Successfully reported this slideshow.
Your SlideShare is downloading. ×

Mutualismo

Ad

Ecologia de
    Populações




Prof. Dr. Harold Gordon Fowler
popecologia@hotmail.com


  Mutualismo

Ad

Mutualismo (+,+)
                    +

                                 Espécie 2
 Espécie 1



                    +
Cad...

Ad

Mutualismo (+,+)
No mutualismo inter-específico, as espécies
trocam bens ou serviços benefícios a outras
espécies:

  • al...

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Upcoming SlideShare
2   relações ecológicas
2 relações ecológicas
Loading in …3
×

Check these out next

1 of 33 Ad
1 of 33 Ad
Advertisement

More Related Content

Advertisement

Mutualismo

  1. 1. Ecologia de Populações Prof. Dr. Harold Gordon Fowler popecologia@hotmail.com Mutualismo
  2. 2. Mutualismo (+,+) + Espécie 2 Espécie 1 + Cada população tem um efeito positivo sobre a outra.  d (ln N1 )  d (ln N 2 ) 0 0 dN 2 dN1
  3. 3. Mutualismo (+,+) No mutualismo inter-específico, as espécies trocam bens ou serviços benefícios a outras espécies: • alimento em troca de alimento • alimento em troca de serviços • serviços em troca de serviços Num mutualismo verdadeiro, a troca de bens ou serviços deve representar um custo ao indivíduo.
  4. 4. Mutualismo (+,+) Definições: Mutualismo obrigatório: cada espécie não sobrevive sem a outra. Mutualismo facultativo: cada espécie pode sobreviver sem a outra. Simbiose: uma associação intima entre duas espécies (“morando juntas”). simbiose parasítica simbiose mutua (obrigatória ou facultativa)
  5. 5. Mutualismo entre Plantas e Polinizadoras Alimento para serviços
  6. 6. Mutualismo Obrigatório Uma espécie de Yucca pode ser polinizada somente por uma espécie de mariposa. Uma espécie de mariposa somente coloca seus ovos nas flores de uma espécie de Yucca.
  7. 7. Mutualismo Facultativo As formigas protegem os pulgões de predadores e competidores. Os pulgões secretem honeydew que é consumido pelas formigas. Mutualismo entre formigas e pulgões (alimento em troca de serviços)
  8. 8. Mutualismo (+,+) Labroides dimidiatus e um simbionte de outros peixes marinhos, retirando os ecto-parasitas, mas a mímica Aspidontus taeniatus (inferior) morde outros peixes
  9. 9. Mutualismo (+,+) Plantas fornecem açúcares as bactérias rizobias e protegem contra níveis tóxicos de oxigênio. As bactérias rizobias fixam nitrogênio que exportam as raízes da planta. Alimento para alimento
  10. 10. Inibe os predadores de ambas as espécies + Mutualismo: Todos são mímicas tóxicas e beneficiam a outra + Inibe os predadores de ambas as espécies
  11. 11. Mutualismo (+,+) Como devem ser os isoclinais de uma relação de mutualismo? N2 N2 N1 N1 competição mutualismo
  12. 12. Mutualismo (+,+) N2 N2 K2 K1 N1 K1 N1 K2 Os mutualistas sempre coexistem. Valores negativos de K: nenhuma espécie sobrevive sozinha. O mutualismo é obrigatório O mutualismo é facultativo: cada espécie tem uma K própria. Premissa: acima do equilíbrio não estável, algo limita o crescimento populacional. Ambas as espécies atingem densidades maiores no equilíbrio A coexistência estável ou extinção da ambas quando o mutualista está presente as espécies. do que quando está ausente. Existe tamanhos mínimos de populações viáveis para ambas as espécies.
  13. 13. N2 N2 K2 K1 N1 K1 N1 K2 Ambas espécies são extintas com Mutualistas sempre coexistem. ou sem a outra. Mutualismo facultativo: ambas as espécies podem sobreviver sozinhas. Ambas as espécies atingem densidades maiores na presença da outra
  14. 14. N2 N2 K1 N1 K1 N1 K2 K2 Ambas espécies coexistem ou espécie A espécie 2 sempre é extinta e a 2 é extinta e a espécie 1 atinge a espécie 2 atinge a capacidade de capacidade de suporte. suporte. A espécie 1 pode sobreviver sem a espécie 2 mas não o vice versa. O mutualismo é obrigatório para a espécie 2, mas não para a espécie 1. Há uma população mínima viável somente para a espécie 2.
