Successfully reported this slideshow.

[EBD Maranata] Revista Profecias | Lição 10 - O ministério profético no Novo Testamento | 05/09/10

1,635 views

Published on

Apresentação utilizada na aula da EBD da Igreja Evangélica Pentecostal Maranata para a Classe dos adultos.

Revista Profecias da CPAD

Aula 05/08/10
3º Trimestre

Published in: Spiritual
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

[EBD Maranata] Revista Profecias | Lição 10 - O ministério profético no Novo Testamento | 05/09/10

  1. 1.
  2. 2. Verdade Prática<br />Os apóstolos de Jesus Cristo exerceram na Igreja autoridade semelhante a dos profetas do Antigo Testamento.<br />
  3. 3.
  4. 4. Introdução<br />Quais os nomes dos profetas que vocês conhecem do Novo Testamento e sobre o que profetizaram?<br />Vamos aprender<br />Jesus Cristo, o Profeta que havia de vir.<br />A atividade profética no Novo Testamento.<br />O exercício profético dos apóstolos.<br />
  5. 5. Objetivos da lição<br /><ul><li>Explicarque Jesus Cristo é o Profeta por Excelência.
  6. 6. Compreender como se deu a atividade profética no Novo Testamento.
  7. 7. Conscientizar-se de que os apóstolos foram investidos da mesma autoridade dos profetas do Antigo Testamento, exercendo idênticas funções.</li></li></ul><li>I. Jesus Cristo, o Profeta que havia de vir.<br />A principal característica do autêntico profeta.<br />Quais são as características do autêntico profeta?<br />a) É reconhecido como homem de Deus, não havendo, pois, como ignorar o seu caráter e a sua mensagem - ele prega a Palavra com a voz e com a vida.<br />b) É alguém que tem estreito relacionamento com Deus, e que se torna confidente do Senhor.<br />c) É um porta-voz de Deus, ou seja, ele não fala o que quer, mas o que o Senhor lhe ordena.<br />d) O verdadeiro profeta, por estar próximo de Deus, acha-se em harmonia com Deus, e em simpatia com aquilo que Ele sofre por causa dos pecados do povo.<br />
  8. 8. I. Jesus Cristo, o Profeta que havia de vir.<br />A principal característica do autêntico profeta.<br />e) À semelhança de Deus, o autêntico profeta ama profundamente o povo.<br />f) O autêntico profeta tem a profunda sensibilidade diante do pecado e do mal.<br />g) O autêntico profeta desafia constantemente a santidade superficial e oca do povo, procurando desesperadamente encorajar a obediência sincera aos ditames que Deus revelara na Sua Palavra.<br />
  9. 9. I. Jesus Cristo, o Profeta que havia de vir.<br />Jesus Cristo, o Profeta.<br />“Pois Moisés disse: Do meio de vocês o Senhor Deus escolherá e enviará para vocês um profeta, assim como ele me enviou. Obedeçam a tudo o que ele lhes disser. Aquele que não obedecer será separado do povo de Deus e destruído.” (At 3.22,23)<br />a) O profeta aguardado por Israel, anunciado por Moisés, deveria ser do povo de Israel, ser um israelita (Dt.18:18).<br />b) O profeta aguardado por Israel, anunciado por Moisés, deveria ter as palavras de Deus na sua boca (Dt.18:18).<br />c) O profeta aguardado por Israel, anunciado por Moisés, deveria falar tudo o que o Senhor ordenasse (Dt.18:18).<br />d) O profeta aguardado por Israel, anunciado por Moisés, por fim, tinha de ser humilde, não ser soberbo nem orgulhoso (Dt.18:19-22).<br />
  10. 10. I. Jesus Cristo, o Profeta que havia de vir.<br />Jesus Cristo, o Profeta.<br />a) O que o povo pensava a respeito de JESUS?<br />“Muitos daquela gente que tinham ouvido essas palavras de JESUS afirmavam: “Verdadeiramente ele é o profeta“. João 7, 40-41<br />b) O que os discípulos pensavam a respeito de JESUS?<br />“JESUS de Nazaré foi um profeta,poderosoem obras e palavras diante de DEUS e do povo”. Lucas 24, 19 <br />c) O que dizia JESUS a respeito de si mesmo?<br />“Entretanto devo continuar meu caminho hoje, amanhã e no dia seguinte, porque não convém que um profeta morra fora de Jerusalém”. Lucas 13, 33<br />
