Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Lombociatalgia e cervicobraquialgia

819 views

Published on

Disciplina de Reumatologia da UNILUS

Published in: Health & Medicine
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Lombociatalgia e cervicobraquialgia

  1. 1. Lombociatalgia Caso Clínico
  2. 2. Apresentação do caso ▪ M.P.S, 49ª,torneiro mecânico,masc,procedente de São Vicente refere dor lombar há 2 semanas,contínua e em choque elétrico,a qual se irradia para a extremidade inferior direita até a face lateral do pé. Ás vezes fraqueza leve e/ou dormência na extremidade inferior citada
  3. 3. Apresentação do caso ▪ A dor surgiu de forma aguda. Piora com a inclinação do tronco para a frente. As dores elétricas costumam ser intermitentes, piorando em decorrência de determinados movimentos
  4. 4. EXAME FÍSICO DA COLUNA LOMBO-SACRA ▪ Inspeção: Normal ▪ Palpação: Normal ▪ Mobilidade prejudicada pela dor ▪ Manobra de Lasegue positiva em 45º ▪ Reflexo Aquileu ausente á direita ▪ Paciente não consegue caminhar na ponta dos pés ▪ Diminuição da sensibilidade na face lateral do pé direito
  5. 5. Qual é sua Hipótese diagnóstica? ▪Que exames solicitar?
  6. 6. Estudo de tema
  7. 7. Classificação
  8. 8. Classificação etiológica
  9. 9. Sinais de alerta ( red flags) Febre ,consupção: infecção ,tumor Dor aguda intensa: aneurisma aorda , fratura, ruptura discal, trauma. Aumento da dor ao repouso: espondilite. Rigidez matinal > 1 hora: Doença inflamatória. Dor óssea noturna: tumor. Anestesia em sela ,perda do controle esfincteriano: Sd. da cauda equina
  10. 10. Exame físico da coluna lombar 1-Inspeção 2-Palpação 3-Mobilidade A)Flexão / Extensão B)Flexão (ou inclinação) lateral (D/E) C)Rotação (D/E) D)Distância mão-chão
  11. 11. Teste de Laségue
  12. 12. EXAME NEUROLÓGICO
  13. 13. Exame neurológico L4 1-MOTRICIDADE: m. tibial anterior (inversão do pé) 2-REFLEXO: patelar 3-SENSIBILIDADE: dermátomo de L4 (face medial perna e pé)
  14. 14. Exame neurológico L4
  15. 15. Exame neurológico S1 1-MOTRICIDADE: mms. fibulares longo e curto (eversão do pé) 2-REFLEXO: aquileu 3-SENSIBILIDADE: dermátomo de S1 (face lateral do pé)
  16. 16. Exame neurológico S1
  17. 17. EXAME FÍSICO DO CASO Manobra de Lasegue positiva em 45º Reflexo Aquileu ausente á direita Paciente não consegue caminhar na ponta dos pés Diminuição da sensibilidade na face lateral do pé direito Qual é sua Hipótese diagnóstica? Que exames solicitar?
  18. 18. respostas Lombociatalgia direita por provável hérnia discal segmento L5-S1. Radiografia de coluna lombo-sacra Ressonancia Nuclear Magnética de Coluna Lombo- Sacra
  19. 19. Rx de coluna lombo-sacra Imagem mostrando o sinal do vácuo entre L5 e S1 sugerindo discopatia
  20. 20. RNM de coluna lombo-sacra Volumosa hérnia discal em L5-S1
  21. 21. Tratamento ▪ 1-Alteração hábitos de vida: trabalho excessivo, obesidade, tabagismo, sedentarismo, ansiedade. ▪ 2-Analgesicos ▪ 3-AINH ▪ 4-Relaxamentos Musculares ▪ 5-Corticosteroides ▪ 6-Opioides ▪ 7-Repouso curto ▪ 8-Cinesioterapia (Alongamento fortalecimento muscular) ▪ 9-Infiltração Corticoide ▪ 10-1 a 2 % Cirurgia
  22. 22. Cervicobraquialgia Caso Clínico
