Marketing em Redes Sociais, Tendências e Inovação

1,526 views

Published on

Apresentação realizada no Instituto DOTIS de Goiânia entre os dias 03 e 04 de Novembro de 2010.(http://www.institutodotis.com.br)

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,526
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
63
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • 80% das pessoas confiam em recomendações dos amigos.
  • Mais bonito, mais atraente menos sociavel 2006
    Deus da mitologia Grega assumir qualquer aparencia
  • Marketing em Redes Sociais, Tendências e Inovação

    1. 1. Marketing em Redes Sociais, Tendências e Inovação Novembro / 2010
    2. 2. VÍDEO VC Sabia ? (Did You Know ?)
    3. 3. Definição Geral de Marketing “É A EXECUÇÃO DE UM CONJUNTO DE ATIVIDADES COMERCIAIS, TENDO COMO OBJETIVO FINAL A TROCA DE PRODUTOS OU SERVIÇOS ENTRE PRODUTORES E CONSUMIDORES.” AMERICAN MARKETING ASSOCIATION (AMA) “É O CONJUNTO DE ATIVIDADES HUMANAS QUE TEM POR OBJETIVO FACILITAR E CONSUMAR RELAÇÕES DE TROCA” “É ENTENDER, PARA ATENDER O MERCADO’” PHILIP KOTLER
    4. 4. “Marketing social é uma estratégia de mudança de comportamento. Ele combina os melhores elementos das abordagens tradicionais da mudança social num esquema integrado de planejamento e ação, além de aproveitar os avanços na tecnologia das comunicações e na capacidade do marketing”. KOTLER, Philip e ROBERTO, Eduardo Marketing Social: Estratégias Para Alterar o Comportamento Público Rio de Janeiro, Campus, 1a . ed., 1992, p. 25. Marketing Social
    5. 5. Marketing Social
    6. 6. FONTE: http://www.midiatismo.com.br
    7. 7. VÍDEO Web 2.0 e a Revolução das Redes Sociais
    8. 8. " Vivemos em um novo mundo com um Oceano de Informações mas com a profundidade de um pires ….“ Anônimo from Web
    9. 9. "Existem três tipos de pessoas: As que fazem as coisas acontecer, as que ficam vendo as coisas acontecer e as que se perguntam: O que aconteceu?“ Philip Kotler
    10. 10. “VC é aquilo que vc compartilha !” Gil Giardelli – ESPM/SP “Redes Sociais é a Ciência da Reputação !” Gil Giardelli – ESPM/SP “Não use velhos Mapas para descobrir novos Mundos !” Gil Giardelli – ESPM/SP
    11. 11. “Em 2012, 90% consumo de Banda Larga será destinado às Redes Sociais. Hoje já é a atividade número 1 na Web, à frente de email e pornografia.” @olhardigital
    12. 12. O MUNDO ESTÁ CONECTADO
    13. 13. 1 computador a cada 3 segundos
    14. 14. NATIVOS DIGITAIS
    15. 15. Uso Interno Para quê os brasileiros usam Internet Fonte: Ibope NetRatings – 2009 - Números considerando acessos residenciais Além de ter a quinta maior população de usuários de Internet no mundo, o Brasil é o líder em horas de utilização, com cada usuário gastando em média 29 horas e 55 minutos por mês na Internet O brasileiro usa a Internet principalmente para buscar informações, lazer, comunicação e comunidade – com amigos, família e para negócios
    16. 16. 67 milhões de usuários Internet no Brasil ! 85% dos Internautas estão em Redes Sociais !
    17. 17. VÍDEO As Redes Sociais no Brasil
    18. 18. • Redes Sociais no Lazer (pessoal) • Redes Sociais nas Empresas (produtividade) • Redes Sociais enquanto novo Canal de Negócios • Redes Sociais Profissionais (Networking) • Redes Sociais x Privacidade On-Line • Redes Sociais e os Direitos Autorais
    19. 19. O entendimento dos conceitos abrangentes do Marketing ligados às Redes Sociais no contexto da Web 2.0, torna-se uma ferramenta poderosa para a evolução profissional bem como empresarial na direção da LUCRATIVIDADE e da COMPETITIVIDADE. Tais aspectos podem se tornar em breve um grande DIFERENCIAL competitivo, ligando cada vez mais tanto profissionais quanto empresas em canal direto com as novas necessidades de produtos, serviços e atendimento nos novos tempos da Internet.
