Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO                       Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação                     ...
Introdução e justificativa:O Subprojeto de Iniciação Científica “Mapeamento das interfaces entre formas sócio-ambientais e...
Ainda nessa primeira fase incipiente de produção cartográfica e análise, ficam evidentes asrelações e diferenciações de us...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Prppg edital ic_2011_2012_relatórioparcial_irlanperini_fev.2012

517 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Prppg edital ic_2011_2012_relatórioparcial_irlanperini_fev.2012

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Departamento de Pesquisa DESCRIÇÃO PARCIAL DAS METAS ALCANÇADAS IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA Grande Área CNPq: Ciências Sociais Aplicadas Área CNPq: Arquitetura e Urbanismo Título do ProjetoEnquadramento & Desenvolvimento: Subsídio Técnico-Científico à Integração Sociedade e Território na Gestão da Bacia do Rio DoceNome do grupo de pesquisa: Laboratório Patrimônio & Desenvolvimento TerritorialLinha de pesquisa: Processos urbanos e gestão da cidadePesquisador responsável (orientador): Renata Hermanny de Almeida Nome do sub-projeto do aluno Mapeamento das interfaces entre formas sócio-ambientais e usos sócio-econômicosNome do aluno: Irlan Lima PeriniCurso e período: Geografia / 7º período 1
  2. 2. Introdução e justificativa:O Subprojeto de Iniciação Científica “Mapeamento das interfaces entre formas sócio-ambientais eusos sócio-econômicos”, tem com norteador o mapeamento como instrumento para entendimentode processos e formações na ocupação e utilização do solo. Este projeto também se debruça sobas heranças culturais, na produção de simbolismo e valorização dos recursos hídricos e elementospaisagísticos naturais, como mais um instrumento para o entendimento das relações sociais comoprodutoras de espaço como subsídio à elaboração de proposta de Enquadramento de corpos deágua na Bacia hidrográfica do Rio Piracicaba em Minas Gerais e na Bacia do Rio Guandu noestado do Espírito Santo, ambas inseridas na Bacia do Rio Doce localizada nos estados doEspírito Santo e Minas Gerais.O enquadramento dos corpos d’água é um instrumento da Lei nº 9.433, de 1997, e estabelece onível de qualidade a ser alcançado ou mantido em segmento de corpo d’água. O enquadramentobusca “assegurar às águas qualidade compatível com os usos mais exigentes a que foremdestinadas” e “diminuir os custos de combate à poluição das águas, mediante ações preventivaspermanentes” (BRASIL, AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS).Materiais e métodos utilizados:Para o encaminhamento do sub-projeto, foram adotados como procedimentos:1. Pesquisa, leitura e análise bibliográfica com ênfase em ferramentas informacionais utilizadaspara o mapeamento, de artigos e trabalhos acadêmicos que pudessem contribuir com informaçõeshistóricas e ambientais da Bacia do Rio Piracicaba e Guandu.2. Levantamento de dados georeferenciados utilizados por órgãos governamentais dos estados deEspírito Santo e Minas Gerais, bem como de órgãos a nível federal, como Instituto Brasileiro deGeografia e Estatística – IBGE, Agência Nacional de Águas – ANA, e Departamento Nacional deProdução Mineral - DNPM.3. Adição de todos os dados obtidos, gerados e analisados ao software ArcGIS 10, com o objetivode produzir mapas que servirão a posterior análise dos processos sócio-ambientais e sócio-econômicos.4. Viagem para a Cidade Administrativa em Belo Horizonte – MG para reunião com instituiçõesligadas a gestão de recursos ambientais e hídricos para levantamento de