Fundação Lusíada 
Terceiro ano 2014 
Suzete Notaroberto
Propedêutica abdominal 
Anamnese 
 Disfagia 
 Odinofagia 
 Pirose 
 Dor abdominal 
 Anorexia 
 Nauseas/ vomitos 
 P...
Propedêutica abdominal 
Anamnese 
 Hematemese/ melena 
 Icterícia 
 Polaciuria 
 Nocturia 
 Incontinencia urinaria 
...
Propedêutica abdominal 
Anatomia
Propedêutica abdominal 
Anatomia
Propedêutica abdominal 
Região posterior
Divisões do abdome
Propedêutica abdominal 
Região anterior
Propedêutica abdominal 
Região anterior
Propedêutica abdominal 
Sequência do exame 
 Inspeção 
 Ausculta 
 Percussão 
 Palpação
Propedêutica abdominal 
Inspeção 
 Estática 
 Paciente posições ortostática e decúbito dorsal. 
 Tipos de abdome 
 Aba...
Inspeção 
Tipo – forma 
 Normal 
 Globoso 
 Batráquio 
 Em avental 
 Pendular ou ptótico 
 Escavado
Inspeção – normal
Inspeção – globoso
Inspeção – ventre em batráquio
Inspeção – em avental, pendular 
ou ptótico
Inpeção - escavado
Inspeção – circulação 
colateral 
Hipertensão portal 
Cava inferior
Inspeção – circulação 
colateral
Inspeção – circulação 
colateral
Inspeção – estrias
Inspeção – cicatrizes
Inspeção – pilificação
Movimentos do abdome 
 Movimentos respiratórios 
 Pulsações 
 Movimentos peristálticos
Inspeção dinâmica 
 Manobra de Valsalva 
 Manobra de Smith Bates
Ausculta
Ausculta 
•Ambiente tranqüilo 
•Permanência por 2 minutos 
o Ausculta antes da palpação 
para evitar aumento 
involuntário...
Pontos de ausculta 
abdominal
Pontos para ausculta 
vascular
Percussão 
Técnica 
Sequência 
O que é esperado
Percussão 
Objetividade 
•Ouvido do 
examinador < 1m 
•Até 3 repetições 
•Sequenciais
Palpação 
 Superficial 
 Profunda 
 Específicas ( íleo terminal, ceco, cólon, rim, psoas) 
 Órgãos que só são palpados...
Palpação 
Palpação
Palpação
Palpação 
 Abaulamentos localizados exigem exame em 
posição ortostática a fim de avaliar mobilidade 
e em ambas fases da...
Palpação - psoas 
12a vértebra torácica até trocanter menor do fêmur 
Flexão da coxa sobre quadril
Fígado 
 Percussão (hepatimetria) 
 Palpação 
 Técnicas (11 descritas) 
 Posições
Fígado
Fígado
Fígado 
Técnica de Lemos-Torres
Baço 
 Percussão 
 Espaço de Traube 
 Palpação 
 Posições especiais ( Shuster)
Baço
Baço
Baço
Baço
Rim 
Limitação 
propedêutica devido a 
posição retroperitonial 
(pólo inferior) 
•Palpação pelo método 
de Israel
Vesícula Biliar 
Palpável quando há grande aumento de volume 
Sinal de Murphy
Toque retal 
 Inspeção 
 Toque
Referencias bibliográficas 
1. Exame Clínico – Porto&Porto 
1. Celmo Celeno Porto 
1. Guanabara Koogan 
2. Semiologia Médi...
Obrigada
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Propedeutica abdominal l

