Rev. francesa e.m. (2)

516 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
516
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
237
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Rev. francesa e.m. (2)

  1. 1. REVOLUÇÃO FRANCESA
  2. 2. ÀS VÉSPERAS DA REVOLUÇÃO...
  3. 3. CAUSAS DA REVOLUÇÃO:• Crise econômica generalizada;• Crise do Sistema Produtivo; Aumento dos Preços;• Aumento da população;• Gastos da França ao apoiar a independência dos EUA;• Crise na agricultura (FOME);• Influência das ideias iluministas;• Burguesia precisa se livrar dos últimos entraves ao desenvolvimento do capitalismo;
  4. 4. ASSEMBLEIA DOS NOTÁVEIS• Luís XVI convoca o Clero e a Nobreza para discutir a crise francesa;• Ministros do rei propõem que 1º e 2º estados passem a pagar impostos;• Demissão de todos os Ministros;
  5. 5. REUNIÃO DOS ESTADOS GERAIS• Luís XVI convoca representantes dos 3 estados para discutir a crise;
  6. 6. REUNIÃO DOS ESTADOS GERAIS• O voto era por estamento, ou seja, o resultado sempre era... 2x1• O clero e a nobreza sempre votavam juntos para impedir a revogação dos privilégios
  7. 7. REUNIÃO DOS ESTADOS GERAIS• Terceiro Estado exige o fim dos privilégios feudais; não há acordo.• JURAMENTO DO JOGO DA PELATerceiro Estado se retira da reunião eocupa a sala do jogo da Pela, jurandodesocupá-la somente quando o reiassinasse uma constituição.
  8. 8. ASSEMBLEIA NACIONAL CONSTITUINTE• Rei ordena que Nobreza e Clero se juntem ao Terceiro Estado para elaborar uma constituição... Enquanto isso...• Luís XVI tenta fugir da França e buscar ajuda na Áustria;• Revoltas camponesas tomam o interior da França;• Milhões de pessoas passam fome em todo o país;
  9. 9. ASSEMBLEIA NACIONAL CONSTITUINTE Fuga do rei Luís XVI com a família real
  10. 10. ASSEMBLEIA NACIONAL CONSTITUINTE TOMADA DA BASTILHA – 14 DE JULHO DE 1789
  11. 11. ASSEMBLEIA NACIONAL CONSTITUINTE TOMADA da BASTILHABurgueses invadem a BASTILHA, libertam os prisioneiros do rei eentregam as armas aos camponeses;Plano de fuga de Luís XVI é descoberto;Rei é pressionado a aceitar as propostas do Terceiro Estado;
  12. 12. ETAPAS DA REVOLUÇÃO1) Assembleia Nacional2) Convenção a) Convenção Girondina; b) Convenção Jacobina; c) Convenção Girondina;3) Diretório
  13. 13. 1) ASSEMBLEIA NACIONALCom a revolta armada, Luís XVI assina as primeiras mudanças na França:- Abolição dos privilégios feudais;- Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão;- Constituição Civil do Clero; Início de um governo burguês.
  14. 14. 2) CONVENÇÃO • Período mais radical; • Maior participação popular; • Divisão da burguesia: jacobinos e girondinos
  15. 15. 2) CONVENÇÃOGirondinos (Direita) - Alta Burguesia; - Consolidação das conquistas burguesas; - Espalhar a revolução; - Evitar a radicalização;
  16. 16. 2) CONVENÇÃOJacobinos (Esquerda) - Baixa Burguesia; - Aprofundamento das conquistas populares; - Consolidar a revolução na França;
  17. 17. 2) CONVENÇÃO2.a) Governo Girondino:- Documentos descobertos no palácio aproximam Luís XVI do rei austríaco;- Rei é traidor por abandonar a pátria;- Jacobinos e populares exigem pena de morte ao rei;- Luís XVI é guilhotinado!- Líderes girondinos são detidos- Início da supremacia jacobina – governo popular;
  18. 18. LUÍS XVI É GUILHOTINADO
  19. 19. 2) CONVENÇÃO2.b) Governo Jacobino (1793-1794)- Líderes: Marat, Danton, Saint-Just, Robespierre.- Criação de nova constituição: - Comitê de Salvação Pública; - Comitê de Salvação Nacional; - Tribunal Revolucionário;- Exército Popular derrota a “1ª Coligação”;- Marat é assassinado;- Danton é deposto e Robespierre assume o comando francês.
  20. 20. Governo deRobespierre-Edito Máximo;-Educação Pública;-Sufrágio universal;-Abolição nas colônias;-Igreja submetida ao Estado;- Constante crise econômica;-Execução de 40 mil pessoas;
  21. 21. 2) CONVENÇÃO2.c) Governo Girondino: REAÇÃO TERMIDORIANA :Golpe aplicado pela alta burguesia para reassumir o controle e colocar fim àpopularização da política na França. Robespierre acaba guilhotinado.- Reativação do projeto político burguês;- Anulação das conquistas populares;- Critério econômico para participação política.
  22. 22. 3) DIRETÓRIO• Governo Essencialmente Girondino:• 5 membros dividem a administração da França;• 2 câmaras legislativas;• - Ameaças Externas (nações absolutistas – 2ª coligação);• - Crises internas (revoltas populares)• TERROR BRANCO: movimento jovem antiliberal defende o retorno ao absolutismo.
  23. 23. Napoleão Bonaparte- General líder do exércitofrancês;- Estratégia de guerra;-- Elimina a “2ª coligação”;-Figura carismática perante aburguesia;-Grande exercício de liderança
  24. 24. 18 BRUMÁRIO Bonaparte é aclamado Cônsul da FrançaConsulado...- Napoleão Bonaparte é considerado pela burguesia o líder capaz de dissolver os movimentos populares internos e aplacar as ameaças externas.- Inicia um governo girondino dedicado a consolidação das conquistas burguesas.
  25. 25. REVOLUÇÃO FRANCESAProfundas transformações sociais, políticas e econômicas:- Nos campos, camponês se livra das obrigações servis;- Nas cidades, o burguês se livra dos entraves ao desenvolvimento;- Cria-se um mercado de dimensão nacional;“Revolução Francesa é a alavanca que levou a França do estágio feudal para ocapitalista, impondo as doutrinas burguesas a política nacional.”

×