Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Dinâmica das bacias hidrográficas

13,967 views

Published on

  • Be the first to comment

Dinâmica das bacias hidrográficas

  1. 2. 1 – O QUE É UMA BACIA HIDROGRÁFICA? <ul><li>Antes de mais, convém esclarecer que bacia hidrográfica não é a mesma coisa que rede hidrográfica. </li></ul><ul><li>Se olhares para o topo de uma árvore observas uma enorme quantidade de ramos. Os ramos são pequenos troncos. Se continuares a olhar atentamente observas que estes pequenos ramos se unem formando troncos e que estes, por sua vez, se vão ligar a um tronco ainda maior – o tronco principal. </li></ul>Ramos Tronco Principal
  2. 3. <ul><li>Uma Rede Hidrográfica é como uma árvore. É constituída por um conjunto de pequenos rios (os sub-afluentes ) os quais se vão juntar a outros rios – os afluentes . Estes, por sua vez, vão desaguar noutro rio – o rio principal. </li></ul><ul><li>Assim, uma Rede Hidrográfica é um conjunto formado pelo rio principal e todos os seus afluentes e sub-afluentes . </li></ul><ul><li>Uma Bacia Hidrográfica compreende toda a área drenada por um rio principal e os seus tributários (afluentes e sub-afluentes). </li></ul>Bacia Hidrográfica Interflúvio (são zonas de separação entre 2 bacias hidrográficas) Foz (juzante) Nascente (montante) Afluente (curso de água que corre para outro de importância superior) Leito (espaço ocupado pelas águas do rio)
  3. 4. Recapitulando…
  4. 5. 2 – OS RIOS E OS SEUS VALES <ul><li>Junto à nascente (curso superior): o rio tem um declive muito acentuado, porque atravessa uma região montanhosa e a sua acção dominante é o desgaste , o que se traduz na existência de vales encaixados em “V” fechado ou garganta . (1) </li></ul><ul><li>Curso Intermédio: corresponde ao troço onde domina uma acção de transporte. O rio possui mais água e sedimentos e começa a reduzir a sua velocidade pela diminuição do declive. O rio vai alargando os vales devido à sua acção de desgaste lateral . Os vales ficam assim mais largos assumindo a forma de “V” aberto . (2) </li></ul><ul><li>Junto à foz (curso inferior): o rio corre numa área de baixa altitude e fraco declive, dominando, por isso, a acção de acumulação . A sua capacidade de transporte diminui levando a que a energia do rio seja sobretudo lateral e o vale se alargue: vale de fundo largo e plano (4 e 5) </li></ul>
  5. 6. 3 – GESTÃO DAS BACIAS HIDROGRÁFICAS <ul><li>Factores responsáveis pela variação dos caudais dos rios : </li></ul><ul><li>1 – As características climáticas onde se insere a sua bacia hidrográfica; </li></ul><ul><li>2 – A natureza e permeabilidade da rocha; </li></ul><ul><li>3 – A existência ou não de vegetação; </li></ul><ul><li>4 – A acção do Homem, devido às alterações que provoca na superfície terrestre; </li></ul><ul><li>5 – O relevo, através do efeito da altitude, das diferenças de declive e da exposição das vertentes; </li></ul>
  6. 7. O que acontece à água quando chega à superfície terrestre? <ul><li>Escorrência Mínima </li></ul><ul><li>Infiltração Máxima </li></ul><ul><li>Superfície com areia </li></ul><ul><li>Menor Escorrência </li></ul><ul><li>Maior Infiltração </li></ul><ul><li>Superfície com Vegetação </li></ul>
  7. 8. <ul><li>Maior Escorrência </li></ul><ul><li>Menor Infiltração </li></ul><ul><li>Superfície sem vegetação </li></ul><ul><li>Escorrência Máxima </li></ul><ul><li>Infiltração Nula </li></ul><ul><li>Superfície com pavimento </li></ul>
  8. 9. A influência do DECLIVE <ul><li>Quanto maior for o declive, maior será a velocidade da água ao longo das vertentes. </li></ul>
