Ensinando, aprendendo e avaliando. Apresentação

4,680 views

Published on

Published in: Education
  • Be the first to comment

Ensinando, aprendendo e avaliando. Apresentação

  1. 1. SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO INFANTIL E FUNDAMENTAL DIRETORIADEENSINOFUNDAMENTALENSINANDO, APRENDENDO E AVALIANDO 3º ANO – CICLO DA ALFABETIZAÇÃO OFICINA DE AV ALIAÇÃO DIAGNÓSTICA / 2013
  2. 2. INSTRUMENTO 1 – ENSINANDO, APRENDENDO E AVALIANDO – 3º ANO – CICLO DA ALFABETIZAÇÃO Tempo máximo de cada atividade: 20minutosObservar a turma e cada aluno individualmente durante a realização das atividades e ao final, preencher o quadro de resultados.LEGENDA: Eixo 1: Compreensão e Valorização da Cultura Escrita Eixo 2: Apropriação do Sistema de Escrita Eixo 3: Leitura Eixo 4: Produção Escrita Eixo 5: Desenvolvimento da OralidadeDia Eixo Capacidade Objetivo Atividade 1 - Conhecer, utilizar e valorizar os - Verificar se os alunos identifi- - Roda de conversa sobre onde podemos encontrar material escrito modos de produção e circulação da cam os espaços de circulação da relacionando os gêneros aos seus espaços mais comuns. Ex. O escrita na sociedade. escrita. aluno diz que já encontrou coisas escritas no posto de saúde, quando foi consultar. Perguntar: era cartaz? Folhetos? Onde a escrita estava: nas paredes? No balcão? Estava em papel? Em quadros? Etc. 2 - Compreender diferenças entre - Verificar se os alunos identifi- - Alunos em círculo. escrita alfabética e outras formas cam e diferenciam letras de - Colocar uma folha de papel kraft dividida em 5 partes, no centro da gráficas sinais gráficos, números, dese- roda. nhos, símbolos, etc. - Oferecer revistas, folhetos, encartes, etc. e pedir aos alunos que completem o quadro com recortes de números, letras, logomarcas, sinais gráficos e símbolos, colando cada um em seu lugar determinado. 1º - Observar, também, a coordenação motora dos alunos (principalmente do 1º ano) durante a atividade de recorte. 3 - Desenvolver atitudes e disposições - Verificar se os alunos têm - Organizar o cantinho de leitura com variados gêneros textuais que favoráveis à leitura interesse pela leitura e manuseio possam ser de interesse dos alunos (revistinhas, livros de histórias, de materiais escritos. álbum de figurinhas, etc.) no fundo da sala. 20 minutos antes de terminar a aula dizer aos alunos que é um momento de atividade livre e que eles podem escolher o que irão fazer, inclusive utilizar o cantinho de leitura. Observar os alunos que tiveram interesse em ler ou manusear o material do cantinho de leitura. - Compreender e valorizar o uso da - Verificar a compreensão dos - Passeio pelas dependências da escola, observando o uso da 4 escrita com diferentes funções, em alunos em relação às funções da escrita em seu espaço e identificando a finalidade de cada gênero diferentes gêneros. escrita no contexto escolar. apontado pelos alunos. - Participar das interações cotidianas - Verificar a capacidade dos - Organizar os alunos em roda. Ler uma história em tom mais baixo 5 em sala de aula, escutando com alunos de ouvirem uma história para verificar o esforço que o aluno é capaz de fazer para ouvi-la. atenção e compreensão. com atenção e compreensão.
  3. 3. INSTRUMENTO 1 – ENSINANDO, APRENDENDO E AVALIANDO – 3º ANO – CICLO DA ALFABETIZAÇÃODia Eixo Capacidade Objetivo Atividade 1 - Conhecer, utilizar e valorizar os - Verificar se os alunos identifi- - Roda de conversa:. modos de produção e circulação da cam os espaços institucionais de escrita na sociedade. manutenção, preservação, distri- • Onde são produzidos os livros? E as revistas? Os jornais? buição e venda de material escri- • Distribuir livros e revistas entre os grupos para que os alunos to e as formas de aquisição e identifiquem a editora (se necessário a professora deve mostrar). acesso aos textos. • Como posso saber quais os fatos importantes que aconteceram no - compreender a orientação e o - Verificar se os alunos compre- dia em que nasci? (arquivo de jornal) alinhamento a escrita da língua endem que a escrita da língua • Como são distribuídos entre as escolas, os livros que o 2 portuguesa. portuguesa se faz da esquerda MEC(explicar o que é MEC) compra para os alunos? E as revista - compreender a função de para direita e de cima para baixo. produzidas pelas editoras? E os jornais? segmentação dos espaços em - Verificar se os alunos compre- • Quando quero comprar um livro onde devo ir? E revistinhas em branco e da pontuação de final de endem a função dos espaços em quadrinhos? E jornal? Etc. frase. branco entre as palavras e os • Onde devo ir quando não quero comprar um livro, mas toma-lo - conhecer e utilizar diferentes tipos sinais de pontuação. emprestado?(bibliotecas). de letra. - Verificar o tipo de letra(forma ou cursiva) que o aluno utiliza e a • Além de comprar e tomar emprestado, como posso adquirir outros correção dos traços. materiais escritos? (troca) *Dar vez e voz a todos e observar a pertinência das opiniões e2º - Dispor, ordenar e organizar o Verificar se os alunos escrevem respostas de cada um. próprio texto de acordo com as (independente do nível da escrita) 4 convenções gráficas apropriadas. obedecendo as convenções - Construir coletiva e oralmente um pequeno texto conclusivo sobre gráficas. o debate. Ex.: Posso encontrar a escrita em diferentes locais. Posso - Participar das interações cotidianas - Verificar se o aluno consegue adquirir qualquer material escrito de diferentes maneiras: em sala de aula: comprando, tomando emprestado, trocando. expor suas opiniões e se respon- 5 - expondo opiniões nos debates com - Pedir que os alunos escrevam no caderno, do seu jeito, a de as questões proposta pelo conclusão elaborada. os colegas e com o professor professor com clareza e objetivi- - Depois de observar a escrita dos alunos( convenções gráficas: - respondendo as questões proposta pelo professor dade. escrita da esquerda para a direita, de cima para baixo e espaçamento entre as palavras e frases; tipo de letra utilizada e correção dos traços) o(a) professor(a) deve escrevê-la no quadro( letra cursiva e palito) para o al uno comparar com a sua escrita e corrigir possíveis erros. 3 - Saber decodificar palavras e textos - Verificar se os alunos decodi- - Quebra cabeças: juntar a peça do quebra cabeça do desenho com escritos. ficam palavras. a peça da palavra. - Brincadeira ” Faça o que mando”: O(a) professor(a) apresenta ordens escrita em cartões e o aluno terá que ler e executar. Ex.: O(a) professor(a) apresenta o cartão: PULE – o aluno deverá ler a ordem e pular.
