33. amai vos uns aos outros

1,168 views

Published on

Published in: Spiritual
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,168
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
7
Actions
Shares
0
Downloads
9
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

33. amai vos uns aos outros

  1. 1. 1| Apostila –Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal "Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal”A lição é para todos os que ocupam posição de confiança. QuandoDeus abre o caminho para a realização de certa obra, e dágarantias de sucesso, o instrumento escolhido deve fazer tudo queestiver em seu poder para alcançar os resultados prometidos. Osucesso será proporcional ao entusiasmo e perseverança com que otrabalho é levado a cabo. Deus pode operar milagres em favor de Seupovo unicamente quando este desempenha sua parte com incansávelenergia. Ele reclama para Sua obra homens de devoção, homens decoragem moral, com ardente amor pelas almas e zelo que nuncaesmorece. Tais obreiros não acharão nenhuma tarefa demasiado árdua,nenhuma perspectiva demasiado sem esperança; eles trabalharão,indômitos, até que a aparente derrota seja tornada em gloriosa vitória.Nem mesmo as paredes das prisões, ou o martírio em perspectiva, levá-los-á a mudar de rumo em seus propósitos de trabalhar unidos comDeus para a edificação de Seu reino.Com o conselho e o encorajamento dado a Jeoás, estava finda a tarefade Eliseu. Aquele sobre quem havia descido em grande medida oespírito que repousava sobre Elias, provara-se fiel até o fim. Nuncavacilara. Nunca perdera sua confiança no poder da Onipotência.Sempre, quando o caminho diante de si parecia inteiramente fechado,ainda avançara pela fé, e Deus honrara sua confiança e abrira diantedele o caminho. (PR, 263)Todos que neste mundo prestam verdadeiro serviço a Deus e aohomem, recebem um preparo prévio na escola das aflições. Quantomais pesado for o encargo e mais elevado o serviço maior será a provae mais severa a disciplina. (ED, pág. 151)A graça genuína está disposta a ser provada; se relutamos em seresquadrinhados pelo Senhor, nossa condição é na verdade séria.Deus é o refinador e purificador de almas; no calor da fornalha separa-se para sempre a escória da prata e do ouro ( I TS pag 474)
  2. 2. Apostila –Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal | 2Esta é a verdadeira SacudiduraA purificação do povo de Deus não se pode realizar sem queeles sofram. Deus permite ao fogo da aflição que lhes consumaa escória, para separar o imprestável do que é valioso, a fim deque o metal puro possa brilhar. Passa-nos de uma a outrafornalha, provando nosso verdadeiro valor. Se não podemos suportaressas provas, que faremos no tempo de angústia? Se a prosperidadeou a adversidade descobre falsidade, orgulho ou egoísmo em nossocoração, que faremos nós quando Deus provar a obra de todohomem como pelo fogo, e puser a descoberto os segredos de todosos corações? (I Testemunhos Seletos, pág. 474)Esta palavra pessoal a Zorobabel foi registrada para encorajamentodos filhos de Deus em todos os séculos. Deus tem um propósitoem enviar a Seus filhos. Ele jamais os dirige de outra forma que nãoaquela mesma que eles escolheriam se pudessem ver o fim desde oprincípio, e discernir a glória do propósito que estão preenchendo. Tudoque Ele traz sobre eles em provação e infortúnio vem para que sejamfortes a fim de agirem e sofrerem por Ele. (PR, pág. 578)O Remédio DivinoA fé e o amor são as verdadeiras riquezas, o ouro puro que aTestemunha Verdadeira aconselha os mornos a comprar. Por mais ricosque sejamos em tesouros terrestres, toda a nossa riqueza não noshabilitará a comprar os preciosos remédios que curam a doença daalma chamada mornidão. A inteligência e as riquezas da Terra eramimpotentes para remover os defeitos da igreja de Laodicéia, ouremediar-lhes a deplorável condição. Eram cegos, não obstanteachavam que estavam bem. O Espírito de Deus não lhes iluminava amente, e não percebiam sua pecaminosidade; não sentiam, portanto,necessidade de auxílio.Estar sem as graças do Espírito de Deus é realmente triste; maisterrível condição, porém, é estar assim destituído deespiritualidade e de Cristo, e ainda buscar justificar-nos dizendoaos que se sobressaltam por nós que não necessitamos de seustemores nem piedade. Temível é o poder da ilusão própria no espíritohumano! Que cegueira! tomar a luz por trevas e as trevas por luz! A
