Travestis e Transexuais na Contemporaneidade

1,219 views

Published on

Um resumo para entender o que vem a ser travesti ou transexual.

Published in: Education
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,219
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
40
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Travestis e Transexuais na Contemporaneidade

  1. 1. Na Contemporaneidade
  2. 2. Conceito, sentimento ou atitude discriminatória em relação a pessoas, idéias, etc.
  3. 3. Conjunto de concepções, valores e práticas - sociais e culturais estabelecidos - que se consensuam associados (direta ou indiretamente) ao “ser”, “sentir”, “pensar”, “formatar”, “praticar” e “agir”, que são divididos em dois pólos distintos: MASCULINO e FEMININO Portanto, gênero é uma construção social na qual se desliga da natureza humana.
  4. 4. Identidade de Gênero diz respeito a qual gênero nos identificamos, seja ele masculino ou feminino. A identidade de gênero não necessariamente corresponde a natureza humana. De forma que há pessoas que são mulheres, mas possuem pênis; há pessoas que são homens, mas possuem vagina.
  5. 5. • Se uma pessoa tem identidade de gênero feminina (mulher) e se atrai por alguém com identidade de gênero feminina, logo, ela é homossexual.  • Se uma pessoa tem identidade de gênero feminina (mulher) e se atrai por alguém do gênero masculino, logo, ela é heterossexual. • Se uma pessoa tem identidade de gênero feminina (mulher) e se atrai por pessoas dos gêneros masculino e feminino, logo, ela é bissexual.
  6. 6. • Se uma pessoa tem identidade de gênero masculina (homem) e se atrai por alguém com identidade de gênero masculina, logo, ela é homossexual. • Se uma pessoa tem identidade de gênero masculina (homem) e se atrai por alguém do gênero feminino, logo, ela é heterossexual. • Se uma pessoa tem identidade de gênero masculina (homem) e se atrai por pessoas dos gêneros masculino e feminino, logo, ela é bissexual.
  7. 7. Cisgêneras são todas as pessoas que possuem identidade e papel de gênero correspondentes com o que foi registrado quando do nascimento. Cisgêneras ou cis são as pessoas que possuem identidade de gênero em conformidade com o genital, de acordo com as regras sociais.
  8. 8. A travesti não se aceita como homem e nem como mulher, ela não se enquadra nós dois gêneros, sendo assim abrindo margem para um terceiro gênero. Apesar da travesti não se enquadrar nem como homem e nem como mulher, a identidade de gênero dela é feminino, portanto não existe "o" travesti e sim a travesti, pois o gênero ali expressado é feminino. Apesar disso há travestis que se vêem como mulheres. Sobre isso é a medicina que diz que travesti é quem não quer fazer a cirurgia de designação sexual e usa o pênis, quando trans não usam pênis/vagina e querem a cirurgia.
  9. 9. Transexual é uma pessoa que quando nasceu foi registrada de um gênero diferente daquele com o qual se identifica.
  10. 10. A incompreensão sobre Identidade de Gênero (seu devido valor na sexualidade humana e suas possíveis expressões a partir de seu estabelecimento) e a real significação vivencial da Transexualidade e Travestilidade, sempre ocasionou um violento processo de exclusão social de pessoas que vivenciam a Travestilidade e pessoas que vivenciam a Transexualidade: • • • • • Problemática relacional familiar; Evasão escolar – baixa escolaridade; Despreparo técnico e profissional; Discriminação no mercado de trabalho; Vulnerabilização e violência, tanto social quanto institucional.
  11. 11. A transfobia refere-se à discriminação contra as pessoas transgêneras (o que inclui travestis e transexuais). Seja intencional ou não, a transfobia pode causar severas consequências para quem sofre esta discriminação. As Pessoas transsexuais também podem ser alvo da homofobia, tal como as pessoas homossexuais podem ser alvo de transfobia, por parte de pessoas que incorretamente não distinguem identidade de género de orientação sexual.   Como outras formas de discriminação, o comportamento discriminatório ou intolerante pode ser direto (desde formas fisicamente violentas até recusas em comunicar com a pessoa em causa) ou indireto (como recusar-se a garantir que pessoas transsexuais sejam tratadas da mesma forma que as pessoas cissexuais).
  12. 12. Nome social é o nome pelo qual as pessoas travestis e transexuais são reconhecidas, identificadas e denominadas na sua comunidade e meio social. É o nome pelo qual as pessoas trans são identificadas em seu meio social e mais importante: é o nome pelo qual elas QUEREM e EXIGEM serem chamadas, onde implica a aprovação de lei de identidade de gênero. Uma vez que usam-se dizer de forma TRANSFÓBICA que o nome civil é o nome verdadeiro, e o nome social é o nome falso ou nome de guerra.
  13. 13. • GUIMARAES, Maria de Fátima. Trajetória dos feminismos: introdução a abordagem de gênero. In: BRASIL, Presidência da República. Secretaria de Políticas para as Mulheres. Marcadas a Ferro. Brasília: Secretaria de Políticas para as Mulheres, 2005. • ANDRADE, Daniela. Transexualismo da Depressão, disponível em: https://www.facebook.com/transpatologico. Acessado em 23 de maio de 2013. • BECHARA, Evanildo. Minidicionário da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Editora Fronteira, 2009.
  14. 14. Pedro Oliveira pedrosilvadeoliveira@uol.com.br http://www.facebook.com/pedro.oliiiveira Skype: pedro.oliiiveira

×