    20. 20. Torna-se cada vez mais importante entender as Redes Sociais (Midias Digitais) enquanto novas PLATAFORMAS de negócios e oportunidades na nova era da WEB 2.0.
    21. 21. VÍDEO A Revolução das Redes Sociais (Web 2.0)
    22. 22. Não tão lenta na audiência Audiência da novela das 8 na Globo
    23. 23. VÍDEO O novo perfil e atitudes do Consumidor atual !
    24. 24. Proibir o uso de redes sociais no ambiente corporativo
    25. 25. Proibir o e-mail anos 90
    26. 26. ““O Brasil Pulou o séc. XX eO Brasil Pulou o séc. XX e foi direto para o Séc XXI”foi direto para o Séc XXI” Lawrence LessingLawrence Lessing Campus Party 2010Campus Party 2010
    27. 27. VÍDEO AsRedes Sociais nas Corporações (Campus Party / 2010)
    28. 28. Engajamento e relacionamento O papel do marketing digital (por enquanto) Chris Anderson, Editor da Wired Autor dos livros Free e The Long Tail “Estamos entrando numa era de mudanças radicais no marketing. A confiança na propaganda e nos anunciantes está em queda, enquanto a confiança nas pessoas está em alta. As pessoas acreditam nos seus iguais. Mensagens enfiadas goela abaixo estão perdendo tração, enquanto as mensagens vindas do público estão ganhando poder.”
    29. 29. O valor do consumidor engajado Números Da E-Marketer - 2010 Um consumidor engajado com uma marca recomenda-a quatro vezes mais que um consumidor com relação “neutra”. 4X4X Quase metade dos consumidores bem atendidos online em caso de problemas acreditam que na verdade não tiveram problemas 49%49% Consumidores engajados visitam os sites das marcas duas vezes mais e compram online seus produtos três vezes mais que os neutros. 3X3X
    30. 30. Engajamento Digital Modelo de operações Estratégico Tático
    31. 31. Dilma Roussef Engajamento Zero
    32. 32. Transparência Numas... Blog do Planalto Não Aceita Comentários
    33. 33. VÍDEO CASE: AQUASCRIPT (BitFall)
    34. 34. Tangibilizando o problema As Mídias Sociais podem jogar contra
    35. 35. Mas quando se faz direito... A campanha de Barack Obama
    36. 36.  Engajamento  130 mil seguidores no Twitter (hoje quase 4 milhões)  14 milhões de views em um único vídeo no YouTube  2,3 milhões de membros em grupo do Facebook (hoje 8,2 milhões)  Resultados  3,1 milhões de doadores  87% de toda arrecadação feita online  Setembro de 2008 – US$ 500 milhões  93% das doações abaixo de US$ 100 Resultados da campanha Em Novembro de 2008
    37. 37. Sites no passado – Web 1.0 Construção focada no que se queria do site Foco em UsabilidadeFoco em Usabilidade Foco em UsabilidadeFoco em Usabilidade Foco em CriatividadeFoco em Criatividade Foco em CriatividadeFoco em Criatividade Foco em TecnologiaFoco em Tecnologia Foco em TecnologiaFoco em Tecnologia
    38. 38. Sites no presente - Web 2.0 Construção focada nas pessoas
    39. 39. VÍDEO Como a Midia Social vai mudar o ambiente de trabalho !
    40. 40. Humanidade 5.0Humanidade 5.0 Democracia das redes sociaisDemocracia das redes sociais
    41. 41. Internet como Direito Universal (ONU)
    42. 42. Internet é direito humano
    43. 43. Responsabilidade social 5.0
    44. 44. Novo comportamento da humanidade 5.0 Link entre pessoas & atitudes
    45. 45. Baixo custo de experiências na Humanidade 5.0
    46. 46. Novo comportamento humanidade 5.0
    47. 47. Motivações humanas 5.0 Estrutura social 5.0
    48. 48. Novos Valores sociais 5.0
    49. 49. Nós cidadãos responsáveis 5.0
    50. 50. Diversidade intelectual 5.0
    51. 51. Economia 5.0 Wuffie - CoryDoc Credibilidade Confiança Reputação
    52. 52. O verdadeiro significado da cultura da participação
    53. 53. Cultura do corraCultura do corra riscosriscos
    54. 54. * Hospital Albert Einstein no Brasil ! * Petrobrás (Pre´Sal) no Brasil !
