Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

A influência da globalização na paisagem final

2,316 views

Published on

Published in: Education
  • Be the first to comment

A influência da globalização na paisagem final

  1. 1. A Influência da Globalização na paisagem Seminário em geografia humana realizado por: Paulo Castro Mendes Orientado por: Doutor Paulo Nossa 1 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  2. 2. Índice1. Referências Bibliográficas;2. Globalização;3. Movimentação de Marcas;4. A Paisagem e a cidade Pós-Moderna;5. Componente Prática;6. Conclusões;7. Bibliografia. 2 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  3. 3. Referências Bibliográficas• Jacques Fontanel• Nuno Vieira de Carvalho Primeiro Capítulo• Malcolm Waters• Rosa Llamas Segundo Capítulo• João Luís Fernandes• Herculano Cachinho Terceiro Capítulo• Álvaro Domingues• Jorge Gaspar 3 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  4. 4. Globalização: Evolução• Primeira fase: expansionista mercantilista (1450- 1850);• Segunda fase: industrial, imperialista e colonialista (1850-1950);• Terceira fase: capitalista, tecno-electrónica e supranacional (pós 1989). Figura 1: Datas e fases da globalização 4 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  5. 5. Globalização: DefiniçãoO que é a Globalização• Intercâmbio de culturas, crenças, modos de vida e experiências;• Existência de uma dicotomia na globalização: Positivo vs Negativo 5 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  6. 6. Globalização: Aspectos positivosFigura 2: Evolução dos telemóveis Figura 3: Evolução dos Figura 4: Exemplo de destino computadores de viagem low cost 6 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  7. 7. Globalização: Aspectos negativos Quadro 1: As telecomunicações e as desigualdades mundiais no ano de 2002 (por 1000 habitantes) PD Telefones Internet PED Telefones InternetEstados Sem 1134 551 Chade 6Unidos dados Japão 1195 449 Camboja 31 2 Suécia 1625 573 Rússia 362 41Finlândia 1390 509 Brasil 424 82 Suíça 1533 351 China 328 46PD: Países Desenvolvidos;PED: Países em Desenvolvimento. 7 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  8. 8. Globalização: DimensõesFigura 5: As dimensões do processo de globalização 8 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  9. 9. Globalização: ActoresMacro actores (staackholders)• Organizações Internacionais;• Bancos de Investimentos;• ETN’s;• Estados;• Media.Micro actores (shareholders)• Indivíduos. 9 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  10. 10. Movimentação de marcas: estratégiasQuando uma multinacional decide sair para outropaís deve ter em conta as seguintes questões:• Quais as vantagens e razões do processo de expansão?• Que elementos devem ser investigados tendo em consideração as características do produto?• Quantos mercados serão necessários investigar?• Quais os mercados prioritários?• Aspectos laborais e burocráticos dos países? 10 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  11. 11. Movimentação de marcas: estratégias Quadro 2: Matriz de Harrel e Kiefer Competitividade da empresa Alta Média Alta Inversão/ Dominante/ Alta Crescimento AbandonoAtractividade do país Manutenção Média da posição Estratégias Baixa combinadas 11 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  12. 12. Movimentação de marcas: estratégiasEfeito globalização, gera compreensão fácil de marcas Papel das Indústrias globaisOptar por:• Estandardização;• Adaptação;• Homogeneização. 12 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  13. 13. Movimentação de marcas: exemplosFigura 6: Figura 7: Edição Figura 8: MesmoPepsi Diet especial da Coca-cola logotipo com Festival Parintins diferentes nomes Figura 9: Variações da marca Skip em Portugal, Brasil e Turquia 13 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  14. 14. Movimentação de marcas: barreirasDevido ao encurtamento das distâncias as marcascirculam mais facilmente, porémÉ preciso ter em conta as barreiras:• Culturais;• Educacionais;• Demográficas;• Infras-estruturas. Figura 10: Cachorro num carrinho de bebé 14 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  15. 15. Movimentação de marcas: barreirasBarreiras impostas pelos governos locais:• Licenças: exigidas em alguns países para produtos específicos;• Tarifas: reduzem a competitividade dos produtos importados ;• Contingentes: limite sobre a quantidade máxima;• Impostos sobre os bens e serviços;• Controlo rígido nos Serviços Aduaneiros;• Barreiras técnicas: normativas de segurança, sanitárias, meio ambiente, entre outros. 