Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
PROPEDÊUTICAPROPEDÊUTICA
Prof. Dr. Virgílio AguiarProf. Dr. Virgílio Aguiar
20162016
PROPEDÊUTICA ou SEMIOLOGIA ?PROPEDÊUTICA ou SEMIOLOGIA ?
Semiologia
Vem do grego semeîon (sinal) + lógos (tratado)
Estudo ...
PROPEDÊUTICAPROPEDÊUTICA
ouou
SEMIOLOGIA:SEMIOLOGIA:
ANAMNESE ou HISTÓRIAANAMNESE ou HISTÓRIA
EXAME FÍSICOEXAME FÍSICO
EXA...
PROPEDÊUTICAPROPEDÊUTICA
ANAMNESE - o contrário de amnésia = lembrança
Bate-papo que segue um roteiro
Processo para descob...
ANAMNESE ou HISTÓRIA:ANAMNESE ou HISTÓRIA:
Interrogatório onde se coletam,Interrogatório onde se coletam,
de maneira siste...
ANAMNESE:ANAMNESE:
Sub-divisões:Sub-divisões:
Queixa principal – História da doença atualQueixa principal – História da do...
ANAMNESE ou HISTÓRIA:ANAMNESE ou HISTÓRIA:
A CAUSA MAIS FREQUENTE DEA CAUSA MAIS FREQUENTE DE
ERRO DIAGNÓSTICO É UMAERRO D...
ANAMNESE:ANAMNESE:
O paciente não sabe como relatarO paciente não sabe como relatar
as suas queixas; o médico deveas suas ...
ANAMNESE:ANAMNESE:
Perguntas – chave:Perguntas – chave:
. Por que o sr. veio consultar?. Por que o sr. veio consultar?
. E...
ANAMNESE: EntrevistaANAMNESE: Entrevista
Ir ao encontro /Chamar pelo nome /Cumprimentar/ Identificar-se
Convidar a sentar ...
Esquema para análise de sintomas -1:Esquema para análise de sintomas -1:
. Início (quando e como). Início (quando e como)
...

Esquema para análise de sintomas-2:Esquema para análise de sintomas-2:
. Evolução do sintoma. Evolução do sintoma
.. Apa...
Dificuldades na AnamneseDificuldades na Anamnese
O PacienteO Paciente
• Torporoso / comatosoTorporoso / comatoso
• Agitado...
Dificuldades na anamneseDificuldades na anamnese
O CenárioO Cenário
• Pressão socialPressão social
• Falta de limiteFalta ...
Cenários clínicosCenários clínicos
• Consultório privadoConsultório privado
• AmbulatórioAmbulatório
• LeitosLeitos
• Urgê...
AnamneseAnamnese
Não esquecer !Não esquecer !
SINTOMAS GERAIS INESPECÍFICOS:SINTOMAS GERAIS INESPECÍFICOS:
FebreFebre
Aste...
AnamneseAnamnese
Não esquecer !Não esquecer !
• Padrão de exposição ocupacionalPadrão de exposição ocupacional
• História ...
AnamneseAnamnese
Não esquecer !Não esquecer !
• Formas de transição saúde – doençaFormas de transição saúde – doença
Insta...
Anamnese – doenças ocupacionaisAnamnese – doenças ocupacionais
Não esquecer !Não esquecer !
• Padrão de exposição ocupacio...
AnamneseAnamnese
Não esquecer !Não esquecer !
• História medicamentosa:História medicamentosa:
• Medicamento são responsáv...
Anamnese - TabagismoAnamnese - Tabagismo
• Idade de inícioIdade de início
• Quantificação:Quantificação:
• pack-years =pac...
Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
Inspeção Palpação Percussão Ausculta
Exame físico esp...
Inspeção:Inspeção:
TIPOS DETIPOS DE
TÓRAXTÓRAX
TÉCNICA DE VERIFICAÇÃO DA EXPANSIBILIDADETÉCNICA DE VERIFICAÇÃO DA EXPANSIBILIDADE
PALPAÇÃOPALPAÇÃO
TÓRAX É UMA CAIXA DETÓRAX É UMA CAIXA DE RESSONÂNCIA DE SEUSRESSONÂNCIA DE SEUS
COMPONENTES:COMPONENTES: OSSOS, PARTES MOL...