    55. 55. “Essa tal Privacidade”
    56. 56. Ou você fala do seu negócio, ouOu você fala do seu negócio, ou alguém vai falar dele no seu lugar.alguém vai falar dele no seu lugar. Acabou aAcabou a privacidadeprivacidade
    57. 57. VÍDEO A Verdade sobre Segurança e Privacidade nas Redes Sociais
    58. 58. Internet como Direito Universal (ONU)
    59. 59. Internet como Direito Universal (ONU)
    60. 60. Internet como Direito Universal (ONU)
    61. 61. Internet como Direito Universal (ONU)
    62. 62. Internet como Direito Universal (ONU)
    63. 63. Internet como Direito Universal (ONU)
    64. 64. Internet como Direito Universal (ONU)
    65. 65. Internet como Direito Universal (ONU)
    66. 66. Internet como Direito Universal (ONU)
    67. 67. Internet como Direito Universal (ONU)
    68. 68. Internet como Direito Universal (ONU)
    69. 69. Internet como Direito Universal (ONU)
    70. 70. Internet como Direito Universal (ONU)
    71. 71. Internet como Direito Universal (ONU)
    72. 72. Internet como Direito Universal (ONU)
    73. 73. Internet como Direito Universal (ONU)
    74. 74. Internet como Direito Universal (ONU)
    75. 75. Internet como Direito Universal (ONU)
    76. 76. Internet como Direito Universal (ONU)
    77. 77. Internet como Direito Universal (ONU)
    78. 78. Internet como Direito Universal (ONU)
    79. 79. Internet como Direito Universal (ONU)
    80. 80. Internet como Direito Universal (ONU)
    81. 81. Internet como Direito Universal (ONU)
    82. 82. Profissional de redes sociais “Monitora a disseminação de emoções”
    83. 83. Capitalismo e Humanismo
    84. 84. Ontem “A internet me ajuda a procurar informações” “A internet me ajuda a fazer exercicios escolares” Hoje Dividir Compartilhar EU Nós Engajar
    85. 85. Redes sociais “Mudam o que fazemos ou muda o que pensamos ?” “O todo é maior do que a soma de suas partes”
    86. 86. Hiato de geracoes
    87. 87. “Ser Jovem hoje nao tem nada a ver com idade e sim como voce encara as mudancas”
    88. 88. “Ao se conectar á internet e baixar músicas sem permissão, vocêestá roubando” Associação Americana da Indústria fonográfica Direitos Autorais na Web 2.0
    89. 89. Isolamento social Democracia colaborativa
    90. 90. A batalha entre os queA batalha entre os que desejam o controle e osdesejam o controle e os idealistasidealistas
    91. 91. Vossa excelência, tem twitter e blog! E você?
    92. 92. Ciberspaço é um lugar onde as ruas não tem nome?
    93. 93. ““Se voce não é parte da solução,Se voce não é parte da solução, voce é parte do problema”voce é parte do problema”
    94. 94. O egoismo nãoO egoismo não compensa !compensa !
    95. 95. RompimentoRompimento de modelos?de modelos?
    96. 96. Engajamento
    97. 97. Onde:
    98. 98. Olha com quem você está falando!
    99. 99. 25+
    100. 100. I Me, your brand, my dog, your dog, my twitter, my Iphone, my mug, my boss, my car, your facebook page, my profile, your pictures, that car, my tv, my house, my room, my mousepad, my camera, to shop, to sell, to be mayor, to post on your blog, to comment, to “like”, to tweet, everything…. Por quê ?
    101. 101. VÍDEO O que faz a vida 100% (MCD) A.T.I.T.U.D.E.