  3. 3. 3| Apostila –Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternalTestemunha Verdadeira aconselha-nos a comprar dEle ouro provado nofogo, vestidos brancos e colírio.O ouro aqui recomendado como tendo sido provado no fogo, é fé eamor. Ele enriquece o coração; pois foi limpo até tornar-se puro, equanto mais é provado tanto mais intenso é seu brilho. Os vestidosbrancos são a pureza de caráter, a justiça de Cristo comunicada aopecador. É na verdade uma vestimenta de textura celeste, que só sepode comprar de Cristo por uma vida de voluntária obediência. O colírioé aquela sabedoria e graça que nos habilitam a distinguir entre o mal e obem, e perceber o pecado sob qualquer disfarce. Deus deu a Sua igrejaolhos aos quais requer dos crentes que unjam com sabedoria, para quevejam claramente; muitos, porém, se pudessem, tirariam os olhos daigreja; pois não quereriam que suas ações viessem à luz, para nãoserem reprovados. O colírio divino comunicará clareza ao entendimento.Cristo é o depositário de todas as graças. Ele diz: "Aconselho-te que deMim compres." (I Testemunhos Seletos, pág. 477)A verdadeira graça, que é de inestimável valor e que resistirá àexperiência da provação e da adversidade, só se obtém pela fé, epela humilde obediência apoiada pela oração. As graças queresistem às provas da aflição e da perseguição, e demonstram suapureza e sinceridade, são o ouro que é provado no fogo e achadogenuíno. Cristo oferece vender este precioso tesouro ao homem:"Aconselho-te que de Mim compres ouro provado no fogo." Apoc. 3:18.O morto, frio cumprimento do dever não nos faz cristãos. Cumpre-nos sair do estado de mornidão e experimentar conversão real, ouperderemos o Céu. (I Testemunhos Seletos, pág. 478)Foi-me mostrado que toda prova feita pelo processo de refinamento epurificação sobre os professos cristãos demonstra que alguns sãoescória. Nem sempre aparece o fino ouro. Em toda crise religiosa algunscaem sob a tentação. O peneiramento de Deus sacode foramultidões, como folhas secas. A prosperidade multiplica a massados que professam. A adversidade os leva para fora da Igreja.Como uma classe, não tem o espírito firme em Deus. Saem de nós,porque não são de nós; pois quando surge tribulação ou perseguiçãopor causa da palavra, muitos se escandalizam.Olhem essas pessoas alguns meses atrás, quando elasconsideravam o caso de outros que se achavam em condições idênticas
  4. 4. Apostila –Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal | 4àquela que eles hoje ocupam. Recordem cuidadosamente o quepensavam quanto aos tentados. Houvesse alguém lhes dito entãoque, apesar de seu zelo e trabalho para endireitar a outros, seriamafinal achados em semelhantes condições de trevas, e haveriamdito como disse Hazael ao profeta: "Pois quê? é teu servo um cão,para fazer esta tão grande coisa?" II Reis 8:13, Versão Trinitariana.Estão iludidos consigo mesmos. Na calma, que firmeza manifestam!Que corajosos navegantes são! Mas quando as furiosas tempestadesda prova e tentação sobrevêm, ai! sua alma naufraga. Os homenspodem ter excelentes dons, boas aptidões, qualidadesesplêndidas; um defeito, porém, um pecado secreto nutrido,demonstrar-se-á para o caráter o que a prancha carcomida peloverme é para o navio - completo desastre e ruína! ... (I TestemunhosSeletos, pág. 479)A obra de podar e limpar a fim de preparar-nos para o Céu, é umagrande obra, e custar-nos-á muito sofrimento e provação, poisnossas vontades não se acham sujeitas à vontade de Cristo.Precisamos passar pela fornalha até que o fogo haja consumido aescória, e estejamos purificados, e reflitamos a imagem divina. Os queseguem as próprias inclinações e são regidos pelas aparências, não sãobons juízes do que Deus está fazendo. Acham-se cheios dedescontentamento. Vêem fracasso onde em verdade há triunfo, grandeperda onde existe ganho; e, como Jacó, estão prontos a exclamar:"Todas estas coisas vieram sobre mim" (Gên. 42:36), quando aspróprias coisas de que se queixam estão todas operando juntamentepara o seu bem.Não havendo cruz, não há coroa. Como pode alguém ser forte noSenhor, sem provações? Para termos forças, precisamos deexercício. Para possuir fé robusta, importa que sejamos colocadosem circunstâncias em que nossa fé seja exercitada. Pouco antes desua morte, o apóstolo Paulo exortou a Timóteo: "Participa das afliçõesdo evangelho segundo o poder de Deus." II Tim. 1:8. Através de muitatribulação é que havemos de entrar no reino de Deus. Nosso Salvadorfoi provado por todos os modos possíveis, e todavia triunfoucontinuamente em Deus. É nosso privilégio, na força do Senhor, serfortes em todas as circunstâncias, e gloriar-nos na cruz de Cristo.Testimonies, vol. 3, pág. 67, 1872. (I TS págs 474-480)
