Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Ensino Médio
O que é um artigo de opinião? É um texto opinativo, de cunho argumentativo. Trata-se de um gênero cuja opinião de um aut...
CARACTERÍSTICAS3. liberdade estrutural (de acordo com a proposta)5. o autor domina o assunto7. é assinado9.a linguagem cos...
ESTRUTURA O importante é não se contentar mais com um texto com “cara” de redação escolar. É preciso ousar. Ousar com re...
 O modo como você fará isso será aprimorado a cada nova redação que produzir. Quanto mais experiente for o escritor, mai...
Geralmente, dois impasses são osmais evidentes ao se escrever:começar e terminar uma redação.Neste momento, trataremos dop...
COMO COMEÇAR UM ARTIGO DE OPINIÃO? Deve-se ter preocupação fundamental com o tema oferecido, levando-se em conta que o pa...
 DECLARAÇÃO INICIAL – abre-se o parágrafo com   uma afirmação. É a forma mais comum de se   desenvolver a introdução.    ...
 DEFINIÇÃO – quando se tem por objetivo   conceituar algo (um processo, uma idéia, uma   situação):      "Violência é tod...
3. APRESENTANDO DADOS ESTATÍSTICOS:       “Nas grandes cidades brasileiras, não existe sequer um indivíduo que não tenha s...
 4.    INTERROGAÇÃO ou uma seqüência de    interrogações – é uma forma criativa de envolver e    despertar a atenção do l...
 4. INTERROGAÇÃO ou uma seqüência de interrogações – é uma forma criativa de envolver e despertar a atenção do leitor. AT...
5. ALUSÃO HISTÓRICA– organiza-se uma                   HISTÓRICA  trajetória que vá do passado ao presente, do  presente p...
Conclusão Retome o que foi dito na introdução, porém, sem se  repetir de forma tão evidente; Evite termos que indiquem t...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Redação: Artigo de Opinião

55,907 views

Published on

Published in: Education

Redação: Artigo de Opinião

  1. 1. Ensino Médio
  2. 2. O que é um artigo de opinião? É um texto opinativo, de cunho argumentativo. Trata-se de um gênero cuja opinião de um autor, sobre um assunto de relevância, é defendida, através de recursos argumentativos: comparações, exemplificações, depoimentos, dados estatísticos, etc.
  3. 3. CARACTERÍSTICAS3. liberdade estrutural (de acordo com a proposta)5. o autor domina o assunto7. é assinado9.a linguagem costuma variar conforme o perfil dos leitores (modalidade padrão)11.apresenta uma clara intenção persuasiva
  4. 4. ESTRUTURA O importante é não se contentar mais com um texto com “cara” de redação escolar. É preciso ousar. Ousar com responsabilidade, bom senso e respeito à estrutura básica de uma dissertação: A apresentação do tema abordado com um ponto de vista (INTRODUÇÃO), a argumentação (DESENVOLVIMENTO) e uma retomada da tese inicial ou sugestões são propostas (CONCLUSÃO).
  5. 5.  O modo como você fará isso será aprimorado a cada nova redação que produzir. Quanto mais experiente for o escritor, mais naturalmente será laborada cada uma das partes do seu artigo.
  6. 6. Geralmente, dois impasses são osmais evidentes ao se escrever:começar e terminar uma redação.Neste momento, trataremos doprimeiro caso.
  7. 7. COMO COMEÇAR UM ARTIGO DE OPINIÃO? Deve-se ter preocupação fundamental com o tema oferecido, levando-se em conta que o parágrafo introdutório é o norteador de toda a estrutura dissertativa, aquele que carrega uma ideia nuclear a ser utilizada de maneira pertinente em todo o desenvolvimento do texto. Existem diversas maneiras de se elaborar a introdução de um artigo de opinião. Mas o que veremos a seguir, vale ressaltar, são alguns modelos sugestivos, e não regras. As mais comuns são:
  8. 8.  DECLARAÇÃO INICIAL – abre-se o parágrafo com uma afirmação. É a forma mais comum de se desenvolver a introdução. “Política e televisão são duas instâncias da sociedade brasileira que parecem reunir o maior número de pessoas despreparadas e desqualificadas. É como se escolhessem a dedo as piores pessoas (com raras exceções) para legislar ou executar, animar shows de auditório ou de entrevistas, etc.”.
  9. 9.  DEFINIÇÃO – quando se tem por objetivo conceituar algo (um processo, uma idéia, uma situação): "Violência é toda ação marginal que atinge o indivíduo de maneira irreversível: uma bala perdida ou intencional, um assalto, um amigo ou conhecido que perde a vida inesperadamente através de ações inomináveis...“
  10. 10. 3. APRESENTANDO DADOS ESTATÍSTICOS: “Nas grandes cidades brasileiras, não existe sequer um indivíduo que não tenha sido vítima de violência: 48% das pessoas já foram molestadas, 31% tiveram algum bem pessoal furtado, 15% já se defrontaram com um assaltante dentro de casa, 2% presenciaram assalto a ônibus...“.
  11. 11.  4. INTERROGAÇÃO ou uma seqüência de interrogações – é uma forma criativa de envolver e despertar a atenção do leitor. ATENÇÃO! Deve-se tomar cuidado com o número de interrogações: todas deverão ser respondidas por você nos parágrafos argumentativos pois, afinal, é você quem estará opinando e não deve esperar que o seu leitor responda por você, muito menos sua banca corretora.
  12. 12.  4. INTERROGAÇÃO ou uma seqüência de interrogações – é uma forma criativa de envolver e despertar a atenção do leitor. ATENÇÃO! Deve-se tomar cuidado com o número de interrogações: todas deverão ser respondidas por você nos parágrafos argumentativos pois, afinal, é você quem estará opinando e não deve esperar que o seu leitor responda por você, muito menos sua banca corretora. “É verdade que, depois da porta arrombada, uma tranca é sempre nela colocada? Foi pensando assim que o governo nomeou a procuradora aposentada Anadyr de Mendonça Rodrigues para comandar a Corregedoria Geral da União, que tem status de ministério, porque visa à apuração de todas as irregularidades cometidas no país."
  13. 13. 5. ALUSÃO HISTÓRICA– organiza-se uma HISTÓRICA trajetória que vá do passado ao presente, do presente para o passado, ao comparar social, histórica, geograficamente fatos, ações humanas, ideologias, etc. "Na Idade Média, no Renascimento ou até mesmo durante o Século das Luzes, a mulher esteve sempre a disposição da família, dos trabalhos domésticos e da criação dos filhos; somente no século XX ela ganha, ainda que não suficientemente, coragem para inserir-se no “mundo dos homens": pilota, dirige grandes empresas, constrói edifícios.“
  14. 14. Conclusão Retome o que foi dito na introdução, porém, sem se repetir de forma tão evidente; Evite termos que indiquem tratar-se da conclusão. O último parágrafo já é a conclusão; Não utilize pronomes pessoais; Seja conciso e seguro ao reafirmar sua posição.

×