME...
PARA O DESENVOLVIMENTO DAS ATIVIDADES DESTE PROJETO, CADA UNIDADE ESCOLAR DEVE ELABORAR PROJETOS ESPECIAIS QUE DEVEM SE CO...
MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
RESOLUÇÃO SE 18, DE 4-3-2009 ART.4º -  PARA O DESENVOLVIMENTO DAS ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA, CADA UNIDADE ESCOLAR...
ART. 5º §2º - AS TURMAS SERÃO CONSTITUÍDAS DE 15 A 20 ALUNOS E PODERÃO SER ORGANIZADAS POR SÉRIE, POR DISCIPLINA, POR ÁREA...
RESOLUÇÃO SE 18, DE 4-3-2009 ART.7º - COMPETE AOS EDUCADORES RESPONSÁVEIS PELA IMPLEMENTAÇÃO DOS PROJETOS DE RECUPERAÇÃO P...
B)  COORDENAR, IMPLEMENTAR E ACOMPANHAR OS PROJETOS APROVADOS PROVIDENCIANDO AS REFORMULAÇÕES, QUANDO NECESSÁRIAS; C) DISP...
D) INFORMAR AOS PAIS AS DIFICULDADES APRESENTADAS PELOS ALUNOS, BEM COMO A NECESSIDADE E OBJETIVO DA RECUPERAÇÃO, OS CRITÉ...
II) AOS DOCENTES DAS CLASSES/SÉRIES: A) IDENTIFICAR AS DIFICULDADES DE CADA ALUNO, PONTUANDO COM OBJETIVIDADE AS REAIS NEC...
III – AOS DOCENTES RESPONSÁVEIS PELAS AULAS DE RECUPERAÇÃO PARALELA: A) DESENVOLVER ATIVIDADES SIGNIFICATIVAS E DIVERSIFIC...
C) AVALIAR OS AVANÇOS OBTIDOS PELOS ALUNOS E REDIRECIONAR O TRABALHO, QUANDO AS DIFICULDADES PERSISTIREM; D) PARTICIPAR DA...
IV – À DIRETORIA DE ENSINO POR MEIO DO SUPERVISOR DE ENSINO DA UNIDADE ESCOLAR E DA OFICINA PEDAGÓGICA: A) ANALISAR OS PRO...
C) GERENCIAR O CRÉDITO TOTAL DE HORAS, EQUIVALENTE AO CONJUNTO DE CRÉDITOS DAS UNIDADES ESCOLARES DE SUA JURISDIÇÃO, PODEN...
§1º - QUANDO O DOCENTE RESPONSÁVEL PELAS ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA NÃO FOR O MESMO DA CLASSE REGULAR, A RESPONSAB...
PARÁGRAFO ÚNICO: AS UNIDADES ESCOLARES DEVERÃO REALIZAR A MANUTENÇÃO SISTEMÁTICA DOS REGISTROS DOS ALUNOS NAS TURMAS DE RE...
O QUE DEVE CONTEMPLAR O PROJETO DE RECUPERAÇÃO PARALELA? A) JUSTIFICATIVA:  B) OBJETIVO:  C) CONTEÚDOS:  D) AVALIAÇÃO:  MÁ...
COMO ORGANIZAR O REGISTRO DE ACOMPANHAMENTO DO ALUNO NO PROCESSO DE RECUPERAÇÃO PARALELA?? 1 – FICHA DE ACOMPANHAMENTO DO ...
MAPA DA TURMA: EXCLUSIVO PARA OS ALUNOS QUE NÃO COMPREENDEM O FUNCIONAMENTO ALFABÉTICO DO SISTEMA DE ESCRITA – PARA SER UT...
A) ESCRITA DE UMA LISTA;  (CRITÉRIOS PARA ELABORAÇÃO DA LISTA, CRITÉRIOS PARA APLICAÇÃO DIAGNÓSTICA) MÁRCIA CORRALES E PRI...