AUSCULTAAUSCULTA
Exame físico geral: RoteiroExame físico geral: Roteiro
Inspeção geral:
-Estado geral do paciente (bom,
mau ou ruim)
-Higie...
Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
Inspeção Geral
Higiene: má higiene: idosos, déficits ...
Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
Inspeção Geral
Nível de consciência:
Avaliar a qualid...
Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
Inspeção Geral
Postura e sinais de desconforto:
Estra...
Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
Inspeção Geral
Postura e sinais de desconforto:
Atitu...
Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
Inspeção Geral
Postura e sinais de desconforto:
Atitu...
Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
Inspeção Geral
Postura e sinais de desconforto:
Atitu...
Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
TREMORES:
Hipertireoidismo- tremores finos
Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
TREMORES:
Doença de Parkinson – tremores de repouso
Inspeção Geral – Pele e fâneros
CIANOSECIANOSE
Inspeção Geral – Pele e fâneros
CIRCULAÇÃO COLATERALCIRCULAÇÃO COLATERAL
Inspeção Geral – Pele e fâneros
CIRCULAÇÃO COLATERALCIRCULAÇÃO COLATERAL
Inspeção Geral – Pele e fâneros
CIRCULAÇÃO COLATERALCIRCULAÇÃO COLATERAL
Inspeção Geral – Pele e fâneros
EDEMAEDEMA
Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
Pele, mucosas e fâneros:
Pele:
Inspeção Geral – Pele e fâneros
CABELOSCABELOS
Inspeção Geral – Pele e fâneros
NORMALNORMAL BAQUETEAMENTOBAQUETEAMENTO
Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
FACIES
Inspeção Geral
Modificações específicas da
fac...
Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
Facies típicas:
Miastênica
1 2 3
4 5 6
7 8 9
Acromegá...
Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
Atenção:
Valorizar exageradamente o aspecto do segmen...
Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
Medidas antropométricas:
Altura
Peso
IMC (índice de m...
Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
Sinais vitais:
Pressão arterial
Temperatura
Frequênci...
Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
MARCHA ESPÁSTICA
Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
MARCHA PARKINSONIANA
Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
MARCHA PARÉTICA
Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
MARCHA MIOPATICA ou ANSERINA
Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
MARCHA ATÁXICA
Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
MARCHA TABÉTICA
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Exame Físico Geral 2016

exame físico geral

  • Login to see the comments

Exame Físico Geral 2016

  1. 1. PROPEDÊUTICAPROPEDÊUTICA Prof. Dr. Virgílio AguiarProf. Dr. Virgílio Aguiar 20162016
  2. 2. PROPEDÊUTICA ou SEMIOLOGIA ?PROPEDÊUTICA ou SEMIOLOGIA ? Semiologia Vem do grego semeîon (sinal) + lógos (tratado) Estudo dos sinais e sintomas das doenças Propedêutica Vem do francês propedéutique, vindo do alemão propädeutik, Por sua vez vindo também do grego : Pro (antes) + paideúein (ensinar) + tikos (sufixo p/adjetivos) Preparatório, o que serve de introdução, ou Conjuntos de conhecimentos prévios e regras necessárias para estudar uma ciência
  3. 3. PROPEDÊUTICAPROPEDÊUTICA ouou SEMIOLOGIA:SEMIOLOGIA: ANAMNESE ou HISTÓRIAANAMNESE ou HISTÓRIA EXAME FÍSICOEXAME FÍSICO EXAMES COMPLEMENTARESEXAMES COMPLEMENTARES
