Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Tutorial Spider: Análise de Riscos

1,178 views

Published on

Published in: Business
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Tutorial Spider: Análise de Riscos

  1. 1. Spider Project Tutorial – A1 <ul><li>Este tutorial demonstra os primeiros passos para a </li></ul><ul><li>criação de um projeto com as visões: </li></ul><ul><li>pessimista, otimista e mais provável . </li></ul><ul><li>Objetivos: </li></ul><ul><li>abrir, editar e salvar projetos; </li></ul><ul><li>transmitir noções para comparar e analisar projetos. </li></ul>
  2. 2. <ul><li>Crie um novo projeto utilizando o comando File/Open Project/New. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Complete os dados sobre o novo arquivo, incluindo nome, código e anotações extras (name, code, notes). Neste exercício, vamos dar o código “exerris_mp”. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>O programa abre a janela na visão “Gantt”. Clique sobre “Activity 1” e digite sobre o texto a sua tradução (“Atividade 1”). </li></ul>Atividades de Projeto
  5. 5. <ul><li>Para facilitar a leitura dos dados na janela, maximize a janela para que ocupe a área útil do seu desktop. </li></ul>Maximizar Janela
  6. 6. <ul><li>Existem duas opções básicas para inserir novas tarefas: </li></ul><ul><ul><li>Clique com o botão direito sobre o número de uma linha na planilha e a seguir clique em “Ins”, no menu que se abre; </li></ul></ul><ul><ul><li>Ou clique sobre uma atividade já existente e depois use o botão “INS”. </li></ul></ul>Clique com o botão direito Escolha “Nova Atividade”
  7. 7. <ul><li>Normalmente, o uso do botão “INS” é recomendado. Ele também será útil nas tabelas de recursos humanos, materiais, etc. </li></ul>Repita a operação até ter 7 atividades
  8. 8. <ul><li>Rapidamente, vamos renomear todas as atividades, trocando o texto original em inglês - “Activity”, por sua tradução - “atividade”. </li></ul>Comando de Pesquisa/Substituição
  9. 9. <ul><li>Coloque o texto a ser encontrado (1), o novo texto (2) e marque a caixa para substituir sem confirmações individuais (3). </li></ul>3. Desativa a confirmação em cada substituição 2. Novo texto 1. Texto Original
  10. 10. <ul><li>Se nenhuma substituição foi realizada, repita o passo anterior e verifique se você estava com um item da coluna “name” selecionado. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Utilize o mouse sobre o Gantt das atividades para criar relacionamentos entre as atividades (clique e arraste). </li></ul>Arraste um relacionamento da Atividade 1 para Atividade 2
  12. 12. <ul><li>Para o exercício, não é necessário repetir exatamente o mesmo sequenciamento entre as atividades. </li></ul>Crie novos relacionamentos: 2 com 3 2 com 4 2 com 5 5 com 6 5 com 7 6 com 7
  13. 13. <ul><li>Sempre que desejar ver o efeito dos relacionamentos criados, utilize o botão “scheduling”. </li></ul>Botão para “scheduling” (cálculo do cronograma)
  14. 14. <ul><li>Confirme as opções padrão para o “scheduling”. Se não quiser ver a caixa de opções, desmarque “Show the window before scheduling”. </li></ul>
  15. 15. <ul><li>Este é o resultado esperado. Para os objetivos do exercício, se o resultado for diferente, não se preocupe! </li></ul>
  16. 16. <ul><li>Quando quiser ganhar espaço visual, você pode incluir, mover ou alterar o tamanho das colunas. </li></ul>O mouse sobre duas colunas lhe dá a opção de redimensionamento
  17. 17. <ul><li>Reduza o tamanho das colunas de datas (Início/Start e Fim/Finish) para que não se vejam as horas de cada atividade. </li></ul>
  18. 18. <ul><li>Ao mudar o tamanho destas colunas,você poderá então enxergar a coluna de duração em horas de cada atividade. </li></ul>Outra opção para ver as demais colunas é o uso da barra de rolagem do painel
  19. 19. <ul><li>Transforme as atividades 1 e 7 em “marcos de projeto” (“milestones”, que são úteis para marcar, por exemplo, o início/fim de um projeto). </li></ul>
  20. 20. <ul><li>Além do “scheduling”, em outros tutoriais iremos ver a criação de cronogramas baseados em restrições de recursos. </li></ul>Use o botão de “schedulling” para validar as mudanças de tempo e tipo de atividade
  21. 21. <ul><li>Apenas para reforçar boas práticas em cronograma, toda atividade deve ter uma ligação de término. Se não há dependências obrigatórias, deve ser então ligada a um final de fase ou do projeto. </li></ul>Crie uma dependência entre a atividade 3 para a 4 e da 4 para a 6.
  22. 22. <ul><li>Nota: Para os objetivos do exercício, não é necessário que todas as atividades estejam amarradas de forma idêntica ao exemplo. </li></ul>Atividades em vermelho indicam que pertencem ao caminho crítico Atividades em verde possuem folgas de tempo em relação ao caminho crítico
