PETROBRAS




A estratégia da Petrobras e auto-suficiência
          energética para o Brasil
       Câmara de Comércio Br...
PETROBRAS
Aviso

 As apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais
 previsões refletem apenas expec...
PETROBRAS




      Matriz Energética
              e
   Vulnerabilidade Mundial



                             2
PETROBRAS
Consumo de Energia Mundial em 2004
• Acima de 80 milhões de barris de petróleo e cerca de 8,5 bilhões de
  metro...
PETROBRAS

O dilema da dependência - EUA
                    Produção e Consumo nos EUA (milhões de barris por dia)

     ...
PETROBRAS

O dilema da dependência - China
                                         Balança Comercial de Óleo - China

   ...
PETROBRAS

Distribuição Mundial de Reservas
• Mais de 62% das reservas mundiais nas mãos de 5 países do Oriente Médio




...
PETROBRAS




Matriz Energética Brasileira
             e
Auto-suficiência Sustentada



                               7
PETROBRAS
Matriz Energética Brasileira (2005)



                 Petróleo e                                             B...
PETROBRAS

Produção de Óleo da Petrobras x Demanda Nacional
 Produção Petrobras/
Consumo de derivados      52%            ...
PETROBRAS

Produção Total – Óleo & LGN e Gás Natural
                                                                     ...
PETROBRAS

E&P
Principais projetos que contribuirão para o aumento da produção em 2006




                               ...
PETROBRAS

E&P Brasil – Unidades de produção doméstica
  • 15 novos projetos até 2010
                                    ...
PETROBRAS
Balança comercial da Petrobras
                       Exportação (mil barris/dia)                               ...
PETROBRAS




  A Questão do Gás Natural




                             14
PETROBRAS
Reservas Mundiais de Gás Natural




                                                   Total Mundial = 180 tm3 ...
PETROBRAS
Perspectivas Mundiais para o Crescimento da Demanda de Gás Natural
• De acordo com a IEA, será investido em médi...
PETROBRAS
    Mercado europeu de gás natural - 2004

                                      1.600
                         ...
PETROBRAS
Mercado de Gás Natural no Brasil

  Milhões de m3/dia                                                           ...
PETROBRAS
Gás Natural – Oferta e Demanda
Oferta de Gás Natural - Milhões de m3/dia
120
                                   ...
PETROBRAS

Ampliação da Oferta de Gás Natural no Brasil
• Plano: Elevar a produção de 15,8 para 40 milhões m3/dia, até o f...
PETROBRAS

Bacia de Santos 2006-2008


                            Caraguatatuba
                                         ...
PETROBRAS

Bacia de Campos e Espírito Santo – 2006-2008



                                Cacimbas
                      ...
PETROBRAS

                  Oferta Nacional no Sudeste


                   60,0
                                        ...
PETROBRAS




                Futuro:
        Suprimento Sustentado e
Financiabilidade dos Projetos da Petrobras




     ...
PETROBRAS

Comparação com Pares
                  Reservas Provadas (SEC - bilhão boe) – Dez. 2005

           ExxonMobil ...
PETROBRAS

Histórico de Investimentos
                                   Total de Investimentos: US$ 207 bilhões
         ...
PETROBRAS
Plano de Investimentos
                                                  Período 2006-10
                       ...
PETROBRAS
Plano de Investimentos
                                     Fontes e Usos
                (US$ 71,1 bilhões)    ...
PETROBRAS
Estrutura de Capital
 Índices de Endividamento da Petrobras
                                                    ...
PETROBRAS
Fluxo de Caixa (US GAAP)
 20.000

                                                                              ...
PETROBRAS




               Futuro:
        Novas Fontes de Energia




                                  31
PETROBRAS
Energia Renovável

• Serão destinados investimentos, priorizando projetos das
  seguintes fontes:
  • Energia Eó...
PETROBRAS
Tendências no mercado de veículos Flex-Fuel



               Venda de veículos de passeio - 2005

70 %
        ...
PETROBRAS
Estratégia de Negócios: Mercado Futuro para o Biodiesel