  11. 11. I. Jesus Cristo, o Profeta que havia de vir.<br />A perfeição de Cristo.<br />Exemplos da perfeição de Cristo.<br />Bom Pastor – “Eu sou o bom pastor; o bom pastor dá a vida pelas ovelhas.” Jo 10.11<br />Rei– “Na capa e na perna dele estava escrito este nome: Rei dos reis e Senhor dos senhores.”Ap 19.16<br />Profeta – “E Jesus continuou: Mas eu preciso seguir o meu caminho hoje, amanhã e depois de amanhã; pois um profeta não deve ser morto fora de Jerusalém.” Lc 13.33<br />Salvador – “E o próprio Cristo é o Salvador da Igreja, que é o seu corpo.” Ef 5.23b<br />
  12. 12. I. Jesus Cristo, o Profeta que havia de vir.<br />A perfeição de Cristo.<br />A perfeição como profeta – Jesus sabia de todas as coisas.<br />O Senhor viu Natanael debaixo da figueira (Jo 1.47,48)<br />Sabia também que no mar havia um peixe com uma moeda na boca (Mt 17.27). <br />Não havia necessidade que alguém lhe explicasse o que há no interior do homem, porque tudo Ele sabe (Jo 2.24,25). <br />Ele sabia também que a mulher samaritana já fora cinco vezes casada, e que o homem com quem ela vivia não era seu marido (Jo 4.17,18).<br />
  13. 13. I. Jesus Cristo, o Profeta que havia de vir.<br />A perfeição de Cristo.<br />Jesus disse que faríamos coisas maiores que Ele fez.<br />“Eu afirmo a vocês que isto é verdade: quem crê em mim fará as coisas que eu faço e até maiores do que estas, pois eu vou para o meu Pai.” <br />Jo 14.12<br />Jesus acalmou a tempestade e o mar, andou por sobre as águas, multiplicou os pães, deu vista aos cegos, ressuscitou os mortos.<br />
  14. 14. II. A atividade profética no Novo Testamento.<br />A revelação do Espírito.<br />“Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito;” 1Co 2.10a<br />A fonte de inspiração profética na Nova Aliança é a mesma do Antigo Pacto: O Espírito Santo.<br />
  15. 15. II. A atividade profética no Novo Testamento.<br />O Espírito Santo conhece as profundezas de Deus.<br />“porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus. Porque qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus.” 1Co 2.10 a, 11<br />
  16. 16. II. A atividade profética no Novo Testamento.<br />A superioridade da revelação apostólica. <br />A revelação que os apóstolos receberam era superior a que foi dada aos profetas do Antigo Testamento.<br />
  17. 17. III. O exercício profético dos apóstolos.<br />A plenitude dos tempos. <br />Plenitude dos tempos é: “tempo certo”, “momento ideal”, “ocasião propícia”.<br />Jesus, o Filho de Deus, veio ao mundo na “hora certa”:<br /><ul><li> havia um só império
  18. 18. uma só língua (grego koiné) difundida
  19. 19. estradas pavimentadas
  20. 20. boas condições de navegação
  21. 21. uniformização cultural
  22. 22. política propiciada pelo sistema administrativo do império romano
  23. 23. contribuições religiosas e contribuições culturais</li></li></ul><li>III. O exercício profético dos apóstolos.<br />Profecias de Paulo.<br />Profetizou acerca do surgimento de falsos mestres e de seitas (1Tm 4.1)<br />“Pois eu sei que, depois que eu for, aparecerão lobos ferozes no meio de vocês e eles não terão pena do rebanho. E chegará o tempo em que alguns de vocês contarão mentiras, procurando levar os irmãos para o seu lado.” At 20.29,30<br />“O Espírito de Deus diz claramente que, nos últimos tempos, alguns abandonarão a fé. Eles darão atenção a espíritos enganadores e a ensinamentos que vêm de demônios.”<br />
