A carta

28,370 views

Published on

Published in: Technology, Travel

A carta

  1. 1. Texto utilitário - A CARTA <ul><li>A carta </li></ul><ul><li>Intencionalidade comunicativa da carta </li></ul><ul><li>Tipos de carta </li></ul><ul><li>Estrutura da carta </li></ul><ul><li>Sobrescrito </li></ul>
  2. 2. A CARTA <ul><li>Instrumento de comunicação em </li></ul><ul><li>que um “ EU ” específico se dirige a um </li></ul><ul><li>“ TU”, também específico, através de </li></ul><ul><li>um canal que é o papel. </li></ul>
  3. 3. Esquema de comunicação Papel (canal) mensagem EU TU Remetente ( Emissor ) Destinatário ( Receptor ) envia a mensagem recebe a mensagem
  4. 4. Intencionalidade da carta <ul><li>Permite comunicar com alguém que se encontra ausente para: </li></ul><ul><li>dar notícias; </li></ul><ul><li>mandar cumprimentos; </li></ul><ul><li>fazer pedidos; </li></ul><ul><li>reclamar; </li></ul><ul><li>apresentar-se. </li></ul><ul><li>Por isso, é necessário adequar os diferentes registos de língua em função das situações e dos interlocutores: </li></ul><ul><li>- registo corrente; </li></ul><ul><li>- registo familiar; </li></ul><ul><li>- registo cuidado </li></ul>
  5. 5. Tipos de carta <ul><ul><li>Carta Formal: </li></ul></ul><ul><ul><li>- carta oficial; </li></ul></ul><ul><ul><li>- carta comercial; </li></ul></ul><ul><ul><li>- carta resposta a um pedido de emprego. </li></ul></ul><ul><ul><li>Carta Informal </li></ul></ul><ul><ul><li>- familiar (a um amigo ou familiar); </li></ul></ul><ul><ul><li>- de amor. </li></ul></ul>
  6. 6. <ul><li>Bruno Barbosa </li></ul><ul><li>Rua das Flores, 03 ALPENDURADA, 23/05/ 10 </li></ul><ul><li>2003 Alpendurada </li></ul><ul><li>Ao Senhor José Martins </li></ul><ul><li>Rua da Liberdade, 45 </li></ul><ul><li>7458 Castro Verde </li></ul><ul><li>Exmo. Sr. </li></ul><ul><li>Tendo conhecimento de que V. Exa. abriu inscrições para o lugar de mecânico venho candidatar-me, apresentando, em separado, o meu curriculum vitae . </li></ul><ul><li>Apresento a V. Exa. Os meus respeitosos cumprimentos. </li></ul><ul><li>Bruno Barbosa </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Porto, 14 de Fevereiro de 2010 </li></ul><ul><li>Querida, </li></ul><ul><li>Decidi escrever-te uma carta de amor com as lágrimas que por ti derramo, com o coração que se desfaz aos poucos quando meus olhos dos teus sentem falta. Amor meu coração já não consegue esconder nem sequer expressar o que sente por ti, aos poucos tua amizade cresceu, sorriu, venceu e em meu peito assentou como um colibri que pousa numa flor em busca do néctar. Amor!!! Não sei se posso chamar-te assim... Já que teus olhos são meus sem receio, és minha vida, meu ar... Ai que meu peito chora de dor, na fantasia de teu corpo abraçado ao meu. A carta que te escrevo é apenas mais um símbolo da força do meu amor, já que utilizo as folhas do livro da minha alma com a tinta de meu rosto. Com a ternura do tempo que nos amamos criei com a paixão a força a esperança a vida que me completa com teu nome. Amo-te amor... Amo-te vida... Simplesmente amo-te por me amares com a mesma intensidade com que o sol namora a lua. Do sempre teu, </li></ul><ul><li>António </li></ul>
  8. 8. Estrutura da carta <ul><li>Cabeçalho; </li></ul><ul><li>Fórmulas de saudação; </li></ul><ul><li>Corpo da carta; </li></ul><ul><li>Fecho; </li></ul><ul><li>Fórmulas de despedida; </li></ul><ul><li>Post-scriptum </li></ul>