Lei 11.097/2005 – estabeleceu porcentagem mínima para a...
PETROBRAS
Produção de Biocombustíveis




        Processos não competitivos e sim complementares
                        ...
PETROBRAS

H-Bio: Nova Tecnologia de Produção de Óleo Diesel

•H-Bio: Refino de petróleo que utiliza óleo vegetal com insu...
PETROBRAS

 Potencial de uso do H-Bio

  Curto Prazo
• H-Bio em duas refinarias
    • Uso de 10% de óleo vegetal correspon...
PETROBRAS
Considerações finais
                                   Poucos países
 Dependência mundial por        industrial...
PETROBRAS


        SESSÃO DE
  PERGUNTAS E RESPOSTAS
        Visite nosso website: www.petrobras.com.br/ri/

            ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

A estratégia da Petrobras e auto-suficiência energética para o Brasil

1,961 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,961
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
55
Actions
Shares
0
Downloads
18
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A estratégia da Petrobras e auto-suficiência energética para o Brasil

  1. 1. PETROBRAS A estratégia da Petrobras e auto-suficiência energética para o Brasil Câmara de Comércio Britânica do Rio de Janeiro José Sergio Gabrielli de Azevedo Presidente 22 de Maio de 2006 0
  2. 2. PETROBRAS Aviso As apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia. Os termos antecipa", "acredita", "espera", "prevê", "pretende", "planeja", "projeta", "objetiva", "deverá", bem como outros termos similares, visam a identificar tais previsões, as quais, evidentemente, envolvem riscos ou incertezas previstos ou não pela Companhia. Portanto, os resultados futuros das operações da Companhia podem diferir das atuais expectativas, e o leitor não deve se basear exclusivamente nas informações aqui contidas. A Companhia não se obriga a atualizar as apresentações e previsões à luz de novas informações ou de seus desdobramentos futuros. Aviso aos Investidores Norte-Americanos: A SEC somente permite que as companhias de óleo e gás incluam em seus relatórios arquivados as reservas provadas que a Companhia tenha comprovado por produção ou testes de formação conclusivos que sejam viáveis econômica e legalmente nas condições econômicas e operacionais vigentes. Utilizamos alguns termos nesta apresentação, tais como descobertas, que as orientações da SEC nos proíbem de usar em nossos relatórios arquivados. 1
  3. 3. PETROBRAS Matriz Energética e Vulnerabilidade Mundial 2
  4. 4. PETROBRAS Consumo de Energia Mundial em 2004 • Acima de 80 milhões de barris de petróleo e cerca de 8,5 bilhões de metros cúbicos de gás natural por dia. 27% 37% Carvão Nuclear Hidro Gás 6% Petróleo Petróleo e Gás 63% 6% 24% • Os especialistas acreditam que essas quantidades podem aumentar em 50% até 2030. Fonte: BP Statistical Review of World Energy June 1996 to 2005 3
  5. 5. PETROBRAS O dilema da dependência - EUA Produção e Consumo nos EUA (milhões de barris por dia) 30 69,6% 65,8% 25 60,9% 20 57,9% 31,3% 40,0% 15 14,3% 10 11,1% 14,3% 5 0 50 60 70 80 90 00 10 20 25 19 19 19 19 19 20 20 20 20 Consumo Produção • No final da década de 40, os EUA começaram a depender de óleo importado para satisfazer sua crescente demanda energética Fonte:U.S. Dept. of Energy 4
