Processo de Comercialização de Tecnologias

1,901 views

Published on

Published in: Business, Technology
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,901
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Processo de Comercialização de Tecnologias

  1. 1. Gestão Estratégica da Inovação na Empresa<br />DPCT - UNICAMP<br />Gerenciamento da Inovação Tecnológica<br />Processo de Comercialização<br />Pablo Viníciusde Mello Leonardo<br />
  2. 2. Introdução<br /> O maior auxilio do gerenciamento da inovação tecnológica é melhorar a competitividade das empresas. Isso envolve uma variedade de maneiras em que todos os investimentos, em gerenciamento da inovação tecnológica – em P&D, novo desenvolvimento de produto (NPD), operações e produção, estratégia tecnológica e colaboração tecnológica – são comercializado.<br /> Quando as empresas são bem sucedidas na comercialização de tecnologias, isto não só leva a empresa à vantagem competitiva, mas também a tecnologia pode tornar-se o aspecto definidor da empresa e o seu futuro desenvolvimento.<br />
  3. 3. Aspectos Chaves da Comercialização<br />
  4. 4. Marketing de Produtos Tecnológicos<br />Grande número de falha na adição de novos produtos no mercado<br />O Domínio do marketing pode reduzir os altos níveis de falhas<br />Estratégia Tecnológica<br />Nível Organizacional Externo<br />Nível Organizacional Interno<br />Marketing<br />Ligação Estreita<br />Ligação Estreita<br />P&D<br />Operações e<br />Produção<br />Ligação Estreita<br />
  5. 5. Marketing de Produtos Tecnológicos<br /> As 3 Regras para o marketing no processo de comercialização de investimentos tecnológicos através de produtos tecnológicos e serviços :<br />
  6. 6. Marketing de Produtos Tecnológicos<br />Case : Netafim<br /><ul><li> Empresa de origem Israelense;
  7. 7. Criada em 1965 (Kibbutz) ;
  8. 8. Produz produtos para irrigação por gotejamento;
  9. 9. 90% dos US$ 210 milhões de vendas vêm de exportações;
  10. 10. O produto proporcionou uma economia do uso da água em grandes irrigações;
  11. 11. Investe 5% das vendas anuais em P&D.</li></ul> Os esforços e recursos investidos em tecnologia são acompanhados por seu compromisso com a comercialização.<br /> Para que isso ocorra o marketing provê conhecimento técnico e suporte agronômico para os clientes de exportações, agricultura de uma região e agricultores.<br /> É o exemplo perfeito de uma empresa cujo o crescimento é resultado da combinação substancial de investimentos em produtos e processos de inovação com um extensivo marketing tecnológico e atividades de suporte<br />
  12. 12. Direito de Propriedade Industrial (Intelectual) <br />e KnowHow<br />
  13. 13. Direito de Propriedade Industrial (Intelectual) <br />e KnowHow<br />As categorias de propriedade intelectual são:<br />Patentes<br />PettyPatents<br />(Patente de Aplicação)<br />KnowHow<br />e <br />Segredos Comerciais<br />Marcas comerciais<br />(Trademars)<br />
  14. 14. Direito de Propriedade Industrial (Intelectual) <br />e KnowHow<br />Case : Orbital Engenharia<br /><ul><li> Negócio baseada na propriedade intelectual;
  15. 15. Criada em 1969 na Austrália para a construção de um motor orbital;
  16. 16. O motor orbital nunca foi desenvolvido comercialmente;
  17. 17. Requereu a patente sobre tecnologia de injeção direta de combustível e os equipamentos proprietários de teste ( + 100 patentes em 21 países, gastando ~ 80.000 dólares anuais sobre proteção de patente).</li></ul> Com a proteção da propriedade intelectual , a Orbital utilizou uma abordagem sofisticada (plano de comercialização) para convencer potenciais clientes a comprar licenças do produto.<br /> Em 6 anos os contratos de licença e engenharia renderam um total de aproximadamente 100 milhões de dólares e está esperando novos contratos de licenças.<br />
