Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Cap 2 o jesus histórico

5,920 views

Published on

aula 2 de Vida de Cristo e Espiritualidade do ITQ Sorocaba

Published in: Spiritual
  • Be the first to comment

Cap 2 o jesus histórico

  1. 1. Vida de Cristo e Espiritualidade<br />Cap. 2 – O Jesus Histórico<br />Pra. Petula RamanauskasSantorum e Silva<br />ITQ - 2010<br />
  2. 2. Características na história<br />O Filho de Deus veio compartilhar da natureza e condições humanas (Jo 1.14) a fim de que o homem pudesse compartilhar de sua natureza e condição divina ( Cl. 2.10; 1 Pe 1.4; 2 Co 3.18)<br />Emanuel<br />
  3. 3. Características na história<br />Modelo perfeito – “modusvivendi”<br />Marco na história da humanidade<br />Historiadores: <br />Tácito = cristãos<br />Suetônio – expulsão dos judeus de Roma / Crestos<br />Josefo – obras maravilhosas / Cristo<br />Rabinos – mágico / feiticeiro<br />NT<br />
  4. 4. Carta de Pôncio Pilatos para Tibério César<br />Diferente entre ele e os que o ouviam<br />Barba e cabelos “dourados” – celestial<br />30 anos<br />Semblante doce e sereno<br />Mais que filósofo<br />Nem sedioso, nem rebelde<br />Liberdade dada pelos romanos<br />Temor na Sua presença<br />Sem culpa<br />Filho de Deus<br />Escrito em dias que antecederam a crucificação...<br />
  5. 5. Entendendo Jesus<br />Jesus revela o Pai<br />Jo 1.18 – visto = grego horao = ver com os olhos e tb com a mente<br />Nenhum homem jamais compreendeu ou experimentou Deus em Sua plenitude, a não ser o Seu Filho Unigênito Jesus Cristo o qual revelou-O a humanidade<br />Mt 11.25-27<br />Jo 17.3<br />
  6. 6. Entendendo Jesus através da Trindade<br />Pessoa da Trindade<br />Eu sou<br />Hoje vivo – 2 Tm 1.1,10; Rm 8.34;Hb 6.19,20; 9.24<br />Os que lhe pertencem possuem o Espírito Santo – Rm 8.9<br />
  7. 7. A Personalidade de Jesus<br />Personalidade é a qualidade ou o caráter do que é pessoal. É o que determina a individualidade duma pessoa moral. É o elemento estável da conduta de uma pessoa; sua maneira habitual de ser; aquilo que a distingue de outra.<br />Caráter é o conjunto de traços psicológicos, o modo de ser e de agir de um indivíduo; índole, temperamento, feitio moral. É o conjunto das qualidades (boas ou más), de um indivíduo ou de um povo.<br />
  8. 8. Caráter e Personalidade de Cristo<br />Grandemente sofisticada e misteriosa<br />Reações intelectuais e emocionais de Jesus foram tão incomuns e surpreendentes que fogem aos parâmetros e limites da previsibilidade humana.<br />Ensinamentos e pensamentos acima dos escribas e fariseus / cultura milenar rica e sofisticada<br />Nas tensões falava sobre amor e perdão<br />Queria que ouvintes internalizassem uma fé inteligente e reflexiva<br />
  9. 9. Caráter e Personalidade de Cristo<br />Jesus era excelente inquiridor<br />Intrépido pregador e pastor<br />Uso de parábolas<br />Amor – Rm 13.8-10; 1 Jo 4.8<br />Causa forte impressão<br />Homem de prioridades, de planos seguros e detrminados, mas tb flexível e adaptável<br />Atencioso e educado<br />Pureza de coração, humilde e alta intelectualidade<br />
  10. 10. Caráter e Personalidade de Cristo<br />Expressava, mas não impunha suas idéias<br />Corrigia, exortava e advertia com rigor, porém amava<br />Ouvia e captava os sentimentos íntimos das pessoas<br />
  11. 11. Jesus, uma pessoa ímpar<br />Só realmente compreendido mediante a revelação ou discernimento do Espírito Santo<br />Mais inocente, mais poderoso, mais sublime, mais santo...<br />
  12. 12. O mundo em que Cristo viveu<br />Jesus foi enviado ao mundo na plenitude dos tempos – Gl 4.4 – para cumprir o projeto de Deus – Ef. 1.3-12<br />Mundo geográfico, político, religioso e sócio-econômico “preparados” para a vinda do Messias<br />
  13. 13. O mundo geográfico que Cristo viveu<br />Palestina = Filístia<br />Eretz Israel<br />
  14. 14. circunstâncias favoráveis<br />Idioma comum: grego<br />Pax romana = paz mundial romana<br />Estradas romanas<br />Judeus = monoteístas; esperavam o Messias<br />
  15. 15.
  16. 16. Estradas romanas<br />
  17. 17. Estradas romanas<br />
  18. 18. Realidade Política<br />4 províncias:<br />Lado ocidental:<br />Judéia (ao sul)<br />Samaria (ao centro)<br />Galiléia (ao norte)<br />Lado oriental:<br />Peréia<br />Ministério de Cristo mais na Judéia e Galiléia<br />Passou rapidamente na Samaria e Peréia<br />
  19. 19. Realidade Política<br />Judéia tinha papel mais significativo:<br />Centro religioso - templo<br />Centro político, de certa maneira - sinédrio<br />Centro intelectual – rabinos / fariseus<br />Era a região da shekinah...<br />Riqueza natural escassa, mas com tesouros mais preciosos que bens naturais<br />
