Módulo 5 - Redes de Computadores e Internet, Apostila

1,845 views

Published on

Published in: Education, Technology

Módulo 5 - Redes de Computadores e Internet, Apostila

  1. 1. CURSO NOBREREDE DE COMPUTADORESUma rede de computadores é um sistema de comunicaçãode dados constituído através da interligação decomputadores e outros dispositivos, com a finalidadede trocar informações e partilhar recursos.O funcionamento de uma rede de computadores implicaum determinado conjunto de meios físicos (hardware) edeterminados componentes lógicos (software).CLASSIFICAÇÃO DAS REDESPodemos classificar as redes quanto a sua extensão,quanto a sua topologia e quanto ao meio detransmissão:QUANTO A SUA EXTENSÃOo LAN (Local Área Network) - quando cobrirem apenasuma área limitada (uma sala, um andar de um prédio);o CAN (Campus Área Network) - quando ultrapassa asdimensões de uma edificação, mas limita-se àsinstalações de uma instituição (uma universidade, umaempresa);o MAN (Metropolitan Área Network) - quando ultrapassaos limites de uma cidade, mas dentro de uma regiãometropolitana;o WAN (Wide Área Network) - quando abrange umagrande área geográfica (estado, país ou continente).QUANTO A SUA TOPOLOGIAChamamos de Topologia é a forma pela qual osequipamentos estão arranjados, e como as informaçõescirculam dentro da rede.o ANEL – Nessa topologia os dispositivos sãoconectados em série, formando um circuito fechado(anel). Os dados são transmitidos unidirecionalmentede nó em nó até atingir o seu destino.o BARRA – A topologia de barra é composta de um meiode transmissão linear em que todos os equipamentosestão diretamente conectados. A principalcaracterística desta topologia é que nos compartilhamum único meio de transmissão, de forma que tododado transmitido é recebido por todos os nós.o ESTRELA – nessa topologia, toda a informação passaobrigatoriamente por uma estação central inteligente,que conecta cada estação da rede e distribui o tráfegopara que uma estação não receba dados destinados àsoutras.QUANTO AO MEIO DE TRANSMISSÃOQualquer meio físico capaz de transportar informaçõeseletromagnéticas é passível de ser usado em redes decomputadores. Atualmente, os meios de transmissão maisutilizados são os cabos (par trançado, coaxial, fibra óptica)e o ar (em redes sem fio). Sob circunstâncias especiais,radiodifusão, infravermelho, enlaces de satélite emicroondas também são escolhas possíveis.o ETHERNET (Rede por cabo)A Ethernet é uma tecnologia desenvolvida para redeslocais que transmitem dados por meio de cabeamento.Essas redes normalmente operam num mesmo prédio econectam dispositivos próximos. No início podia haver nomáximo algumas centenas de metros de cabos separandodispositivos numa Ethernet, tornando difícil conectar locaismuito distantes geograficamente. Entretanto, com oavanço da tecnologia conseguiram aumentar essasdistâncias, e as redes ethernet atuais podem cobrirdezenas de quilômetros.o Cabo coaxial - constituído por diversas camadasconcêntricas de condutores e isolantes, e por isso onome coaxial.o Cabo de par trançado – formado por dois fiosenrolados em espiral de forma a reduzir o ruído emanter constantes as prioridades elétricas do meioatravés de todo o seu comprimento.o Cabo de fibra óptica - um filamento, de vidro ou demateriais poliméricos, capaz de transmitir luz,transportando grandes quantidades de informação.
  2. 2. CURSO NOBRECoaxial Par trançado Fibra ópticao WIRELESS (Rede sem fios)Uma rede Wireless (ou redesem fio) refere-se a umapassagem aérea sem anecessidade do uso de cabos -sejam eles telefônicos, coaxiaisou ópticos - por meio deequipamentos que usamradiofrequência (comunicação via ondas de rádio) oucomunicação via infravermelho, como em dispositivoscompatíveis com IrDA. Alguns exemplos de padrões deredes sem fio:o IrDAo Bluetootho Wi-Fio WiMAXINTRANET (Conceito)Intranet é uma rede de computadores privativa que utilizaas mesmas tecnologias que são utilizadas na Internet. Oprotocolo de transmissão de dados de uma intranet é oTCP/IP e sobre ele podemos encontrar vários tipos deserviços de rede comuns na Internet, como por exemplo oe-mail, chat, grupo de notícias, HTTP, FTP entre outros.Uma Intranet pode ou não estar conectada a Internet ou aoutras redes. É bastante comum uma Intranet de umaempresa ter acesso a Internet e permitir que seus usuáriosusem os serviços da mesma, porém nesse caso é comuma existência de serviços e ou dispositivos de segurançacomo, por exemplo, um firewall para fazer o barramento dedados indevidos que tentam transitar entre a rede públicae a rede privativa.EXTRANET (Conceito)Quando uma intranet tem acesso à outra intranet, casocomum entre filiais de uma empresa ou entre empresasque trabalham em parceria, podemos chamar a junção dasduas ou mais redes de extranet. Algumas empresascomumente chamam de extranet a área de sua intranetque oferece serviços para a rede pública Internet. Umatecnologia que tem se difundido muito na área detecnologia da informação para a criação de extranetsaproveitando-se da infra-estrutura da Internet é a VPN.A Extranet de uma empresa é a porção de sua rede decomputadores que faz uso da Internet para partilhar comsegurança parte do seu sistema de informação.Tomado o termo em seu sentido mais amplo, o conceitoconfunde-se com Intranet. Uma Extranet também pode servista como uma parte da empresa que é estendida ausuários externos ("rede extra-empresa"), tais comorepresentantes e clientes. Outro uso comum do termoExtranet ocorre na designação da "parte privada" de umsite, onde somente "usuários registrados" podem navegar,previamente autenticados por sua senha (login).INTERNET (Conceito)A Internet é o conjunto de redes de comunicações emescala mundial e dispõe milhões de computadoresinterligados pelo protocolo de comunicação TCP/IP quepermite o acesso a informações e todo tipo de transferênciade dados. Ela carrega uma ampla variedade de recursos eserviços, incluindo os documentos interligados por meio dehiperligações da World Wide Web (Rede de AlcanceMundial), e a infraestrutura para suportar correio eletrônico eserviços como comunicação instantânea ecompartilhamento de