Desigualdades Socias

5,708 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
5,708
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
210
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Desigualdades Socias

  1. 1. Sociologia
  2. 2. Este trabalho foi realizado no critério da disciplina de Sociologia, 2º ano. O objetivo do trabalho é a utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação para a realização de um trabalho prático, com o tema “Desigualdades sociais”.
  3. 3. Desigualdade social, ela assume feições distintas porque é constituída de um conjunto de elementos econômicos, políticos e culturais próprios de cada sociedade.
  4. 4. Ela acontece quando a distribuição de renda é feita de forma diferente sendo que a maior parte fica nas mãos de poucos e no Brasil a desigualdade social é uma das maiores do mundo A Desigualdade Social no Brasil é problema que afeta grande parte dos brasileiros, embora nos últimos anos, os números apontem para sua diminuição
  5. 5. Em relação à posição econômica entre negros e brancos, pôde-se constatar que 60% dos pobres no Brasil são constituídos por negros e dentre as pessoas consideradas como indigentes, 70% são negros
  6. 6. Causas e Consequências da Desigualdade Social No Brasil são observadas na favelização,pobreza, miséria, desemprego, desnutrição, marginalização, violência O Brasil é o oitavo país com o maior índice de desigualdade social e econômica do mundo As principais causas da desigualdade social são:
  7. 7. Geralmente, existem diversas consequências da desigualdade social e econômica. A marginalização de parte da sociedade, o retardamento no progresso da economia do país, apobreza, a favelização e o crescimento da criminalidade e da violência são algumas das consequências
  8. 8. Consequências da Pobreza Muitas das consequências da pobreza são também causas da mesma criando o ciclo da pobreza. Algumas delas são: Fome. Baixa esperança de vida. Doenças. Falta de oportunidades de emprego.
  9. 9. Carência de água potável e de saneamento. Maiores riscos de instabilidade política e violência. Emigração. Existência de discriminação social contra grupos vulneráveis. Existência de pessoas sem-abrigo. Depressão.
  10. 10. Falta de acesso à educação de qualidade Política fiscal injusta Baixos salários Dificuldade de acesso aos serviços básicos: saúde, transporte público e saneamento básico
  11. 11. A desigualdade social e a pobreza são problemas sociais que afetam a maioria dos países na atualidade e a pobreza existe em todos os países, pobres ou ricos, mas a desigualdade social é um fenômeno que ocorre principalmente em países não desenvolvidos.
  12. 12. Curiosidades No Brasil, estima-se que 16 milhões de pessoas ainda permanecem na pobreza extrema.
  13. 13. Dentre os Programas Públicos Sociais do Brasil: Bolsa Família, Previdência Rural, Brasil Alfabetizado, Saúde da Família, Brasil Sorridente, Mais Educação, Rede Cegonha.
  14. 14. Nos últimos anos, 28 milhões de brasileiros saíram da pobreza absoluta e 36 milhões entraram na classe média.
  15. 15. Desigualdade econômica Problema que afeta atualmente a maioria dos países, mas principalmente os países menos desenvolvidos
  16. 16. VISÕES SOBRE A DESIGUALDADE Rousseau Rousseau acreditava que existiam dois tipos de desigualdade: a primeira, a desigualdade física ou natural, que é estabelecida pela força física, pela idade, saúde e até mesmo a qualidade do espírito; e a segunda, moral e política, que dependia de uma espécie de convenção e que era autorizada e consentida pela maioria dos homens.
  17. 17. Liberais Os liberais acreditam que a desigualdade econômica é principalmente resultado de pouca liberdade econômica. Alguns defendem que a desigualdade em si não é o problema, e sim a existência da miséria. É preferido um país com maior desigualdade entre as classes sociais mas com baixíssima miséria, do que um país menos desigual com alto índice de miseráveis. A desigualdade econômica é um fato natural do mercado e das diferenças entre as pessoas e o curso de suas vidas. Sendo, para os liberais, a igualdade absoluta uma utopia, algo impraticável e até mesmo indesejável.
  18. 18. Marxistas Karl Marx acreditava que o ser humano (o trabalhador) era explorado pelo detentor da riqueza (o capitalista) que utiliza o seu trabalho sem o justo pagamento (o salário) transformando-o em um miserável (o pobre)
  19. 19. Anarquistas O Anarquismo defende o fim de qualquer autoridade política, econômica e religiosa, ou seja, defende uma sociedade baseada na liberdade total, mas responsável.Também defende a igualdade entre todas as pessoas e o fim da propriedade privada, sendo assim uma forma de sair da exploração capitalista
  20. 20. Desemprego Embora a geração de empregos tenha aumentado nos últimos anos, graças ao crescimento da economia, ainda existem milhões de brasileiros desempregados. A economia tem crescido, mas não o suficiente para gerar os empregos necessários no Brasil. A falta de uma boa formação educacional e qualificação profissional de qualidade também atrapalham a vida dos desempregados.
  21. 21. Fim

×