Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Câmara Escura e Eclipses

3,071 views

Published on

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Câmara Escura e Eclipses

  1. 1. Câmara Escura e Eclipses Trabalho de física 4º bimestre Alunos:Bruno Quental Luiz Claudio Lucas Campos João Carlos
  2. 2. Câmara Escura <ul><li>A formação de imagens numa câmara escura de orifício é também consequência do Princípio da Propagação Retilínia da Luz. A câmara escura de orifício consta basicamente de uma caixa de paredes opacas e enegrecidas internamente, totalmente fechada, à exceção de um pequeno orifício feito numa das paredes pelo qual a luz pode penetrar. A imagem invertida de um objeto luminoso ou bem iluminado colocado diante da parede com orifício forma-se na parede posterior ao orifício, graças à luz que, saindo do objeto, penetrana câmara e atinge a referida parede. </li></ul>
  3. 3. Desta forma, a partir de uma semelhança geométrica pode-se expressar a seguinta equação:
  4. 5. Eclipses <ul><li>A formação de sombra e de penumbra envolvendo o Sol, a Lua e a Terra, para um observador na superfice terrestre, dá origem aos eclipses. Se a sombra e a penumbra da Lua interceptam a superfíce da Terra, ocorrerá eclipse solar, total ou parcial, conforme o local do observador. A luz solar, tangenciando a Terra, determina uma região de sombra: a sombra da Terra. Quando a Lua penetra nessa região, ela deixa de ser vista por um observador na Terra, ocorrendo o eclipse lunar </li></ul>
  5. 6. . Lunar
  6. 7. . Solar

×