arquivos.PROTOCOLOS DE REDENa comunicação de dados e na interligação em rede,protocolo é um padrão que especifica o formato de dadose as regras a serem seguidas. Sem protocolos, uma redenão funciona. Um protocolo especifica como um programadeve preparar os dados para serem enviados para oestágio seguinte do processo de comunicação.Para que seja possível a comunicação, todos osdispositivos devem falar a mesma linguagem, isto é, omesmo protocolo. Existem diversos protocolos porque háuma diversidade de serviços que podem ser encontradosnuma rede. Os protocolos mais usados atualmente são oTCP/IP, IPX/SPX e o NetBEUI.ALGUNS EXEMPLOS DE PROTOCOLOSHTTP (Hypertext Transfer Protocol) Protocolo deTransferência de Hipertexto utilizado em programas denavegação para interpretar a linguagem das páginas(HTML) e exibir a formatação de maneira correta.HTTPS (HyperText Transfer Protocol Secure) Protocolode Transferência de Hipertexto com Segurança, permite atransferência de informações em um site utilizandotécnicas de criptografia para manter o sigilo dacomunicação. O Protocolo HTTPS é na realidade a uniãodos protocolos (HTTP+SSL) SSL (Secure Sockets Layer) éo protocolo de segurança “Criptografia”. Atualmente, jápodemos utilizar o seu sucessor o Protocolo TLS(Transport Layer Security)FTP (File Transfer Protocol) Protocolo de Transferênciade Arquivos, utilizado para a manipulação de transferênciade arquivos entre um servidor e um cliente através dainternet. O protocolo FTP implica em autenticação, ou seja,no uso de senha/login mesmo que anônimo, usam portaspadrão para dados e controle.POP3 (Post Office Protocol Versão 3) Protocolo deAgência de Correio, utilizado em clientes de correioseletrônico para recebimento de e-mails do servidor. Copiaas mensagens do servidor para a máquina do usuáriopermitindo a leitura off-line.SMTP (Simple Mail Transfer Protocol) Protocolo deTransferência de Correio Simples, utilizados emgerenciadores de correio eletrônico para o envio de e-mails.IMAP4 (Internet Message Access Protocol Versão 4)Protocolo de Acesso e Gerenciamento de mensagens decorreio eletrônico diretamente no servidor. Ao contrário doPOP ele não copia as mensagens diretamente para amáquina do usuário, logo, a leitura do correio deve ser
  3. 3. CURSO NOBREfeita on-line, vale lembrar que a versão anterior “IMAP3”trabalha com a porta 220 e o IMAP4 com a porta 143.TELNET (Protocolo para Acesso Remoto) este protocolopermite o acesso interativo aos computadores a distânciacom a interface de terminais e de aplicações através daInternet. Este protocolo fornece as regras básicas parapermitir ligar um cliente a um servidor remotamente. OSSH (Secure Shell) é o sucessor do Telnet que permiteacesso remoro seguro (criptografado) o SSH utiliza Porta22 enquanto o Telnet utiliza Porta 23.SNMP (Simple Network Management Protocol)Protocolo Simples de Gerência de Rede,utilizado para ointercâmbio de informação entre os dispositivos de rede,como placas e comutadores. O SNMP possibilita aosadministradores de rede gerenciar o desempenho da rede,encontrar e resolver seus eventuais problemas, e fornecerinformações para o planejamento de sua expansão, dentreoutras.NNTP “Network News Transfer Protocol” é umprotocolo da Internet para grupos de discussão dachamada usenet. Especifica o modo de distribuição,busca, recuperação e postagem de artigos usando umsistema de transmissão confiável. Para clientes de leiturade noticias, o NNTP habilita a recuperação de artigosarmazenados em um banco de dados centralizado,permitindo aos assinantes a opção de selecionar somenteos artigos nos quais estão interessados.Porta Padrão 977, Utiliza protoclo UDPPILHAS DE PROTOCOLOSO termo "pilha" é utilizado porque os protocolos de umadada camada normalmente interagem somente com osprotocolos das camadas imediatamente superior e inferior.O modelo de pilha traz a vantagem de modularizarnaturalmente o software de redes, permitindo a suaexpansão com novos recursos, novas tecnologias ouaperfeiçoamentos sobre a estrutura existente, de formagradual.O TCP/IP (Pilha de Protocolos) é um conjunto deprotocolos de comunicação entre computadores em rede(também chamado de pilha de protocolos TCP/IP). Seunome vem de dois protocolos: o TCP (TransmissionControl Protocol - Protocolo de Controlo de Transmissão) eo IP (Internet Protocol - Protocolo de Internet). O conjuntode protocolos pode ser visto como um modelo decamadas, onde cada camada é responsável por um grupode tarefas, fornecendo um conjunto de serviços bemdefinidos para o protocolo da camada superior.ENDEREÇO IPO protocolo ou endereço IP, de forma genérica, pode serconsiderado como um conjunto de números querepresenta o local de um determinado equipamento(normalmente computadores) em uma rede privada oupública.Quando um computador conecta-se a uma rede (emespecial à Internet), ele recebe uma identificaçãonumérica, denominada endereço IP para que todos osdemais computadores da rede possam reconhecê-lo eencontra-lo, através dos roteadores.Para um melhor uso dos endereços de equipamentos emrede pelas pessoas, utiliza-se a forma de endereços dedomínio, tal como "www.google.com.br". Cada endereçode domínio é convertido em um endereço IP pelo DNS.Este processo de conversão é conhecido como resoluçãode nomes de domínio.Um endereço IP é atribuído a um computador de doismodos:Fixo: quando é configurado manualmente peloadministrador da rede;Dinâmico: quando recebe seu IP automaticamente,através de um servidor DHCP (Dynamic HostConfiguration Protocol). O Cliente solicita um endereço IP,o servidor DHCP responde ao cliente com um pacotecontendo o endereço.Quando nos conectamos a uma rede local ou à Internet,nosso computador recebe um endereço IP para navegarna rede em busca dos serviços disponíveis (pesquisas,correio eletrônico, downloads, bate-papo etc).Conectado à rede, seu IP não se repetirá em outrocomputador que também está conectado à mesma rede,ou seja, não haverá um mesmo número IP para mais deum computador.Após desconectar seu computador da rede, ele “libera” anumeração IP que estava usando. Outro computador queconectar-se à rede poderá receber o endereço IP que oseu computador usou.Dessa maneira podemos evitar os chamados conflitos deIPs, ou seja, duplicidade de endereços entre oscomputadores.VERSÕES DO PROTOCOLO IP: IPv4 & IPv6.IPv4 (Internet Protocol Versão 4) Protocolo de InterneteVersão 4, é a versão que utilizamos na grande maioria dassituações, enquanto o IPV6 é a versão atualizada, no IPV4,os endereço IP são compostos por 4 blocos de 8 bits (32bits no total), representados através de números de 0 a 255,como "200.156.23.43" ou "64.245.32.11". As faixas deendereços começadas com "10", com "192.168" ou com de"172.16" até "172.31" são reservadas para uso em redeslocais e por isso não são usados na internet.Exemplo de uma Rede Local usando endereço IP