  4. 4. INSTRUMENTO 1 – ENSINANDO, APRENDENDO E AVALIANDO – 3º ANO – CICLO DA ALFABETIZAÇÃODia Eixo Capacidade Objetivo Atividade 1 - Conhecer, utilizar e valorizar os - Verificar se os alunos identifi- - Roda de conversa: organizar a turma em círculo e colocar no centro modos de produção e circulação da cam os diversos suportes da variados suportes textuais. Pedir que um aluno, depois de analisá- escrita na sociedade. escrita. los, identifique o suporte dos gêneros apontados pelo(a) professor(a). Ex.: Onde posso encontrar receitas de bolo? Uma notícia? Ler meu horoscopo? Etc. 2 - Reconhecer unidades fonológicas - Verificar o desenvolvimento da - Brincadeira: Lá vai meu barquinho carregado de ... (dizer o nome como sílabas, rimas, terminações de consciência fonológica dos de frutas, ou brinquedos, ou nome de pessoas, etc.) e cada aluno palavras, etc. alunos. fala um nome do mesmo campo semântico, coma mesma sílaba:  Inicial  medial  final 3 - saber ler reconhecendo - Verificar se os alunos conse- - Dispor a turma em círculo e colocar no centro rótulos de variados globalmente as palavras guem ler, globalmente, palavras produtos utilizados pelos alunos ou pela comunidade onde está que circulam em seu meio social. inserido. -Pedir que cada identifique e recolha aquele rótulo que consegue ler. -Apresentar outros rótulos diferentes do que ele escolheu para que3º leia. 2 - Compreender a natureza alfabética - Verificar o nível de compre-ensão, - Brincadeira “Qual é a palavra”: do sistema de escrita. dos alunos, da natureza alfabética • Dividir a turma em 2 grupos (A e B). - Dominar as relações entre grafema e do sistema de escrita • Cada grupo elege seu representante a cada rodada. fonema. ( nível pré-silábico, silábico, • A professora apresenta uma caixa com cartões contendo desenhos silábico-alfabético, alfabéticos, diversos. ortográfico) • Dois representantes do grupo: um retira o cartão e dá as dicas para 4 que o outro descubra qual é a figura e escreva o nome no quadro. - Escrever segundo o princípio - Verificar o nível de aprendiza-gem alfabético e as regras ortográficas. do aluno em relação às • O aluno escreve o nome do jeito que sabe. Depois o grupo pode regularidades e irregularidades corrigir eventuais erros. ortográficas. • Em seguida a professora apresenta o nome escrito em ficha para que a turma avalie se o grupo escreveu corretamente. • Neste momento, o grupo ganha o ponto se seus representantes foram capazes de cumprir as regras(Independente da correção da escrita da palavra no quadro). * Durante o jogo a professora deve observar e registrar o desempenho dos alunos. 5 - Planejar a fala em situações formais - Verificar se os alunos são - Organizar a turma em grupos. Entregar uma gravura que contenha capazes de expor com clareza a uma cena completa. Cada grupo deverá planejar a exposição oral do fala planejada para determinadas que a cena mostra. Todos os membros do grupo devem ter voz durante situações. a exposição planejada.
  5. 5. INSTRUMENTO 1 – ENSINANDO, APRENDENDO E AVALIANDO – 3º ANO – CICLO DA ALFABETIZAÇÃODia Eixo Capacidade Objetivo Atividade 1 - Conhecer os usos e funções sociais - Verificar se os alunos são - Organizar os alunos em círculo. da escrita capazes de reconhecer o - Colocar no centro do círculo vários portadores de textos, entre eles portador de texto: jornal. o jornal. - Pedir que os alunos identifiquem o jornal e justifiquem sua escolha. - Pedir que os alunos falem tudo o que sabem sobre o jornal: qual sua utilidade social, quais os gêneros textuais que contem, como é produzido, onde circula, etc. 2 - Compreender a natureza alfabética - Verificar o nível de - Jogo soletrando: O representante do grupo desafiante fala uma do sistema de escrita. compreensão, dos alunos, da palavra e o representante do grupo desafiado soletra a palavra, ou natureza alfabética do sistema de seja, fala, na ordem correta, as letras que a compõe. escrita 3 - Identificar as finalidades e funções - Verificar se os alunos identifi- - Distribuir entre os alunos diferentes gêneros textuais em diferentes da leitura em função do cam a finalidade do texto apre- suportes. reconhecimento do suporte, do sentado em função do reconheci- - Explicar que, muitas vezes, a gente não precisa ler o conteúdo do gênero e da contextualização. mento de seu suporte. texto para saber sua utilidade. Basta apenas observarmos onde ele esta escrito para “adivinharmos sua finalidade. -Pedir que os alunos observem o suporte e tentem identificar os4º gêneros que tem determinadas finalidades, apenas por essa análise e se apresentem à frente da turma. Ex.: O gênero que serve para ensinar a fazer comida (livro de receitas), o que ensina a instalar a televisão nova (manual de instrução), o que relatam um acontecimento da cidade (jornal), os que servem para divertir o leitor (revistas em quadrinhos, livros de histórias, livro de piadas), etc. 5 - Participar das interações cotidianas - Verificar a capacidade dos - Roda de conversa sobre o recreio, os perigos das brincadeiras em sala de aula expondo opiniões alunos de expor suas opiniões inadequadas para este espaço e como todos podem contribuir para nos debates com os colegas e com o nos debates em sala de aula. um recreio agradável e saudável. professor. 4 - Planejar a escrita do texto - Verificar se os alunos são - Após a discussão sobre o recreio propor aos alunos a elaboração considerando o tema central e seus capazes de planejarem a escrita escrita das conclusões a que chegaram sobre o recreio. desdobramentos - Perguntar: Como faremos isto? (Deixar que os alunos digam como o texto será construído conduzindo o raciocínio e observando se são capazes de planejar o texto: o que vão dizer, como começarão e como darão continuidade ao texto).