  4. 4. PROPEDÊUTICAPROPEDÊUTICA ANAMNESE - o contrário de amnésia = lembrança Bate-papo que segue um roteiro Processo para descobrir a doença e suas causas Finalidade: Conhecer o paciente “As doenças podem ser semelhantes, mas os pacientes nunca são iguais” ROTINA PROPEDÊUTICA : VITAL PARA O EXERCÍCIO DA MEDICINA Mesmo roteiro no mundo inteiro
  5. 5. ANAMNESE ou HISTÓRIA:ANAMNESE ou HISTÓRIA: Interrogatório onde se coletam,Interrogatório onde se coletam, de maneira sistemática, osde maneira sistemática, os sintomassintomas do paciente,do paciente, detalhando-osdetalhando-os ee colocando-os em ordem cronológicacolocando-os em ordem cronológica
  6. 6. ANAMNESE:ANAMNESE: Sub-divisões:Sub-divisões: Queixa principal – História da doença atualQueixa principal – História da doença atual Interrogatório sobre os aparelhos e sistemasInterrogatório sobre os aparelhos e sistemas Antecedentes pessoais e familiaresAntecedentes pessoais e familiares Hábitos e condições de vidaHábitos e condições de vida Medicamentos em usoMedicamentos em uso História ocupacionalHistória ocupacional
  7. 7. ANAMNESE ou HISTÓRIA:ANAMNESE ou HISTÓRIA: A CAUSA MAIS FREQUENTE DEA CAUSA MAIS FREQUENTE DE ERRO DIAGNÓSTICO É UMAERRO DIAGNÓSTICO É UMA HISTÓRIA MAL FEITAHISTÓRIA MAL FEITA
  8. 8. ANAMNESE:ANAMNESE: O paciente não sabe como relatarO paciente não sabe como relatar as suas queixas; o médico deveas suas queixas; o médico deve saber como obtê-lassaber como obtê-las Tem que fazer as perguntas certasTem que fazer as perguntas certas e criar um ambiente favorável parae criar um ambiente favorável para as respostasas respostas
  9. 9. ANAMNESE:ANAMNESE: Perguntas – chave:Perguntas – chave: . Por que o sr. veio consultar?. Por que o sr. veio consultar? . Em que posso ajudar?. Em que posso ajudar? . Quando começou?. Quando começou? . Estava bem até quando?. Estava bem até quando? . Sofre de alguma doença?. Sofre de alguma doença? . E o que aconteceu depois?. E o que aconteceu depois? . E atualmente, como está?. E atualmente, como está?
  10. 10. ANAMNESE: EntrevistaANAMNESE: Entrevista Ir ao encontro /Chamar pelo nome /Cumprimentar/ Identificar-se Convidar a sentar e ficar à vontade/ Idem familiar/ acompanhante Perguntas chave / Saber escutar Conduzir a entrevista para as informações úteis Lembrar que a entrevista pode prosseguir durante o ex. físico Atitude formal, informal, paternalista (adequar) A maioria das vezes o tempo disponível é restrito Os médicos experientes tendem a integrar os sintomas e os sinais sobre uma base de síndromes.
  11. 11. Esquema para análise de sintomas -1:Esquema para análise de sintomas -1: . Início (quando e como). Início (quando e como) . Duração. Duração . Intensidade (graduar - ex.: 1 a 10). Intensidade (graduar - ex.: 1 a 10) . Horário. Horário . Fatores desencadeantes. Fatores desencadeantes . Fatores atenuantes. Fatores atenuantes
  12. 12.  Esquema para análise de sintomas-2:Esquema para análise de sintomas-2: . Evolução do sintoma. Evolução do sintoma .. Aparecimento de sintomas relacionadosAparecimento de sintomas relacionados . Relação com outras queixas. Relação com outras queixas . Situação do sintoma no momento. Situação do sintoma no momento . “Nega” ?. “Nega” ?