  4. 4. CURSO NOBREIPv6 (Internet Protocol Versão 6) Protocolo de InternetVersão 6, é a versão mais atual do Protocolo de Internet.Originalmente oficializada em 6 de junho de 2012, Oprotocolo está sendo implantado gradativamente na Internete deve funcionar lado a lado com o IPv4, numa situaçãotecnicamente chamada de "pilha dupla" ou "dual stack", poralgum tempo. A longo prazo, o IPv6 tem como objetivosubstituir o IPv4, que só suporta cerca de 4 bilhões (4x109)de endereços IP. O principal motivo para a implantação doIPv6 na Internet é a necessidade de mais endereços, porqueos endereços livres IPv4 acabaram.IPsec (IP Security Protocol) Protocolo de Segurança, éuma extensão do protocolo IP que visa a ser o métodopadrão para o fornecimento de privacidade do usuário(aumentando a confiabilidade das informações fornecidaspelo usuário para uma localidade da internet, como bancos),integridade dos dados (garantindo que o mesmo conteúdoque chegou ao seu destino seja a mesma da origem) eautenticidade das informações (garantia de que uma pessoaé quem diz ser), quando se transferem informações atravésde redes IP pela internet. O IPsec é parte obrigatória doIPv6, e opcional para o uso com IPv4. O padrão foi projetadopara ser indiferente às versões do IP, à distribuição atualdifundida e às implementações do IPv4.No uso da INTERNET a “pilha” de protocolos mais comumé o TCP/IP, sobre o qual “rodam” os demais protocoloscom suas respectivas funções. São algumas vezeschamados de "protocolos TCP/IP", já que os doisprotocolos mais importantes desse modelo são: oprotocolo TCP - Transmission Control Protocol (Protocolode Controle de Transmissão) - e o IP - Internet Protocol(Protocolo de Internet).Arquitetura do TCP/IPNo modelo acima, O TCP/IP tem quatro camadas. Osprogramas se comunicam com a camada de Aplicação. Nacamada de Aplicação você encontrará os protocolos deaplicação tais como o SMTP (para e-mail), o FTP (para atransferência de arquivos) e o HTTP (para navegaçãoweb). Cada tipo de programa se comunica com umprotocolo de aplicação diferente, dependendo da finalidadedo programa.Após processar a requisição do programa, o protocolo nacamada de Aplicação se comunicará com um outroprotocolo na camada de Transporte, normalmente o TCP.Esta camada é responsável por pegar os dados enviadospela camada superior, dividi-los em pacotes e enviá-lospara a camada imediatamente inferior, a camada Internet.Além disso, durante a recepção dos dados, esta camada éresponsável por colocar os pacotes recebidos da rede emordem (já que eles podem chegar fora de ordem) etambém verificam se o conteúdo dos pacotes está intacto.Na camada Internet nós temos o IP (Internet Protocol,Protocolo Internet), que pega os pacotes recebidos dacamada de Transporte e adiciona informações deendereçamento virtual, isto é, adiciona o endereço docomputador que está enviando os dados e o endereço docomputador que receberá os dados. Esses endereçosvirtuais são chamados endereços IP. Em seguida ospacotes são enviados para a camada imediatamenteinferior, a camada Interface com a Rede. Nesta camada ospacotes são chamados datagramas.A camada Interface com a Rede receberá os pacotesenviados pela camada Internet e os enviará para a rede(ou receberá os dados da rede, caso o computador estejarecebendo dados). O que está dentro desta camadadependerá do tipo de rede que seu computador estiverusando. Atualmente praticamente todos os computadoresutilizam um tipo de rede chamado Ethernet (que estádisponível em diferentes velocidades; as redes sem fiotambém são redes Ethernet) e, portanto, você deveencontrar na camada Interface com a Rede as camadasdo Ethernet, que são Controle do Link Lógico (LLC),Controle de Acesso ao Meio (MAC) e Física, listadas decima para baixo. Os pacotes transmitidos pela rede sãochamados quadros.O UDP (Pilha de Protocolos) User Datagram Protocol, ouProtocolo de Datagrama de Usuário, é responsável pelotransporte dos dados, sem orientação a conexão, com issoperde na confiabilidade da entrega, mas ganha navelocidade dos pacotes de dados transmitidos. O protocoloUDP não é confiável.PROVEDOR DE ACESSO A INTERNETISP (Internet Service Provider) O fornecedor de acesso àInternet, oferece principalmente serviço de acesso àInternet, agregando a ele outros serviços relacionados, taiscomo "e-mail", "hospedagem de sites" ou blogs, entreoutros. Fornecedor de acesso à Internet é a tradução paraIAP (Internet access provider). IAP é uma outra maneirapela qual nos referimos ao ISP(Internet Service Provider)cuja a tradução é "Provedor de serviços de Internet".Que não configura ambiguidade, pois os serviços sãoprovidos através dele e não por ele. Não ha divergênciasemântica entre ISP e IAP.SISTEMA OPERACIONAL DE REDEO Sistema Operacional de Rede é um software de controleda máquina que dá suporte à rede, sendo que existem 2classes de sistema: sistema cliente e sistema servidor. Osistema cliente possui características mais simples,voltadas para a utilização de serviços, enquanto que osistema servidor possui uma maior quantidade derecursos, tais como serviços para serem disponibilizadosaos clientes.Os sistemas baseados em Unix são potencialmenteclientes e servidores, sendo a escolha feita durante ainstalação dos pacotes, enquanto que em sistemasWindows, existem versões clientes (Windows 2000Professional, Windows XP, Windows Vista) e versões paraservidores (Windows 2000 Server e Windows 2003Server).