  9. 9. Cabeçalho <ul><li>local e data </li></ul><ul><li>denominação e saudação ao destinatário </li></ul><ul><li>Porto, 14 de Fevereiro 2010 </li></ul><ul><li>Querida, </li></ul>
  10. 10. Fórmulas de saudação <ul><li>a saudação inicial varia consoante a relação com o destinatário: </li></ul><ul><li>a um representante de entidades colectivas; </li></ul><ul><li>a um desconhecido; </li></ul><ul><li>a um superior / a uma pessoa respeitável; </li></ul><ul><li>a um amigo; </li></ul><ul><li>a um familiar. </li></ul>
  11. 11. Fórmulas de saudação inicial A um amigo A um familiar A um desconhecido A uma pessoa respeitável A um representante de entidade colectiva Nome próprio António Caro + nome próprio Caro António Amigo+ nome próprio Amigo António (…) Querido pai Querida mãe Caros tios (…) Exmo. Senhor Exma. Senhora Exmo. Senhor + título (Exmo. Sr. Procurador da República) Exmos. ou Ilmos. Senhores Exmas. ou Ilmas. Senhoras
  12. 12. Corpo da Carta <ul><li>INTRODUÇÃO : </li></ul><ul><li>- para saudar ou apresentar brevemente o objectivo da carta ; </li></ul><ul><li>DESENVOLVIMENTO : </li></ul><ul><li>- para tratar com algum pormenor o assunto principal, introduzir outros assuntos e apresentar argumentos, se necessário; </li></ul><ul><li>CONCLUSÃO : </li></ul><ul><li>- para encerrar o assunto e fazer despedidas </li></ul>
  13. 13. INTRODUÇÃO <ul><li>Caros Colegas, </li></ul><ul><li>Foi com muito agrado que recebemos notícias vossas. Por cá continua tudo bem, a escola está a correr lindamente e temos trabalhado bastante. </li></ul>
  14. 14. DESENVOLVIMENTO <ul><li>Esta semana vamos realizar duas visitas de estudo. Vamos visitar os CTT e o um lar de idosos. Estas pequenas visitas permitem-nos pesquisar acerca de diferente profissões assim temos oportunidade de explorar a nossa vocação pela descoberta de novas tarefas. </li></ul><ul><li>E vocês já descobriram o que querem ser? Já escolheram uma profissão? </li></ul>
  15. 15. CONCLUSÃO <ul><li>Ficamos à espera de notícias vossas. Espero que nos respondam brevemente. </li></ul><ul><li>Até Breve. </li></ul>
  16. 16. Fórmulas finais de despedida <ul><li>a fórmula de despedida depende também da relação com o destinatário (amizade, delicadeza, etc.) a: </li></ul><ul><li>a um representante de entidades colectivas; </li></ul><ul><li>a um desconhecido; </li></ul><ul><li>a um superior / a uma pessoa respeitável; </li></ul><ul><li>a um amigo; </li></ul><ul><li>a um familiar. </li></ul>
  17. 17. Fórmulas finais de despedida A um amigo A um familiar A um desconhecido A uma pessoa respeitável A um representante de entidade colectiva Um abraço Um beijo Cumprimen-tos Chau, etc. Abraços e beijos Saudades Beijinhos Com os nossos melhores cumprimentos. Com toda a atenção Apresento a V. Exa. os meus respeitosos cumprimentos Com os mais respeitosos cumprimentos
  18. 18. Post-scriptum : <ul><li>do latim: depois de escrito; utiliza-se para acrescentar informação à carta que se tenha esquecido. </li></ul><ul><li>P.S. – Esqueci-me de dizer que gostariamos muito de receber uma visita vossa, se possível. </li></ul>
  19. 19. Sobrescrito REMETENTE DESTINATÁRIO SELO Bruno Barbosa Rua das Flores, 03 2003 Alpendurada Ao Senhor José Martins Rua da Liberdade, 45 7458 Castro Verde

×