  6. 6. PETROBRAS O dilema da dependência - China Balança Comercial de Óleo - China 2,800 2,400 Milhares de barris/dia 2,000 1,600 1,200 800 400 0 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 Importação Exportação • China: de exportador líquido em 1995 para importador de mais de 2,4 milhões de boe hoje 5
  7. 7. PETROBRAS Distribuição Mundial de Reservas • Mais de 62% das reservas mundiais nas mãos de 5 países do Oriente Médio 726,6 (Bilhão boe de reservas) 101,8 102,2 105,9 47,7 63,6 Asia América do Norte África América Cenral Europa & Oriente e do Sul Eurásia Médio Fonte : BP Statistical Review of World Energy 6
  8. 8. PETROBRAS Matriz Energética Brasileira e Auto-suficiência Sustentada 7
  9. 9. PETROBRAS Matriz Energética Brasileira (2005) Petróleo e Biomassa Derivados 29,1% 39,7% Hidroelétrica Gás Natural 14,5% Petróleo e Derivados Nuclear (U3.O2) 8,7% Carvão 6,5% + 1,5% Gás Natural 48,4% Source: MME 2005 8 8
  10. 10. PETROBRAS Produção de Óleo da Petrobras x Demanda Nacional Produção Petrobras/ Consumo de derivados 52% 70% 91% 94% 100% 112% 2500 2.300 2000 1.8061.802 1.761 1.769 1.763 1.783 2.060 1.6861.722 1.700 1500 1.684 Auto-suficiência 1.5001.5401.493 1.336 1.271 1000 1.132 1.004 869 500 Produção da Petrobras Consumo de Derivados 0 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2010 (*) Estimativa Petrobras considerando um crescimento da demanda de 2,6 % ao ano 9
  11. 11. PETROBRAS Produção Total – Óleo & LGN e Gás Natural .a. 3.405 a % 9,0 206 Mil bpd 339 2.036 2.020 2.217 1.810 96 56 0 85 94 1.636 23 16 3 25 35 16 1 16 8 2 74 43 2 52 2 50 265 232 2 .3 0 0 1.3 3 6 1. 50 0 1. 54 0 1. 4 9 3 1. 6 8 4 2001 2002 2003 2004 2005 M et a 2 0 10 Óleo + LGN B r asil Gás N at ur al B r asi l Óleo + LGN Int er naci o nal Gás N at ur al I nt er nacio nal • Crescimento da produção de petróleo no Brasil de 6,4% ao ano até 2010 10 10
  12. 12. PETROBRAS E&P Principais projetos que contribuirão para o aumento da produção em 2006 Piranema Piranema P -- 34 20.000 bpd 20.000 bpd P 34 Capixaba Capixaba Jubarte Fase 1 Outubro 2006 Outubro 2006 Jubarte Fase 1 Golfinho Mod. 1 Golfinho Mod. 1 Capacidade 60.000 bpd P -- 50 P 50 100,000 bpd 100,000 bpd Capacidade 60.000 bpd Setembro 2006 Setembro 2006 1.910 Albacora Leste Maio 2006 Maio 2006 Albacora Leste Capacidade 180.000 bpd Capacidade 180.000 bpd Abril 06 Abril 06 1.684 ∆ 12,8% Óleo no Brasil 2005 2006E 11 11
  13. 13. PETROBRAS E&P Brasil – Unidades de produção doméstica • 15 novos projetos até 2010 Golfinho Golfinho Albacora Leste Cidade de Vitória Cidade de Vitória FPSO Mod. 3 FPSO Mod. 3 Albacora Leste Frade Frade P-50 (Golfinho Mód. 2) (Golfinho Mód. 2) 100.000 bpd 100.000 bpd 2.400 P-50 100.000 bpd 100.000 bpd 180.000 bpd 100.000 bpd 100.000 bpd 2010 2010 180.000 bpd 2009 2009 Abril/2006 2007 2007 Abril/2006 Jubarte Jubarte Roncador Roncador 2.300 Mil boed 2.200 Fase 1 Fase 1 P-52 P-52 Jubarte Jubarte P-34 P-34 180.000 bpd 180.000 bpd 2.200 Fase 2 Fase 2 60.000 