  23. 23. <ul><li>Salve este cronograma. Ele corresponderá ao nosso cronograma “mais provável”. </li></ul>
  24. 24. <ul><li>Agora, vamos criar um cronograma pessimista a partir de uma estimativa do pior caso para cada atividade. </li></ul>Registre: Atividade 2 = 60h Atividade 3 = 65h Atividade 4 = 80h Atividade 5 = 55h Atividade 6 = 45h
  25. 25. <ul><li>Utilize a opção de “Salvar Como” (Save As) para criar uma cópia do cronograma, agora com a visão pessimista. </li></ul>
  26. 26. <ul><li>Ao alterar o Código (code) de um projeto, estamos iniciando uma nova seqüência de armazenamento que depois poderá conter versões ou revisões do documento em questão. </li></ul>Troque o nome exeris_mp para exeris_p
  27. 27. <ul><li>Para criarmos nosso cronograma otimista, vamos abrir (Open) o projeto original (versão “mais provável”). </li></ul>
  28. 28. <ul><li>Encontre o arquivo exemris_mp e abra-o. </li></ul>
  29. 29. <ul><li>A partir do cronograma aberto, vamos criar a situação “otimista”, reduzindo o tempo mínimo esperado de cada atividade. </li></ul>Altere a duração das atividades: 2 = 35h 4 = 35 h 6 = 20 h
  30. 30. <ul><li>Após rodar o “scheduling” novamente, em nosso exemplo o cronograma deverá ser reduzido de 250 para 130 horas. </li></ul>
  31. 31. <ul><li>Agora é importante salvar a nova visão do projeto como um novo cronograma (Save As). Nota: se você utilizar o “Save” comum, irá substituir o nosso modelo de cronograma “mais provável”, prejudicando o exercício. </li></ul>
  32. 32. <ul><li>Salve a visão otimista como exerris_o (agora teremos as visões “o”, otimista, ”p”, pessimista, e “mp”, mais provável). </li></ul>
  33. 33. <ul><li>Ainda com a visão otimista aberta, vamos comparar suas diferenças com a visão pessimista. </li></ul>Comparando o projeto com a visão pessimista teremos uma idéia dos extremos
  34. 34. <ul><li>Localize o arquivo exerris_p e abra-o “junto” da visão otimista. </li></ul>
  35. 35. <ul><li>Não é necessário escolher nenhuma opção especial em relação à comparação entre os projetos. Basta clicar em OK para o exercício. </li></ul>
  36. 36. <ul><li>Temos uma visão gráfica de cada atividade, em seu caminho “otimista” (vermelho e verde) e em seu caminho pessimista (cinza ou laranja). </li></ul>
  37. 37. <ul><li>Embora uma análise de risco possa ser realizada em qualquer visão, vamos reabrir a visão “mais provável” para criar os parâmetros de nossa consulta. </li></ul>Quando o programa abrir a caixa contendo os nomes/códigos dos projetos, abra o projeto exerris_mp
  38. 38. <ul><li>Esta duração consta somente neste exercício. </li></ul>A visão mais provável deverá conter 40 horas em todas as atividades
  39. 39. <ul><li>Vamos iniciar nossa análise de riscos através do menu. </li></ul>
  40. 40. <ul><li>Clique Select ou clique nos campos apropriados para adicionar texto. </li></ul>Escreva os códigos dos projetos nos campos correspondentes Ou utilize o botão de seleção - “select” - para localizar e selecionar cada um dos três casos
  41. 41. <ul><li>Para este exercício, que não contém registros de custos, materiais ou recursos, não faz diferença incluir a probabilidade para custos. </li></ul>Verifique se os três arquivos foram corretamente dispostos Altere o grau de confiança (probabilidade de riscos) para 80%
  42. 42. <ul><li>A marcação em azul corresponde aos buffers/reservas calculados para cada atividade, levando em consideração a probabilidade dos riscos considerada na análise. </li></ul>Resultado da Análise A janela de informações aparece, dependendo das configurações do usuário
  43. 43. <ul><li>Agora vamos verificar a diferença entre o cronograma original, o pessimista e o resultado do cruzamento das três estimativas. </li></ul>Comparação entre projetos
  44. 44. <ul><li>Escolha o projeto com a visão pessimista (exerris_p). </li></ul>
  45. 45. <ul><li>Novamente, basta clicar em “ok” para continuar com a comparação. </li></ul>
  46. 46. <ul><li>Temos agora três perspectivas: a original, a pessimista e o resultado da análise destas duas em conjunto com a visão otimista. </li></ul>
  47. 47. <ul><li>A visão criada pela análise de risco pode ser extraída como uma cópia do cronograma. Essa cópia pode ser útil em avaliações de valor agregado, por exemplo. </li></ul>Clique aqui para criar um novo cronograma
  48. 48. <ul><li>Esta visão corresponde então ao novo cronograma “mais provável”, dado que inclui folgas/reservas (buffers) resultantes da análise de risco. </li></ul>
  49. 49. Spider Project Tutorial – A1 ...O B R I G A D O... Outras informações: http://www.spiderproject.com.br

×