  23. 23. CASO CLÍNICO ▪ F.H.D.,36 anos,feminina,refere que há 3 meses vem apresentando quadro de dor no pescoço e irradiação de dor intermitente, em choque, para a face radial do braço, antebraço e polegar esquerdo. Virar a cabeça na direção da dor tende a exacerbar os sintomas.
  24. 24. Exame Físico do caso apresentado ▪ Teste de Spurling positivo a esquerda ▪ Reflexo braquioradial diminuido a esquerda ▪ Sensibilidade diminuida no polegar esquerdo
  25. 25. Qual o seu diagnóstico?
  26. 26. Revisão de exame físico
  27. 27. Exame Físico da coluna cervical INSPEÇÃO PALPAÇÃO ESTUDO DA MOBILIDADE 1-Rotação (D/E) 2-Flexão / Extensão 3-Flexão lateral ou Lateralização (D/E)
  28. 28. Teste de Spurling A cabeça do paciente é rodada,de forma passiva, para o lado da dor e estendida. Uma leve pressão, direcionada para baixo, é então exercida sobre o topo da cabeça.
  29. 29. Teste de Adson- compressão da subclávia ▪ Com o paciente em posição sentada, mãos repousando sobre as coxas, o examinador palpa ambos os pulsos radiais quando o paciente rapidamente enche os pulmões com inspiração profunda e, contendo a respiração, hiperestende o pescoço e vira a cabeça para o lado 'afetado'. Se o pulso radial naquele lado for obliterado, o resultado é considerado positivo
  30. 30. Exame neurológico C5 ▪ 1-Motricidade: m. deltóide e m. bíceps ▪ 2-Reflexo: bicipital ▪ 3-Sensibilidade: dermátomo de C5
  31. 31. Exame neurológico C7 ▪ 1-Motricidade: m. tríceps e m. flexores do punho e m.extensores dos dedos ▪ 2-Reflexo: tricipital ▪ 3-Sensibilidade: dermátomo de C7
  32. 32. Exame Físico do caso apresentado ▪ Teste de Spurling positivo a esquerda ▪ Reflexo braquioradial diminuido a esquerda ▪ Sensibilidade diminuida no polegar esquerdo
  33. 33. Exames subsidiário ▪ RXSinais indiretos ▪ RNMpadrão -ouro ▪ ENM Quando cirurgia for cogitada
  34. 34. RNM
  35. 35. Hernia de Disco Cervical ▪ As hérnias discais são patologias que fazem parte do quadro de degeneração da coluna, tendo sua origem ligada ao desgaste das estruturas do disco. ▪ Se a coluna lombar sofre principalmente por ser a região que suporta maiores cargas, a coluna cervical também sofre um desgaste muito grande, principalmente devido a sua grande mobilidade
  36. 36. Hernia de Disco Cervical ▪ Hérnias discais cervicais assintomáticas estão presentes em pelo menos 25% das pessoas de 50 anos. ▪ As hérnias discais sintomáticas, quer dizer, aquelas que provocam problemas clínicos, e são consideradas uma doença, ocorrem também na região cervical, apresentando um quadro de sintomas bastante diferenciado
  37. 37. Hernia de Disco Cervical ▪ Do ponto vista anatômico, as hérnias discais cervicais são muito semelhantes às da região lombar, ou seja, tratam-se de fragmentos do disco intervertebral que se deslocam, devido a rupturas ocorridas na periferia do disco, e acabam comprimindo as estruturas nervosas próximas
  38. 38. Diagnósticos diferenciais ▪ Radiculite cervical ▪ Distensão cervical ▪ Dor miofascial cervical ▪ Síndrome facetária ▪ Neuralgia occipital ▪ Dor discogênica ▪ Mielopatia cervical ▪ Síndrome do Desfiladeiro torácico ▪ Síndrome de Parsonage-Turner
  39. 39. TRATAMENTO ▪ FISIOTERRAPIA-Mecânica postural, exercícios de fortalecimento. ▪ AINES ▪ GELO ▪ RELAXANTE MUSCULAR ▪ GABAPENTINA ▪ PREGABALINA ▪ INFILTRAÇÃO EPIDURAL ▪ CIRURGIA

×