bpd 2007 2007 P-57 P-57 60.000 bpd Setembro 2006 Setembro 2006 2.100 180.000 bpd 180.000 bpd 2010 2010 2.000 Marlim Leste 2.000 Marlim Leste P-53 P-53 Rio de Janeiro Rio de Janeiro 180.000 bpd 180.000 bpd Roncador Roncador Espadarte Espadarte 2008 2008 P-55 P-55 1.910 100.000 bpd 100.000 bpd 180.000 bpd 1.800 2007 180.000 bpd Piranema Piranema 2007 2010 2010 20.000 bpd 20.000 bpd Marlim Sul Marlim Sul Outubro 2006 Outubro 2006 Roncador Roncador Módulo 2 Módulo 2 P-54 Albacora Albacora 1.600 1.684 FPSO FPSO P-54 180.000 bpd P-51 P-51 Complementar Complementar 180.000 bpd 180.000 bpd 180.000 bpd Capixaba Capixaba 100.000 bpd 2007 2007 2008 100.000 bpd 100.000 bpd 100.000 bpd 2008 2010 2010 Maio 2006 Maio 2006 1.400 2005 2006 2007 2008 2009 2010 12 12
  14. 14. PETROBRAS Balança comercial da Petrobras Exportação (mil barris/dia) Importação (mil barris/dia) 564 495 551 559 517 492 446 424 109 416 425 459 409 396 221 368 99 250 255 105 65 115 213 246 46 83 228 235 450 393 343 319 322 333 360 344 233 249 301 262 181 161 2003 2004 1T05 2T05 3T05 4T05 1T06 2003 2004 1T05 2T05 3T05 4T05 1T06 Petróleo Derivados Petróleo Derivado Balança Comercial Superávit Físico de 10 8,80 8,90 58 mil barris/dia no 1T06 9 8,00 8 US$ bilhões 7 6 4,90 5 4 - 3,10 2,54 2,59 3 2 1 - 0,10 - 0,04 0 2004 2005 1T06 Exportação Importação Saldo 13 13
  15. 15. PETROBRAS A Questão do Gás Natural 14
  16. 16. PETROBRAS Reservas Mundiais de Gás Natural Total Mundial = 180 tm3 (Fonte: EIA Jan 2004) • Concentração das reservas no Oriente Médio e na Rússia. • Reservas mundiais de Gás Natural ( 1.129 bilhão boe) equivalem a 95% das de Petróleo (1.188 bilhão boe)*. *Fonte: Anuário Estatístico de Energia BP - 2005 15
  17. 17. PETROBRAS Perspectivas Mundiais para o Crescimento da Demanda de Gás Natural • De acordo com a IEA, será investido em média US$ 105 bilhões por ano nos próximos 30 anos para atender a demanda de gás natural 18 000 16 000 14 000 Petróleo 12 000 10 000 Mtoe 8 000 Gás 6 000 4 000 Carvão 2 000 Outros Renováveis Nuclear 0 Hidro 1970 1971 1980 1990 2000 2010 2020 2030 • Investimento em Gás Natural Liquefeito (GNL) deverá dobrar de US$ 4 bilhões por ano (média da última década) para cerca US$ 9 bilhões entre 2021-2030 Fonte: International Energy Agency, 2005 16
  18. 18. PETROBRAS Mercado europeu de gás natural - 2004 1.600 Mercado de gás da Europa 1.469 m ilhões de m etros cúbicos por dia Europa produz *Obs.: Dados da importação contratada por gasoduto, 1.400 59% de seu podendo não refletir o despacho efetivo. 1.200 consumo. 1.000 908 Da importação contratada 45% vem 863 da Rússia, 23% da Noruega e 10% da 800 Argélia (outros = 23%). 600 412 400 208 200 94 - Consumo Produção Total da Russia da Noruega da Argélia Importação* • Alemanha produz 19% de seu consumo, sendo 41% da importação* vinda da Rússia e 29% da Noruega (outros = 30%); • França não tem produção, sendo 31% da importação* vinda da Rússia e 40% da Noruega (outros = 29%); • Itália produz 18% de seu consumo, sendo 34% da importação* vinda da Rússia e 38% da Argélia (outros = 28%). Fonte: BP Statiscal Review of World Energy – June 2005 17