  5. 5. 5| Apostila –Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternalAqui se ostentou o nobre e abnegado espírito de Abraão. Quantos,em circunstâncias idênticas, não se apegariam com todo o riscoaos seus direitos e preferências individuais! Quantos lares não setêm desta maneira esfacelado. Quantas igrejas não se têmdesagregado, tornando a causa da verdade objeto de zombaria e injúriaentre os ímpios! "Não haja contenda entre mim e ti", disse Abraão,"porque irmãos somos", não somente pelo parentesco natural,mas como adoradores do verdadeiro Deus. Os filhos de Deus, pelomundo inteiro, são uma família, e o mesmo espírito de amor econciliação os deve governar. "Amai-vos cordialmente uns aos outroscom amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros" (Rom.12:10) - é o ensino de nosso Salvador. A cultura de uma cortesiauniforme, de uma disposição para fazer aos outros conformedesejaríamos que nos fizessem, extinguiria a metade dos males da vida.O espírito de engrandecimento próprio é o espírito de Satanás; mas ocoração em que o amor de Cristo é acalentado, possuirá aquelacaridade que não busca o seu próprio proveito. Tal coração daráatenção ao mandado divino: "Não atente cada um para o que épropriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros".Filip. 2:4. (PP, 133 / 134)ATENÇÃO!"Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal,preferindo-vos em honra uns aos outros." Rom. 12:10. "Nãotornando mal por mal ou injúria por injúria; antes, pelo contrário,bendizendo, sabendo que para isto fostes chamados, para que, porherança, alcanceis a bênção." I Ped. 3:9. (CBV, 489)Somos admoestados pelo apóstolo: "O amor seja sem hipocrisia.Detestai o mal, apegando-vos ao bem. Amai-vos cordialmente unsaos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aosoutros." Rom. 12:9 e 10. Paulo queria que fizéssemos distinção entre oamor puro e altruísta que é inspirado pelo espírito de Cristo, e ainexpressiva e enganosa simulação de que o mundo está cheio. Essadesprezível contrafação tem desencaminhado muitas pessoas.Pretende eliminar a distinção entre o que é certo e o que é errado,concordando com o transgressor, ao invés de mostrar-lhe fielmente osseus erros. Semelhante atitude nunca promana de verdadeira amizade.O espírito que a instiga habita somente no coração carnal. Se bem que
  6. 6. Apostila –Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal | 6o cristão sempre seja bondoso, compassivo e clemente, ele não podesentir-se em harmonia com o pecado. Detestará o mal e apegar-se-á aobem, em detrimento da associação ou amizade com os ímpios. Oespírito de Cristo nos levará a odiar o pecado, ao passo que estaremosdispostos a fazer qualquer sacrifício para salvar o pecador. Testimonies,vol. 5, págs. 169-171. (MM, Exaltai-o, 314)O princípio presente na injunção "amai-vos cordialmente uns aosoutros" (Rom. 12:10), jaz à base do próprio fundamento dafelicidade doméstica. A cortesia cristã deve reinar em todo lar. Custapouco, mas tem poder para abrandar naturezas que sem ela sedesenvolveriam ríspidas e rudes. O cultivo de uma cortesia uniforme, dadisposição de fazer aos outros o que nós gostaríamos que nos fizessema nós, seria capaz de banir metade dos males da vida. Signs of theTimes, 9 de setembro de 1886. (Lar Adventista 421)Somos advertidos pelo apóstolo: "O amor seja sem hipocrisia.Detestai o mal, apegando-vos ao bem. Amai-vos cordialmenteuns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra unsaos outros." Rom. 12:9 e 10. Paulo desejava que distinguíssemos,entre o amor puro, abnegado, que é induzido pelo o espírito deCristo, e a pretensão sem sentido e enganosa, que é abundante nomundo. (I MCP, 306)A polidez não custa nada, e no entanto tem a capacidade deabrandar naturezas que se tornariam duras e rudes sem ela. Apolidez cristã deve reinar em cada lar. O cultivo de uma cortesiauniforme, e a disposição de fazer pelos outros o que gostaríamos quefizessem por nós, eliminaria a metade dos males da vida. O princípiocontido na recomendação: "Amai-vos cordialmente uns aos outros"(Rom. 12:10), é a pedra fundamental do caráter cristão. ... A cortesiacristã é a fivela dourada que une os membros da família por laços deamor que se tornam mais íntimos e mais fortes a cada dia. HealthReformer, agosto de 1877. (MM, Refletindo a Cristo, 181)O princípio contido na recomendação: "Amai-vos cordialmente unsaos outros", acha-se à própria base da felicidade doméstica. Acortesia cristã deve reinar em cada lar. ... A esposa e mãe poderáligar o coração do marido e dos filhos ao dela por fortes laços de amor,se em seu relacionamento com eles ela manifestar amor invariável empalavras gentis e conduta cortês. (MM, Refletindo a Cristo, 182)