15 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  16. 16. Movimentação de marcas: barreirasAlternativa Licença de fabricação Empresa licenciadora autoriza uma outra empresa estrangeira, denominada de concessionária, a fabricação do produto, cedendo patentes de copyright e marca. 16 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  17. 17. Evolução da paisagemPassagem do rural para o urbano Figura 11: Benidorm Figura 12: Marbella 17 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  18. 18. Evolução da paisagem Caso português Figura 13: Parque Figura 14: Parque dasdas Nações em 1990 Nações actualmente 18 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  19. 19. Evolução da paisagem: ConstruçãoSegundo João Luís Fernandes na obra “Cityscapes-símbolos, dinâmicas e apropriações da paisagem culturalurbana” a paisagem pode ter duas Geodiversidades:• geodiversidade diacrónica;• geodiversidade sincrónica. 19 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  20. 20. Evolução da paisagem: Construção• Através das artes visuais (criando lugares de Topofilia e Topofobia);• Publicações;• Cartazes;• Folhetos;• Meios de transporte;• Comunicação social;• Experiência pessoal. 20 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  21. 21. Evolução da paisagem: TiposTerritorialização in situSegundo João Luís Fernandes, a territorialização podeser feita de várias formas:• Territorialização por absorção;• Territorialização fragmentada;• Territorialização por Hibridismo. 21 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  22. 22. Evolução da paisagem: Riscos• Ruptura do Passado;• Alteração permanente;• Espaço nem sempre em harmonia;• Cidade é o palco do espectáculo; Figura 15: Falta de planeamento urbano na Amadora 22 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  23. 23. HipervisualidadeFigura 16: Exemplos de Hipervisualidade em Londres 23 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  24. 24. Hipervisualidade Figura 17: Exemplo de Hipervisualidade em Nova YorkCaso Português: Hipervisualidade praticamenteinexistente 24 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  25. 25. Componente práticaVídeo Inquéritos Madrid Aveiro Coimbra Viana do Castelo 25 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  26. 26. Resultados1 – Desde que se estabeleceu na cidade efectuoualguma mudança em termos da localização da loja? 42% Mudança Sem mudança58% 26 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  27. 27. Resultados1 – Quais as razões da mudança de localização? 50% Visibilidade Renda50% 27 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  28. 28. Conclusões• A importância do fenómeno da globalização nos tempos actuais;• Vantagens de desvantagens da globalização;• As etapas e importância do processo de expansão de empresas para outros países;• A evolução da paisagem nos últimos 30 anos nem sempre foi acompanhada pela harmonia do espaço do planeamento urbano (Amadora, Benidorm); 28 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  29. 29. Conclusões• Pouca expressão da Hipervisualidade em Portugal em comparação com outros países (Estados Unidos, Inglaterra, Espanha ou Japão);• Marcas em Portugal com tendência a instalarem- se em centros comerciais;• Circulação de marcas em algumas cidades de Portugal obedece a critérios economicistas e de visibilidade. 29 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012
  30. 30. Bibliografia• Waters, M. – Globalização. Oeiras: Celta Editora, 1999. ISBN 9789728027605.• Domingos, C., Lemos, J., Canavilhas, T. – Geografia C 12º ano. Lisboa: Plátano Editora, 2009. ISBN: 9789727706778.• Bishop, R. – Lindbergh’s Influence on Aviation. Tar Heel Junior Historian, 43(1), 2003.• UNFCC. Kyoto Protocol to the United Nations framework convention on climate change. United Nations Framework Convention on Climate Change, 21 pp., 1998.• Harrell, G. D., Kiefer, R. O. Multinational market portfolios in global strategy development. International Marketing Review, 1(1), 1993.• Llamas, Rosa. Marketing Internacional. Facultad de Ciencias Económicas y Empresariales, Universidad de Leon (ULE), Espanha, 2011.• UNILEVER. Em: http://www.unilever-jm.com/, Acedido a 13 de Maio de 2012. 30 Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra domingo, 2 de Setembro de 2012

×