  6. 6. INSTRUMENTO 1 – ENSINANDO, APRENDENDO E AVALIANDO – 3º ANO – CICLO DA ALFABETIZAÇÃODia Eixo Capacidade Objetivo Atividade - Conhecer os usos e funções sociais - Verificar quais gêneros textuais - Propor aos alunos a criação do cantinho de leitura da sala de aula. 1 da escrita são familiares aos alunos. -Perguntar a eles o que poderão colocar no cantinho de leitura e a5º finalidade de cada gênero sugerido por eles. 2 - Reconhecer unidades fonológicas - Verificar se os alunos identifi- - Brincadeira “Onde é a letra?”: como sílabas, rimas, terminações de cam o número de fonemas (ou - Dividir a turma em dois grupos palavras, etc. sílabas) que a palavra contem. - Definir, com a turma, qual a palavra que será formada. - Os representantes dos grupos deverão fazer, no quadro, os traços correspondentes ao número de letras (ou sílabas) relativos à palavra. - Compreender a natureza alfabética - Verificar o nível de compreen- - Fazer cartões contendo as letras(ou sílabas) da palavra. do sistema de escrita. são, dos alunos, da natureza - O representante de cada grupo retira uma letra, fala o nome dela e alfabética do sistema de escrita cola no seu devido lugar, na palavra. Ex.: A palavra a ser formada é cabelo. Os alunos deverão fazer 6 traços(fonema) ou 3 traços (sílaba) no quadro. Escrever as letras (ou sílabas) da palavra em cartões. O aluno retira o cartão contendo a letra O (ou lo). Ele deve falar “Esta é a letra O( ou a sílaba lo) e é a última letra(ou sílaba) da palavra cabelo” Colar no último traço. 3 - Identificar as finalidades e funções - Verificar se o aluno identifica a - Dispor variados gêneros textuais sobre a mesa do professor. da leitura em função do finalidade do texto apresentado - convidar um aluno para encontrar o gênero que tem a finalidade reconhecimento do suporte, do em função do reconhecimento de que o professor(a) determinar. gênero e da contextualização. seu gênero. Ex.: O professor(a) diz ao aluno: Você vai encontrar o texto que serve para convidar alguém para uma festa. O aluno deve encontrar entre os gêneros expostos sobre a mesa, aquele correspondente à finalidade que o professor(a) determinou. 4 - Organizar os próprios textos segundo - Organizar a agenda de telefone - Fazer um bloco com 14 folhas grampeadas os padrões de composição usuais na dos colegas de turma. - Oferecer aos alunos, propondo a elaboração de uma agenda sociedade. telefônica. - Organizar as páginas em ordem alfabética (no centro superior de cada - Conhecer o alfabeto: página colar a letra do alfabeto – a primeira página será a capa da 2 * Organizar o alfabeto em ordem agenda) alfabética. - Deixar que os alunos troquem, entre si, o número do telefone residencial e ou celular. Observar se os alunos já sabem construir uma * compreender a categorização gráfica agenda segundo os padrões de composição social, se já identificam a e funcional das letras. primeira letra dos nomes (categorização funcional), se identificam letras maiúsculas (categorização gráfica).
  7. 7. ATIVIDADES AVALIATIVASDia Eixo Capacidade Objetivo Atividade - Reconhecer unidades fonológicas - Identificar palavras como unida- - Apresentar a parlenda do texto 1. como sílabas, rimas, terminações de des fonológicas - Ler a parlenda, fazer leitura coletiva, deixar que falem a parlenda6º 2 palavras, etc. individualmente. - Dividir a turma em 4 grupos. - indicar 2 frases da parlenda para cada grupo. - O representante de cada grupo será desafiado a identificar o número de palavras da frase que o grupo falar. Exemplo: Grupo 1: frases 1 e 2 Grupo 2: frases 3 e 4 Grupo 3: frases 5 e 6 Grupo 4: frases 7 e 8 - Os representantes de cada grupo ouve a frase e depois escreve no papel o número de palavras (a professora pode ajudar nesse registro). - Quando a professora autorizar eles mostram para a turma a resposta dada. - Quem acertar, ganha o ponto. 1 - Conhecer os usos e funções sociais - Verificar quais gêneros textuais - Dividir a turma em 4 grupos. da escrita são familiares aos alunos. - Apresentar uma caixa, para cada grupo, contendo variados gêneros textuais, em diversos suportes e fichas com as funções sociais dos textos. - Os grupos devem separar os gêneros de acordo com a ficha. - Antecipar conteúdos de textos a - Verificar se o aluno é capaz de - Organizar os alunos assentados em uma roda. serem lidos em função do antecipar o conteúdo do texto a ser - Dizer aos alunos que irá ler uma história para eles. 3 reconhecimento de seu suporte, seu lido em função do reconheci-mento - Apresentar o livro da história “A princesa e o Sapo” e perguntar se os gênero e sua contextualização. de seu gênero. alunos podem imaginar de que falará a história, quais os personagens, onde ela se passa, etc. 5 - Participar das interações cotidianas - Verificar se os alunos são – Ir lendo a história “A princesa e o Sapo” em voz mais baixa, com em sala de aula, escutando com capazes de ouvir histórias lidas, entonação e expressividade, parando em momentos atenção e compreensão. com atenção e compreensão. estratégicos e fazer perguntas para que os alunos possam levantar hipóteses relativas ao que vai acontecer em seguida.
  8. 8. INSTRUMENTO 1 – ENSINANDO, APRENDENDO E AVALIANDO – 3º ANO – CICLO DA ALFABETIZAÇÃODia Eixo Capacidade Objetivo Atividade Levantar e confirmar hipóteses - Levantar e confirmar hipóteses - Ler a história “A princesa e o Sapo” em voz mais baixa, com6º 3 relativas ao conteúdo do texto que relativas ao conteúdo do texto entonação e expressividade, parando em momentos estratégicos e está sendo lido. que está sendo lido. fazer perguntas para que os alunos possam levantar hipóteses relativas ao que vai acontecer em seguida. - Ler e deixar que os alunos confirmem ou não suas hipóteses. * Observar a participação de todos e a coerência das hipóteses levantadas. - Ao final da leitura fazer perguntas para verificar o nível de compreensão dos alunos. - Usar recursos expressivos - Elaborar, em grupo, opiniões - A turma deverá elaborar, coletivamente, uma opinião sobre a 4 (estilísticos e literários) adequados relativas à história que ouviram. história ouvida e o(a) professor(a) registrá-la em cartaz que ficará ao gênero e aos objetivos do texto. exposto na sala. * Caso a turma já esteja alfabetizada, o(a) professor(a) poderá pedir que cada alunos elabore sua opinião. *Observar se os alunos usaram recursos estilísticos adequados ao gênero elaborado.