  20. 20. Sinédrio<br />Supremo conselho de Israel<br />Autoridade religiosa e de administração interna<br />Governo Teocrático: <br />Leis civis<br />Leis religiosas (espirituais)<br />Leis cerimoniais<br />Instituído no final do cativeiro babilônico, fortalecido no período dos macabeus<br />71 membros de 3 classes: aristocracia sacerdotal, escribas (doutores da lei) e aristocracia civil (anciãos)<br />Presidente oficial: sumo sacerdote em exercício<br />Era um Tribunal Supremo de Justiça<br />
  21. 21.
  22. 22. Sinédrio<br />O termo.<br />No grego sinagogh mega,lh (sinagogêmegále), ou seja, “a grande sinagoga” ou sune,drion (sinédrion). Designava o mais alto tribunal de justiça dos judeus (Mt 26:59; Mc 14:55; Lc 22:66; Jo 11:47; At 4:15; 5:21; 24:20). Reunia-se em Jerusalém. <br /> <br />A origem .<br />Existem duas vertentes quanto a origem do Sinédrio:<br />Alguns acham a semente do sinédrio nos 70 anciãos que Moisés designou em Nm 11:16-24;<br />Outros vêem o berço do sinédrio na SinagogêMegále que Esdras e Neemias organizaram após o exílio (Ed 7:25,26; 10:14; Ne 2:16; 4:14,19; 7:5).<br />Em I Macabeus 12:3,6 registra-se um tribunal judaico que tinha contato com Antíoco, o Grande. Esse corpo judiciário era constituído de anciãos e representavam a nação. Eram escolhidos dentre a aristocracia (I Mc 12:6 e II Mc 1:10; 4:44; 11:27). <br />
  23. 23. Jurisdição<br /> Oficialmente, o Sinédrio tinha só tinha jurisdição na Judéia. Mas na prática ele tinha influência na província da Galiléia e até mesmo em Damasco (Atos 22:5).O trabalho do conselho era basicamente julgar assuntos da lei judaica quando surgiam discórdias. Em todos os casos, sua decisão era final. <br />No tempo de Cristo grande era o poder do sinédrio. Abrangia as áreas civil e criminal. Tinha autoridade administrativa e podia ordenar prisões (Mt 26:47; Mc 14:43; At 4:1); podiam julgar casos, menos os de pena de morte (At 4 e 5). Aqueles julgamentos que implicavam em pena de morte necessitavam da sansão romana (Jo 18:31). O único caso de pena de morte aplicado pelo sinédrio foi o de Jesus. A morte de Estevão parece mais um ato ilegal da multidão.<br />O sinédrio não podia reunir-se à noite, senão depois de nascer o sol. O julgamento de Jesus pelo sinédrio foi ilegal, pois transcorreu à noite (Mt 26:57,58; Mc 14:53-65). Depois do raiar do sol o sinédrio ratificou a sentença (Mc 15:1; Mt 27:1; Lc 22:26-71).<br />Isso mostra o quanto os judeus estavam empenhados em matar aquele que veio para ser a salvação de Israel.<br />
  24. 24. Realidade Religiosa<br />Tabernáculo – substituído pelo...<br />Templo de Salomão – destruído pelo exército babilônico<br />Templo de Zorobabel – tempos de Jesus – destruído pelo general romano Tito<br />
  25. 25.
  26. 26. Essênios<br />Embora não mencionados na Bíblia, haviam mais de 4.000;<br />Professavam uma vida austera de separação do povo;<br />Eram uma seita ascética com sede na beira ocidental do mar morto, onde deixaram muitos vestígios, escritos e porções das Escrituras; <br />Pensa-se que houve muitos deles nas vilas e cidades da Palestina; <br />Seguiram o conceito de comunidade de bens, abstinência , meditação, trabalho zeloso e o celibato.<br />Adotaram uma série de condutas morais que os diferenciavam dos demais judeus, dentre as quais destacavam-se:<br />A comida era sujeita a rígidas regras de purificação; <br />Aboliam a propriedade privada; <br />Contrários ao casamento; <br />Eram vegetarianos; <br />Tomavam banho antes das refeições; <br />Vestiam-se sempre de branco.<br />Não tinham amos nem escravos. A hierarquia estabelecia-se de acordo com graus de pureza espiritual dos irmãos, os sacerdotes que ocupassem o topo da ordem.<br />
  27. 27. Zelotes<br />Odiavam os romanos<br />Guerrilheiros dedicados<br />Atacavam o império<br />Desejavam independência<br />Simão, o zelote, era discípulo Jesus<br />
  28. 28. Herodianos<br />Eram um partido político e não religioso;<br />Eram uma espécie de elite social, da qual faziam parte muitos sacerdotes, que davam apoio a Herodes e aos costumes romanos, para com isso conseguir vantagens para si mesmos e para o povo (Mateus 22:16-18, Marcos 3:6). <br />Esperaram que Herodes cumprisse a realização da esperança da nação, de ser livre da dominação romana.<br />
  29. 29. Realidade Sócio-política<br />Pai carpinteiro (operário) e mãe camponesa – Mt 28.20<br />Sacrifícios de Lv 1.1-17: pombinhos para Jesus – Lc 2.24<br />Parâmetros de amor, abnegação, altruísmo e sacrifício pelo próximo<br />

×