QUADRO DIAGNÓSTICO DE  PRODUÇÃO DE TEXTO –  EXCLUSIVO PARA OS ALUNOS QUE NÃO ATINGIRAM AS EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM REL...
PROPOSTA DE AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA: REESCRITA DE CONTO CONHECIDO. ORIENTAÇÃO PARA A REESCRITA DO CONTO LEVANTAR UMA LISTA D...
IMPORTANTE ANALISAR AS PRODUÇÕES DE TEXTOS E OS CRITÉRIOS PARA A ATRIBUIÇÃO DE CONCEITOS DA CORREÇÃO E POSTERIORMENTE REGI...
2º MOMENTO – (TARDE) EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM... RETOMANDO... MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
EM GRUPOS LER AS EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM PARA SOCIALIZAÇÃO. MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
SOCIALIZAÇÃO... EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM 1º ANO 2º ANO 2ª SÉRIE 3ª SÉRIE 4ª SÉRIE MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM ...
PRIORIDADE PARA  ENCAMINHAMENTO DA RECUPERAÇÃO PARALELA LÍNGUA PORTUGUESA  E MATEMÁTICA MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMI...
ACOLHIMENTO PARA O RETORNO DAS AULAS... CUIDADOS NECESSÁRIOS VÍDEO: TURMA DA MÔNICA (PROCEDIMENTOS DE HIGIENE NO COMBATE A...
VÍDEO: TURMA DA MÔNICA – PROCEDIMENTOS DE HIGIENE NO COMBATE A GRIPE A(H1N1)  O QUE PODE SER REALIZADO NAS ESCOLAS??? MÁRC...
RECADOS... E COMBINADOS... PROJETO DE RECUPERAÇÃO PARALELA ( ENCAMINHAR PARA A SUPERVISÃO PARA QUE POSSA HOMOLOGADO); ORGA...
ESTAR  ATENTO AOS PROJETOS DETERMINADOS PELO PROGRAMA LER E ESCREVER PARA AS SÉRIES, E ORGANIZAR JUNTO AOS PROFESSORES AÇÕ...
MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Recuperação Paralela

50,417 views

Published on

Published in: Technology

Recuperação Paralela

  1. 1. “ A criança deve ser estimulada para ter controle de sua produção textual e autonomia no processo de alfabetização. Desde os primeiros traços, é possível ensinar e aprender práticas de leitor e de escritor.” CLÁUDIA MOLINARI MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  2. 2. PAUTA 1º MOMENTO LEITURA FEITA PELA FORMADORA RECUPERAÇÃO PARALELA – 2009 – CICLO I CAFÉ COMO ELABORAR O PROJETO DÚVIDAS ALMOÇO 2º MOMENTO RETOMADA DAS EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM ACOLHIMENTO – CICLO I/ 2º SEMESTRE = PRECISA SER DIFERENTE SOCIALIZAÇÃO MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  3. 3. RECUPERAÇÃO PARALELA 2º SEMESTRE: RECUPERAÇÃO PARALELA / CICLO I MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  4. 4. E ENTÃO, COMO SE SENTEM OS ALUNOS QUE SÃO ENCAMINHADOS PARA A RECUPERAÇÃO??? MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  5. 5. “ [...] Menino quando entra na escola não deve ser considerado como um soldado que depois vai ser cabo, sargento, tenente, capitão. Aprendizado não é maratona. Menino não tem que tirar primeiro lugar. Quando um tira primeiro lugar humilha os outros vinte e nove da turma. Menino não é foca que, quando aprende uma coisa – que tem que aprender! -, ganha uma sardinha. Nem é elefante, que, quando se equilibra sobre uma bola, ganha um amendoim. [...] MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  6. 