  9. 9. INSTRUMENTO 1 – ENSINANDO, APRENDENDO E AVALIANDO – 3º ANO – CICLO DA ALFABETIZAÇÃODia Eixo Capacidade Objetivo Atividade - Conhecer os usos da escrita na - Verificar se os alunos identifi- - Excursão pelo espaço escolar, identificando os materiais escritos e 1 cultura escolar. cam as finalidades da escrita, no suas finalidades.7º contexto escolar. - Análise do espaço da sala de aula, identificando o uso da escrita e suas finalidades. - Análise da disposição da escrita no seu portador e sua relação com o gênero. 2 Conhecer o alfabeto - Verificar se os alunos conhe- - Bingo de letras cem todas as letras do alfabeto. 3 - Desenvolver capacidades - Verificar se os alunos são - Apresentar o Texto 3. necessárias à leitura com fluência e capazes de estabelecer relações - Fazer a leitura para a turma. compreensão de continuidade temática a partir - Fazer a leitura coletiva. da recuperação de elementos da - Indicar as palavras em destaques e verificar se os alunos sabem a cadeia referencial do texto quem se referem. - Perguntar aos alunos: Quem irá vender o leite? Vender os galos, comprar a cabrita? 5 Usar a língua falada em diferentes - Verificar se os alunos são - Convidar os alunos para ir a frente da turma e recontar a história “A situações escolares, buscando capazes de recontar a história do menina e o Leite”. empregar a variedade linguística texto “ A menina do Leite”, - Observar a variedade linguística utilizada por eles. adequada. utilizando variedade linguística adequada. 4 - Usar a variedade linguística - Verificar se os alunos são - Após o reconto do texto o professor deverá orientar a construção apropriada à situação de produção e capazes de reescrever o texto coletiva( se os alunos não forem alfabetizados) ou individual ( se os de circulação, fazendo escolhas lido, utilizando a variedade alunos já estiverem alfabetizados) da história “A menina e o Leite”. adequadas quanto ao vocabulário e linguística adequada. - Se a escrita for coletiva, o aluno que já for alfabetizado deverá se o à gramática. escriba da turma. - Observar as escolhas feitas pelos alunos em relação ao vocabulário e à gramática.
  10. 10. INSTRUMENTO 1 – ENSINANDO, APRENDENDO E AVALIANDO – 3º ANO – CICLO DA ALFABETIZAÇÃODia Eixo Capacidade Objetivo Atividade - Desenvolver as capacidades - Verificar se os alunos sabem - Atividades de uso do caderno de aula para verificar se os alunos 1 necessárias para o uso da escrita no identificar e utilizar os suportes e sabem utilizá-los: sequênciação das páginas(frente e verso), disposição8º contexto escolar. instrumentos de escrita usuais na da escrita na página ( da esquerda para direita, de cima para baixo, escola. espaçamento, uso da margem, etc.) e se sabem evitar as “orelhas de burro”. - Atividade com o livro didático para verificar se os alunos sabem utilizá- lo: encontrar páginas indicadas pelo(a) professor(a),uso do sumário e índice, cuidado com o manuseio, etc. - Atividade de escrita para verificar se os alunos posicionam corretamente o lápis e o caderno, se utilizam corretamente a borracha, a régua, etc. 2 - Conhecer o alfabeto: - Verificar se os alunos identifi-cam Bingo de letras: Cartela contendo os 4 tipos de letras (para os alunos) e conhecer e utilizar diferentes tipos de as letras do alfabeto, escri-tas com o cartões contendo as letras escritas em caixa alta para serem letra. os 4 tipos de letras (cursiva “cantadas” e apresentadas. maiúscula e minúscula e imprensa maiúscula e minúscula) 3 - Buscar pistas textuais, intertextuais e - Verificar se os alunos conse-guem - Apresentar o texto do Texto 3. contextuais para ler nas entrelinhas identificar o tipo de discur-so (direto - Leitura individual e coletiva do texto. (fazer inferência), ampliando a ou indireto) e o recurso gráfico que - Perguntar: Quem estava planejando o que fazer com o dinheiro da compreensão. o indica (aspas). venda do leite? - Destacar:” Lucinha era só alegria.” O que o autor quis dizer com - Construir a compreensão global do -Verificar se os alunos são capazes isto? texto lido, unificando e inter- de inferir informações. - “Depois, choco os ovos e ganho uma dúzia de pintinhos.” relacionando informações explícitas e - Perguntar: Quem irá chocar os ovos? Como você sabe disso? implícitas, produzindo inferências. - Destacar:” Lá se foi o leite branquinho pelo chão. E os ovos, os pintinhos, os galos, as galinhas, os cabritos, as porcas e os leitõezinhos pelos ares.” - A menina jogou para cima, tudo isso? Expliquem. - Vamos encontrar outra moral para a história? - Revisar e reelaborar a própria escrita, - Verificar se os alunos são - O (a) professor(a) deverá expor o texto coletivo ( se ele foi escrito 4 segundo critérios adequados aos capazes de revisar o texto escrito, coletivamente) ou escolher um dos textos dos alunos ( se ele foi escrito objetivos, ao destinatário e ao contexto identificando erros ortográficos na individualmente) da reescrita da história “A Menina e o Leite”. de circulação previsto. escrita das palavras e disposição - Dizer aos alunos que, como o(s) texto(s) vai(vão) ficar exposto(s) na do texto no papel. asla é importante verificar se não há nenhum erro ortográfico. - Revisar o texto, identificando os possíveis erros ortográficos. - Avaliar a adequação da disposição do texto no papel.