  7. 7. 7| Apostila –Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternalPedro exorta seus irmãos: "Semelhantemente vós, mancebos,sede sujeitos aos anciãos; e sede todos sujeitos uns aos outros, erevesti-vos de humildade, porque Deus resiste aos soberbos, masdá graça aos humildes." I Ped. 5:5. Também o apóstolo Paulo exortaos irmãos filipenses à unidade e humildade: "Portanto, se há algumconforto em Cristo, se alguma consolação de amor, se algumacomunhão no Espírito, se alguns entranháveis afetos e compaixões,completai o meu gozo, para que sintais o mesmo, tendo o mesmo amor,o mesmo ânimo, sentindo uma mesma coisa. Nada façais por contendaou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outrossuperiores a si mesmo. Não atente cada um para o que é propriamenteseu, mas cada qual também para o que é dos outros. De sorte que hajaem vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus." Filip.2:1-5. E outra vez Paulo exorta os irmãos: "O amor seja não fingido.Aborrecei o mal e apegai-vos ao bem. Amai-vos cordialmente uns aosoutros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros."Rom. 12:9 e 10. Escrevendo aos Efésios, diz ele: "Sujeitando-vos unsaos outros no temor de Deus." Efés. 5: 21. (I TS, 344)"Viste a um homem diligente na sua obra? perante reis será posto;não será posto perante os de baixa sorte." Prov. 22:29. "O quetrabalha com mão enganosa empobrece, mas a mão dos diligentesenriquece." Prov. 10:4. "Amai-vos cordialmente uns aos outros comamor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros. Não sejaisvagarosos no cuidado: sede fervorosos no espírito, servindo ao Senhor."Rom. 12:10 e 11. (II TS, 45)"Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, deternos afetos de misericórdia, de bondade, de humildade, demansidão, de longanimidade. Suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, caso alguém tenha motivo de queixa contra outrem.Assim como o Senhor vos perdoou, assim também perdoai vós. (MM,Este Dia Com Deus, 288)Tereis aflições. Assim o Senhor remove a aspereza de vossocaráter. Não murmureis. Tornais a aflição mais penosa pelodescontentamento. Honrai a Deus por meio de alegre submissão.Suportai a pressão pacientemente. Mesmo que vos seja feita algumainjustiça, conservai o amor de Deus no coração. ... (MM, Exaltai-o, 300)
  8. 8. Apostila –Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal | 8Não vos entristeçais como os que não têm esperança. O túmulo sóa poderá reter por um pouco de tempo. Esperai em Deus e animai-vos, caro irmão, e haveis de revê-la dentro em pouco. Nãocessaremos de orar pedindo que as bênçãos de Deus repousem sobrevossa família e sobre vós. Deus será vosso Sol e proteção. Ele estaráao vosso lado nesta vossa profunda aflição e prova. Suportai bem aprova, e recebereis uma coroa de glória com vossa companheira,quando aparecer Jesus. Apegai-vos à Verdade, e com ela sereiscoroado com glória, honra, imortalidade e vida eterna. (MensagensEscolhidas, vol. 2, págs. 263 e 264.)Provações vos hão de sobrevir. Assim é que o Senhor refina arudeza de vosso caráter. Não murmureis. Lamentando-vos, tornaismais difícil a provação. Honrai a Deus com uma submissão bemdisposta. Suportai pacientemente a pressão. Ainda que vos tenha sidofeito algum mal, conservai o amor de Deus no coração. "Guarda a tualíngua do mal, e os teus lábios de falarem enganosamente. Aparta-te domal, e faze o bem: procura a paz, e segue-a. Os olhos do Senhor estãosobre os justos, e os Seus ouvidos atentos ao seu clamor." Sal. 34:13-15. (MJ, 97)Ele estará ao vosso lado nesta vossa profunda aflição e prova.Suportai bem a prova, e recebereis uma coroa de glória com vossacompanheira, quando aparecer Jesus. Apegai-vos à Verdade, e comela sereis coroado com glória, honra, imortalidade e vida eterna. Carta10, 1850. (II ME, 264)Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, deternos afetos de misericórdia, de bondade, de humildade, demansidão, de longanimidade. Suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, caso alguém tenha motivo de queixa contra outrem.Assim como o Senhor vos perdoou, assim também perdoai vós.Colossenses 3:12 e 13.Deus não pede a pecadores que entrem para a Sua causa comtraços naturais de caráter, a fim de fracassarem perante o Universocelestial e diante do mundo. ... O espírito duro e cruel, que julga econdena, tem deixado a marca do inimigo sobre todas as coisas. Mas amisericórdia deve tomar o lugar e deixar sua vasta impressão sobretodos os planos. O mundo deve ver princípios diferentes daqueles queaté aqui foram apresentados. Cristo foi levantado na cruz. Ele não apela