  5. 5. CURSO NOBREARQUITETURA DOS SOROs tipos de arquiteturas para Sistemas Operacionais deRede são:o Ponto-a-ponto (peer-to-peer)o Cliente-Servidor: Servidor Dedicado Servidor não DedicadoNa arquitetura ponto-a-ponto temos várias máquinasinterligadas, cada uma com serviços de Servidor e deCliente na mesma máquina junto com o SistemaOperacional Local.Na arquitetura Cliente-Servidor com Servidor Dedicado,temos uma máquina servidora que não executa aplicativoslocais.Na arquitetura Cliente-Servidor com Servidor nãoDedicado, temos uma máquina servidora que executaaplicativos locais, além de prover os serviços de Servidor.SERVIDORES DE REDEComputadores com altacapacidade de processamento earmazenagem que tem por funçãodisponibilizar serviços, arquivos ouaplicações a uma rede. Comoprovedores de serviços, elespodem disponibilizar e-mail,hospedagem de páginas nainternet, firewall, proxy, impressão,banco de dados, servir comocontroladores de domínio e muitasoutras utilidades. Como servidoresde arquivos, eles podem servir de repositório para que osusuários guardem seus arquivos em um local seguro ecentralizado. E, finalmente, como servidores de aplicação,disponibilizar aplicações que necessitam de alto poder deprocessamento às máquinas com baixa capacidade,chamadas de thin clients (Clientes magros).ESTAÇÕES DE TRABALHOAs estações de trabalho, tambémchamadas de clientes, sãogeralmente desktops, notebooksou PDAs, os quais são usadospara acesso aos serviçosdisponibilizados pelo servidor, oupara executar tarefas locais. Sãomáquinas que possuem umpoder de processamento menor.Algumas vezes são usadas estações sem disco, as quaisusam completamente os arquivos e programasdisponibilizados pelo servidor.ATIVOS DE REDE (Equipamentos)São meios físicos necessários para a comunicação entreos componentes participantes de uma rede.Hub - funciona comoconcentrador de cabos, tornandopossível a conexão entre todos osequipamentos de uma LAN.Devido sua metodologia detrabalho envia a mesma informação dentro de uma redepara todas as máquinas interligadas, o que gera lentidãona troca de informações.Switch - similar ao HUB, porémmais eficaz, pois cada portacorresponde um segmentodiferente, o que diminui o númerode colisões e o tempo de acesso.Bridge (Ponte) - as pontos interligam umaou mais redes sem fazer qualquertratamento aos dados recebidos. Elasapenas servem ponte para outras redes.Roteador - identifica asconexões na forma de dados,que são os endereços IPsusando o protocolo TCP/IP.Como não usa uma identificaçãofísica das placas torna-se mais eficiente para grandesambientes com o uso da Internet. Também recomendadopara redes interligadas ou mesmo trabalhando emconjunto com um hub ou switch, o que permite ocompartilhamento do sinal de Internet para toda a redeusando endereços IP.Repetidor - utilizado quando se desejarepetir e ampliar o sinal enviado por umequipamento quando a distância a serpercorrida é maior do que o recomendado.Access Point - dispositivo que em umarede sem fio realiza a conexão entretodos os dispositivos móveis.Placa de Rede - parte física da máquinaresponsável em “pegar” todos os sinaiselétricos ou de luz que nela chegam e ostransforme em linguagem binária.Modem - O Modem é um dispositivo conversor de sinaisque faz a comunicação entre computadores através deuma linha dedicada para esse fim. Seu nome é acontração das palavras MOdulador e DEModulador, poisessas são suas principais funções.Gateway - Um Gateway, ou porta de ligação, é umamáquina intermediária geralmente destinada a interligarredes, separar domínios de colisão, ou mesmo traduzirprotocolos. Exemplos de gateway podem ser os routers(ou roteadores) e firewalls, já que ambos servem deintermediários entre o utilizador e a rede. Um proxytambém pode ser interpretado como um gateway (emboraem outro nível, aquele da camada em que opera), já queserve de intermediário também. (WIKIPEDIA)
  6. 6. CURSO NOBREMODELO CLIENTE/SERVIDORCliente/Servidor é um modelo computacional que separaclientes e servidores, sendo interligados entre si geralmenteutilizando-se uma rede de computadores. Cada instância deum cliente pode enviar requisições de dado para algum dosservidores conectados e esperar pela resposta. Por sua vez,algum dos servidores disponíveis pode aceitar taisrequisições, processá-las e retornar o resultado para ocliente. Apesar do conceito ser aplicado em diversos usos eaplicações, a arquitetura é praticamente a mesma.Cliente: Máquina que solicita/acessa serviços na rede.Servidor: Máquina que oferece serviço a rede.OBS: A Relação Cliente/Servidor é feita por intermédio de(programas) softwares no modo Clientes que solicitam esoftwares no modo Servidor que fornecem respectivamente.DNS (Domain Name System) Sistema de Nomes deDomínios é um sistema de gerenciamento de nomeshierárquico e distribuído operando segundo duasdefinições: Examinar e atualizar seu banco de dados. Oservidor DNS traduz nomes para os endereços IP eendereços IP para nomes respectivos, e permitindo alocalização de hosts em um domínio determinado.DHCP “Dynamic Host Configuration Protocol”Protocolo de configuração dinâmica de host, é umprotocolo de serviço TCP/IP que oferece configuraçãodinâmica de terminais, com concessão de endereços IP dehost, Número IP de um ou