6. Menino não tem que passar de ano. Quem passa de ano é o tempo. Menino tem que ser avaliado, percebido, orientado, estimulado, menino tem que ser amado. [...] Cada criança conseguirá .... em tempos diferentes ... Elas não serão repetentes! Serão apenas diferentes umas das outras.” ZIRALDO, P. A. O Áspite - há um jeito pra tudo. Ed. Melhoramentos. São Paulo, 2005 MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  7. 7. QUEM EXPLICA??? QUEM COMPREENDE??? MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  8. 8. A RECUPERAÇÃO PODE OCORRER DAS SEGUINTES FORMAS: CONTÍNUA PARALELA MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  9. 9. CRITÉRIOS DE ENCAMINHAMENTO DOS ALUNOS PARA RECUPERAÇÃO PARALELA “ A RECUPERAÇÃO PARALELA É UM DOS MECANISMOS QUE A ESCOLA POSSUI PARA ATENDER À DIVERSIDADE DE CARACTERÍSTICAS E RITMOS DE APRENDIZAGEM DOS ALUNOS.” MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  10. 10. É IMPORTANTE RESSALTAR QUE HÁ EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM QUE PODEM E DEVEM SER ALCANÇADAS NA ROTINA SEMANAL OU NOS MOMENTOS RESERVADOS PARA RECUPERAÇÃO CONTÍNUA, NÃO JUSTIFICANDO O ENCAMINHAMENTO DO ALUNO PARA A RECUPERAÇÃO PARALELA, COMO POR EXEMPLO: “APRECIAR TEXTOS LITERÁRIOS” (PRESENTE NAS QUATRO SÉRIES DO CICLO I DO ENSINO FUNDAMENTAL). MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  11. 11. QUANDO ENCAMINHAR O ALUNO PARA RECUPERAÇÃO PARALELA? TENDO EM VISTA QUE AS EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM DEVEM ORIENTAR O PROFESSOR NA IDENTIFICAÇÃO DOS ALUNOS QUE NECESSITAM DE APOIO PARA SUPERAR DIFICULDADES, CABE À ESCOLA OFERECER OPORTUNIDADES DE APRENDIZAGEM REDIRECIONANDO AÇÕES DE MODO QUE AS DIFICULDADES DIAGNOSTICADAS POSSAM SER SUPERADAS. MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  12. 12. NOS MOMENTOS DE ESTUDO E PLANEJAMENTO COLETIVO, FAZ-SE NECESSÁRIO ELENCAR QUAIS AS EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM QUE REALMENTE DEMANDAM O ENCAMINHAMENTO DO ALUNO PARA A RECUPERAÇÃO PARALELA MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  13. 13. PARA O DESENVOLVIMENTO DAS ATIVIDADES DESTE PROJETO, CADA UNIDADE ESCOLAR DEVE ELABORAR PROJETOS ESPECIAIS QUE DEVEM SE CONSTITUIR MEDIANTE PROPOSTA DO CONSELHO DE CLASSE/SÉRIE E/OU DO PROFESSOR COORDENADOR, A PARTIR DA ANÁLISE DAS INFORMAÇÕES DE AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA REGISTRADAS PELO PROFESSOR REGENTE, CABENDO A ESTE A IDENTIFICAÇÃO DAS DIFICULDADES DOS ALUNOS, A DEFINIÇÃO DOS CONTEÚDOS, DAS EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM E DOS PROCEDIMENTOS AVALIATÓRIOS A SEREM ADOTADOS. (RESOLUÇÃO SE 18, DE 3-4-2009) MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  14. 14. MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  15. 