  9. 9. 9| Apostila –Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternala qualquer homem para manufaturar provas e tribulações para Seupovo. Ele lhes apresenta Seus requisitos e lhes oferece o convite:"Vinde a Mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e Euvos aliviarei. Tomai sobre vós o Meu jugo e aprendei de Mim, porquesou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossaalma. Porque o Meu jugo é suave, e o Meu fardo é leve." Mat. 11:28-30.Suportai Meu jugo, e... encontrareis o descanso que chega somente aoobediente. (MM, Olhando Para o Alto, 164)Suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, casoalguém tenha motivo de queixa contra outrem. Assim como oSenhor vos perdoou, assim também perdoai vós; acima de tudoisto, porém, esteja o amor, que é o vínculo da perfeição. Seja a pazde Cristo o árbitro em vosso coração, à qual, também, fosteschamados em um só corpo; e sede agradecidos. Habite, ricamente,em vós a palavra de Cristo; instruí-vos e aconselhai-vos mutuamenteem toda a sabedoria, louvando a Deus, com salmos, e hinos, e cânticosespirituais, com gratidão, em vosso coração. E tudo o que fizerdes, sejaem palavra, seja em ação, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dandopor Ele graças a Deus Pai." Col. 3:12-17. (Santificação, 88)E enquanto assim batalhava contra a oposição, impelindo para a frentecom incansável zelo a obra do evangelho, e cuidando dos interesses deuma igreja ainda jovem na fé, Paulo levava sobre sua alma o pesadofardo de todas as igrejas.Melhor apreciar-lhe a depressão de espírito e o sentimento de culpa. Osservos de Deus que levam o fardo de Sua obra atualmente, sabemalguma coisa da mesma experiência de trabalho, conflito e ansiosocuidado que recaía sobre o grande apóstolo. Opresso pelas divisões naigreja, encontrando a ingratidão e traição da parte de alguns de quemesperava simpatia e conforto, sentindo o perigo que ameaçava asigrejas que abrigavam a iniqüidade, compelido a dar em reprovação dopecado um testemunho íntimo e penetrante, estava ao mesmo tempooprimido pelo temor de ter agido com demasiada severidade. Comangustiante ansiedade esperou receber alguma notícia de como forarecebida sua mensagem. (AA, 322)
  10. 10. Apostila –Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal | 10ATENÇÃO!Ouvi a voz de Deus: "Filho Meu, se os pecadores querem seduzir-te, não o consintais." Prov. 1:10. Os que são regidos pelo Espíritode Deus devem manter alerta suas faculdades perceptivas; pois échegado o tempo em que sua integridade e lealdade a Deus e unsaos outros será provada. Não cometais a mínima injustiça a fim deobter qualquer vantagem para vós mesmos. Fazei aos outros, nascoisas pequeninas como nas grandes, como quereríeis que vosfizessem a vós. Diz Deus: "Vós sois as Minhas testemunhas." Isa. 43:10.Deveis agir em Meu lugar. Pudesse a cortina ser descerrada, e veríeis ouniverso celeste a contemplar com interesse aquele que é tentado. Senão cederdes ao inimigo, haverá alegria no Céu. Ao ouvir a primeirasugestão para o mal, dirigi de pronto uma oração ao Céu, e depoisresisti à tentação de fazer experiências com os princípios condenadosna Palavra de Deus. À primeira vez que a tentação se apresenta,enfrentai-a de maneira decidida, que ela nunca se repita. Desviai-vos dapessoa que ousou apresentar-vos más ações. Afastai-vosresolutamente do tentador, dizendo: "Preciso afastar-me de suainfluência; pois conheço que não está seguindo os passos de nossoSalvador. (MM, Filhos e Filhas de Deus. 164)Não andeis ansiosos por coisa alguma. Cuidai tranqüilamente devosso dever de cada dia. Fazei o que estiver ao vosso alcance;pedi a Deus que seja vosso auxiliador. ... Convencei-vos cada diadisso: "Estou fazendo meu trabalho para Deus. Não vivo para mimmesmo, para me glorificar, mas para glorificar a Deus". Oh, confiaiem Jesus e não em vosso coração! Lançai-vos, e o vosso fardo, sobreEle. Se não experimentais alegria, nem consolo, não vos desalenteis.Esperai e crede. Talvez tenhais preciosa experiência nas coisas deDeus. Lutai com os vossos desânimos e dúvidas até obterdes a vitóriasobre eles em nome de Jesus. Não estimuleis o pesar, oacabrunhamento, as trevas. ... Descansai nas amplas e seguraspromessas de Deus. Descansai nessas promessas sem nenhumadúvida. Carta 2b, 1874. (MM, Nossa Alta Vocação 62)Deus fez dos homens os Seus administradores. A propriedade queEle pôs em suas mãos são os meios que Ele proveu para apropagação do evangelho. Àqueles que se mostrarem mordomos fiéisEle confiará maiores bens. Diz o Senhor: "Aos que Me honram
  11. 11. 11 | Apostila –Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternalhonrarei." I Sam. 2:30. "Deus ama ao que dá com alegria" (II Cor. 9:7),e, quando Seu povo, de coração grato, Lhe trazem seus dons e ofertas,"não com tristeza, ou por necessidade", Sua bênção os acompanhará,conforme Ele prometeu. "Trazei todos os dízimos à casa do tesouropara que haja mantimento na Minha casa, e depois fazei prova de Mim,diz o Senhor dos exércitos, se Eu vos não abrir as janelas do Céu, e nãoderramar sobre vós uma bênção tal, que dela vos advenha a maiorabastança." Mal. 3:10. (PP, 529)Mais tarde, ao escolher setenta anciãos para com eles repartir asresponsabilidades da liderança, Moisés foi cuidadoso emselecionar para seus auxiliares homens que possuíssemdignidade, são