mais servidores DNS, Esteprotocolo é o sucessor do BOOTP que, embora maissimples, tornou-se limitado para as exigências atuais. Oúltimo standard para a especificação do DHCP sobre IPv6(DHCPv6)INTERNETA Internet é o maior conglomeradode redes de comunicações emescala mundial, ou seja, várioscomputadores e dispositivosconectados em uma redemundial e dispõe milhões dedispositivos interligados peloprotocolo de comunicaçãoTCP/IP que permite o acessoa informações e todo tipo detransferência de dados. Ela carrega uma ampla variedadede recursos e serviços, incluindo os documentosinterligados por meio de hiperligações da World Wide Web(Rede de Alcance Mundial), e a infraestrutura parasuportar correio eletrônico e serviços como comunicaçãoinstantânea e compartilhamento de arquivos.Alguns dos serviços disponíveis na Internet, além da Web,são o acesso remoto a outras máquinas (Telnet e SSH),transferência de arquivos (FTP), correio eletrônico (e-mailnormalmente através dos protocolos POP3 e SMTP),boletins eletrônicos (news ou grupos de notícias), bate-papo on-line (chat), mensagens instantâneas (ICQ, YIM,Jabber, MSN Messenger, Blogs) etc.HISTÓRIA DA INTERNETA maioria das pessoas concorda que a Internet apareceuna data em que foi criada a ARPANET, em 1969. Estarede criou a primeira infraestrutura global decomunicações e os respectivos protocolos.A ARPANET tinha como objetivo principal servir ainvestigação e o desenvolvimento, sobretudo para oDepartamento de Defesa dos Estados Unidos. Qualquerconteúdo ou comunicação de índole comercial eraestritamente proibido naquela altura.Durante da década de 1980, a ARPANET foi sendo ligadaa outras redes de universidades e de grandes empresas,como a HP, para dinamizar ainda mais a I&D. Nos finaisda década a ARPANET deu por atingidos os seusobjetivos e entregou à NSF a responsabilidade de mantere aumentar o Backbone. A NSF desenvolveu a rede,sobretudo nos EUA.Os primeiros ISP - Internet Service Providers - começarama aparecer na década de 1980 e começaram a dar acessoa empresas e particulares, sobretudo através de dial-up.No início da década de 1990, a NSF começou a perder ocontrole sobre o Backbone, à medida que operadoresprivados começaram a criar as suas própriasinfraestruturas. Foi nessa altura que as restrições àcomercialização da Internet foram totalmente abolidas.Na década de 1990, o aparecimento da World Wide Web,o desenvolvimento dos browsers, a diminuição de custosde acesso, o aumento de conteúdos, entre outros fatores,fizeram com que a Internet tivesse um crescimentoexponencial.OS SERVIÇOSE-MAIL Correio Eletrônico, é um serviço quepermite a troca de mensagens entre usuárioscadastrados. Para receber um e-mail, não énecessário estar on-line, tendo em vista queo mesmo fica armazenado no servidor de e-mails do seu provedor ou prestador de serviços, atéque seja lido ou descartado. O e-mail não permitecomunicação simultânea, também chamada decomunicação síncrona.CLIENTE DE E-MAIL São softwares capazes de enviar ereceber e-mails através dos respectivos protocolos. Umacaracterística relevante de tais softwares é que eles permitema criação e a leitura dos e-mails off-line, sendo necessário aconexão apenas para enviar e receber novas mensagens doservidor (via POP3).WEBMAIL Um Webmail é um serviço da Web, uma páginadedicada ao gerenciamento de correios eletrônicos on-line.Implica em estar conectado a todo momento que estiverlendo ou escrevendo um e-mail, mas tem a facilidade depermitir o acesso em qualquer computador sem nenhumaconfiguração ou programa além do browser.
  7. 7. CURSO NOBRECHATChat: Oferece recursos para que duas ou maispessoas possam conversar "on-line" por meiode canais de Chat. Vários programas usadosneste serviço incluem, ainda, recursos detransferência de arquivos. Há outros serviçosnesta linha: a possibilidade de conversar (falando eouvindo) com pessoas na Internet. Também hoje épossível fazer vídeo-conferência, em tempo real, por meiode câmeras instaladas no micro, possibilitando que aspessoas além de ouvir, possam ver a imagem deinterlocutores e vice-versa.LISTA DE DISCUSSÃO (Mailist)Lista de discussão, também denominadogrupo de discussão é uma ferramentagerenciável pela Internet que permite a umgrupo de pessoas a troca de mensagens viae-mail entre todos os membros do grupo.O processo de uso consiste no cadastramento da lista, porexemplo no Yahoo, um dos sítios que oferecem o serviçogratuitamente, e após, no cadastramento de membros. Umamensagem escrita por membro e enviada para a lista,replica automaticamente na caixa postal de cada um doscadastrados. Há também a opção de estar-se cadastrado efazer a leitura em modo Web, ou seja, sem receber os e-mails da lista no e-mail.NEWSGROUPS (Grupos de Discussão)É um meio de comunicação em que usuários postammensagens de texto (chamadas de "artigos") em fóruns quesão agrupados por assunto (chamados de newsgroups).Grupo de discussão é uma ferramenta para páginas deInternet destinada a promover debates através demensagens publicadas abordando uma mesma questão.Os Grupos de discussões basicamente possuem duasdivisões organizacionais, a primeira faz a divisão porassunto e a segunda uma divisão em tópicos. Asmensagens ficam ordenadas decrescentemente por data,da mesma forma que os tópicos