15. RESOLUÇÃO SE 18, DE 4-3-2009 ART.4º - PARA O DESENVOLVIMENTO DAS ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA, CADA UNIDADE ESCOLAR DEVERÁ ELABORAR PROJETOS ESPECIAIS A SEREM DESENVOLVIDOS NA SEGUINTE CONFORMIDADE: I – NO CICLO I, AS ATIVIDADES SERÃO DESENVOLVIDAS NO SEGUNDO SEMESTRE, A PARTIR DO MÊS DE AGOSTO ATÉ O FINAL DE NOVEMBRO. MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  16. 16. ART. 5º §2º - AS TURMAS SERÃO CONSTITUÍDAS DE 15 A 20 ALUNOS E PODERÃO SER ORGANIZADAS POR SÉRIE, POR DISCIPLINA, POR ÁREA DE CONHECIMENTO OU POR NÍVEL DE DESEMPENHO. ART. 5º § 3º - AS ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA PODERÃO SER DESENVOLVIDAS ANTES OU APÓS AS AULAS REGULARES, NO CONTRATURNO OU AOS SÁBADOS, COM 2 (DUAS) OU 3 (TRÊS) AULAS SEMANAIS. MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  17. 17. RESOLUÇÃO SE 18, DE 4-3-2009 ART.7º - COMPETE AOS EDUCADORES RESPONSÁVEIS PELA IMPLEMENTAÇÃO DOS PROJETOS DE RECUPERAÇÃO PARALELA: I- AO DIRETOR DA ESCOLA E/OU AO PROFESSOR COORDENADOR: A) ELABORAR, EM CONJUNTO COM OS PROFESSORES ENVOLVIDOS, OS RESPECTIVOS PROJETOS, ENCAMINHANDO-OS À DIRETORIA DE ENSINO PARA APROVAÇÃO; MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  18. 18. B) COORDENAR, IMPLEMENTAR E ACOMPANHAR OS PROJETOS APROVADOS PROVIDENCIANDO AS REFORMULAÇÕES, QUANDO NECESSÁRIAS; C) DISPONIBILIZAR AMBIENTES PEDAGÓGICOS E MATERIAIS DIDÁTICOS QUE FAVOREÇAM O DESENVOLVIMENTO DOS PROJETOS; MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  19. 19. D) INFORMAR AOS PAIS AS DIFICULDADES APRESENTADAS PELOS ALUNOS, BEM COMO A NECESSIDADE E OBJETIVO DA RECUPERAÇÃO, OS CRITÉRIOS DE ENCAMINHAMENTO E A FORMA DE REALIZAÇÃO; E) AVALIAR OS RESULTADOS ALCANÇADOS NOS PROJETOS IMPLEMENTADOS, JUSTIFICANDO A NECESSIDADE DE SUA CONTINUIDADE, QUANDO NECESSÁRIO MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  20. 20. II) AOS DOCENTES DAS CLASSES/SÉRIES: A) IDENTIFICAR AS DIFICULDADES DE CADA ALUNO, PONTUANDO COM OBJETIVIDADE AS REAIS NECESSIDADES DE APRENDIZAGEM; B) AVALIAR SISTEMATICAMENTE O DESEMPENHO DO ALUNO, REGISTRANDO NOS RESPECTIVOS PORTFÓLIOS OS AVANÇOS OBSERVADOS EM SALA DE AULA E NA RECUPERAÇÃO SOMENTE O TEMPO NECESSÁRIO PARA SUPERAR A(S) DIFICULDADE(S) DIAGNOSTICADA(S); MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  21. 21. III – AOS DOCENTES RESPONSÁVEIS PELAS AULAS DE RECUPERAÇÃO PARALELA: A) DESENVOLVER ATIVIDADES SIGNIFICATIVAS E DIVERSIFICADAS QUE LEVEM O ALUNO A SUPERAR SUAS DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM; B) UTILIZAR DIFERENTES MATERIAIS E AMBIENTES PEDAGÓGICOS PARA FAVORECER A APRENDIZAGEM DO ALUNO; MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  22. 22. C) AVALIAR OS AVANÇOS OBTIDOS PELOS ALUNOS E REDIRECIONAR O TRABALHO, QUANDO AS DIFICULDADES PERSISTIREM; D) PARTICIPAR DAS REUNIÕES DE HTPC, DOS CONSELHOS DE CLASSE/SÉRIE E DAS AÇÕES DE CAPACITAÇÃO PROMOVIDAS PELA DIRETORIA DE ENSINO. MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  23. 