juízo e experiência. Em suas instruções a essesanciãos ao tempo em que foram ordenados, ele esboçou algumas dasqualificações que habilitam um homem a ser dirigente sábio na igreja."Ouvi a causa entre vossos irmãos," disse Moisés, "e julgai justamenteentre o homem e seu irmão, e entre o estrangeiro que está com ele. Nãoatentareis para pessoa alguma em juízo, ouvireis assim o pequenocomo o grande: Não temereis a face de ninguém, porque o juízo é deDeus." Deut. 1:16 e 17. (AA, 94)O verdadeiro ministro de Deus não se esquiva a trabalhos ouresponsabilidades. Da Fonte que nunca decepciona aos quesinceramente buscam o poder divino, tira ele fortaleza que ocapacita a enfrentar e vencer a tentação, e a executar as tarefasque Deus sobre ele coloca. A natureza da graça que recebe, ampliasua capacidade para conhecer a Deus e a Seu Filho. Sua alma seexpande num desejo anelante de fazer para o Mestre trabalho aceitável.E enquanto avança na experiência cristã, torna-se forte "na graça quehá em Cristo Jesus". II Tim 2:1. Esta graça dá-lhe o poder de ser fieltestemunha das coisas que ouviu. Ele não despreza ou negligencia oconhecimento que recebeu de Deus, mas transmite esse conhecimentoa homens fiéis, os quais por sua vez ensinam a outros. (AA, 501)A igreja é o instrumento apontado por Deus para a salvação doshomens. Foi organizada para servir, e sua missão é levar oevangelho ao mundo. Desde o princípio tem sido plano de Deus queatravés de Sua igreja seja refletida para o mundo Sua plenitude esuficiência. Aos membros da igreja, a quem Ele chamou das trevas paraSua maravilhosa luz, compete manifestar Sua glória. A igreja é a
  12. 12. Apostila –Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal | 12depositária das riquezas da graça de Cristo; e pela igreja será a seutempo manifesta, mesmo aos "principados e potestades nos Céus"(Efés. 3:10), a final e ampla demonstração do amor de Deus. (AA, 9)A infinita sabedoria viu que essa evidente manifestação da iradivina era necessária para impedir que a jovem igreja sedesmoralizasse. O número dos crentes aumentava rapidamente. Aigreja teria corrido perigo se, no rápido aumento de conversos, fossemacrescentados homens e mulheres que, embora professassem servir aDeus, adoravam a Mamom. Esse juízo testificou que os homens nãopodem enganar a Deus, que Ele descobre o pecado oculto do coração enão Se deixa escarnecer. Destinava-se a ser uma advertência à igreja,para levá-la a evitar a pretensão e hipocrisia, e acautelar-se de roubar aDeus. (AA, 73)Simulando haverem dado tudo, Ananias e Safira mentiram aoEspírito Santo, e, como resultado, perderam esta vida e a futura. Omesmo Deus que os puniu, condena hoje toda falsidade. Lábiosmentirosos são-Lhe uma abominação. Ele declara que na cidade santa"não entrará... coisa alguma que contamine, e cometa abominação ementira". Apoc. 21:27. Seja a verdade dita sem disfarces nem frouxidão.Torne-se ela uma parte da vida. Considerar levianamente a verdade, edissimular para servir a planos egoístas, significa o naufrágio da fé."Estais pois firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade."Efés. 6:14. Quem profere inverdades, vende sua alma por baixo preço.Suas falsidades podem parecer servir em emergências; pode parecer,assim, que faz negócios vantajosos que não poderia conseguir pelo retoproceder. Mas finalmente chega ao ponto em que não pode confiar emninguém. Sendo ele mesmo falsificador, não tem confiança na palavrade outros. (AA, 76)"Se alguém Me serve", disse Jesus, "Siga-Me, e, onde Eu estiver,ali estará também o Meu servo. E, se alguém Me servir, Meu Pai ohonrará." João 12:26. Todos quantos carregaram com Cristo a cruzdo sacrifício, partilharão com Ele de Sua glória. A alegria de Cristo,em Sua humilhação e dor, era que Seus discípulos fossemglorificados com Ele. Eles são o fruto de Seu sacrifício. A formação,neles, de Seu próprio caráter e espírito, eis Sua recompensa, e será portoda a eternidade a Sua alegria. Esta alegria eles, os discípulos,partilharão com Ele, ao ser visto em outros corações e outras vidas o
