Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Boas práticas para periódicos

398 views

Published on

Apresentação feita pela Bibliotecária Lúcia da Silveira no evento comemorativo aos 25 da revista Texto e Contexto Enfermagem, no dia 26 de outubro de 2017, na Universidade Federal de Santa Catarina.

Published in: Science
  • Você pode obter ajuda de ⇒ www.boaaluna.club ⇐ Sucesso e cumprimentos!
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here

Boas práticas para periódicos

  1. 1. 1
  2. 2. 2
  3. 3. 3
  4. 4. 4
  5. 5. 5
  6. 6. Fidelidade Valores Segurança Visibilidade Transparência Consistência Sustentabilidade 6
  7. 7. Planejamento  Atingir os valores;  Critérios de qualidade dos indexadores;  Critérios de área do Qualis;  Continuidade a longo prazo; O que é necessário?  Diagnosticar a situação.  Traçar um plano de ação de curto, médio e longo prazo. 7
  8. 8. Planejamento  Periodicidade: publicar nos primeiros meses de cada período 8 Semestral • Janeiro • Junho Trimestral • Janeiro • Abril • Agosto • Dezembro Quadrimestral • Janeiro • Maio • Setembro
  9. 9.  Antecipar as chamadas de artigos em pelo menos 1 ano.  Deixar visível se é submissão contínua ou não.  Publicar a lista de avaliadores na última edição.  Tornar pública as estatísticas da revisão por pares.  Ter contato institucional.  Revisão anual:  Política editorial, diretrizes para autores, e todos os documentos da revista. Planejamento 9
  10. 10. 10 Institucionalização da revista
  11. 11. Profissionalização 11  Reconhecer a função do editor e equipe institucionalmente.  Institucionalização da função >> MEC/CAPES  Estudar:  Critérios de área da Capes;  Indexadores;  Acompanhar as notícias sobre editoração e comunicação científica;  Participar de eventos e cursos.
  12. 12. 12 http://cicloperiodicos.bu.ufsc.br/
  13. 13. 13 http://www.sibi.usp.br/?p=8178
  14. 14. 14 https://eventos.ifrs.edu.br/index.php/enedif/
  15. 15. 15 http://eventos.scielo.org/viireuniaoscielo/programa/ http://eventos.scielo.org/vireuniaoscielo/
  16. 16. 16 https://www.abecbrasil.org.br/novo/
  17. 17. 17 https://publicationethics.org/events
  18. 18. Sucessão da equipe  Plano do processo sucessório: escolha do editor.  Perfil.  Já ser considerado uma referência para área dará maior destaque a revista. (Volpato, 2003).  Registro gestão editorial:  Práticas;  Tomadas das decisões: Porque? Quando? Quem?  Logins e senhas.  Espaços colaborativos e compartilhados.  Ex.: Dropbox; Arquivos.ufsc; Repositório Intitucional. 18
  19. 19. Maturidade editorial 19 1anos 2 anos 3 anos Regras do jogo: instituição, fluxo editorial, política editorial, direito autoral, acesso aberto, padronização. Complexidade: Indexadores, divulgação, equipe pequena, XML. Desafios: Conteúdo, Parcerias internacionais.
  20. 20. 20 Foco no conteúdo
  21. 21. Foco no conteúdo 21  É preciso muito cuidado e atenção para identificar a real contribuição científica do artigo.  Não basta ter atendido o escopo, mas ser uma questão de pesquisa frágil.  Não basta a revista ter uma boa estrutura, uma boa divulgação mas o conteúdo ser pobre. TRZESNIAK, 2017  O artigo precisa ter objetivos relevantes para área e que não sejam meras releituras. VOLPATO, 2013
  22. 22.  NOVA IDENTIDADE  Artigo deverá conter além das exigências da ABNT 22 Identidade do artigo
  23. 23. 23 1 Mantém a identidade visual. 3 Crossmark: Atualização, errata, retratação, do artigo, etc. 2 Identifica que tipo de artigo. 4 Retaguarda Institucional. 5 Direitos autorais e direitos de uso. https://bmcnurs.biomedcentral.com/
  24. 24. 24 6 Fonte de Financiamento. 8 Parecer do Comitê de Ética em Pesquisa. 10 Conflito de Interesses. 11 Histórico do artigo. 12 Como submeter um artigo. 7 Contribuição de cada autor. 9 Autorização de uso de imagem.
  25. 25. 25
  26. 26. 26 14 – Como citar o artigo 13 – Orcid. https://www.revistacuidarte.org/index.php/cuidarte
  27. 27. Divulgação e marketing 27  Só assuma o compromisso se você conseguir manter a consistência.  Precisa ter um propósito.  Do que a revista precisa?  Autores?  Avaliadores?  Leitores?  Citações?  Plano de ação.  Autores: respondam os e-mails.
  28. 28. Recomendações de leitura 1) Code of conduct and best practice guidelines for journal editors. COPE. (boas práticas para editores, autores, avaliadores e instituição). 2) Publicar em psicologia um enfoque para a revista científica. Aparecida a. Z. P. Sabadini Maria Imaculada c. Sampaio Sílvia Helena Koller. composição da equipe editorial, indexação, métricas, etc. 3) Um Qualis em quatro tempos: histórico e sugestões para Administração, Ciências Contábeis e Turismo. Piotr Trzesniak. Criticas e soluções para o Qualis. 4) Qualidade de Conteúdo, o Grande Desafio para os Editores Científicos. Piotr Trzesniak;Tatiana Plata-Caviedes;Oscar Alejandro Córdoba-Salgado 3 logias para analisar o texto e propõem uma taxionomia para os pareceres. 28
  29. 29. 29

×