  24. 24. III. O exercício profético dos apóstolos.<br />Profecias de Paulo.<br />Predisse pelo Espírito o arrebatamento da Igreja e a ressurreição dos mortos (1Ts 4.13-17)<br />“Irmãos, queremos que vocês saibam a verdade a respeito dos que já morreram, para que não fiquem tristes como ficam aqueles que não têm esperança. Nós cremos que Jesus morreu e ressuscitou; e assim cremos também que, depois que Jesus vier, Deus o levará de volta e, junto com ele, levará os que morreram crendo nele. De acordo com o ensinamento do Senhor, afirmamos a vocês o seguinte: nós, os que estivermos vivos no dia da vinda do Senhor, não iremos antes daqueles que já morreram.<br />Porque haverá o grito de comando, e a voz do arcanjo, e o som da trombeta de Deus, e então o próprio Senhor descerá do céu. Aqueles que morreram crendo em Cristo ressuscitarão primeiro. Então nós, os que estivermos vivos, seremos levados nas nuvens, junto com eles, para nos encontrarmos com o Senhor no ar. E assim ficaremos para sempre com o Senhor.”<br />a manifestação do Anticristo e o período da grande tribulação (2 Ts 2.3-11); <br />o galardão dos justos (1 Co 3.12-15; 2 Co 5.10) <br />A eleição e a restauração de Israel, importante assunto profético que ocupa três capítulos de (9-11).<br />
  25. 25. III. O exercício profético dos apóstolos.<br />Profecias de Paulo.<br />A manifestação do Anticristo e o período da grande tribulação (2Ts 2.3-11)<br />“Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus. Não vos lembrais de que estas coisas vos dizia quando ainda estava convosco? E agora vós sabeis o que o detém, para que a seu próprio tempo seja manifestado. Porque já o mistério da injustiça opera; somente há um que agora resiste até que do meio seja tirado; E então será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca, e aniquilará pelo esplendor da sua vinda;<br />A esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira, E com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem. E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira”<br />
  26. 26. III. O exercício profético dos apóstolos.<br />Profecias de Paulo.<br />O galardão dos justos (1 Co 3.12-15)<br />E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha, A obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um. Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão.<br />
  27. 27. III. O exercício profético dos apóstolos.<br />Profecias de Pedro e as predições de João.<br />Também profetizou o aparecimento dos heresiarcas(2 Pe 2.1-3)<br />“E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade. E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita.”<br />Dos escarnecedores no fim dos tempos (2 Pe 3.3,4)<br />“Sabendo primeiro isto, que nos últimos dias virão escarnecedores, andando segundo as suas próprias concupiscências,<br />E dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? porque desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação.”<br />
  28. 28. III. O exercício profético dos apóstolos.<br />Profecias de Pedro e as predições de João.<br />João escreveu o livro da revelação, Apocalipse.<br />
  29. 29. Correção do Questionário<br />1. Por que o Senhor Jesus é o profeta por excelência?<br />R: Porque Ele era onisciente e onipresente, Jesus tudo sabia.<br />2. Por que o nascimento de Cristo deu-se na plenitude dos tempos?<br />R: Porque este período marca o cumprimento máximo das profecias do Antigo Testamento.<br />3. Quais epístolas de Paulo e de João não contêm profecias?<br />R: Filemom e a terceira epístola de João.<br />4. Por que o Apocalipse é importante?<br />R: É a conclusão profética de todas as Escrituras.<br />5. O que evidencia o comprimento das profecias bíblicas?<br />R: Evidenciam sua origem divina.<br />

×