  18. 18. Licenciamento<br /> A licença é a concessão por parte do dono da propriedade intelectual, ou do proprietário do KnowHow, da permissão de uso de todos ou de parte dos direitos e informações.<br /> É difícil gerenciar a precificação tecnológica (supervalorização).<br /> Elas podem permitir:<br /><ul><li>Vantagens de mercado;
  19. 19. Vantagem de produção;
  20. 20. Vantagem tecnológica.</li></li></ul><li>Licenciamento<br />
  21. 21. Licenciamento<br />Empresas adquirem patentes por um número de razões, elas incluem:<br /><ul><li>Superar os problemas associados com a ausência de capacidade de P&D;
  22. 22. Evitar a maior parte do custo, atraso e risco de P&D;
  23. 23. Habilitar a aquisição de tecnologia complementar;
  24. 24. Aumentar a qualidade de produtos existentes;
  25. 25. Lançamento de novos produtos;
  26. 26. Aumentar a eficiência;
  27. 27. Penetrar em novos mercados geográficos;
  28. 28. Aceleração do aprendizado e acumulação do KnowHow;
  29. 29. Construção sobre relacionamentos existentes.</li></li></ul><li>Normas Técnicas<br /> As empresas envolvidas no estabelecimento de normalizações possuem vantagem em que a sua concepção e instalações de produção já estão preparados para atender os requisitos técnicos.<br /> As normas podem ser estabelecida por autoridades de padronização como a ISO, acordado com a indústria.<br /> Padronizações são muitos importantes para a difusão e desenvolvimento de novas tecnologias.<br /> Programas do governo para a P&D colaborativa pode ser uma importante regra para desenvolvimento de normas técnicas.<br />
  30. 30. Normas Técnicas<br />Os benefícios podem incluir:<br />
  31. 31. Transferência de Tecnologia<br /> O processo de transferência de tecnologia pode ser definido como o movimento da capacidade tecnológica – tipicamente pode ser um pacote de artefatos, informação, direitos e serviços – dos fornecedores para os potenciais usuários.<br />
  32. 32. Transferência de Tecnologia<br />Vantagem (Gap)<br />Transferência de <br />Tecnologia (Gap)<br />Transferência de <br />Mercado (Gap)<br />Difusão<br />Imagem<br />Incubação<br />Demonstração<br />Promoção<br />Sustentação<br />Em direção da Comercialização<br />Concepção da tecnologia e ligação com a necessidade de mercado.<br />A visão e criada, o conceito é provado e a patente de proteção é solicitada<br />A idéia é totalmente demonstrada (tecnicamente e negócios) frequentemente com o envolvimento do cliente.<br />O próximo passo é o processo de desenvolvimento<br />A primeira quantia comercial é produzida, e fornecedores e clientes estão envolvidos no desenvolvimento. São integrados na linha dos fornecedores e os canais de comercialização<br />Implica em um cuidadoso posicionamento de mercado e visando que o produto ganhe rapidamente uma fatia lucrativa de mercado<br />Aqui o objetivo é consolidar o mais amplamente o possível no mercado de forma a assegurar a logo prazo o fluxo de rendimento<br />
  33. 33. Transferência de Tecnologia<br />Essa abordagem revela vários princípios importantes:<br /><ul><li>A comercialização pode falhar em qualquer um dos processos ou gaps no processo. O processo completo é altamente incerto e arriscado;
  34. 34. O processo de comercialização é continuo. Ele não termina quando o produto chega ao mercado;
  35. 35. O processo de comercialização da tecnologia requer altos níveis de integração organizacional, no fator humano o trabalho em equipe, é criticamente importante;
  36. 36. A integração com as organizações externas são também importantes.</li></li></ul><li>Conclusão<br />
  37. 37. Fim<br />

×