Successfully reported this slideshow.

Evolução da Informática - Resumo

65,564 views

Published on

Published in: Education

Evolução da Informática - Resumo

  1. 1. Evolução da Informática A Informática O Computador Gerações de Computadores A Internet – Pequena Reflexão FIM
  2. 2. <ul><li>Porque surge? </li></ul><ul><li>O que é? </li></ul><ul><li>O que representa? </li></ul><ul><li>O que será </li></ul>A Informática
  3. 3. A Informática Porque surge? Pela necessidade da nossa sociedade em processar informação duma forma cada vez mais rápida e precisa.
  4. 4. A Informática O que é? Um instrumento que age como prolongamento do homem, tanto de forma individual como colectiva.
  5. 5. A Informática O que representa? Representa o poder pelo controlo de informação que permita uma melhor capacidade de previsão e reacção.
  6. 6. A Informática O que será? Um potenciador da evolução humana pelo que permitirá novos cálculos e realizações, novas ideias, tempo para a novidade, inovação e desenvolvimento.
  7. 7. O Computador <ul><li>Aparelho concebido para desempenhar cálculos e operações lógicas com facilidade, rapidez e fiabilidade, segundo instruções (programas) nele introduzidas. </li></ul><ul><li>Constituído, de um modo geral, por unidade(s) de introdução (input), unidade de processamento central (C.P.U. ), unidade de armazenamento principal permanente, memória temporária e unidade(s) de saída (output). </li></ul><ul><li>Permite em função do programa residente, a transformação dos dados de entrada em informação de saída, sendo o processo controlado através de intervenção humana. </li></ul>
  8. 8. O Computador <ul><li>Características do computador </li></ul><ul><ul><li>sistema electrónico </li></ul></ul><ul><ul><li>é rápido, preciso e fiável </li></ul></ul><ul><ul><li>permite a manipulação de símbolos ou dados </li></ul></ul><ul><ul><li>armazena grandes volumes de dados </li></ul></ul><ul><ul><li>possui elevada capacidade de processamento </li></ul></ul><ul><ul><li>produz resultados com base num programa armazenado em memória </li></ul></ul>
  9. 9. Gerações de Computadores <ul><li>Apesar da evolução registada tanto ao nível das máquinas (hardware) como das suas linguagens (software), existem características que podem ser consideradas semelhantes entre as várias gerações tais como; </li></ul><ul><ul><li>redução do tamanho dos equipamentos (o primeiro computador ocupava vários metros quadrados, hoje cabe na palma da mão), </li></ul></ul><ul><ul><li>redução no consumo de energia, </li></ul></ul><ul><ul><li>aumento de fiabilidade capacidade de armazenamento e de processamento de informação. </li></ul></ul>
  10. 10. Gerações de Computadores <ul><li>1ª Geração </li></ul><ul><li> – 1945 a 1951 </li></ul><ul><li>2ª Geração </li></ul><ul><li> – 1952 a 1965 </li></ul><ul><li>3ª Geração </li></ul><ul><li> – 1965 a 1973 </li></ul><ul><li>4ª Geração </li></ul><ul><li> – 1973 a 1990 </li></ul><ul><li>5ª Geração </li></ul><ul><li> – 1990 até ao presente </li></ul>
  11. 11. Gerações de Computadores <ul><li>1ª Geração – 1945 a 1951 </li></ul>COLOSSUS-1943 ENIAC-1946 Características da Máquinas <ul><li>Grandes dimensões. </li></ul><ul><li>Componentes Electrónicos – Válvulas. </li></ul><ul><li>- Grande aquecimento, necessitavam de grandes sistemas de ar condicionado. </li></ul><ul><li>Programação em linguagem máquina. </li></ul><ul><li>- Fraca fiabilidade, capacidade de processamento e armazenamento </li></ul>
  12. 12. Gerações de Computadores <ul><li>2ª Geração – 1952 a 1965 </li></ul>Exemplo: IBM 1401 Características da Máquinas <ul><li>Menor dimensão devido aos componentes electrónicos utilizados – Transístores e Circuitos Impressos </li></ul><ul><li>Programação em linguagem simbólica </li></ul><ul><li>Memória por anéis de ferrite </li></ul><ul><li>Aumento da fiabilidade </li></ul><ul><li>- Necessitam de constante manutenção </li></ul>
  13. 13. Gerações de Computadores <ul><li>3ª Geração – 1965 a 1973 </li></ul>Exemplo: IBM 360 Características da Máquinas <ul><li>Circuitos integrados </li></ul><ul><li>Aumento da potência e fiabilidade </li></ul><ul><li>Menor consumo de energia </li></ul><ul><li>Tratamento de dados à distância (telemática) </li></ul><ul><li>Generalização das linguagens evoluídas </li></ul>