  13. 13. 13 | Apostila –Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternalfruto de seus labores e sacrifícios. São coobreiros de Cristo, e o Pai oshonrará como honra Seu Filho. (DTN, 624)Não há em qualquer parte da Bíblia um preceito moral ordenado,que não haja sido escrito com o dedo de Deus em Sua santa lei nasduas tábuas de pedra. Uma cópia foi dada a Moisés no Monte Sinai.Os primeiros quatro mandamentos ordenam ao homem seu dever deservir o Senhor nosso Deus com todo o coração, com toda a alma, e detodo o pensamento, e com todas as forças. Isso envolve o homem todo.Requer tão fervente amor, tão intenso, que o homem não pode acariciarem seu espírito ou afeições, coisa alguma que esteja em rivalidade comDeus; e Suas obras apresentarão a assinatura celeste. Tudo ésecundário à glória de Deus. Nosso Pai celeste deve ter sempre oprimeiro lugar, como a alegria e prosperidade, a luz e suficiência denossa vida, e nossa porção para sempre. Carta 15, 1895. (MM, Filhos eFilhas de Deus, 56)Ao povo de Deus o cativeiro de Satanás trará alegria e júbilo. Diz oprofeta: "Acontecerá que no dia em que Deus vier a dar-tedescanso do teu trabalho, e do teu tremor, e da dura servidão comque te fizeram servir, então proferirás este dito contra o rei de Babilônia[representando aqui Satanás], e dirás: Como cessou o opressor! ... Jáquebrantou o Senhor o bastão dos ímpios e o cetro dos dominadores.Aquele que feria os povos com furor, com praga incessante, o que comira dominava as nações, agora é perseguido, sem que alguém o possaimpedir." Isa. 14:3-6. (O Grande Conflito, pág. 660)O Céu é um lugar de alegria. Ressoa com o louvor Àquele que feztão maravilhoso sacrifício pela redenção do ser humano. Não devea igreja na Terra ser também um lugar feliz? Não devem os cristãosproclamar, pelo mundo inteiro, o prazer de servir a Cristo? Os quetiverem que unir-se com o coro angélico, lá no Céu, em suas antífonasde louvor, têm que aprender aqui na Terra o cântico celestial, cuja notatônica é a ação de graças. Testimonies, vol. 7, pág. 244.Os jovens devem cultivar um espírito de devoção e piedade. Nãopodem glorificar a Deus a menos que mirem continuamente atingirà plenitude da estatura de Cristo - a perfeição em Cristo Jesus. Queas graças cristãs se encontrem abundantemente em vós. Consagrai avosso Salvador as melhores e mais santas afeições. Prestai inteiraobediência a Sua vontade. Ele não aceitará nada menos do que isto.
  14. 14. Apostila –Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal | 14Não vos movais de vossa firmeza pelos escárnios e zombarias daquelescuja mente se acha entregue à vaidade. Segui a vosso Salvador tantona má como na boa fama; reputai como alegria e sagrada honra,suportar a cruz de Cristo. Jesus vos ama. Ele morreu por vós. A menosque O busqueis servir com afeição não dividida, deixareis de aperfeiçoara santidade em Seu temor, e sereis afinal obrigados a ouvir as terríveispalavras: Apartai-vos. (I TS, 238)Houve um tempo em que Satanás se encontrava em harmonia comDeus, quando era sua alegria executar os divinos mandamentos.Seu coração encontrava-se cheio de amor e regozijo em servir aoCriador, até que começou a imaginar que sua sabedoria não derivavade Deus, sendo antes inerente a ele próprio, e que ele era tão dignoquanto Deus de receber honra e poder. Signs of the Times, 18 desetembro de 1893. (Verdade Sobre os Anjos, 31)ATENÇÃO!Houve um tempo na experiência de Pedro em que ele não se dispunhaa ver a cruz na obra de Cristo. Quando o Salvador deu a conhecer aosdiscípulos os sofrimentos e morte que O esperavam, Pedro exclamou:"Senhor, tem compaixão de Ti; de modo nenhum Te acontecerá isso."Mat. 16:22. A compaixão própria, que se esquivava de seguir a Cristo nosofrimento, preparou as razões de Pedro. Foi para o discípulo umaamarga lição, que ele não aprendeu senão vagarosamente, a deque a senda de Cristo na Terra é feita de sofrimento e humilhação.Porém na fornalha de fogo ardente devia ele aprender essa lição. Agora,quando seu corpo outrora ativo estava curvado ao peso dos anos etrabalhos, pôde ele escrever: "Amados, não estranheis a ardente provaque vem sobre vós para vos tentar, como se coisa estranha vosacontecesse; mas alegrai-vos no fato de serdes participantes dasaflições de Cristo; para que também na revelação da Sua glória vosregozijeis e alegreis." (AA, 525)"Vós que amais ao Senhor, aborrecei o mal", exorta o salmista. "Eleguarda a alma dos Seus santos, Ele os livra das mãos dos ímpios. A luzsemeia-se para o justo, e a alegria, para os retos de coração. Alegrai-vos, ó justos, no Senhor, e dai louvores em memória da Sua Santidade."Sal. 97:10-12. Os professores, os pastores e os médicos estão falandode mais alto nível a ser alcançado no sentido educativo; mas essas