23. IV – À DIRETORIA DE ENSINO POR MEIO DO SUPERVISOR DE ENSINO DA UNIDADE ESCOLAR E DA OFICINA PEDAGÓGICA: A) ANALISAR OS PROJETOS APRESENTADOS PELAS ESCOLAS, FUNDAMENTANDO-SE NAS EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM E APROVANDO-OS B) ORIENTAR, ACOMPANHAR E AVALIAR A IMPLEMENTAÇÃO DOS PROJETOS DE RECUPERAÇÃO DA APRENDIZAGEM MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  24. 24. C) GERENCIAR O CRÉDITO TOTAL DE HORAS, EQUIVALENTE AO CONJUNTO DE CRÉDITOS DAS UNIDADES ESCOLARES DE SUA JURISDIÇÃO, PODENDO REMANEJÁ-LOS E REDISTRIBUÍ-LOS ENTRE AS ESCOLAS; D) CAPACITAR AS EQUIPES ESCOLARES E OS PROFESSORES ENCARREGADOS DAS ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA; E) AVALIAR OS PROJETOS EM ANDAMENTO E DECIDIR SOBRE SUA CONTINUIDADE. MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  25. 25. §1º - QUANDO O DOCENTE RESPONSÁVEL PELAS ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA NÃO FOR O MESMO DA CLASSE REGULAR, A RESPONSABILIDADE PELA APRENDIZAGEM DO ALUNO DEVERÁ SER COMPARTILHADA POR AMBOS, ASSEGURANDO-SE, NAS HTPC E NOS CONSELHOS DE CLASSE/ SÉRIE, A TROCA DE INFORMAÇÕES E ENTROSAMENTO ENTRE ELES. §2º - OS ENCAMINHAMENTOS DECIDIDOS PELOS CONSELHOS DE CLASSE/SÉRIE DEVERÃO CONSTAR EM ATA E NA FICHA INDIVIDUAL DE ACOMPANHAMENTO DO ALUNO. MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  26. 26. PARÁGRAFO ÚNICO: AS UNIDADES ESCOLARES DEVERÃO REALIZAR A MANUTENÇÃO SISTEMÁTICA DOS REGISTROS DOS ALUNOS NAS TURMAS DE RECUPERAÇÃO E LANÇAR NO FINAL DO SEMESTRE O RESULTADO ALCANÇADO PELOS ALUNOS AO LONGO DOS ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO PARALELA MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  27. 27. O QUE DEVE CONTEMPLAR O PROJETO DE RECUPERAÇÃO PARALELA? A) JUSTIFICATIVA: B) OBJETIVO: C) CONTEÚDOS: D) AVALIAÇÃO: MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  28. 28. COMO ORGANIZAR O REGISTRO DE ACOMPANHAMENTO DO ALUNO NO PROCESSO DE RECUPERAÇÃO PARALELA?? 1 – FICHA DE ACOMPANHAMENTO DO DESEMPENHO DO ALUNO –RECUPERAÇÃO / 2009 - PARA SER UTILIZADA PELO PROFESSOR REGENTE E PELO COLETIVO DE PROFESSORES EM DISCUSSÃO NA HTPC E NO CONSELHO DE CLASSE. (VER QUADRO I E II) MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  29. 29. MAPA DA TURMA: EXCLUSIVO PARA OS ALUNOS QUE NÃO COMPREENDEM O FUNCIONAMENTO ALFABÉTICO DO SISTEMA DE ESCRITA – PARA SER UTILIZADO PELO PROFESSOR DA TURMA DE RECUPERAÇÃO PARALELA, COM O OBJETIVO DE ORIENTAR O REGISTRO DO ACOMPANHAMENTO DA TURMA. ELE DEVERÁ APLICAR DUAS SONDAGENS, SENDO UMA INICIAL E OUTRA FINAL SEGUINDO AS ORIENTAÇÕES: MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  30. 30. A) ESCRITA DE UMA LISTA; (CRITÉRIOS PARA ELABORAÇÃO DA LISTA, CRITÉRIOS PARA APLICAÇÃO DIAGNÓSTICA) MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  31. 31. QUADRO DIAGNÓSTICO DE PRODUÇÃO DE TEXTO – EXCLUSIVO PARA OS ALUNOS QUE NÃO ATINGIRAM AS EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM RELATIVAS À PRODUÇÃO DE TEXTO. MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  32. 