  13. 13. Dificuldades na AnamneseDificuldades na Anamnese O PacienteO Paciente • Torporoso / comatosoTorporoso / comatoso • AgitadoAgitado • ViolentoViolento • AlcoolizadoAlcoolizado • Incapacitado de falarIncapacitado de falar • ““SujoSujo””
  14. 14. Dificuldades na anamneseDificuldades na anamnese O CenárioO Cenário • Pressão socialPressão social • Falta de limiteFalta de limite • Superlotação / triagemSuperlotação / triagem • ImprevisibilidadeImprevisibilidade • ComplexidadeComplexidade • Iminência do caosIminência do caos
  15. 15. Cenários clínicosCenários clínicos • Consultório privadoConsultório privado • AmbulatórioAmbulatório • LeitosLeitos • UrgênciaUrgência • EmergênciaEmergência • Tratamento intensivoTratamento intensivo • Situações públicasSituações públicas
  16. 16. AnamneseAnamnese Não esquecer !Não esquecer ! SINTOMAS GERAIS INESPECÍFICOS:SINTOMAS GERAIS INESPECÍFICOS: FebreFebre Astenia (sensação de fraqueza)Astenia (sensação de fraqueza) Alterações do pesoAlterações do peso Sudorese/ CalafriosSudorese/ Calafrios PruridoPrurido Alterações cutâneasAlterações cutâneas Alterações do desenvolvimento físicoAlterações do desenvolvimento físico
  17. 17. AnamneseAnamnese Não esquecer !Não esquecer ! • Padrão de exposição ocupacionalPadrão de exposição ocupacional • História familiar / contatos pessoaisHistória familiar / contatos pessoais • Doença restrita ao órgão ou sistemaDoença restrita ao órgão ou sistema responsável pelo sintoma principal?responsável pelo sintoma principal? • História medicamentosaHistória medicamentosa • HábitosHábitos
  18. 18. AnamneseAnamnese Não esquecer !Não esquecer ! • Formas de transição saúde – doençaFormas de transição saúde – doença Instantânea: Agressão/TraumaInstantânea: Agressão/Trauma Doença aguda: considerar diasDoença aguda: considerar dias Doença crônica: semanas/anosDoença crônica: semanas/anos
  19. 19. Anamnese – doenças ocupacionaisAnamnese – doenças ocupacionais Não esquecer !Não esquecer ! • Padrão de exposição ocupacionalPadrão de exposição ocupacional Deve ser bem detalhado:Deve ser bem detalhado: -Atividade exercida-Atividade exercida -Tempo em que foi exercida-Tempo em que foi exercida - Informações sôbre as características do local- Informações sôbre as características do local de trabalho: Poluentes, animais, pacientes, etc.de trabalho: Poluentes, animais, pacientes, etc.
  20. 20. AnamneseAnamnese Não esquecer !Não esquecer ! • História medicamentosa:História medicamentosa: • Medicamento são responsáveis por sintomas,Medicamento são responsáveis por sintomas, com muita frequênciacom muita frequência Exs:Exs: Amiodarona – doença intersticialAmiodarona – doença intersticial Betabloqueadores – broncoespasmoBetabloqueadores – broncoespasmo Inibidores da ECA – tosseInibidores da ECA – tosse
  21. 21. Anamnese - TabagismoAnamnese - Tabagismo • Idade de inícioIdade de início • Quantificação:Quantificação: • pack-years =pack-years = maços/anos = índice tabágicomaços/anos = índice tabágico - número de cigarros por dia / 20 X anos- número de cigarros por dia / 20 X anos EExx 20 cig [ 1 ] dia x 40 anos = 40 maços - anos20 cig [ 1 ] dia x 40 anos = 40 maços - anos 40 cig [ 2 ] dia x 20 anos = 40 maços - anos40 cig [ 2 ] dia x 20 anos = 40 maços - anos 30 cig [ 1,5 ] dia x 10 anos = 15 maços - anos30 cig [ 1,5 ] dia x 10 anos = 15 maços - anos
  22. 22. Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica Inspeção Palpação Percussão Ausculta Exame físico especial: Oftalmologia Otorrinolaringologia Proctologia Genitourinário Respeitar o pudor do paciente Delicadeza no exame, evitando dor desnecessária Respeitar regras de isolamento (uso de luvas, máscara, etc.) Lavar as mãos antes do exame
  23. 23. Inspeção:Inspeção: TIPOS DETIPOS DE TÓRAXTÓRAX
  24. 24. TÉCNICA DE VERIFICAÇÃO DA EXPANSIBILIDADETÉCNICA DE VERIFICAÇÃO DA EXPANSIBILIDADE PALPAÇÃOPALPAÇÃO
  25. 25. TÓRAX É UMA CAIXA DETÓRAX É UMA CAIXA DE RESSONÂNCIA DE SEUSRESSONÂNCIA DE SEUS COMPONENTES:COMPONENTES: OSSOS, PARTES MOLES E AROSSOS, PARTES MOLES E AR SOM CLARO PULMONAR:SOM CLARO PULMONAR: SOM NORMAL DA RESSONÂNCIA DOSSOM NORMAL DA RESSONÂNCIA DOS OSSOS, PARTES MOLES E AROSSOS, PARTES MOLES E AR MACICEZ HEPÁTICA:MACICEZ HEPÁTICA: 5º EID5º EID MACICEZ CARDÍACA:MACICEZ CARDÍACA: 3º EIE3º EIE PERCUSSÃOPERCUSSÃO
  26. 26. AUSCULTAAUSCULTA