base cartográficageoreferenciada da Bacia Hidrográfica do Rio Piracicaba, no mês de janeiro de 2012.5. Participação de oficina de capacitação vinculada à cooperação entre o CBH Guandú e o projetode pesquisa/UFES intitulado “Enquadramento & Desenvolvimento: subsídio técnico-científico àintegração sociedade e território na gestão da bacia do rio Doce”, dirigida a todos os membros doComitê da Bacia do Rio Guandu, realizada em Afonso Cláudio – ES no dia 24 de janeiro de 2012.Resultados e Discussão:Para subsidiar a produção cartográfica foi realizada leitura de textos como “Cartografias Sociais eTerritório” obra organizada por Henri Acselrad que reune diversos textos de sua autoria bem comode outros autores que abordam o poder da cartografia como instrumento para propagação depensamentos e manipulação de ideias. Outra importante obra pesquisada foi o“Geoprocessamento sem Complicação”, escrito por Paulo Roberto Fitz, que comtempla asprincipais técnicas de mapeamento e geoprocessamento utilizados nas áreas ambientais e sociais.Também se pesquisou o enquadramento realizado para a Bacia do Rio Piracicaba, pelo InstitutoMineiro de Gestão das Águas – IGAM, e pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Piracicaba,executado pelo consórcio ECOPLAN Engenharia e LUME Estratégia Ambiental, no ano de 2010;Artigos e trabalhos acadêmicos que pudessem contribuir com informações históricas e ambientaisda Bacia do Rio Piracicaba e Guandu.No primeiro semestre do projeto foram obtidos progressos no que diz respeito à aquisição dedados espaciais e quantitativos para a produção cartográfica, iniciada no mês de dezembro,conforme o cronograma. 2
  3. 3. Ainda nessa primeira fase incipiente de produção cartográfica e análise, ficam evidentes asrelações e diferenciações de uso e ocupação do solo, quando comparadas às bacias hidrográficasdo Rio Piracicaba em Minas Gerais, e do Rio Guandu, no Espírito Santo.Metas futuras:Espera-se que, com o progresso e término da produção cartográfica das interfaces entre formassócio-ambientais e usos sócio-econômicos deste projeto, tenhamos realizado a adequadainstrumentalização para as reflexões e decisões relacionadas ao enquadramento de corpos d’águae ao planejamento territorial.Referências principais:ACSELRAD, Henri (Org.). Cartografias Sociais e Território. Rio de Janeiro: IPPUR/UFRJ, 2008.p. 71-167.ALMEIDA, Cláudia Maria de. Geoinformação em Estudos Urbanos e Regionais. In: ALMEIDA,Cláudia Maria de; CÂMARA, Gilberto; MONTEIRO, Antônio Miguel Vieira (Orgs.). Geoinformaçãoem urbanismo: cidade real x cidade virtual. 1ª ed., São Paulo: Oficina de Textos, 2007.BRASIL, AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS. Implementação do enquadramento em baciashidrográficas no Brasil; Sistema nacional de informações sobre recursos hídricos – Snirh no Brasil:arquitetura computacional e sistêmica / Agência Nacional de Águas. Brasília: ANA, 2009.CONSÓRCIO ECOPLAN-LUME. Considerações sobre o Enquadramento das Águas da Bacia doRio Piracicaba. Disponível em: http://www.lumeambiental.com.br/089-USOS%20DAS%20%C3%81GUAS%20PIRACICABA-RFINAL-090326.pdf. Acesso em 14 de set. 2011.CONSÓRCIO ECOPLAN-LUME. Plano de Ação de Recursos Hídricos da Unidade de AnáliseGuandu PARH Guandu. Disponível em: http://www.riodoce.cbh.gov.br/_docs/planobacia/PARH/PARH_Guandu.pdf. Acesso em 01 de des. 2011.CONSÓRCIO ECOPLAN-LUME. Plano de Ação de Recursos Hídricos da Unidade dePlanejamento e Gestão DO2- PARH Piracicaba. Disponível em: http://www.riodoce.cbh.gov.br/_docs/planobacia/PARH/PARH_Piracicaba.pdf. Acesso em 15 de set. 2011.FITZ, Paulo Roberto. Geoprocessamento sem Complicação. Editora: Oficina de Textos, 2008. 3

×