  11. 11. INSTRUMENTO 1 – ENSINANDO, APRENDENDO E AVALIANDO – 3º ANO – CICLO DA ALFABETIZAÇÃODia Eixo Capacidade Objetivo Atividade - Desenvolver capacidades - Verificar se os alunos traçam as - Produção do crachá e a lista de nomes dos alunos para ficar 1 específicas para escrever. letras com movimentos corretos exposta na sala:9º (principalmente a letra cursiva) e * confeccionar cartões onde os alunos escreverão o seu nome, para se a escrita é legível. ser utilizado como crachá. * confeccionar um cartaz “Alunos da turma... onde cada aluno escreverá o nome de um colega. O cartaz deve ficar exposto na sala. → O(a) professor(a) faz papelotes com o nome dos alunos. Cada um retira um papelote e escreve, no cartaz, o nome do colega que está no papel retirado. 2 - Compreender a categorização - Verificar se o aluno compreende - Brincadeira de montar palavras: cada aluno recebe uma ou mais gráfica e funcional das letras. que para escrever uma palavra letras (distribuir várias vogais). usamos letras determinadas e - A professora mostra uma ficha com uma palavra já conhecida dos não de forma aleatória. alunos: Omo, Coca-cola, Epa, etc. - Os alunos que estiverem com as letras da palavra devem ir à frente da sala e montar a palavra. 3 - Construir a compreensão global do - Verificar se os alunos são - Apresentar o texto do Texto 3. (A menina do leite) texto lido, unificando e interrelacio- capazes de localizar, no texto, - Fazer a leitura oral individual e coletiva. nando informações explícitas e informações explícitas. - Pedir aos alunos que localizem no texto: implícitas, produzindo inferências • Onde Lucinha ia vender o leite. • A cor do vestido dela. • O jeito que ela carregava o leite. • Como ele foi para a cidade (de ônibus? De carro...) • O que ela pretendia fazer com o dinheiro da venda do leite. • Por que ela caiu. • O que aconteceu com o leite. • Qual a moral da história. 4 Escrever segundo o princípio - Verificar se os alunos escrevem - Pedir que os alunos escrevam uma frase de apoio para a menina. alfabético e as regras ortográficas. frases, autonomamente, com Ex.: Lucinha, da próxima vez tudo vai dar certo! correção ortográfica.
  12. 12. INSTRUMENTO 1 – ENSINANDO, APRENDENDO E AVALIANDO – 3º ANO – CICLO DA ALFABETIZAÇÃODia Eixo Capacidade Objetivo Atividade - Conhecer os usos e funções sociais - Verificar se os alunos identifi- - Organizar os alunos em círculo. 1 da escrita. cam as características dos gene- - Colocar no centro do círculo uma caixa contendo diferentes10º ros textuais bilhete e carta. gêneros textuais, inclusive bilhetes e cartas. - Pedir a um aluno que encontre um bilhete. Ao encontrar, ele deverá explicar porque ele acha que o texto escolhido é um bilhete. - Proceder da mesma forma com a carta. 2 - Reconhecer unidades fonológicas - Verificar se os alunos identifi- - Jogo “Qual é o som?” Dividir a turma em 2 grupos. como sílabas, rimas, terminações de cam sílabas iniciais, mediais e - O representante de cada grupo deverá dizer, ora a sílaba inicial, ora palavras, etc finais de palavras ouvidas. a sílaba medial, ora a sílaba final de palavras ditas por professor e colegas ou a sílaba do nome de figuras apresentadas em cartões. 3 - Construir a compreensão global do - Verificar se os alunos conse- - Apresentar o texto do Texto 4. texto lido, unificando e inter- guem identificar o assunto princi- - Leitura individual e coletiva do texto. relacionando informações explícitas pal de um texto. - Fazer a interpretação oral do texto. e implícitas, produzindo inferências - Perguntar: Qual é o assunto do texto? - Ouvir a opinião de todos. - Concluir coletivamente. 4 Escrever segundo o princípio - Escrever palavras corretamente. - Apresentar, num cartaz, os 4 primeiros parágrafos do texto faltando alfabético e as regras ortográficas as palavras: marmelada – palhaço – ladrão – circo – cidade – Paulo. - Ler as frases e quando chegar na lacuna pedir aos alunos que escrevam no caderno a palavra faltosa. - O(a) professor(a) deve conferir a escrita de todos. Depois apresenta o cartaz completo para cada aluno corrigir sua escrita. 5 Planejar a fala em situações formais. Verificar se os alunos são - Dividir a turma em 5 grupos. Cada grupo deverá definir quem será capazes de planejar e realizar a o seu palhaço e seu apresentador. apresentação de um palhaço. - Planejar o que o apresentador e o palhaço vão dizer. - Cada grupo terá 10 minutos para planejar e 5 minutos para apresentar.
  13. 13. INSTRUMENTO 1 – ENSINANDO, APRENDENDO E AVALIANDO – 3º ANO – CICLO DA ALFABETIZAÇÃODia Eixo Capacidade Objetivo Atividade - Conhecer os usos e funções sociais - Identificar a finalidade social das - Organizar a turma em círculo. 1 da escrita histórias infantis. - Fazer a leitura da história “O Príncipe e o Sapo”– Texto 211º - Perguntar se a história lembra outra história que eles já conhecem. (Lida no 6º dia.) - Perguntar aos alunos: • se gostam de histórias e porque, o que sentiram ao ouvir as duas histórias, se eles conhecem outras histórias, etc. • qual a finalidade das histórias infantis. - Propor aos alunos a elaboração de uma conclusão sobre a finalidade das histórias infantis para deixar exposto na sala de aula. 4 - Planejar a escrita do texto - Verificar se os alunos são - Verificar os conhecimentos prévios dos alunos perguntando sobre a considerando o tema central e seus capazes de planejar a escrita da construção escrita da conclusão: desdobramentos. conclusão sobre a finalidade • O que é importante constar na conclusão? social das histórias infantis. • Como vamos começar o texto? • O que vem depois? • Como vamos terminar a conclusão? 3 - Buscar pistas textuais, intertextuais - Verificar se os alunos conse- - Roda de conversa: e contextuais para ler nas entrelinhas guem identificar os elementos • comparar as duas histórias “O Príncipe e o Sapo” (fazer inferência), ampliando a que contextualizam o texto. (semelhanças e diferenças). compreensão. • Porque o autor escreveu a história diferente. • O que existe no texto que esclarece as razões pelas quais o autor escreve a história diferente.(no final do texto, o nome do livro de onde foi tirada a história). 2 - Compreender a natureza alfabética - Verificar se os alunos são - Brincadeira: Qual é a letra do sistema de escrita. capazes de relacionar o fonema - Distribuir o alfabeto móvel entre os alunos. inicial das palavras com o grafema - Explicar: Vou dizer uma palavra da história e vocês vão encontrar a correspondente. letrinha correspondente ao seu primeiro som. Ex.: Dizer a palavra SAPO. Os alunos devem encontrar a letra S do alfabeto e mostrar. - Compreender a natureza alfabética Verificar se os alunos são do sistema de escrita. capazes identificar nomes com o - Oferecer fichas com os nomes dos alunos (5 nomes para cada aluno, mesmo número de sílabas e com entre eles, o dele). números diferentes de letras. - Pedir que os alunos comparem os nomes e verifiquem se tem nomes com o mesmo número de letras e o mesmo número de sílabas e depois verificar se há nomes com o mesmo número de letras e número de sílabas diferente. (nessas fichas pode ter o retrato xerocado do dono do nome).