32. PROPOSTA DE AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA: REESCRITA DE CONTO CONHECIDO. ORIENTAÇÃO PARA A REESCRITA DO CONTO LEVANTAR UMA LISTA DOS CONTOS CONHECIDOS PELOS ALUNOS; INDIVIDUALMENTE, DEVEM ESCOLHER UM DOS CONTOS, E ESCREVÊ-LO DA MELHOR FORMA POSSÍVEL, PROCURANDO LEMBRAR DE TODOS OS DETALHES DA HISTÓRIA. MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  33. 33. IMPORTANTE ANALISAR AS PRODUÇÕES DE TEXTOS E OS CRITÉRIOS PARA A ATRIBUIÇÃO DE CONCEITOS DA CORREÇÃO E POSTERIORMENTE REGISTRAR O DESEMPENHO DOS ALUNOS, NO QUADRO DIAGNÓSTICO. MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  34. 34. 2º MOMENTO – (TARDE) EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM... RETOMANDO... MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  35. 35. EM GRUPOS LER AS EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM PARA SOCIALIZAÇÃO. MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  36. 36. SOCIALIZAÇÃO... EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM 1º ANO 2º ANO 2ª SÉRIE 3ª SÉRIE 4ª SÉRIE MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  37. 37. PRIORIDADE PARA ENCAMINHAMENTO DA RECUPERAÇÃO PARALELA LÍNGUA PORTUGUESA E MATEMÁTICA MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  38. 38. ACOLHIMENTO PARA O RETORNO DAS AULAS... CUIDADOS NECESSÁRIOS VÍDEO: TURMA DA MÔNICA (PROCEDIMENTOS DE HIGIENE NO COMBATE A GRIPE A(H1N1) O QUE PODE SER REALIZADO NAS ESCOLAS??? MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  39. 39. VÍDEO: TURMA DA MÔNICA – PROCEDIMENTOS DE HIGIENE NO COMBATE A GRIPE A(H1N1) O QUE PODE SER REALIZADO NAS ESCOLAS??? MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  40. 40. RECADOS... E COMBINADOS... PROJETO DE RECUPERAÇÃO PARALELA ( ENCAMINHAR PARA A SUPERVISÃO PARA QUE POSSA HOMOLOGADO); ORGANIZAR AS VISITAS EM SALA DE AULA ( APRESENTAR A FICHA DE ACOMPANHAMENTO E TRABALHO PESSOAL) ENTREGA DAS FICHAS PREENCHIDAS SEMPRE NO FINAL DE CADA MÊS (AGOSTO, SETEMBRO, OUTUBRO E NOVEMBRO); VERIFICAR JUNTO COM OS PROFESSORES, EM HTPC, QUAIS AÇÕES DEVERÃO ACONTECER NESTE SEMESTRE PARA GARANTIR A APRENDIZAGEM DO ALUNO. MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  41. 41. ESTAR ATENTO AOS PROJETOS DETERMINADOS PELO PROGRAMA LER E ESCREVER PARA AS SÉRIES, E ORGANIZAR JUNTO AOS PROFESSORES AÇÕES QUE POSSIBILITEM O DESENVOLVIMENTO DO MESMO; GARANTIR QUE O MATERIAL DO PROGRAMA LER E ESCREVER SEJA DE FATO USADO PELOS PROFESSORES E DE FORMA ADEQUADA (GUIA DE ORIENTAÇÃO E MATERIAL DO ALUNO); ACOMPANHAR , DE ACORDO COM A ROTINA, OS MOMENTOS DE LEITURA REALIZADO PELOS PROFESSORES (VER CARTAZ DE REGISTRO DE LEITURA QUE FOI ENCAMINHADO PARA AS ESCOLAS) MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  42. 42. MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I
  43. 43. MÁRCIA CORRALES E PRISCILA ALQUIMIM - PC OP CILO I

×