ficam ordenados pela datada última postagem.O membro com status de usuário possui liberdade parapublicar mensagens em tópicos abertos ao debate erespondê-los independentemente de quem os publicou.O membro com status de moderador tem a permissãode editar, mover, deletar, adequar o que for necessário nasala de tópicos a que tem permissão de moderação.O membro com status de administrador é quem agregaas funções de administração e configuração do Grupo deDiscussão, criação de adequação de novas salas, équem tem permissão para enviar e-mails em massa, podebloquear, suspender ou expulsar outros membros, entreinúmeras outras funções administrativas.SERVIDORES FTPFTP ou File Transfer Protocol. Permite quearquivos sejam transmitidos. Os servidoresarmazenam arquivos, analogamente àsbibliotecas que guardam e organizam livros.Os programas de transferência de arquivospela Internet apresentam na tela os dadossobre a estrutura de diretórios (pastas) no computadorlocal e no remoto, a partir da qual indicam-se origem edestino de uma operação de cópia.TELNETTelnet é um protocolo cliente-servidor decomunicações usado para permitir acomunicação entre computadores ligadosnuma rede (exemplos: rede local / LAN,Internet), baseado em TCP. O protocoloTelnet também permite obter um acesso remoto a umcomputador.E-LEARNINGO termo e-Learning é fruto de umacombinação ocorrida entre o ensino comauxílio da tecnologia e a educação àdistância. Ambas as modalidadesconvergiram para a educação on-line epara o treinamento baseado em Web, queao final resultou no e-Learning. Sua chegada adicionounovos significados para o treinamento e fez explodir aspossibilidades para difusão do conhecimento e dainformação para os estudantes e, em um compassoacelerado, abriu um novo mundo para a distribuição e ocompartilhamento de conhecimento, tornando-se tambémuma forma de democratizar o saber para as camadas dapopulação com acesso às novas tecnologias, propiciandoa estas que o conhecimento esteja disponível a qualquertempo e hora e em qualquer lugar.COMÉRCIO ELETRÔNICOComércio eletrônico ou e-commerce, ouainda comércio virtual, é um tipo detransação comercial feita especialmenteatravés de um equipamento eletrônico,como, por exemplo, um computador.O ato de vender ou comprar pela internet é em si um bomexemplo de comércio eletrônico. O mercado mundial estáabsorvendo o comércio eletrônico em grande escala.Muitos ramos da economia agora são ligados ao comércioeletrônico.FEEDS (Web Feeds) O Serviço de Feeds permite adistribuição de conteúdo na Internet. O Serviço maisconhecido é o RSS (Really Simple Syndication), onde ousuário cria uma página XML com atualizações de texto edisponibiliza em um servidor da Web. Os usuários comprogramas agregadores, como o IE9, MS Outlook 2010,
  8. 8. CURSO NOBREMozilla Thunderbird, inscrevem-se em tais páginas epassam a receber os Feeds contendo as novidades dosite.Ícone do FeedsQuando estes conteúdos distribuídos contémarquivos de mídia, tais como áudio, vídeo oufoto, da-se o nome de PODCAST (junção deiPod e Broadcast)WWW (Word Wide Web)A WWW, chamada apenasde Web, representa oserviço de visualização dasinformações, serviço depáginas da rede. Implicano uso de um navegador“browser” paravisualização das informações.Trata-se de uma infinita quantidade de documentoshipermídia (hipertexto e multimídia) que qualquer usuárioda rede pode acessar para consulta e que, normalmente,tem ligação com outros serviços da Internet.Ferramentas de Busca e PesquisaEmbora existam muitas ferramentas de busca, iremos nosconcentrar no Google, contemplado hoje por todas asbancas de concursos públicos.BROWSER (Navegador) Um Browser é um software quepermite a navegação pelas páginas da Web. Atualmentepodemos encontrar diversos bons Browsers na Internet,como por exemplo:MS Internet Explorer Mozilla Firefox Google ChromeOpera Software Apple Safari NetscapePLUG-INS, Um Plug-In é um programa adicional parabrowsers que habilita funções extras como exibição devídeos, animações, leitura de arquivos PDF (Acrobat Reader)entre outros.HTML (Hiper Text Markup Language) HTML é umalinguagem específica para criação de páginas com hipertexto“hipertexto é o nome dado a um texto que possui links,ligações” essa linguagem é composta por vários comandosdenominadas tags. As tags da linguagem HTML irãodeterminar a estrutura e formatação da página. O browserutiliza o protocolo http para receber pacotes contendo dadosescritos na linguagem HTML e exibe a página de formacorreta, independente da máquina ou sistema operacionalutilizado.HOME PAGE É o termo dado a uma página inicial de um site(sítio) da Web; uma página de uma pessoa física ou jurídicaCOOKIES São Pequenos arquivos de texto, códigos, criadospor um site da Web e inseridos na máquina do usuário paraidentificá-lo em um posterior acesso. Inicialmente a ideia doscookies foi muito interessante mas pode representar umavulnerabilidade com relação a privacidade do usuário, porisso a maior parte dos navegadores permitem o controle decookies. Cabe lembrar que alguns sites só permitem oacesso, a navegação, caso o usuário aceite seus cookies. NoInternet Explorer Versões 7, 8 e 9, a configuração de cookiespode ser feita através do menu Ferramentas, comandoOpções da Internet, na guia Privacidade.