  14. 14. INSTRUMENTO 1 – ENSINANDO, APRENDENDO E AVALIANDO – 3º ANO – CICLO DA ALFABETIZAÇÃODia Eixo Capacidade Objetivo Atividade 2 - Reconhecer unidades fonológicas - Verificar se os alunos são Texto 5: como sílabas, rimas, terminações de capazes de completar um texto • Ler o texto duas vezes12º palavras, etc . que está sendo lido, utilizando • Ler e parar no momento da rima para que os alunos as rimas. completem ( apontar o aluno que fará a rima. Permitir que todos participem); • Ler fora de ordem e deixar que completem as rimas. Texto 6 : • Ler o texto todo, duas ou mais vezes • Ler por estrofes - parar no momento da rima para que os alunos as completem ( apontar o aluno que fará a rima. Permitir que todos participem). 3 - Construir a compreensão global do - Verificar se os alunos são Texto 7 ou Texto 8, conforme nível de desenvolvimento da turma. texto lido, unificando e inter- capazes de identificar o assunto - Leitura do texto pelos alunos. relacionando informações explícitas do texto lido. - Escolher, entre as figuras oferecidos pelo(a) professor(a), aquela e implícitas, produzindo inferências que melhor ilustra o assunto do texto ( Figuras 9). - Leitura, pelos alunos ou professor, do texto “A verdadeira História 5 do Lobo Mau Malvado”, (anexo 8). - Planejar a fala em situações Verificar se os alunos são - Os alunos serão as testemunhas contra e a favor do lobo mau formais. capazes de planejar a fala numa - O professor fará papeis com as palavras ACUSAÇÂO e DEFESA e situação de formalidade simulada. cada aluno deverá retirar o seu. - Cada aluno deverá preparar sua defesa ou acusação, conforme o papel retirado e, na sua vez, ir à frente e apresenta-la ao professor, que fará o papel do Inspetor Cão. 1 - Conhecer os usos e funções sociais Verificar se os alunos conhecem - Entregar uma folha de jornal para cada aluno, que deverá identificar da escrita o gênero textual notícia. uma notícia. - O professor ou o próprio aluno fará a leitura do texto. - A turma deverá dizer se o texto é ou não uma notícia, qual sua função social e os portadores desse gênero textual. 4 - Usar a variedade linguística Verificar se os alunos são - Elaborar, em duplas, o texto da notícia que o papagaio divulgará na apropriada à situação de produção e capazes de produzir o texto de floresta. de circulação, fazendo escolhas uma notícia adequadas quanto ao vocabulário e à gramática.
  15. 15. INSTRUMENTO 1 – ENSINANDO, APRENDENDO E AVALIANDO – 3º ANO – CICLO DA ALFABETIZAÇÃODia Eixo Capacidade Objetivo Atividade 2 - Reconhecer unidades fonológicas - Verificar se os alunos são - Brincadeira: quem erra vai para o ninho: como sílabas, rimas, terminações de capazes de identificar o fonema • Alunos assentados em círculo, no chão.13º palavras, etc inicial de palavra. • O(a) professor(a) explica que vai dizer uma palavra faltando apenas um pedacinho e o aluno que ele(ela) apontar deve completa-la colocando a sílaba inicial que falta (tem que formar palavras que existem). • Se o aluno errar ele terá que se assentar no centro do círculo (o ninho). • O(a) professor(a) diz: A palavra é... ato. • Aponta os alunos que deverão formar novas palavras: gato, pato, mato, fato, bato, jato, cato, rato, tato, fato, etc. • Trocar a palavra e continuar a brincadeira: ...ela, ele, etc - Fazer a mesma brincadeira utilizando cartões com o grafema correspondente ao fonema, que o aluno irá apresentar depois que - Compreender a natureza alfabética falar a palavra. do sistema de ensino. - Verificar se os alunos são capazes de identificar o grafema • Ex. O (a) professor (a) apresenta o cartão com a palavra 3 correspondente ao fonema inicial incompleta ...ATO. O aluno diz jato e mostra o grafema J. de palavras. Saber ler reconhecendo globalmente • Depois ele deverá encontrar a ficha com a palavra JATO, a palavra. que deve estar exposta no centro do círculo, apresentar para - Verificar se os alunos são a turma . capazes de ler globalmente as • O aluno dever permanecer com a ficha da palavra palavras formadas. apresentada para realizar a atividade de escrita que virá a seguir. → Conjunto de palavras que devem estar no centro do círculo: gato, pato, mato, fato, bato, jato, cato, rato, tato, fato. • Trocar a palavra e continuar a brincadeira com a mesma orientação. 4 Escrever segundo o princípio - Cada aluno deverá escrever uma frase com a palavra que alfabético e as regras ortográficas. Verificar se os alunos são completou e apresentou para a turma. capazes de escrever frases sem erros ortográficos.
