Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
RISCOS FÍSICOSUFCD-Ambiente, Higiene e Segurança no Trabalho   Formadora. Filipa Andrade
RISCOS FÍSICOSSão considerados riscos físicos várias formas de energia taiscomo: Ruídos; Temperaturas excessivas; Vibra...
RUÍDO É um conjunto de sons suscetíveis de adquirir para o homem um carater afetivo desagradável e/ou intolerável, devido...
RUÍDO Contínuo Intermitente Impacto
ESCALA DE DECIBÉIS (dB)
ESCALA DE DECIBÉIS (Consequências)
Limites do tempo de exposição e de            tolerância ao Ruído DECRETO-LEI n.º 9/2007 de 17 de janeiro (Regulamento Ge...
Limites de ação Nível de de exposição ao ruído para o qual é pedido aos  trabalhadores que adotem certos procedimentos no...
Níveis de ação Valor de ação inferior: limite para o qual o trabalhador  está exposto a uma média diária, ou semanal, de ...
Níveis de ação Valor de ação superior: limite para o qual o trabalhador está  exposto a uma média diária, ou semanal, de ...
Valor limite de exposição (VLE) O valor limite de exposição definido é de 87 dB(A), acima dos quais nenhum colaborador po...
Consequências (Ruído) Surdez profissional (PAIR); Fadiga nervosa, Depressão; Irritabilidade; Hipertensão; Alteração r...
Temperaturas excessivasCALOR : As altas temperaturas provocam; Desidratação; Erupções na pele; Cãibras; Fadiga física;...
Temperaturas excessivasFRIO : As baixas temperaturas provocam; Feridas; Gretas e necrose da pele; Enregelamento; Agrav...
Vibrações (DL n.º 46/2006 de 24 de fevereiro) As vibrações são agentes físicos nocivos produzidos por certas  máquinas, e...
Vibrações Localizadas: Determinadas partes do Corpo (Sistema Mão-Braço)
Vibrações Generalizadas: Corpo Inteiro
VALORES LIMITE E VALORES DE AÇÃOSistema mão-braço  Valor limite – 5 m/s2  Valor de ação – 2,5 m/s2Corpo inteiro Valor l...
Vibrações (Consequências) Alterações neurovasculares; Problemas articulares (ex: Síndrome dos dedos brancos); Osteoporo...
RadiaçõesSão formas de energia que se transmitem por ondaseletromagnéticas. A absorção das radiações pelo organismo érespo...
Radiações (Espetro)
Radiações (Consequências) Efeitos danosos nos fetos, embriões (mutações); Queimaduras; Perturbações oculares (cataratas...
PRESSÃO ANORMAIS AMBIENTES HIPOBÁRICOS (BAIXAS PRESSÕES <1 atm) AMBIENTES HIPERBÁRICOS (ALTAS PRESSÕES >1 atm)
PRESSÕES ANORMAIS Rebentamento de um tímpano: Rebentamento de um vaso sanguíneo (AVC) Libertação de Nitrogénio nos teci...
Humidade Excessiva As atividades ou operações executadas em locais alagados ou  encharcados, com humidades excessivas, ca...
Humidade Excessiva (Consequências) Problemas respiratórios; Problemas nas articulações; Problemas circulatórios; Doenç...
Prevenção-Riscos Físicos Medidas de Engenharia/Construtivas; Medidas Organizacionais; Vigilância Periódica da Saúde dos...
Riscos físicos
Riscos físicos
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Riscos físicos