  9. 9. CURSO NOBREAvenida Oliveira Lima, 841, Boa Vista, Recife/PE Página 69Fones: 3221-6401 / 3221-4536 - www.cursonobre.netURL (Uniforme Resorce Locator) Localizador de RecursosUniformes é uma maneira uniforme, padrão, de localizar umrecurso na Web, podendo ser chamado: Endereço, Link ouHyperllink.DOMÍNIOSDomínio é um nome que serve para localizar e identificarconjuntos de computadores na Internet. O nome de domíniofoi concebido com o objetivo de facilitar a memorização dosendereços de computadores na Internet. Sem ele, teríamosque memorizar uma sequência grande de números.O registo de domínios em Portugal é feito na Fundação paraa Computação Científica Nacional (FCCN). No Brasil é feitopelo Registro.br, departamento do Núcleo de Informação eCoordenação do Ponto BR, braço executivo do ComitêGestor da Internet no Brasil (CGI.br). Para registar umdomínio, é necessário ser uma entidade legalmenterepresentada ou estabelecida no Brasil como pessoajurídica (Instituições que possuam CNPJ) ou física (CPF)que possua um contato em território nacional..br (Brasil) é o domínio de topo para país delegado aoBrasil na Internet. Em 2011, ele é um dos 10 códigos depaís com maior número de registros, com mais de 2 milhõesde nomes de domínios.PÁGINA WEB OU WEBPAGE,Também conhecida como webpage, é uma "página" naworld wide web, geralmente em formato HTML e comligações de hipertexto que permitem a navegação de umapágina, ou secção, para outra. Uma página web éapresentada com o recurso a um navegador, ou browser, epode ser construída por forma a recorrer a applets(subprogramas que correm dentro da página), que muitasvezes fornecem gráficos em movimento, interacção com outilizador e som. Uma colecção de páginas webarmazenadas numa única pasta ou em subpastasrelacionadas de um servidor web é conhecida como sítio.Uma sítio web costuma incluir uma página principalchamada index.htm ou index.html.SITE, WEBSITE, SÍTIO OU SÍTIO DA WEBÉ um conjunto de páginas web, isto é, de hipertextosacessíveis geralmente pelo protocolo HTTP na Internet. Oconjunto de todos os sites públicos existentes compõe aWorld Wide Web. As páginas num site são organizadas apartir de um URL básico, ou sítio, onde fica a páginaprincipal, e geralmente residem no mesmo diretório de umservidor. As páginas são organizadas dentro do site numahierarquia observável no URL, embora as hiperligaçõesentre elas controlem o modo como o leitor se apercebe daestrutura global, modo esse que pode ter pouco a ver com aestrutura hierárquica dos arquivos do site. Alguns sites, oupartes de sites, exigem uma subscrição, com o pagamentode uma taxa, por exemplo, mensal, ou então apenas umregisto gratuito. Os exemplos incluem muitos sitespornográficos, partes dos sites de notícias, sites quefornecem dados do mercado financeiro em tempo real e aEnciclopédia Britânica.FAVORITOS DO INTERNET EXPLOREROs favoritos do Internet Explorer são links para sites quevocê visita com frequência. Quando você adiciona um siteà lista de favoritos, para acessá-lo basta clicar no nome dosite em vez de ter que digitar o endereço. Se você estivervisualizando um site e quiser adicioná-lo à lista defavoritos, clique no botão Favoritos e clique em Adicionar aFavoritos.INTERNET TEMPORÁRIOSAs páginas da Web são armazenadas na pasta Arquivosde Internet Temporários quando são exibidas pela primeiravez no navegador da Web. Isso agiliza a exibição daspáginas visitadas com frequência ou já vistas porque oInternet Explorer pode abri-las do disco rígido em vez deabri-las da Internet.COMPUTAÇÃO EM NUVEM (Cloud Computing)Refere-se à utilização da memória e das capacidades dearmazenamento e cálculo de computadores e servidorescompartilhados e interligados por meio da Internet,seguindo o princípio da computação em grade. Oarmazenamento de dados é feito em serviços que poderãoser acessados de qualquer lugar do mundo, a qualquerhora, não havendo necessidade de instalação deprogramas x ou de armazenar dados. O acesso aprogramas, serviços e arquivos é remoto, através daInternet - daí a alusão à nuvem. O uso desse modelo(ambiente) é mais viável do que o uso de unidades físicas.Num sistema operacional disponível na Internet, a partir dequalquer computador e em qualquer lugar, pode-se teracesso a informações, arquivos e programas num sistemaúnico, independente de plataforma. O requisito mínimo éum computador compatível com os recursos disponíveisna Internet. O PC torna-se apenas um chip ligado àInternet — a "grande nuvem" de computadores — sendonecessários somente os dispositivos de entrada (teclado,mouse) e saída (monitor).No modelo de implantação, dependemos dasnecessidades das aplicações que serão implementadas. Arestrição ou abertura de acesso depende do processo denegócios, do tipo de informação e do nível de visãodesejado. Percebemos que certas organizações nãodesejam que todos os usuários possam acessar e utilizardeterminados recursos no seu ambiente de computaçãoem nuvem. Segue abaixo a divisão dos diferentes tipos deimplantação:Privado - As nuvens privadas são aquelas construídasexclusivamente para um único usuário (uma empresa, porexemplo). Diferentemente de um data center privadovirtual, a infraestrutura utilizada pertence ao usuário, e,portanto, ele possui total controle sobre como asaplicações são implementadas na nuvem. Uma nuvemprivada é, em geral, construída sobre um data centerprivado.Público - As nuvens públicas são aquelas que sãoexecutadas por terceiros. As aplicações de diversosusuários ficam misturadas nos sistemas dearmazenamento, o que pode parecer ineficiente aprincípio. Porém, se a implementação de uma nuvempública considera questões fundamentais, comodesempenho e segurança, a existência de outrasaplicações sendo executadas na mesma nuvempermanece transparente tanto para os prestadores deserviços como para os usuários.Comunidade - A infraestrutura de nuvem é compartilhadapor diversas organizações e suporta uma comunidadeespecífica que partilha as preocupações (por exemplo, a