  19. 19. PETROBRAS Mercado de Gás Natural no Brasil Milhões de m3/dia 2010 120 Expectativa de 99,3 Crescimento de 100 19,4% a.a. 24,7 80 60 21,7 40,9 37,9 30,7 13,8 40 9,6 6,5 5,4 20 4,6 40,9 39,1 19,6 22,9 0 2003 2004 2005** PN 2006/10* Industrial Outros usos Térmicas Bi-combustíveis Termelétrica (*) considera a capacidade de suprimento total, incluindo a conversão bi-combustível, manejo contingencial da demanda e sistema isolado da Região Norte. No plano anterior era contemplado na demanda termelétrica apenas o despacho esperado. (**) Fonte: ABEGAS Nota: não inclui o consumo interno da Petrobras 18
  20. 20. PETROBRAS Gás Natural – Oferta e Demanda Oferta de Gás Natural - Milhões de m3/dia 120 11.0 100 4.0 11.0 30.0 Aumento da Prod. 80 30.0 Nacional ou GNL 30.0 60 Importação da Bolívia 30.0 30.0 40 30.0 69.6 Produção Nacional* 54.3 61.5 20 43.0 26.5 31.4 0 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Utilização de Gás Natural por Setor 12% 3% Industrial Térmico GNV 50% + Geração Elétrica 24% Combustível Industrial Res/Com e outros Refinaria/Fafen ≈ 74% 11% * Sem descontar o consumo próprio da Petrobras 19
  21. 21. PETROBRAS Ampliação da Oferta de Gás Natural no Brasil • Plano: Elevar a produção de 15,8 para 40 milhões m3/dia, até o final de 2008; • Desenvolvimento de dois novos campos de óleo e gás no Espírito Santo; • Aumento da oferta de gás do campo de Marlim (Bacia de Campos); e • Ampliação da produção no campo de Merluza (Bacia de Santos); • Os novos investimentos reduzirão a dependência do país pela importação. Flexibilização da demanda •Refinarias, distribuidoras e termelétricas bicombustíveis (GNL, óleo diesel e álcoo) Outros Destaques Bacia de Santos • Investimentos: US$ 18 bilhões nos próximos 10 anos. • Acréscimo de 12 milhões de m3/dia para o Sudeste, a partir do 2S08. • Em 2010, volume de 30 milhões de m3/dia. Campo de Peroá • A produção de gás irá garantir ao Espírito Santo a oferta de 1,3 milhões de m3/dia. • Oferta poderá ser duplicada com a operação dos primeiros 100 km do Gasene. Projeto Manati • Produção esperada de 6 milhões de m3/dia, suprindo a demanda da Bahia 20
  22. 22. PETROBRAS Bacia de Santos 2006-2008 Caraguatatuba BS-500 2, 5 M km 21 MEXILHÃO TAMBAÚ M 5 m3 URUGUA /d SPS-25 SPS-44 Bacia de Santos Hoje: 1,0 MM m3/dia 2008: 2,5 MM m3/dia + 1,5 MM m3/dia 21
  23. 23. PETROBRAS Bacia de Campos e Espírito Santo – 2006-2008 Cacimbas Peroá/Cangoa Golfinho + ESS-164 Canapu Bacia do Esp. Santo Hoje: 1,3 MM m3/dia Parque das Baleias 2008: 18 MM m3/dia + 16,7 MM m3/dia ESS-130 120 km Cabiúnas Roncador Bacia de Campos Hoje: 13,5 MM m3/dia Namorado 2008: 19,5 MM m3/dia + 6 MM m3/dia 120 km 22
  24. 24. PETROBRAS Oferta Nacional no Sudeste 60,0 55 + 24,2 MM m3/dia 48 50,0 15,6 até 2008 40 9,6 40,0 milhões m 3/dia 2,5 30,0 18,0 18,9 19,9 22,2 0,9 20,0 15,8 8,3 1,0 1,3 10,0 19,5 19,5 19,2 13,5 13,0 - 4o. Tri/06 4o. Tri/07 4o. Tri/08 4o. Tri/09 4o. Tri/10 Bacia de Campos Espírito Santo Bacia de Santos 23
  25. 25. PETROBRAS Futuro: Suprimento Sustentado e Financiabilidade dos Projetos da Petrobras 24