    102. 102. Uso Interno Comércio Eletrônico cresce a passos largos Fonte: Ibope NetRatings, Febraban, Forrester Research, NetBanker – 2009 – Números considerando acessos residenciais O uso de comércio eletrônico no Brasil cresceu muito nos últimos anos, mas ainda não chegou aos níveis de penetração dos EUA – ainda existe espaço para grande expansão
    103. 103. Uso Interno Números do Comércio Eletrônico no Brasil Fonte: E-Bit Informação - 2009 O Comércio Eletrônico no Brasil cresceu 30% entre 2007 e 2008 Produtos com especificações claras e conhecidas Dado 2008 2007 Faturamento Total R$ 8,2 Bilhões R$ 6,3 Bilhões Tíquete Médio R$ 328 R$ 302 Número de Usuários 13,2 Milhões 9,5 Milhões O crescimento de todos os números, e em especial o tíquete médio, apontam para um crescimento da confiança no meio
    104. 104. A tempestade digital E-commerce 2-3 bilhoes em 1998 Previsao em 1995 Atingiu 13 bilhoes
    105. 105. “As pessoas querem ferramentas facéis, para fazerem coisas novas”
    106. 106. Experiência não é só “UAU” Os “4 Cs” de uma experiência memorável
    107. 107. Marketing de Experiência A definição da Wikipedia “O Marketing de Experiência conecta o consumidor com as marcas de maneira relevante e memorável, se afastando do modelo tradicional de mostrar características e benefícios de produtos e serviços.” “O Marketing de Experiência é uma resposta à reação cada vez mais negativa dos consumidores a formas de marketing consideradas intrusivas, oferecendo experiências com as quais o consumidor escolhe se envolver.”
    108. 108. O que faz uma boa experiência? Aspectos que induzem comportamentos Humanos Técnicos Design
    109. 109. Criando experiências Design Marketing Engenharia Desejo Usabilidade Utilidade
    110. 110. Boas experiências criam emoções A Santíssima Trindade das experiências digitais Estimular os Sentidos Estimular os Sentidos Desenhar Para Pessoas Desenhar Para Pessoas Contar Boas Histórias Contar Boas HistóriasDesejável Usável Útil
    111. 111. VÍDEO CASE: Live interactive mega billboard against agression (Inovação)
    112. 112. VÍDEO CASE: Campanha Google com Outdoor Interativo (Inovação)
    113. 113. “Primeiro entender como e por que estamos todos conectados” Nicholas Christakis “Era da Individualidade”
    114. 114. #Social Games 83 milhões de jogadores #farmville
    115. 115. Avatares e o Efeito Proteus
    116. 116. 70 milhões70 milhões BrasileirosBrasileiros 23 horas por mês.
    117. 117. Festas silenciosasFestas silenciosas (Silente Party)(Silente Party) Férias para se isolarFérias para se isolar
    118. 118. adolescentes pulseiras de sexo pais colecionam figurinhas
    119. 119. A política como ela é?
    120. 120. Tudo que é sólidoTudo que é sólido desmanchará no ar!desmanchará no ar!
    121. 121. Custo de TICusto de TI diminuiramdiminuiram 1000%1000% em 10 anosem 10 anos
    122. 122. Abundância nas redes sociais Gratuidade liberdade Classe criativa
    123. 123. “Fazedores de rede”
    124. 124. Na democracia das redesNa democracia das redes sociais é díficil manipularsociais é díficil manipular
    125. 125. Diplomas temDiplomas tem prazo de validadeprazo de validade
    126. 126. Profit (lucro)
    127. 127. Pessoas
    128. 128. Planeta
    129. 129. Menos é maisMenos é mais Cauda LongaCauda Longa
    130. 130. O Fenômeno da Convergência
    131. 131. sso lhes dará potencial para serem mais criativos que as gerações mais velhas “As pessoas querem doar seu tempo livre para atuar em esforços coletivos”
    132. 132. Fazer a coisa certa
    133. 133. Fazer coisas interessantes
    134. 134. Engajar-se a uma causa
    135. 135. contribuir para o mundo
    136. 136. “Se você convidar, as pessoas ajudarão”
    137. 137. “As pessoas desejam fazer alguma coisa para ajudar o mundo”
    138. 138. Lucidez daLucidez da loucura e aloucura e a inconveniênciainconveniência da verdade.da verdade. Don QuixoteDon Quixote
    139. 139. Pessoas comuns sobem no palco digital
    140. 140. BrazilBrazil
    141. 141. VÍDEO Cristo Redentor – RJ (Comunicação e Inovação Digital)
    142. 142.  SUGESTÃO DE LEITURA
    143. 143.  SUGESTÃO DE LEITURA
    144. 144.  SUGESTÃO DE LEITURA
    145. 145. Paulo Carmo, ITIL / Cobit paulo.carmo@egvconsultoria.com.br www.portaldagovernanca.com.br @pacarmo / @EGVCONSULTORIA

    ×