Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Estratégia Institucional para a gestão de dados de investigação na UMINHO: o papel dos SDUM

127 views

Published on

Apresentação no 13º Congresso BAD

Published in: Science
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Estratégia Institucional para a gestão de dados de investigação na UMINHO: o papel dos SDUM

  1. 1. Estratégia Institucional para a gestão de dados de investigação na UMINHO: o papel dos SDUM Pedro Príncipe pedroprincipe@sdum.uminho.pt
  2. 2. Tópicos Estratégia Institucional da UMinho para a GDI Plano de intervenção SDUM para serviços de suporte à gestão de dados Diagnóstico à gestão de dados na Universidade do Minho Serviços de suporte à gestão de dados Sistema de repositório de dados abertos
  3. 3. A Universidade do Minho tem em curso a definição da estratégia institucional para a gestão de dados de investigação que inclui:  formulação de uma política institucional,  planificação de infraestrutura e sistemas para dados,  produção de serviços e ferramentas de apoio à gestão dos dados,  desenvolvimento de programas de capacitação  reforço de serviços de apoio e consultoria em questões legais e de proteção de dados.
  4. 4. Como tudo começou… • Elaborado em janeiro de 2014 • Apresentado a toda a equipa dos SDUM em março de 2014 • Resulta de um trabalho de análise da equipa de projetos Open Access • Define 10 eixos de intervenção • 33 ações programadas PLANO DE INTERVENÇÃO
  5. 5. Áreas estratégicas do plano de intervenção dos SDUM: Diagnóstico & política Serviços de suporte & informação Infraestruturas & normalização Competências & recursos humanos
  6. 6. Programa de diagnóstico 1) passo - Inquérito sobre Dados Científicos na UMinho 2) passo – diagnóstico e auditoria em comunidades piloto • Identificação, observação e descrição de 3 a 5 casos para estudo • Trabalho baseado no DAF (Data Asset Framework) - http://www.data-audit.eu • Com utilização adicional do CARDIO - http://cardio.dcc.ac.uk Preparar a informação das comunidades selecionadas de acordo do guião DAF.
  7. 7. UniversidadedoMinho Serviços de Documentação Diagnóstico: 1) passo - Inquérito sobre Dados Científicos na UMinho
  8. 8. Relatório: http://hdl.handle.net/1822/29948 Dados: http://hdl.handle.net/1822/29949
  9. 9. 2º passo – diagnóstico e auditoria em comunidades piloto (METODOLOGIA: ETAPAS) 1. Caracterizar e analisar os processos de gestão associados aos dados de investigação produzidos e recolhidos pelas atividades da unidade de investigação. >> aplicação de questionário e entrevista. 2. Descrever de forma detalhada os dados de investigação produzidos e avaliar papéis e responsabilidade na gestão desses dados. >> aplicação de questionário. 3. Estabelecer orientações para a gestão dos dados de investigação e recomendações de melhoria. >> elaboração de relatório. 9
  10. 10. Programa de diagnóstico e auditoria: REFERENCIAL Iniciativa de diagnóstico e auditoria de dados de investigação na UMinho  Baseada no projeto Data Audit (www.data-audit.eu Data Asset Framework) desenvolvido pelo DCC para as IES no Reino Unido.  Adaptada e preparada nos SDUM no ano de 2016 e utilizada em 2017, tendo sido aplicada total ou parcialmente já em seis comunidades piloto. 10
  11. 11. Alguns dados: práticas de armazenamento e depósito.
  12. 12. Serviços de suporte à gestão de dados Serviços de suporte & informação Infraestruturas & normalização Competências & recursos humanos
  13. 13. Sistema de Repositório de dados  Âmbito: Serviço integrado na estratégia da UMinho para a gestão de dados ao longo do ciclo de vida da investigação.  Objetivo: depósito de dados abertos, embargados ou fechados, atribuição de identificadores persistentes e preservação dos conjuntos de dados. Solução:  Recurso a software de código aberto, no quadro de uma infraestrutura flexível e interoperável, tendo como modelo as melhores práticas em instituições.  Analise de várias soluções de plataformas de software para repositório de dados: DSpace, CKAN, Invenio e Dataverse.  Opção final: software Dataverse, plataforma desenvolvida e em utilização pela Univ. de Harvard. Solução open source de aplicação web para partilha, preservação, citação, exploração e análise de dados de investigação.
  14. 14. http://dataverse.org/
  15. 15. Repositório de dados Dataverse  Versatilidade na organização de coleções (dataverses), necessária para abarcar de forma explícita todas as Unidades Operacionais e de Investigação.  Polivalência na adaptação dos esquemas de metadados disciplinares específicos para cada dataverse, de uma lista de 6 esquemas já configurados.  Flexibilidade na definição de papéis e responsabilidades nos workflows de curadoria de dados e na administração das coleções (8 papéis).  Autonomia na operação dos processos de curadoria e na utilização do sistema, podendo o utilizador ser criador de dataverses e datasets, depositar…  Escalabilidade e potencial de integração com outros sistemas, existindo ferramentas integradas para análise de dados, georreferenciação…
  16. 16. Repositório de dados Dataverse  Multiplicidade de opções na disponibilização e acesso aos dados, desde dados abertos, restritos com metadados públicos, guest book…  Versatilidade nas opções de serviço de armazenamento, sendo possível usar diferentes modelos ou sistemas associados ao repositório.  Agregação de dados de fontes externas, configurável por OAI-PMH e de forma ágil em ambiente de dashboard.  Comunidade de instituições de investigação com instalações dataverse de grande relevância, desde logo os autores do sistema, a Harvard University.  Transparência nos desenvolvimentos futuros do software, com a apresentação pública e periódica do roadmap de atualizações da plataforma.
  17. 17. PLANIFICAÇÃO - TAREFAS Maio Jun. Jul. Ago. Set. Out. Nov. Dez. Jan. Instalação dos pré-requisitos Instalação do software Definição de especificação de storage Tarefas de segurança da instalação Instalação de sistemas complementares Autenticação no sistema (LDAP) Conceção da imagem Configuração de layout Criação da estrutura de dataverses Análise dos esquemas de metadados Definição de modelos de termos de uso Teste do Sistema (dataverse SDUM) Definição das tarefas de curadoria Formação de curadores SDUM Elaboração do guia de utilização Integração de comunidades pilotos Formadores curadores e comunidades Suporte às comunidades piloto Relatório final Apresentação pública
  18. 18. Obrigado! Pedro Príncipe pedroprincipe@sdum.uminho.pt

×