  14. 14. Gerações de Computadores <ul><li>Componentes Electrónicos – Circuitos Integrados </li></ul>Em 1958, o engenheiro eléctrico Jack S. Kilby da Texas Instruments desenvolveu o primeiro circuito integrado da história. Jack S. Kilby foi laureado com o prémio Nobel da Física em 2000. Paralelamente, Robert N. Noyce (que depois seria um dos fundadores da Intel) desenvolveu os métodos actuais de fabricação de circuitos integrados.
  15. 15. Gerações de Computadores <ul><li>4ª Geração – 1973 a 1990 </li></ul>Exemplo: Microcomputadores (PC´s) Características da Máquinas <ul><li>Memória electrónica </li></ul><ul><li>Utilização de Circuitos Integrados em larga escala </li></ul><ul><li>Utilização de Microprocessadores </li></ul><ul><li>Miniaturização </li></ul><ul><li>- Alta densidade de componentes </li></ul><ul><li>Diminuição de custo </li></ul><ul><li>Início da comercialização em larga escala </li></ul>
  16. 16. Gerações de Computadores <ul><li>5ª Geração – 1990 até ao presente </li></ul>Exemplo: Microcomputadores (PC´s) Características da Máquinas <ul><li>Massificação de sistemas e inteligência artificial </li></ul><ul><li>Multiprocessamento </li></ul><ul><li>Velocidade de tratamento de dados muitíssima elevada </li></ul><ul><li>Grande fiabilidade. </li></ul><ul><li>Arquitecturas paralelas e distribuídas </li></ul>
  17. 17. Hoje a Internet, apresenta-nos uma série de serviços, semelhante a um grande entreposto comercial, em que tudo é passível de ser transaccionado. Podemos usar a Rede somente para comunicação, através de email ou de mensagens instantâneas, podemos procurar informações sobre um determinado assunto e até mesmo comprar ou vender sem sair de casa. Assistir a filmes, obter extractos bancários, pagar o cartão de crédito, fazer transferências, jogar uma partida de xadrez com o sobrinho do Kasparov na Rússia, reservar bilhetes para um concerto, enfim… as possibilidades são quase infinitas. Internet – Pequena Reflexão
  18. 18. A Internet está fisicamente estruturada de forma “quase” centralizada, ou seja, não há um “computador central” na rede, não há um “cérebro” que a controle, mas existe uma ligação de banda muito larga (de altíssima velocidade) que interliga vários centros de informática e telecomunicações de várias empresas, esta rede é chamada de Backbone (mais ou menos como uma “coluna vertebral”). A figura seguinte é uma representação bastante simplificada da estrutura física da Internet, imagine duas pessoas nos pontos mais externos das linhas (A e B).
  19. 19. A cinzento podemos ver o Backbone, interligação entre grandes empresas (como a PT) em todo o mundo (os quadrados), e os meios pelos quais elas transferem informações entre si. Pela necessidade de um grande tráfego, normalmente usam satélites, fibra óptica, microondas entre outras tecnologias. As bolas são as empresas que chamamos de Fornecedores de Acesso à Internet ou ISP - Internet Service Provider (tais como a MEO) que “compram” o acesso à rede e revendem-no. A velocidade entre os ISP’s e os utilizadores é substancialmente reduzida e relação aos ISP´s e o Backbone.
  20. 20. Nós, meros utilizadores, estamos na ponta das linhas que saem dos ISP´s, normalmente ligados por linha telefónica. Mas hoje em dia existem novos sistemas para realizar um acesso mais rápido, acessíveis a grande parte da população internauta, como ondas de rádio, sub-redes em condomínios, fibra óptica, etc. O mais interessante sobre a Internet é o facto do utilizador A, que reside na Cova da Beira, em Portugal, fazer parte da mesma rede que o utilizador nipónico B. E, por isso, teoricamente, eles possuem acesso às mesmas informações, podendo, desde que usando programas adequados, comunicar e trocar informação que literalmente atravessa o mundo em segundos.
  21. 21. Resumindo, a Internet é uma grande rede Cliente-Servidor, onde a comunicação é requisitada por clientes (programas que os utilizadores usam) e mantida/realizada por aplicações servidoras, com o objectivo de completá-la. Isso funciona para qualquer serviço que seja requisitado à rede.
  22. 22. Fim Paulo Pina

×