  27. 27. Exame físico geral: RoteiroExame físico geral: Roteiro Inspeção geral: -Estado geral do paciente (bom, mau ou ruim) -Higiene -Biotipo -Postura --Decúbito, posição preferencial -Facies -Nível de consciência, fala e linguagem -Movimentos involuntários e marcha, musculatura
  28. 28. Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica Inspeção Geral Higiene: má higiene: idosos, déficits neurológicos, depressão Vestuário: – excesso de roupa - - hipotireoidismo - - esconder marcas de agulha ou lesões na pele Cuidados com a aparência: Unhas roídas – stress Cadarço desamarrado, sandálias - inchação dos pés (edema) Odores corporais e hálito: -hálito fétido do abscesso pulmonar -hálito cetônico (diabetes descompensado)
  29. 29. Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica Inspeção Geral Nível de consciência: Avaliar a qualidade e a velocidade da resposta Sugestões de perguntas: “Sabe me dizer onde estamos? “ Que dia da semana é hoje? Categorias: Lúcido, alerta - resposta coerente Letárgico, sonolento – resposta lenta coerente Obnubilado – precisa de estímulo –resposta lenta Torporoso – Desperta c/ estímulo doloroso resposta lenta Comatoso – sem nenhum tipo de resposta
  30. 30. Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica Inspeção Geral Postura e sinais de desconforto: Estratégia para trazer alívio de sintomas: Exemplo: Decúbito lateral Ortopnéia Atitudes involuntárias (postura de decerebração)
  31. 31. Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica Inspeção Geral Postura e sinais de desconforto: Atitudes involuntárias (postura de descerebração)
  32. 32. Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica Inspeção Geral Postura e sinais de desconforto: Atitudes involuntárias (Sinal de Trousseau)
  33. 33. Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica Inspeção Geral Postura e sinais de desconforto: Atitudes involuntárias (Sinal de Chvostek)
  34. 34. Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica TREMORES: Hipertireoidismo- tremores finos
  35. 35. Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica TREMORES: Doença de Parkinson – tremores de repouso
  36. 36. Inspeção Geral – Pele e fâneros CIANOSECIANOSE
  37. 37. Inspeção Geral – Pele e fâneros CIRCULAÇÃO COLATERALCIRCULAÇÃO COLATERAL
  38. 38. Inspeção Geral – Pele e fâneros CIRCULAÇÃO COLATERALCIRCULAÇÃO COLATERAL
  39. 39. Inspeção Geral – Pele e fâneros CIRCULAÇÃO COLATERALCIRCULAÇÃO COLATERAL
  40. 40. Inspeção Geral – Pele e fâneros EDEMAEDEMA
  41. 41. Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica Pele, mucosas e fâneros: Pele:
  42. 42. Inspeção Geral – Pele e fâneros CABELOSCABELOS
  43. 43. Inspeção Geral – Pele e fâneros NORMALNORMAL BAQUETEAMENTOBAQUETEAMENTO
  44. 44. Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica FACIES Inspeção Geral Modificações específicas da face e da expressão facial por doenças
  45. 45. Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica Facies típicas: Miastênica 1 2 3 4 5 6 7 8 9 Acromegálica Cushingóide Mixedematosa Renal Parkinsoniana Hipocrática AdenoidianaLeonina
  46. 46. Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica Atenção: Valorizar exageradamente o aspecto do segmento cefálico pode induzir erro. Traços constitucionais de regiões e países podem confundir com facies patológico FACIES Inspeção Geral
  47. 47. Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica Medidas antropométricas: Altura Peso IMC (índice de massa corpórea)= peso/altura² Circunferência abdominal
  48. 48. Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica Sinais vitais: Pressão arterial Temperatura Frequência cardíaca Frequência respiratória
  49. 49. Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
  50. 50. Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
  51. 51. Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica
  52. 52. Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica MARCHA ESPÁSTICA
  53. 53. Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica MARCHA PARKINSONIANA
  54. 54. Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica MARCHA PARÉTICA
  55. 55. Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica MARCHA MIOPATICA ou ANSERINA
  56. 56. Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica MARCHA ATÁXICA
  57. 57. Exame físico geral: Clínica médicaExame físico geral: Clínica médica MARCHA TABÉTICA

×