Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Ciência Jovem 2019 - A Força da mulher cisterneira

38 views

Published on

Trabalho da EREM Joaquim Távora

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Ciência Jovem 2019 - A Força da mulher cisterneira

  1. 1. Hellen Cristina Feitosa de Araújo, Gilmária Vitória Matos da Silva, Paula Nascimento da Silva 1 2 3 3. Professora da EREM Joaquim Távora; Recife-PE / plajoey21@yahoo.com.br 2. Estudante do 2º ano do ensino médio da EREM Joaquim Távora, Recife-PE / gilmariavitoriamatosdasilva@gmail.com 1. Estudante do 2º ano do ensino médio da EREM Joaquim Távora, Recife-PE / hellenfeitosa0@gmail.com A FORÇA DA MULHER CISTERNEIRA: CAPTAÇÃO E TRATAMENTO D’ÁGUA NO SERTÃO NORDESTINO Palavras-chave: abastecimento de água, Sertão, mulher cisterneira No Sertão, a situação climática gera falta de água, dificuldade para o desenvolvimento da agropecuária e problemas sociais. Neste cenário destaca-se a ação das mulheres que atuam como “cisterneiras”, que trabalham na construção de cisternas em suas casas e capacitam outras mulheres, gerando emprego e renda para a comunidade, amenizando as dificuldades causadas pela aridez, apesar do tratamento da água ocorrer de maneira simples e rudimentar. Conhecer esta realidade leva a refletir sobre os processos de utilização racionais e conscientes da água. INTRODUÇÃO RESULTADOS Percebe-se a diferença entre o processo de obtenção e tratamento de água em regiões urbanas e no Sertão, ressaltando que as dificuldades no semiárido se prolongaram ao longo das décadas e despertaram a força e capacidade da mulher nordestina ao assumir o papel de protagonista na garantia da subsistência da família. O trabalho das mulheres cisterneiras revela ainda um processo de luta pela superação de preconceitos, demonstrando que estas trabalhadoras podem realizar atividades tradicionalmente exercidas por homens. OBJETIVOS Discutir a importância da construção de cisternas por mulheres nordestinas para a obtenção da água necessária ao sustento comunitário em regiões de seca, enfatizando conhecer as condições do semiárido, as técnicas para construção de cisternas, bem como para purificação da água e o papel social desempenhado pelas mulheres neste contexto. Foi realizada pesquisa bibliográfica e de fontes audiovisuais abordando a situação do abastecimento de água e sobre o programa de capacitação de mulheres na construção de cisternas no Sertão, além de discussão do papel da mulher na sociedade. Os alunos realizaram grafitagem no muro da escola sobre temas relativos à Zona da Mata, Agreste e Sertão, relacionando a vegetação destas regiões com a disponibilidade de água, sendo também promovida a divulgação das etapas do trabalho em redes sociais. Recorrendo a abordagem multidisciplinar, foram ministradas aulas de Matemática para abordar o dimensionamento efetivo das cisternas e sua capacidade de armazenamento de água e através de aulas de informática no laboratório da escola foi utilizado um software para elaboração de modelos tridimensionais de cisternas e montagem de maquetes digitais. METODOLOGIA MORTIMER, E. F.; MACHADO, A. H. Química. São Paulo, Scipione, 2 ed., vol. 1, 2014. Tratamento de Água - http://bit.ly/340qNSl REFERÊNCIAS Mulheres cisterneiras: a força e a resistência de Ana Maria da Silva - http://bit.ly/2N1OnHq Registros fotográficos da execução do projeto Assistente de Gestão: Joselma Maria Sousa Bezerra Brandão Coordenadora Pedagócica: Marciana Maria da Costa Sales Chefe de Secretaria: Eduardo Félix dos Santos Gestora: Solange Maria Cabral de Moraes GRE RECIFE SUL - EREM JOAQUIM TÁVORA TTJJSecretaria Executiva de Educação Integral e Profissional EREM JOAQUIM TÁVORA www.eremjt.com @eremjt

×