Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
NACIONAL            “Terça à Noite”            Carlos Tavares quer            responsabilizar políticos            por má ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

0

Share

Download to read offline

Carlos Tavares: "Responsabilizar políticos"

Download to read offline

  • Be the first to like this

Carlos Tavares: "Responsabilizar políticos"

  1. 1. NACIONAL “Terça à Noite” Carlos Tavares quer responsabilizar políticos por má gestão O presidente da Comissão de Mercado e Valores Mobili- ários (CMVM), Carlos Tavares, está surpreendido com o “buraco” das contas da Madeira, mas admite que hou- RR ve descontrolo orçamental e defende a responsabiliza- ção criminal dos políticos por má gestão, à semelhança do que acontecia no tempo de Salazar. sucessivas que só agitam os mercados. Defende, por Em entrevista ao programa “Terça à Noite”, da Renas- outro lado, o Primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, cença, Carlos Tavares lembra que, na altura em que por ter admitido a possibilidade de um segundo pedido Miguel Cadilhe era ministro das Finanças, não era pos- de resgate, caso a Grécia entre em incumprimento. sível esta desorçamentação, porque as contas estavam Na frente interna, o economista considera que a des- sujeitas a uma forte disciplina. Por isso, espera que o cida da Taxa Social Única (TSU) só faz sentido se forPÁG. actual Governo reintroduza mecanismos de controlo e reforce os poderes do Tribunal de Contas. expressiva, acompanhada pelo agravamento do IVA e aplicada a todas as empresas.05 O “buraco” das contas da Madeira está a ser audita- do, mas, segundo o presidente da Região Autónoma, Alberto João Jardim, ultrapassa os cinco mil milhões de euros. A Procuradoria-Geral da República abriu um Na Renascença, o presidente da CMVM anuncia ainda a criação do Conselho Consultivo para Pequenas e Mé- dias Empresas e Mercado de Capitais, para ajudar as empresas a encontrarem alternativas de financiamen- processo de inquérito ao caso. to. Carlos Tavares conta que este conselho comece a trabalhar dentro de um mês. Sair não, reconfigurar euro sim Sobre a banca, o antigo ministro da Economia denuncia a falta de concorrência no sector e critica a contesta- Carlos Tavares diz que não consegue imaginar a saída ção dos bancos ao recurso ao Sistema de Indemnização de um país do euro, mas avisa que a actual configura- aos Investidores, no caso do BPP. Em causa está a situ- ção da moeda única não funciona. ação de 4100 investidores, considerados elegíveis, que Reafirma que a crise ultrapassa em muito a Grécia e continuam à espera de receber parte do que perderam critica os líderes europeus pela demora na apresenta- - um processo que Carlos Tavares espera que se resolva ção de soluções e pelo ruído provocado por declarações em breve, com a cedência da banca. Madeira/Eleições Jardim avisa que só há plano se madeirenses aprovarem Alberto João Jardim avisa que o acordo para regular tudo com empreiteiros e credores, e só se podia dar os as finanças da Madeira não avança sem a anuência da números quando estava tudo acertado”. região, exigindo iguais condições para o tratamento da Depois de reiterar que “não há nada a esconder”, Jar- dívida. dim afirmou que teve “a honestidade de pedir a inter- “Vamos endireitar, regular, agora as finanças da Ma- venção da República antes das eleições”, ao contrário deira, mas não pensem que Lisboa pode impor à Ma- dos Açores, “que deixaram para Novembro”. deira uma solução sem haver acordo nosso”, afirmou O responsável adiantou que o “acerto de contas” será o candidato do PSD às eleições legislativas regionais, feito “com o Governo da República” e não com a troi- lembrando que “a regularização das finanças implica a ka. “Eu nunca assinei nada com a ‘troika’. Não assi- aceitação da Assembleia Legislativa da Madeira”. no nada com a troika. Não vou estar aqui para aturar Num comício em Caniço, concelho de Santa Cruz, Jar- políticas que só pensam no défice”, declarou Jardim. dim alertou: “É isso que está na Constituição e, se vie- “Também somos portugueses e, portanto, se o Estado rem com manobras para explorar o povo madeirense, a português vai pagar a dívida a 30 anos, eu exijo que maioria PSD não assina nada com Lisboa”. também a dívida da Madeira seja paga a 30 anos; se o O responsável, líder do Executivo madeirense desde Estado português vai pagar a dívida com os juros baixos 1978, tornou a explicar, à sua maneira, a situação fi- que foram criados pelo Banco Central Europeu, então nanceira da região: “O buraco é muito simples, rouba- são esses mesmos juros baixos que se aplicam à Região ram-nos o dinheiro, eu não parei, foi preciso acertar Autónoma da Madeira”, considerou. PUB r/com renascença comunicação multimédia, 2011

Views

Total views

259

On Slideshare

0

From embeds

0

Number of embeds

1

Actions

Downloads

1

Shares

0

Comments

0

Likes

0

×