  26. 26. PETROBRAS Comparação com Pares Reservas Provadas (SEC - bilhão boe) – Dez. 2005 ExxonMobil 22,4 Lukoil* 20,1 Petrochina* 18,5 BP 17,6 Yukos* 13,0 Chevron Texaco 12,1 Petrobras 11,8 7o Shell 11,5 Total 11,1 ConocoPhillips 9,4 ENI 6,8 Statoil 4,3 Sinopec* 3,8 Repsol 3,3 25
  27. 27. PETROBRAS Histórico de Investimentos Total de Investimentos: US$ 207 bilhões 11.280 12.000 - 10.000 9.581 - 8.000 417 935 613 6.000 1.089 873 736 576 674 4.000 805 739 7.441 1.790 6.437 6.012 326 828 4.980 2.000 60 3.390 3.622 4.009 3.977 4.150 4.227 86 14 952 2.038 2.175 - 358 54 95 96 97 98 99 00 01 02 03 04 05 ) ) ) ) ) (* (* (* (* (* 19 19 19 19 19 19 20 20 20 20 20 20 4 4 4 4 10 -6 -7 -8 -9 20 55 65 75 85 - 06 Investimentos Nominais (US$ Milhões) Atualização pelo PPI Index 20 (*) médias anuais Até 1989, investimentos da Controladora. A partir de 1990, investimentos do Sistema Petrobras 26 Números segundo os princípios contábeis geralmente aceitos no Brasil (BR GAAP). Em milhões de dólares correntes, ajustado pelo dólar 2004 (PPI Index), 26
  28. 28. PETROBRAS Plano de Investimentos Período 2006-10 US$ 56,4 bilhões Distribuição por Segmento de Negócio Distribuição por Área 87% 60% 34,1 49,3 11,4 1,1 7,1 2% 1,0 6,7 2,1 13% 2% 20% 4% Brasil Exterior 12% E&P Abastecimento G&E Petroquímica Distribuição Corporativo Nota: Inclui Internacional • O PN 2006-10 totaliza investimentos de US$ 56,4 bilhões, no período, representando uma média anual de US$ 11,3 bilhões, mantida a ênfase em projetos de E&P e Abastecimento. • Investimento médio anual no País de US$ 9,9 bilhões e no Exterior de US$ 1,4 bilhão. 27 27
  29. 29. PETROBRAS Plano de Investimentos Fontes e Usos (US$ 71,1 bilhões) (US$ 71,1 bilhões) 12,2 14,7 (*) 58,9 56,4 Capital de Terceiros 2004-2010 2004-2010 Amortização Dívida Geração Própria Investimentos (*) US$ 58,9 bilhões – Geração Própria líquida de pagamento de dividendos 28 28
  30. 30. PETROBRAS Estrutura de Capital Índices de Endividamento da Petrobras R$ milhões 31/03/2006 31/12/2005 37% Endividamento de 32% 11.399 11.116 (1) Curto Prazo 26% 26% 23% Endividamento de 19% (1) 33.100 37.126 20% 19% Longo Prazo 24% 20% Endividamento 44.499 48.242 Total Caixa e Aplic. mar/05 jun/05 set/05 dez/05 mar/06 22.983 23.417 Financeiras End. Líq./Cap. Líq. Endividamento End. CP/End. Total (2) 21.516 24.825 Líquido • Redução de 4 pontos percentuais em relação à 31.12.05 devido a: • Efeitos da apreciação do Real frente ao Dólar; • Amortização de financiamentos. (1) Inclui endividamento contraído através de contratos de Leasing (R$ 2.942 milhões em 31.03.2006 e R$ 3.300 milhões em 31.12.2005). (2) Endividamento Total – Disponibilidades 29
  31. 31. PETROBRAS Fluxo de Caixa (US GAAP) 20.000 15.115 15.000 9.871 10.000 8.344 8.155 7.303 6.856 6.287 5.000 3.301 2.376 883 304 732 - (1.614) (2.204) (2.625) (5.000) (2.076) (5.519) (6.656) (7.743) (10.000) (10.207) (15.000) 2002 2003 2004 2005 Caixa gerado pelas atividades operacionais Caixa utilizado em atividades de investimento Caixa utilizado em atividades de financiamento e pagamento de dividendos Efeito cambial Caixa no final do período Fonte: Petrobras 30
