AULA 16 – COMPORTAMENTO
ORGANIZACIONAL.
Tema: Código de Ética de Um Consultor
Organizacional.
Prof. Angelo Peres
O papel do consultor é o de assistir
aos clientes na melhoria de seu
desempenho, tanto nos aspectos de
eficiência como na ...
INSTÂNCIAS DO CÓDIGO DE ÉTICA
DO CONSULTOR:
Comunidade em geral;
Dos Clientes;
Da categoria profissional; e
Consultor ...
Abrangência:
A atividade que visa a investigação,
identificação, estudo e solução de
problemas gerais ou parciais, atinent...
O CONSULTOR é um profissional
qualificado por instrução superior
e experiência específica, cuja
principal atividade é a pr...
angelo peres
RELAÇÃO COM O CLIENTE
DE CONSULTORIA
I.
Estabelecer com o cliente, de forma
clara, os objetivos do trabalho
previsto, dos meios a serem
utilizados, das dificuldad...
telefone: 21 2579 1627
Os trabalhos devem
introduzir inovações
que objetivem auferir
melhor desempenho.
angelo peres
O consultor que, em algum
momento, for trabalhar
para clientes num mesmo
ramo de negócio, deve
deixar claro p...
O consultor deve adotar
todas as medidas de sigilo com
relação ás atividades e
informações de seus clientes,
inclusive gua...
O consultor não pode se valer de
sua condição de “insider”.
Jamais utilizar seus
conhecimentos ou revelar fatos
que possam...
p&p consultores associados
O consultor pode recomendar
outros profissionais ou
equipamentos. Porém, deve
tomar todas as pr...
Com relação aos
honorários, o consultor
deve levar em
consideração as
características do serviço.
angelo peres
O consultor deve
propor a execução de
serviços para os quais
esteja plenamente
capacitado.
O consultor deve levar em
consideração a filosofia e
os padrões culturais e
políticos da organização-
cliente.
p&p consultores associados
O consultor não pode
contratar para si ou para
terceiros, qualquer
funcionário de seu cliente,
...
O consultor não deve impor
suas convicções ao cliente,
mas procurar os caminhos
para o desenvolvimento dele
a partir dos o...
angelo peres
RELAÇÕES COM A
COMUNIDADE.
II.
O cumprimento das
leis e regulamentos
vigentes.
O consultor implica um aporte de
conhecimento às empresas, criando
perante a sociedade uma imagem de
saber e influência. E...
O consultor é um agente de mudança e
esta expectativa deve ser atendida pela
contribuição que ele pode prestar ao
desenvol...
Quando o consultor organizacional
tiver como cliente o Estado, o
profissional terá uma
responsabilidade adicional, na
medi...
p&p consultores associados
III.
RELAÇÕES COM A
CATEGORIA PROFISSIONAL
O consultor não deve se envolver
em atividades paralelas ou
comportamentos públicos que
possam significar conflitos de
int...
angelo peres
A propriedade
intelectual de
terceiros deve ser
respeitada.
telefone: 21 2579 1627
A forma de divulgação de
serviços de consultoria
por qualquer consultor
pode afetar a categoria
com...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

9 aula 16 novo - 2014.1 ucam - comport organizacional - código de ética

475 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
475
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

9 aula 16 novo - 2014.1 ucam - comport organizacional - código de ética

  1. 1. AULA 16 – COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL. Tema: Código de Ética de Um Consultor Organizacional. Prof. Angelo Peres
  2. 2. O papel do consultor é o de assistir aos clientes na melhoria de seu desempenho, tanto nos aspectos de eficiência como na introdução de tecnologia, no limite, no aprimoramento das relações interpessoais. Fonte: ibco.org.br
  3. 3. INSTÂNCIAS DO CÓDIGO DE ÉTICA DO CONSULTOR: Comunidade em geral; Dos Clientes; Da categoria profissional; e Consultor como indivíduo.
  4. 4. Abrangência: A atividade que visa a investigação, identificação, estudo e solução de problemas gerais ou parciais, atinentes à estrutura, ao funcionamento e à administração de empresas e entidades privadas e estatais.
  5. 5. O CONSULTOR é um profissional qualificado por instrução superior e experiência específica, cuja principal atividade é a prática da consultoria, de forma continuada.
  6. 6. angelo peres RELAÇÃO COM O CLIENTE DE CONSULTORIA I.
  7. 7. Estabelecer com o cliente, de forma clara, os objetivos do trabalho previsto, dos meios a serem utilizados, das dificuldades e limitações prováveis, bem como a estimativa de tempo e gastos envolvidos.
  8. 8. telefone: 21 2579 1627 Os trabalhos devem introduzir inovações que objetivem auferir melhor desempenho.
  9. 9. angelo peres O consultor que, em algum momento, for trabalhar para clientes num mesmo ramo de negócio, deve deixar claro para eles esta situação.
  10. 10. O consultor deve adotar todas as medidas de sigilo com relação ás atividades e informações de seus clientes, inclusive guarda de documentos.
  11. 11. O consultor não pode se valer de sua condição de “insider”. Jamais utilizar seus conhecimentos ou revelar fatos que possam prejudicar uma das partes.
  12. 12. p&p consultores associados O consultor pode recomendar outros profissionais ou equipamentos. Porém, deve tomar todas as precauções possíveis.
  13. 13. Com relação aos honorários, o consultor deve levar em consideração as características do serviço.
  14. 14. angelo peres O consultor deve propor a execução de serviços para os quais esteja plenamente capacitado.
  15. 15. O consultor deve levar em consideração a filosofia e os padrões culturais e políticos da organização- cliente.
  16. 16. p&p consultores associados O consultor não pode contratar para si ou para terceiros, qualquer funcionário de seu cliente, exceto quando autorizado por este.
  17. 17. O consultor não deve impor suas convicções ao cliente, mas procurar os caminhos para o desenvolvimento dele a partir dos objetivos e da cultura organizacional.
  18. 18. angelo peres RELAÇÕES COM A COMUNIDADE. II.
  19. 19. O cumprimento das leis e regulamentos vigentes.
  20. 20. O consultor implica um aporte de conhecimento às empresas, criando perante a sociedade uma imagem de saber e influência. Este prestígio caracteriza a visibilidade da profissão, gerando vínculos de responsabilidade para com a sociedade que devem ser respeitados e levados em consideração.
  21. 21. O consultor é um agente de mudança e esta expectativa deve ser atendida pela contribuição que ele pode prestar ao desenvolvimento técnico, administrativo e tecnológico, bem como a modernidade e eficiência organizacional, observando o respeito à natureza, ás pessoas e suas oportunidades de desenvolvimento, e aos princípios da cidadania.
  22. 22. Quando o consultor organizacional tiver como cliente o Estado, o profissional terá uma responsabilidade adicional, na medida que os recursos dessas organizações provêm do público. Portanto, no limite, o consultor deve atender aos interesses da sociedade civil.
  23. 23. p&p consultores associados III. RELAÇÕES COM A CATEGORIA PROFISSIONAL
  24. 24. O consultor não deve se envolver em atividades paralelas ou comportamentos públicos que possam significar conflitos de interesses, afetar sua isenção ou distorcer a imagem da categoria.
  25. 25. angelo peres A propriedade intelectual de terceiros deve ser respeitada.
  26. 26. telefone: 21 2579 1627 A forma de divulgação de serviços de consultoria por qualquer consultor pode afetar a categoria como um todo.

×