  16. 16. INSTRUMENTO 1 – ENSINANDO, APRENDENDO E AVALIANDO – 3º ANO – CICLO DA ALFABETIZAÇÃODia Eixo Capacidade Objetivo Atividade 2 - Reconhecer unidades fonológicas - Verificar se os alunos são - Brincadeira: quem erra vai pro ninho: como sílabas, rimas, terminações de capazes modificar uma palavra • Alunos assentados em círculo, no chão.14º palavras, etc trocando apenas um fonema. • O(a) professor(a) explica que vai dizer uma palavra e que o aluno indicado deverá transformá-la em outra, trocando apenas um som. • Se o aluno errar ele terá que se assentar no centro do círculo( o ninho). • O(a) professor(a) diz: A palavra é... cala • Aponta os alunos que deverão falar uma nova palavra, trocando um som: sala, fala, mala, bala, gala, pala, rala, tala, - Compreender a natureza alfabética - Verificar se os alunos são vala. do sistema de ensino. capazes de identificar o grafema correspondente ao fonema inicial - Fazer a mesma brincadeira utilizando um cartão com o grafema de palavras. correspondente ao fonema, que o aluno irá trocar pelo da palavra. • Ex. O (a) professor (a) apresenta o cartão com a palavra CALA. O aluno mostra o cartão com o grafema S e fala a - Verificar se os alunos são palavra SALA. Saber ler reconhecendo globalmente capazes de ler globalmente a palavra. palavras as palavras formadas. • Depois ele deverá encontrar a ficha com a palavra SALA, 3 que deve estar exposta no centro do círculo, junto com outras e apresentar para a turma. 1 - Conhecer os usos e funções sociais Verificar se os alunos identificam - Perguntar aos alunos se eles sabem o que há de semelhante entre da escrita uma narrativa. os textos que já leram: O Sapo e o Príncipe, A Menina do Leite, A Verdadeira História do Lobo Mau Malvado e o texto O Coveiro (todos relatam um acontecimento) - Quais os elementos comuns? (todos têm personagens, narrador, o tempo, espaço, conflito gerador, a trama). - Como são chamados os textos que narram um acontecimento (Narrativos)? 3 Levantar e confirmar hipóteses Verificar se os alunos são - Ler o texto do anexo 10, Interrompendo a leitura a cada divisão. relativas ao conteúdo do texto que capazes de levantar hipóteses - Pedir que os alunos imaginem o que irá acontecer em seguida. está sendo lido. coerentes com o texto que está _ Permitir que as hipóteses possam ser confirmadas após a leitura sendo lido. da parte seguinte. 4 Organizar o próprio texto segundo os Reescrever o diálogo entre o - Pedir aos alunos que indiquem no texto as falas dos personagens e padrões de composição usuais na coveiro e o bêbado utilizando pedir que justifiquem essa indicação. sociedade. outro recurso gráfico para indicar - Perguntar se eles conhecem outra forma de representar, no texto, o o diálogo. diálogo dos personagens. - Pedir que reescrevam (pode copiar do texto) o diálogo, utilizando outro recurso gráfico para indica-lo.
  17. 17. INSTRUMENTO 1 – ENSINANDO, APRENDENDO E AVALIANDO – 3º ANO – CICLO DA ALFABETIZAÇÃODia Eixo Capacidade Objetivo Atividade 2 - Reconhecer unidades fonológicas como - Verificar se os alunos são - Brincadeira 1 sílabas, rimas, terminações de palavras, capazes de modificar uma palavra • Alunos assentados em círculo, no chão.15º etc trocando apenas um fonema. • O(A) professor(a) conversa com os alunos sobre o Cebolinha e sua mania de trocar o R pelo L, ao falar. • Professor: Cebolinha, Cebolinha! Fale direito menino! Não é plato que se diz. É... • O aluno indicado deverá completar: É prato. • Quem erra vai para o ninho. Brincadeira 2: • Alunos assentados em círculo, no chão. • O (A) professor(a) fala uma palavra com erre brando e o aluno - Verificar se os alunos são capazes deverá modifica-la trocando o som do erre: - Compreender a natureza alfabética do de identificar o grafema • Professor(a): Eu falo caro, você fala... (carro) sistema de ensino. correspondente ao fonema. - Desenvolver as mesmas brincadeiras utilizando cartões com os grafemas, conforme orientação da atividade do dia 28/02. 3 - Construir a compreensão global do - Inferir o sentido de uma palavra ou - Leitura pelo(a) professor(a) ou alunos, do texto 10. texto lido, unificando e inter-relacionando expressão utilizada no texto lido. - indicar as palavras e expressões destacadas no texto e pedir que os informações explícitas e implícitas, alunos digam qual o significado que elas têm no texto. produzindo inferências • pedir a um aluno que dê sua opinião. Perguntar a outro aluno se ele concorda com o colega ou se tem uma outra ideia. • Proceder da mesma forma com as outras palavras (ouvir a opinião de todos durante a atividade). - Brincadeira: o que você entendeu? • Após a leitura do texto, indicar um parágrafo e perguntar a um aluno o que ele entendeu dele. - Inferir informações • Indicar outro aluno para comentar a resposta do colega e falar sobre o seu próprio entendimento. • indicar outros alunos para fazer novos comentários. (Parágrafos a serem comentados: 3, 4, 7, 9 e a Moral) 4 - Usar variedade linguística apropriada à - Verificar se os alunos são capazes - Ouvir a opinião dos alunos em relação: situação de produção e de circulação, de identificar, em um texto, a • a variedade linguística utilizada pelo autor do texto (O Coveiro – fazendo escolhas adequadas quanto ao variedade linguística utilizada e a Texto10): Para quem ele escreve, se a linguagem é coloquial ou vocabulário e à gramática. adequação do vocabulário. não, se tem gírias, etc.; ao vocabulário: se é um vocabulário difícil de entender e porque, que expressões utilizadas que os alunos mais gostaram ou não gostaram, se está adequado aos destinatários, etc.
  18. 18. Texto 1
  19. 19. Texto 2 O Principe e o Sapo Jon Scieszka Era uma vez um sapo. Certo dia, quando estava sentado na sua vitória-régia, viu uma lindaprincesa descansando a beira do lago. 0 sapo pulou dentro da água, foi nadando até elae mostrou a cabeça por cima das plantas aquáticas. "Perdão, ó linda princesa", disse ele com sua voz mais triste e patética. "Será queeu poderia contar com a vossa ajuda?" A princesa estava prestes a dar um salto e sair correndo, mas ficou com pena daquele sapo comsua voz tão triste e patética. Assim, ela perguntou: “ 0 que posso fazer para te ajudar, sapinho?” "Bem", disse o sapo. "Na verdade, eu não sou um sapo, mas um belo príncipe transformado em sapopelo feitiço de uma bruxa malvada. E esse feitiço só pode ser quebrado pelo beijo de uma linda princesa." A princesa pensou um pouco, depois ergueu o sapo nas mãos e lhe deu um beijo. "Foi só uma brincadeira", disse o sapo. Pulou de volta no lago, e a princesa enxugou a baba de sapo dos seus lindos lábios. O Patinho realmente feio e outras histórias malucas. São Paulo: companhia das letrinhas, 1997,(s.P.).