  15. 15. 15 | Apostila –Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternalpalavras do salmista mostram que é servindo a Deus que se atinge essemais elevado plano. Devemos agora pôr de lado a maledicência, osprojetos egoístas, tudo quanto prejudique a influência ou confundao juízo. O coração deve esvaziar-se de todo interesse egoísta; aconduta deve ser tal que não leve nenhuma alma por sendaserradas. (CPPE, 397 e 398)"Alegrai-vos sempre no Senhor", diz o apóstolo; "outra vez digo:alegrai-vos." Filip. 4:4. Onde quer que vamos, devemos levarconosco uma atmosfera de esperança e alegria cristãs; então osque não têm a Cristo verão o encanto da religião que professamos; osdescrentes verão a coerência de nossa fé. Precisamos ter vislumbresmais nítidos do Céu, a terra onde tudo é resplendor e alegria.Precisamos saber mais sobre a plenitude da bendita esperança. Seestivermos constantemente nos regozijando na esperança, estaremosem condições de dizer palavras de ânimo àqueles com os quais nosencontramos. ... (MM, Cuidado de Deus, 337)Falei no salão dos recabitas às três horas da tarde sobre Filipenses4:4-7: "Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos.Seja a vossa moderação conhecida de todos os homens. Perto estáo Senhor. Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejamconhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pelasúplica, com ações de graças. E a paz de Deus, que excede todo oentendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em CristoJesus." Creio que a promessa é para mim, e aproprio-me delapessoalmente. A promessa, em si, é sem valor, a não ser que eu creiaplenamente que Aquele que fez a promessa é abundantementepoderoso para cumprir e infinito em poder para fazer tudo o que Eledisse. (MM, Este Dia Com Deus, 154)"Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos." Fil.4:4. Os que fazem isso têm uma vida feliz. De seus lábios ou daatmosfera que circunda a alma não provém nada que sejadesagradável, pois eles não acham que são melhores do que osoutros. Escondei-vos em Jesus Cristo; então em todo o tempo averdade de Deus estar-vos-á habilitando para a futura vida imortal.Quando tendes confiança no Onipotente, vossa experiência não éemprestada; ela vos pertence. Seja qual for o vosso temperamento,Deus é poderoso para moldar esse temperamento de tal modo que se
  16. 16. Apostila –Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal | 16torne agradável e semelhante ao de Cristo. Por meio de viva fé, vós vosseparais de tudo que não está de acordo com a vontade de Deus,introduzindo assim o céu em vossa vida aqui na Terra. Fareis isso? Se ofizerdes, tereis alegria a cada passo. ... (MM, Exaltai-o, 186)"Alegrai-vos sempre no Senhor", diz o apóstolo; "outra vez digo:alegrai-vos." Filip. 4:4. Aonde quer que formos, devemos levar umaatmosfera de esperança e ânimo cristãos; então os que estãodistantes de Cristo verão a atratividade da religião queprofessamos; incrédulos verão a coerência de nossa fé.Precisamos ter mais claros vislumbres do Céu, o país em que tudoé brilho e alegria. Precisamos conhecer mais da plenitude da benditaesperança. Se constantemente nos estivermos regozijando "naesperança", seremos capazes de proferir palavras de encorajamentoàqueles com quem nos encontramos. "A palavra, a seu tempo, quãoboa é!" Prov. 15:23. Pessoas estão perecendo por falta de trabalhopessoal. (MM, Exaltai-o, 245)E vós, filhos de Sião, regozijai-vos e alegrai-vos no Senhor, vossoDeus, porque Ele vos dará ensinador de justiça e fará descer a chuva, atemporã e a serôdia, no primeiro mês. Joel 2:23.Esta obra será semelhante à do dia de Pentecoste. Assim como a"chuva temporã" foi dada, no derramamento do Espírito Santo no iníciodo evangelho, para efetuar a germinação da preciosa semente, a "chuvaserôdia" será dada em seu final para o amadurecimento da seara."Conheçamos e prossigamos em conhecer o Senhor; como a alvaserá a Sua saída; e Ele a nós virá como a chuva, como a chuvaserôdia que rega a terra." Osé. 6:3. "E vós, filhos de Sião, regozijai-vos e alegrai-vos no Senhor vosso Deus, porque Ele vos dará ensinadorde justiça, e fará descer a chuva, a temporã e a serôdia." Joel 2:23. "Enos últimos dias acontecerá, diz Deus, que do Meu Espírito derramareisobre toda a carne." "E acontecerá que todo aquele que invocar o nomedo Senhor será salvo." Atos 2:17 e 21. (GC, 611)Os que sofreram as maiores tristezas são freqüentemente os queproporcionam o maior conforto aos outros, levando a luz do Solaonde quer que vão. Esses foram disciplinados e abrandados por suasaflições; não perderam a confiança em Deus quando as perturbações osassaltavam, mas apegaram-se mais a Seu amor protetor. Esses sãoprova viva do terno cuidado de Deus, que faz as trevas assim como a
  17. 17. 17 | Apostila –Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternalluz, e nos corrige para nosso bem. Cristo é a luz do mundo; nEle não hátrevas. Preciosa luz! Vivamos nessa luz! Dizei adeus à tristeza e aodescontentamento. Alegrai-vos no Senhor sempre; outra vez o digo:Regozijai-vos. (MM. Nos Lugares Celestiais, 273)"E vós, filhos de Sião, regozijai-vos e alegrai-vos no Senhor vossoDeus, porque Ele vos dará ensinador de justiça, e fará descer achuva, a temporã e a serôdia." Joel 2:23. "E nos últimos diasacontecerá, diz Deus, que do Meu Espírito derramarei sobre toda acarne." "E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhorserá salvo." Atos 2:17 e 2 (MM, Maranata, 29)

×