  15. 15. Mutualismo (+,+) Resultados teóricos de um mutualismo de 2 espécies Mutualismo obrigatório (nenhuma espécie sobrevive sozinha): Coexistência se o mutualismo é forte. Extinção se o mutualismo é fraco. Mutualismo facultativo (ambas espécies podem sobreviver sozinhas): Coexistência estável a densidades acima da capacidade de suporte de cada espécie sozinha. Mutualismo facultativo e obrigatório (somente uma espécie pode sobreviver sem a outra): O mutualista obrigatório sempre é extinta se o mutualismo é fraco. Ambas as espécies coexistem ou o mutualista obrigatório é extinta, dependente das densidades iniciais.
  16. 16. Mutualismo (+,+) Espécies não palatáveis se assemelham e os predadores aprendem o mensagem Mimetismo Mülleriano (serviços em troca de serviços
  17. 17. Inibe os predadores de ambas as espécies + Mutualismo: Abas tóxicas e mímicas Benefícios para cada espécie + Inibe os predadores de ambas as espécies
  18. 18. Que tipo de interação inter-específica Monarca É essa? Vice rei (modelo) (mímica)
  19. 19. Mimetismo Batesiano: Uma mímica palatável explora um modelo perigoso Monarca Vice Rei
  20. 20. Mimetismo Batesiano: Uma mímica palatável explora um modelo perigoso
  21. 21. Mimetismo Batesiano: Uma mímica palatável explora um modelo perigoso
  22. 22. Mimetismo Batesiano: Uma mímica palatável explora um modelo perigoso Vespa (modelo) Mariposa mímica Besouro mímica Mosca mímica
  23. 23. Não permite que os predadores aprendem de evitar Exploração: A mímica explora o modelo Monarca Vice rei (modelo) (mímica) + Inibe os predador de ambas as espécies
  24. 24. Por que não faz trapaceira?
  25. 25. Asclepius (com néctar) Lantana (sem néctar) Epidendrum (sem néctar)
  26. 26. A trapaceira ocasional também acontece com mutualismos Mutualismo de Algumas mariposa e Yucca: cepas de as vezes as bactéria mariposas põem rizobia não ovos demais na produzem flor. nitrogênio em excesso Por que esses mutualismos ainda existem? A trapacearia precisa ser sancionada (de modo que o custo da trapacearia exceda os benefícios de trapacearia.)
  27. 27. Mutualismo (+,+) Polinizadores Enganados Iscas sexuais: algumas orquídeas imitam vespas fêmeas: as vespas machos copulam com a orquídea, e a orquídea será polinizada a troca de nada para a vespa macho.
  28. 28. Mutualismo (+,+) Polinizadores Enganados Algumas plantas atraem polinizadores de outras plantas por seu cor – Epidendrum ibaguense, flor sem néctar, mas engana os polinizadores de outras flores Lantana camara Epidendrum ibaguense Asclepias curassavica http://www.sbs.utexas.edu/quedensley/epidendrum %20radicans%20TQ-4904-1.JPG Algumas orquídeas que imitam o cor de flores de Cistus enganam os besouros polinizadores 30
  29. 29. Mutualismo (+,+) Se a trapaceira numa relação de mutualismo pode produzir uma relação de exploração,… E se a trapaceira aumenta os benefícios a trapaceiro,…. Então porque existem tantas relações de mutualismo entre espécies?
  30. 30. Mutualismo (+,+) A Hipótese da Rainha Vermelha “No meu pais," falou Alice, ainda sem conseguir respirar, “você chega a algum lugar se você corre rápido e por muito tempo." “Um pais devagar!" repicou a Rainha. “Aqui você precisa continuar correr para ficar no mesmo lugar, se você quer chegar a outro lugar têm de correr muito mais rápido!" Num sistema evolutiva, a mudança contínua é necessária de modo que uma espécie pode manter seu aptidão relativa a espécie que evoluia junto ,
  31. 31. Resumo: Mutualismo O mutualismo é uma interação ecológica benéfica mutuamente entre duas espécies. No mutualismo, as espécies trocam bens ou serviços, e envolve custos para ambas as espécies. O mutualismo pode ser obrigatório, facultativo, ou obrigatório e facultativo. As relações de mutualismo podem ser delicadas: se o mutualismo é mutuamente obrigatório, e uma espécie reduz sua população, a outra espécie também precisa reduzir sua população. Existe uma tendência forte para a evolução de for trapaceiros. Para que o mutualismo seja estável evolutivamente, o trapaceiro deve ser punido. Se o trapaceiro não pode ser punido efetivamente, a interação evolua a exploração.

×