5,380 views

Published on

Aula do Curso de Medicina da Unilus-Santos

Published in: Health & Medicine
  • Be the first to comment

Propedeutica abdominal l

  1. 1. Fundação Lusíada Terceiro ano 2014 Suzete Notaroberto
  2. 2. Propedêutica abdominal Anamnese  Disfagia  Odinofagia  Pirose  Dor abdominal  Anorexia  Nauseas/ vomitos  Perda de peso  Constipação/ diarreia  Sangramento anal
  3. 3. Propedêutica abdominal Anamnese  Hematemese/ melena  Icterícia  Polaciuria  Nocturia  Incontinencia urinaria  Oliguria/ anuria  Queilite  Queda de cabelos
  4. 4. Propedêutica abdominal Anatomia
  5. 5. Propedêutica abdominal Anatomia
  6. 6. Propedêutica abdominal Região posterior
  7. 7. Divisões do abdome
  8. 8. Propedêutica abdominal Região anterior
  9. 9. Propedêutica abdominal Região anterior
  10. 10. Propedêutica abdominal Sequência do exame  Inspeção  Ausculta  Percussão  Palpação
  11. 11. Propedêutica abdominal Inspeção  Estática  Paciente posições ortostática e decúbito dorsal.  Tipos de abdome  Abaulamentos, retrações, cicatrizes  Pele e anexos  Turgência venosa  Dinâmica  Hérnias (importância da expiração e expiração forçada)  Respiração  Movimentos peristálticos  Pulsações (dilatação aneurismática)
  12. 12. Inspeção Tipo – forma  Normal  Globoso  Batráquio  Em avental  Pendular ou ptótico  Escavado
  13. 13. Inspeção – normal
  14. 14. Inspeção – globoso
  15. 15. Inspeção – ventre em batráquio
  16. 16. Inspeção – em avental, pendular ou ptótico
  17. 17. Inpeção - escavado
  18. 18. Inspeção – circulação colateral Hipertensão portal Cava inferior
  19. 19. Inspeção – circulação colateral
  20. 20. Inspeção – circulação colateral
  21. 21. Inspeção – estrias
  22. 22. Inspeção – cicatrizes
  23. 23. Inspeção – pilificação
  24. 24. Movimentos do abdome  Movimentos respiratórios  Pulsações  Movimentos peristálticos
  25. 25. Inspeção dinâmica  Manobra de Valsalva  Manobra de Smith Bates
  26. 26. Ausculta
  27. 27. Ausculta •Ambiente tranqüilo •Permanência por 2 minutos o Ausculta antes da palpação para evitar aumento involuntário do peristaltismo. oNormal: 5 a 34 borborigmos intestinais por minuto ou um borborigmo a cada 4 a 5 incursões respiratórias.
  28. 28. Pontos de ausculta abdominal
  29. 29. Pontos para ausculta vascular
  30. 30. Percussão Técnica Sequência O que é esperado
  31. 31. Percussão Objetividade •Ouvido do examinador < 1m •Até 3 repetições •Sequenciais
  32. 32. Palpação  Superficial  Profunda  Específicas ( íleo terminal, ceco, cólon, rim, psoas)  Órgãos que só são palpados em condições patológicas:  Bexiga (desde que vazia)  Apêndice cecal  Vesícula biliar  Flexuras do cólon  Delgado  Baço
  33. 33. Palpação Palpação
  34. 34. Palpação
  35. 35. Palpação  Abaulamentos localizados exigem exame em posição ortostática a fim de avaliar mobilidade e em ambas fases da respiração.
  36. 36. Palpação - psoas 12a vértebra torácica até trocanter menor do fêmur Flexão da coxa sobre quadril
  37. 37. Fígado  Percussão (hepatimetria)  Palpação  Técnicas (11 descritas)  Posições
  38. 38. Fígado
  39. 39. Fígado
  40. 40. Fígado Técnica de Lemos-Torres
  41. 41. Baço  Percussão  Espaço de Traube  Palpação  Posições especiais ( Shuster)
  42. 42. Baço
  43. 43. Baço
  44. 44. Baço
  45. 45. Baço
  46. 46. Rim Limitação propedêutica devido a posição retroperitonial (pólo inferior) •Palpação pelo método de Israel
  47. 47. Vesícula Biliar Palpável quando há grande aumento de volume Sinal de Murphy
  48. 48. Toque retal  Inspeção  Toque
  49. 49. Referencias bibliográficas 1. Exame Clínico – Porto&Porto 1. Celmo Celeno Porto 1. Guanabara Koogan 2. Semiologia Médica 1. José Rodolfo Rocco 1. ELSEVIER 3. Exame clínico – segunda edição 1. Owen Epstein 1. ARTEMED
  50. 50. Obrigada

×