  32. 32. PETROBRAS Futuro: Novas Fontes de Energia 31
  33. 33. PETROBRAS Energia Renovável • Serão destinados investimentos, priorizando projetos das seguintes fontes: • Energia Eólica; • Energia de Biomassa; • Fotovoltaica; • Produção de biodiesel. • Principais metas para 2010: • Disponibilizar 169 MW; • Produzir 8.200 bpd de biodiesel. 32
  34. 34. PETROBRAS Tendências no mercado de veículos Flex-Fuel Venda de veículos de passeio - 2005 70 % Linha de tendência 60% 50 % 40% 30% 20% 10 % 0% Jan F eb M ar Apr M ay Jun Jul A ug Gasolina (E25) Flex-Fuel Diesel Etanol 33
  35. 35. PETROBRAS Estratégia de Negócios: Mercado Futuro para o Biodiesel Lei 11.097/2005 – estabeleceu porcentagem mínima para a mistura de biodiesel no diesel 2008 2005 A partir a a de 2012 2012 2007 (2% requeridos) (2% permitidos) (5% requeridos) (5% pemitidos) Mercado Brasileiro Mercado Brasileiro Mercado Brasileiro 0 - 840 milhões litros 0,8 - 2,5 bilhão litros 2,5 bilhão litros Mercado Brasileiro Mercado Brasileiro Mercado Brasileiro 0 - 200 milhões litros 200-600 milhões litros 600 milhões litros • Meta para 2010: Produzir 8.200 bpd de biodiesel 34
  36. 36. PETROBRAS Produção de Biocombustíveis Processos não competitivos e sim complementares 35
  37. 37. PETROBRAS H-Bio: Nova Tecnologia de Produção de Óleo Diesel •H-Bio: Refino de petróleo que utiliza óleo vegetal com insumo para obtenção de óleo diesel. • Hidrogenação de mistura diesel + óleo vegetal • Principais vantagens: • Não gera resíduos a serem descartados • Eleva a utilização de biomassa na matriz energética do país • Utiliza óleos vegetais de diversas origens • Incrementa a qualidade do óleo diesel 36
  38. 38. PETROBRAS Potencial de uso do H-Bio Curto Prazo • H-Bio em duas refinarias • Uso de 10% de óleo vegetal corresponde a 256.000 m3/ano • Óleo de soja exportado pelo Brasil em 2005 = 2.736.000 m3 • Óleo vegetal processado no HDT = 9,4% do óleo de soja exportado Longo Prazo • H-Bio em cinco refinarias • Uso de 5% de óleo vegetal corresponde a 425.000 m3/ano • Óleo de soja exportado pelo Brasil em 2005 = 2.736.000 m3 • Óleo vegetal processado no HDT = 15,5% do óleo de soja exportado 37
  39. 39. PETROBRAS Considerações finais Poucos países Dependência mundial por industrializados são petróleo e gás natural auto-suficientes em petróleo “Brasil auto-suficiente num momento de relativa escassez de petróleo e preços ascendentes” “Portifólio exploratório e reservas provadas permitem reduzir a vulnerabilidade do gás natural em poucos anos” Capacidade técnica e Não existem restrições de gerencial para execução ordem financeira para o dos projetos de produção atendimento das metas de petróleo e gás natural 38
  40. 40. PETROBRAS SESSÃO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS Visite nosso website: www.petrobras.com.br/ri/ Para mais informações favor contactar: Petróleo Brasileiro S.A – PETROBRAS Departamento de Relacionamento com Investidores Raul Adalberto de Campos– Gerente Executivo E-mail: petroinvest@petrobras.com.br Av. República do Chile, 65 – 22o andar 20031-912 – Rio de Janeiro, RJ (55-21) 3224-1510 / 3224-9947 39

×