Indicadores qualid. mobilid. ciclística fpolis [cn pq udesc]

270 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
270
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Indicadores qualid. mobilid. ciclística fpolis [cn pq udesc]

  1. 1. TRANSPORTE POR BICICLETA EM CIDADES CATARINENSES: METODOLOGIA PARA LEVANTAMENTO DA REALIDADE E RECOMENDAÇÕES PARA INCREMENTO DA SUA PARTICIPAÇÃO NA MOBILIDADE URBANA Projeto de Pesquisa financiado pelo CNPq - Edital MCT/CNPq nº 18/2009 - Processo nº 402399/2009-9 Documento: INDICADORES DA QUALIDADE DA MOBILIDADE CICLÍSTICA AVALIADORES QUESTÕES 1 2 3 4 4 6 MÉDIA* SMTMT VIACICLO IPUF CDL UFECO GMF Bicicletários cobertos integrados aos Terminais 1 de Ônibus 1 0 1 0 0 0 0,33 Bicicletários públicos em diversos pontos da 2 cidade 0 0 0 1 0 0 0,17 3 Bicicletários em órgãos públicos 1 1 1 D D 1 1,00 Vias ciclísticas formando uma rede abrangendo 4 toda a cidade 2 1 1 0 1 1 1,00 Vias ciclísticas atendem recomend. Técn. do 5 Minist. Cidades e de eventual legisl. Munic. 2 1 2 2 D 1 1,60 Existência de Legislação municipal 6 regulamentando a mobilidade ciclística 4 4 4 3 3 D 3,60 Aplic. de eventual Legisl. Mun. mobil. Ciclíst. no 7 planej., execução, gestão do sist. viário 1 1 3 1 1 D 1,40 Programas educativos continuados voltados 8 para a humanização do trânsito 0 0 1 0 0 0 0,17 Campanhas educativas esporádicas voltados 9 para a humanização do trânsito 1 1 2 1 1 2 1,33 Sinalização no sist. viário alertando para a10 presença e priorid. de ciclistas no trânsito 0 1 1 1 1 1 0,83 Planej. de médio-longo prazo para aumentar11 particip. da bicicleta na mobilid. urbana 1 0 4 1 0 2 1,33 Alocação de recursos anuais no Orçamento do12 Munic. para aprimorar a mobilid.ciclística 0 1 3 D 1 D 1,25 Realização de pesquisas e monitoramento da13 realid. e qualid. da mobilid. ciclística 0 0 0 0 0 0 0,00 Registro e monitoramento de acidentes com14 ciclistas 0 0 0 0 D 0 0,00 Incentivos ou recomend. às empresas privadas15 de instalação de facilid. p/ ciclistas 0 0 2 0 D 0 0,40 Departamento administrat. responsável pelo16 planej. e gestão da mobilidade ciclística 0 0 2 D 0 0 0,40 Órgão colegiado democrático com atribuições17 relativas à mobilidade ciclística 3 4 5 3 3 D 3,60 11. QUALIDADE GERAL MÉDIA 0,94 0,88 1,88 0,93 0,85 0,62 1,08ESCLARECIMENTOS:> Pontuação entre 0 e 5, sendo: 0 = "não existe nada"; 5 = "existe integralmente e com alta qualidade"> "D" = Item "Desconhecido" pelo entrevistado> "NC" = Item que "Não Cabe" para a cidade avaliada> A "Média" computa apenas os itens válidos, ou seja, exclui os itens "Desconhecidos"AVALIADORES (Avaliações realizadas durante a Entrevista presencial):1) SMTMT: Lúcia Maria Santos Mendonça Santos, Eng. Civil, Diretora de Operações da Secretaria Municipal deTransportes, Mobilidade e Terminais de Florianópolis2) VIACICLO: Daniel de Araujo Costa, Biólogo, Presid. da ViaCiclo - Associação dos Ciclousuários da Gde Fpolis3) IPUF: Vera Lúcia Gonçalves da Silva, Arquiteta e Urbanista, Diretora de Planejamento do Ipuf – Instituto de PlanejamentoUrbano de Florianópolis4) CDL: Hélio da Silva Leite Júnior, Administrador de Empresas, Gestor de Negócios da CDL – Câmara de DirigentesLojistas de Florianópolis5) UFECO: Ângela Liuti, Bacharel em Letras, Presid. da Ufeco – União Florianopolitana de Entid. Comunitárias6) GMF: Alberto Szupka Martins, Adm. de Segurança no Trânsito, Gerente de Trânsito da Guarda Municipal de FpolisAutoria: Pesquisa e adaptação dos indicadores e coleta das avaliações por André Geraldo Soares (2010-2011)Anexo: Entrevistas de opinião com gestores públicos e lideranças comunitárias

×