108,109 views

Published on

Riscos físicos

  1. 1. RISCOS FÍSICOSUFCD-Ambiente, Higiene e Segurança no Trabalho Formadora. Filipa Andrade
  2. 2. RISCOS FÍSICOSSão considerados riscos físicos várias formas de energia taiscomo: Ruídos; Temperaturas excessivas; Vibrações; Pressões anormais; Radiações; Humidade.
  3. 3. RUÍDO É um conjunto de sons suscetíveis de adquirir para o homem um carater afetivo desagradável e/ou intolerável, devido sobretudo aos incómodos, à fadiga, à perturbação e não à dor que pode produzir.
  4. 4. RUÍDO Contínuo Intermitente Impacto
  5. 5. ESCALA DE DECIBÉIS (dB)
  6. 6. ESCALA DE DECIBÉIS (Consequências)
  7. 7. Limites do tempo de exposição e de tolerância ao Ruído DECRETO-LEI n.º 9/2007 de 17 de janeiro (Regulamento Geral do Ruído); Decreto-Lei nº 182/2006 de 06 de setembro (impõe os limites de exposição ao ruído excessivo).
  8. 8. Limites de ação Nível de de exposição ao ruído para o qual é pedido aos trabalhadores que adotem certos procedimentos no sentido de reduzir os efeitos nefastos que o ruído tem na audição.
  9. 9. Níveis de ação Valor de ação inferior: limite para o qual o trabalhador está exposto a uma média diária, ou semanal, de 80 dB (A). A entidade patronal tem o dever de informar os trabalhadores do limite de pressão sonora bem como fornecer os EPIS. Valor de ação inferior (pico): 135 dB (A). A entidade patronal deve adotar as mesmas medidas anteriormente referidas.
  10. 10. Níveis de ação Valor de ação superior: limite para o qual o trabalhador está exposto a uma média diária, ou semanal, de 85 dB (A). Acima do qual é requisitado a cada empregador que tome medidas praticáveis para a redução da exposição ao ruído, técnicas ou de engenharia. O uso de equipamento de proteção auditiva é obrigatório caso não seja possível realizar o controlo do nível de ruído de outra forma, ou caso as respetivas de medida de controlo ainda estejam a ser planeadas ou executadas. O uso de protetores auditivos deve ser considerado como a última medida em termos de prioridade. Valor de ação superior (pico): 137 dB (A). A entidade patronal deve adotar as mesmas medidas anteriormente referidas.
  11. 11. Valor limite de exposição (VLE) O valor limite de exposição definido é de 87 dB(A), acima dos quais nenhum colaborador pode estar exposto (tendo em consideração a utilização do equipamento de proteção auditiva). É também considerado um valor de limite de exposição, a exposição a ruídos de pico de 140 dB(C), a partir da qual as mesmas medidas devem ser adotadas;
  12. 12. Consequências (Ruído) Surdez profissional (PAIR); Fadiga nervosa, Depressão; Irritabilidade; Hipertensão; Alteração ritmos cardíaco e da respiração; Perturbações gastrointestinais; Alteração da visão noturna; Dificuldades na perceção das cores.
  13. 13. Temperaturas excessivasCALOR : As altas temperaturas provocam; Desidratação; Erupções na pele; Cãibras; Fadiga física; Distúrbios neurológicos; Problemas cardiovasculares; Insolação.
  14. 14. Temperaturas excessivasFRIO : As baixas temperaturas provocam; Feridas; Gretas e necrose da pele; Enregelamento; Agravamento das doenças reumáticas; Problemas respiratórios.
  15. 15. Vibrações (DL n.º 46/2006 de 24 de fevereiro) As vibrações são agentes físicos nocivos produzidos por certas máquinas, equipamentos e ferramentas vibrantes, que atuam por transmissão de energia mecânica, emitindo oscilações com amplitudes percetíveis pelos seres humanos. As vibrações encontram-se presentes em quase todas as atividades, nomeadamente em construção e obras públicas, indústrias extrativas, exploração florestal, fundições e transportes. Podem ser expressas em m/s2 ou em Hz (Hertz).
  16. 16. Vibrações Localizadas: Determinadas partes do Corpo (Sistema Mão-Braço)
  17. 17. Vibrações Generalizadas: Corpo Inteiro
  18. 18. VALORES LIMITE E VALORES DE AÇÃOSistema mão-braço Valor limite – 5 m/s2 Valor de ação – 2,5 m/s2Corpo inteiro Valor limite – 1,15 m/s2 Valor de ação – 0,5 m/s2
  19. 19. Vibrações (Consequências) Alterações neurovasculares; Problemas articulares (ex: Síndrome dos dedos brancos); Osteoporose; Problemas urológicos; Problemas na coluna (LME’S).
  20. 20. RadiaçõesSão formas de energia que se transmitem por ondaseletromagnéticas. A absorção das radiações pelo organismo éresponsável pelo aparecimento de diversas lesões. Podem serclassificadas em 2 grupos: Ionizantes: Raios X, radioterapia (Raios Gama). Não ionizantes: Infravermelhos, U.V, Microondas, Raios laser, etc.
  21. 21. Radiações (Espetro)
  22. 22. Radiações (Consequências) Efeitos danosos nos fetos, embriões (mutações); Queimaduras; Perturbações oculares (cataratas, conjuntivites); Lesões na pele (cancro).
  23. 23. PRESSÃO ANORMAIS AMBIENTES HIPOBÁRICOS (BAIXAS PRESSÕES <1 atm) AMBIENTES HIPERBÁRICOS (ALTAS PRESSÕES >1 atm)
  24. 24. PRESSÕES ANORMAIS Rebentamento de um tímpano: Rebentamento de um vaso sanguíneo (AVC) Libertação de Nitrogénio nos tecidos e vasos sanguíneos Embolia (Morte).
  25. 25. Humidade Excessiva As atividades ou operações executadas em locais alagados ou encharcados, com humidades excessivas, capazes de produzir danos à saúde dos trabalhadores, são situações insalubres e devem ter a atenção dos técnicos de prevenção por meio de verificações realizadas nesses locais para estudar a implementação de medidas de controlo.
  26. 26. Humidade Excessiva (Consequências) Problemas respiratórios; Problemas nas articulações; Problemas circulatórios; Doenças de pele.
  27. 27. Prevenção-Riscos Físicos Medidas de Engenharia/Construtivas; Medidas Organizacionais; Vigilância Periódica da Saúde dos Trabalhadores; Medição periódica dos níveis de ruído (Sonómetro), vibrações (Acelerómetro), radiações (Dosímetro), humidade (Higrómetro) e temperatura (Termómetro).

×