  20. 20. Texto 3 A MENINA DO LEITE Lucinha era só alegria. Era a primeira vez que ela iria à cidade, vender o leite de suaquerida vaquinha. Colocou sua melhor roupa, um belo vestido azul, e partiu pelaestrada com a lata de leite na cabeça. Ao caminhar, o leite chacoalhava dentro da lata. A menina também, não conseguia parar de pensar: "vou vender oleite e comprar ovos, uma dúzia. Depois, choco os ovos e ganho umadúzia de pintinhos. Quando os pintinhos crescerem, terei bonitos galose galinhas. Vendo os galos e crio as galinhas, que são ótimas para botar ovos. Choco os ovos e tereimais galos e galinhas. Vendo tudo e compro uma cabrita e algumas porcas. Se cada porca meder três leitõezinhos, vendo dois, fico com um e ..." Lucinha estava tão distraída com seus pensamentos, que tropeçou numa pedra, perdeu oequilíbrio e levou um tombo. Lá se foi o leite branquinho pelo chão. E os ovos, os pintinhos, os galos, as galinhas, oscabritos, as porcas e os leitõezinhos pelos ares.Moral da história:Não se deve contar com uma coisa antes de conseguí-la. ( Fábula de Isopo, adaptada por Rosaura Catro)
  21. 21. Texto 4 O Circo Hoje tem marmelada? Tem, sim senhor! E o palhaço o que é? É ladrão de mulher!” Quantas lembranças esse conhecido bordão nos traz! No dia 27 de março é comemorado o dia do circo. Essa data foi escolhida para homenagear o palhaçobrasileiro Piolin, que nasceu nesse dia, no ano de 1897, na cidade de Ribeirão Preto, São Paulo. Piolin, foi um dos grandes palhaços do Brasil, se destacando por sua alegria e criatividade. O circo é um espetáculo popular muito antigo, teve origem em povos viajantes. O espetáculo do circo reúne artistas com habilidades diversas cujo intuito é divertir e entreter a platéia. Entre asartes apresentadas pelo circo podemos citar: o malabarismo, palhaços, acrobacia, equilibrismo, magia, teatro,adestramento de animais, show de dança entre outros. Existem vários tipos de circo: circo de rua, circo tradicional, circo chinês, circo russo, etc. Há indícios arqueológicos de que o circo tenha surgido na China há mais de 5.000 anos.
  22. 22. Texto 5____________________________________________________________________________________________ Era uma vez Sergio CaparelliEra uma vez Do gato azaradoum gato cotó: chegou a vez:fez cocô fez cocô procês seis.procê só Ah! Que beleza!E o gato zarolho é o gato coquete:veio depois: fez cocô procês sete.fez cocô procês dois. Bom dia ! banoite!Tinha também E o gato maroto:um gato xadrez: fez cocô procês oito.fez cocô procês três. E o gato zebradoO gato seguinte também resolve:usava sapato: fez cocô procês nove.fez cocô procês quatro. Viche! Vem chegandoQuem não conhece o gato Raimundo:o gato Jacinto: traz cocô pra todo mundo.fez cocô procês cinco. (In: Tigre no quintal. Porto Alegre: Kuarup, 1989, Publicado também em AGUIAR, Vera Texeira(coord.)Poesia fora da estante. Porto Alegre: Projeto; CPL/PUCRS, 1995.p.53.) _____________________________________________________________________________________________________________________
  23. 23. Texto 6 O Cavalinho BrancoÀ tarde, o cavalinho brancoestá muito cansado:mas há um pedacinho do campoonde é sempre feriado.O cavalo sacode a crinaloura e compridae nas verdes ervas atirasua branca vida.Seu relincho estremece as raízese ele ensina aos ventosa alegria de sentir livresseus movimentos.Trabalhou todo o dia, tanto!desde a madrugada!Descansa entre as flores, cavalinho branco,de crina dourada!
  24. 24. Texto 7 COMETA João de Deus Souto Filho O Cometa não é estrela Nem planeta, O Cometa é viajante Estelar, Grande rei andarilho, De bela coroa E cauda a brilhar... (Recolhido do livro “Na Ponta da Pena”) ___________________________________________________________________________________________________________________________ Texto 8 “A VERDADEIRA HISTÓRIA DO LOBO MAU MALVADO” Lobo Mau procurou um advogado (DR.RAPOSÃO) para tentar limpar sua barra com a criançada depois daquela história dostrês porquinhos. O advogado consegue convencer o Inspetor Cão a reabrir o processo alegando que o Lobo Mau foi injustiçado e não é assimtão mau. Papagaio Repórter procura ouvir todos os lados e se encarrega de noticiar o caso. Quando tudo parecia se encaminhar para a absolvição do Lobo Mau, Chapeuzinho Vermelho comparece na delegacia eentrega as provas que incriminam o Lobo Mau. Revoltado, Lobo Mau resolve se vingar de Chapeuzinho Vermelho, comendo a sua vovozinha. O bravo e destemido Caçador chega a tempo e salva a Chapeuzinho Vermelho das garras do terrível Lobo Mau malvado. (Texto adaptado por Rosaura Castro)
  25. 25. Figuras 9
  26. 26. Texto 10 O COVEIRO Ele foi cavando, cavando, cavando, pois sua profissão - coveiro - era cavar. Mas, de repente, na distração doofício que amava, percebeu que cavara demais. Tentou sair da cova e não conseguiu. Levantou o olhar para cima e viu que sozinho não conseguiria sair. Gritou. Ninguém atendeu. Gritou mais forte.Ninguém veio. Enrouqueceu de gritar, cansou de esbravejar, desistiu com a noite. Sentou-se no fundo da cova,desesperado. A noite chegou, subiu, fez-se o silêncio das horas tardias. Bateu o frio da madrugada e, na noite escura, não seouviu um som humano, embora o cemitério estivesse cheio de pipilos e coaxares naturais dos matos. Só pouco depois da meia-noite é que vieram uns passos. Deitado no fundo da cova o coveiro gritou. Os passos se aproximaram. Uma cabeça ébria apareceu lá em cima, perguntou o que havia: “O que é que há?” O coveiro então gritou desesperado: “Tire-me daqui, por favor. Estou om um frio terrível!” “Mas, coitado! – condoeu-se o bêbado – Tem toda razão de estar com frio. Alguém tirou a terra de cima de você, meu pobre mortinho!” E, pegando a pá, encheu-a e pôs-se a cobri-lo cuidadosamente Moral: Nos momentos graves é preciso verificar muito bem para quem se apela.

×