  9. 10. <ul><li>Os cursos de água constituem recursos hídricos de grande importância. A solução mais utilizada para a sua gestão é a construção de barragens na medida em que permitem a retenção e armazenamento de água durante a época das chuvas para posterior utilização nos períodos secos. </li></ul>
  10. 11. VANTAGENS DAS BARRAGENS <ul><li>Abastecimento de água; </li></ul><ul><li>Constituem reservas hídricas; </li></ul><ul><li>Aproveitamento para fins turísticos; </li></ul><ul><li>Regularização dos caudais; </li></ul><ul><li>Produção de energia eléctrica; </li></ul><ul><li>Irrigação dos campos. </li></ul>
  11. 12. PROBLEMAS CAUSADOS PELAS BARRAGENS <ul><li>Provocam alterações nos modos de vida dos seres vivos; </li></ul><ul><li>Aumento das perdas de água por evaporação; </li></ul><ul><li>Inundações catastróficas quando, em resultado de fortes precipitações, é necessário proceder a descargas; </li></ul><ul><li>Eutrofização das águas. </li></ul>Cheias em Chaves Eutrofização na Ribeira de Oeiras
  12. 13. OS PROBLEMAS QUE AFECTAM OS RECURSOS HÍDRICOS <ul><li>Indústria: </li></ul><ul><li>- lançamento de resíduos tóxicos e produtos químicos nos rios; </li></ul><ul><li>Agricultura: </li></ul><ul><li>- poluição das águas subterrâneas e rios devido ao uso de adubos químicos e pesticidas; </li></ul><ul><li>Pecuária: </li></ul><ul><li>- envio de dejectos não tratados dos animais para os cursos de água; </li></ul><ul><li>Crescimento Urbano: </li></ul><ul><li>- lançamento de esgotos domésticos nos rios; </li></ul>
  13. 14. O Rio Homem está doente! Vai um mergulho ...?
  14. 15. QUAIS AS SOLUÇÕES PARA ESTES PROBLEMAS? <ul><li>1 - Construção de ETAR’S: Estações de Tratamento de Águas Residuais; </li></ul>ETAR de Serzedo (Rio Ave)
  15. 16. <ul><li>2 – Utilização de modernas tecnologias industriais menos exigentes em água (tecnologias secas) e a reciclagem das águas residuais através de sistemas de tratamento e recirculação das mesmas; </li></ul><ul><li>3 – Utilização de modernos sistemas de rega na agricultura, por forma a permitir um aproveitamento mais racional da água; </li></ul>Rega por aspersão Rega gota a gota Rega por pivô
  16. 17. ALGUMAS CURIOSIDADES… <ul><li>QUAL É O RIO MAIS EXTENSO DO MUNDO </li></ul>Rio Nilo (África) Rio Amazonas (América do Sul) 6670 Km 6850 Km (??)
  17. 18. A Polémica … O Rio Amazonas é o mais extenso do mundo comprovaram os pesquisadores brasileiros e peruanos realizando a expedição científica conjunta, concluindo que o rio nasce no sul do Peru, e não no norte . O maior rio do mundo surge numa das regiões mais secas, no encontro dos desertos de Nasca e do Atacama, na Cordilheira dos Andes, a mais de 5 mil metros de altitude e pode ultrapassar os 6.850 km, superando o rio Nilo. Ainda não foi possível estabelecer a nova extensão do rio. A estimativa é de que ultrapasse os 6.850 km - o Nilo tem 6.670. Os pesquisadores ainda têm dúvidas se o rio nasce num afloramento rochoso ao sopé do Monte Mismi ou em Apacheta, distantes cerca de 10 quilômetros entre si.
  18. 19. <ul><li>O RIO MAIS CAUDALOSO DO MUNDO </li></ul><ul><li>Rio Amazonas (América do Sul) </li></ul>
  19. 20. <ul><li>O RIO COM MAIOR LARGURA ENTRE AS MARGENS </li></ul><ul><li>Rio Mississípi-Missouri (América do Norte) </li></ul>
  20. 21. <ul><li>RIO QUE TRANSPORTA MAIOR QUANTIDADE DE SEDIMENTOS </li></ul><ul><li>Rio Huang-Ho ou Amarelo (Ásia) </li></ul>
  21. 22. Os dias são como os rios e os dedos das mãos são ramos de árvores. Por isso os dias são cursos de água que nos escorrem dos dedos se não forem enxertados num tronco. Transfigurados, reinventamo-los infinitos e o passado é um oceano por achar. Maria de Portugal FIM Prof. Paula Tomaz

×