  10. 10. CURSO NOBREAvenida Oliveira Lima, 841, Boa Vista, Recife/PE Página 70Fones: 3221-6401 / 3221-4536 - www.cursonobre.netmissão, os requisitos de segurança, política econsiderações sobre o cumprimento). Pode seradministrado por organizações ou por um terceiro e podeexistir localmente ou remotamente.Híbrido - Nas nuvens híbridas temos uma composição dosmodelos de nuvens públicas e privadas. Elas permitemque uma nuvem privada possa ter seus recursosampliados a partir de uma reserva de recursos em umanuvem pública. Essa característica possui a vantagem demanter os níveis de serviço mesmo que haja flutuaçõesrápidas na necessidade dos recursos. A conexão entre asnuvens pública e privada pode ser usada até mesmo emtarefas periódicas que são mais facilmente implementadasnas nuvens públicas, por exemplo. O termo computaçãoem ondas é, em geral, utilizado quando se refere àsnuvens híbridas.A maior vantagem da computação em nuvem é apossibilidade de utilizar softwares sem que estes estejaminstalados no computador. Mas há outras vantagens:Na maioria das vezes o usuário não precisa se preocuparcom o sistema operacional e hardware que está usandoem seu computador pessoal, podendo acessar seus dadosna "nuvem computacional" independentemente disso;As atualizações dos softwares são feitas de formaautomática, sem necessidade de intervenção do usuário;O trabalho corporativo e o compartilhamento de arquivosse tornam mais fáceis, uma vez que todas as informaçõesse encontram no mesmo "lugar", ou seja, na "nuvemcomputacional";Os softwares e os dados podem ser acessados emqualquer lugar, bastando que haja acesso à Internet, nãoestando mais restritos ao ambiente local de computação,nem dependendo da sincronização de mídias removíveis.O usuário tem um melhor controle de gastos ao usaraplicativos, pois a maioria dos sistemas de computaçãoem nuvem fornece aplicações gratuitamente e, quandonão gratuitas, são pagas somente pelo tempo de utilizaçãodos recursos. Não é necessário pagar por uma licençaintegral de uso de software;Diminui a necessidade de manutenção da infraestruturafísica de redes locais cliente/servidor, bem como dainstalação dos softwares nos computadores corporativos,pois esta fica a cargo do provedor do software em nuvem,bastando que os computadores clientes tenham acesso àInternet;A infraestrutura necessária para uma solução de cloudcomputing é bem mais enxuta do que uma soluçãotradicional de hosting ou collocation, consumindo menosenergia, refrigeração e espaço físico e consequentementecontribuindo para preservação e uso racional dos recursosnaturais.TECNOLOGIAS DE ACESSO A INTERNETConexão Discada ou Dial Up (as vezes apelidada deBanda estreita em alusão a conexão Banda larga), é umtipo de acesso à Internet no qual uma pessoa usa ummodem e uma linha telefónica para se ligar a uma rede decomputadores do provedor de Internet (ISP, InternetService Provider). A partir desse momento, o ISPencarrega-se de fazer o roteamento para a Internet ou àoutras redes de serviço. Atinge, no máximo, 56Kbps.ADSL (Asymmetric Digital Subscriber Line) Conexão deBanda Larga, utilizando recursos de telefonia, entretantosem ocupar a linha telefônica. Temos como exemplo emRecife a Velox e a GVT, e em São Paulo e Rio de Janeiroa Speedy da Telefônica.Embora utilize a mesma infraestrutura da telefonia discada(cabos), a transmissão de dados ocorre em frequenciasmais altas.ADSL Download de até 8Mbps e Upload de até 1MbpsADSL 2 Download de até 24Mbps e Upload de até 1MbpsADSL 2+ Download de até 48Mbps e Upload de até 1MbpsAcesso Via Cabo (Cable Modem), Conexão de BandaLarga via cabo de concessionárias de TV a Cabo. Temoscomo exemplo o serviço da Virtua Net que disponibilizataxas atualmente de até 60Mbps, podendo chegar maismais que isso por apresentar um cabeamento bemsuperior em relação ao das linhas telefônicas e assim podetransmitir em frequências mais altas, o serviço via cabopode oferecer taxas maiores, sendo que o desempenho ésempre compartilhado pelos usuários de um mesmosegmento.FTTH (Fiber- to-the-Home) Fibra para o lar é umatecnologia de interligação de residências através de fibraópticas para o fornecimento de serviços de TV digital,Radio Digital, acesso à Internet e telefonia. A fibra óptica élevada até as residências, em substituição aos cabos decobre ou cabos coaxiais (utilizados em televisão a cabo).As residências são conectadas a um ponto de presença daoperadora de serviços de telecomunicações.Fachos de luzes são utilizados como meio de transmissãodos dados trafegados pela fibra Optica, atingindovelocidades muito altas, no Brasil, por exemplo, écomercializado atualmente links de 150 e 200Mbps.PLC (Power Line Communication) A mesma tomada quefornece energia elétrica onde vc liga a tomada do Laptop,da televisão ou do microondas também para a oferecerbanda larga através de um modem específico.O Backbone da rede é formadp por fibras ópticas, em cadatransformador existe um Gateway para injetar o sinal narede elétrica e disponibilizar nas residências. TalTecnologia tem como objetivo competir com o ADSL e oAcesso Via Cabo, apresentando como vantagem aportabilidade, pois basta plugar o modem em uma tomadacompatível com o serviço para obter o acesso.Internet via Rádio consiste em distribuir o sinal da Internetcaptado por um link dedicado utilizando antenas edistribuindo-o através de POPs (Point of Presence)espalhados pela cidade, formando uma grande rede deusuários. Esta tecnologia está se espalhando pelo interiordo Brasil, devido ao baixo custo de manutenção e boastaxas de preço e velocidade. É muito comum haver gruposde assinantes - condomínios por exemplo - que juntoscusteam e dividem o custo de todo o equipamentonecessário para levar o sinal até suas residências,tornando o preço individual ainda mais baixo. A velocidadede acesso corresponde à contratada pelo assinante com oprovedor de acesso à Internet.
  11. 11. CURSO NOBREAvenida Oliveira Lima, 841, Boa Vista, Recife/PE Página 71Fones: 3221-6401 / 3221-4536 - www.cursonobre.net3G (Terceira geração de telefonia móvel) Ofereceacesso banda larga a internet utilizando infraestrutura dasempresas de telefonia móvel, e pode atingir taxas de até14Mbps. Tende a se tornar o modismo de acesso ainternet para equipamentos portáteis.4G (Quarta geração de telefonia móvel) A 4G estarábaseada totalmente em IP sendo um sistema de sistemase uma rede de redes, alcançando a convergência entre asredes de cabo e sem fio assim como computadores,dispositivos eletrônicos e tecnologias da informação paraprover velocidades de acesso entre 100 Mbps emmovimento e 5 Gbps em repouso, mantendo umaqualidade de serviço de ponta a ponta (ponto-a-ponto) dealta segurança para oferecer serviços de qualquer tipo, aqualquer momento e em qualquer lugar.REFERÊNCIAS: www.guiadohardware.net www.beabyte.com.br www.wikipedia.org www.balcaodeconcursos.com.br Informática Para ConcursosCarvalho, João Antonio.CAMPUS Informática Para ConcursosRuas, Jorge.CAMPUS"O homem deixou de respeitar a simesmo quando perdeu o respeito porseu semelhante".José Saramago

×