Animais marinhos em vias de extinção 6ºe prof fátima alves blog

5,755 views

Published on

Animais marinhos em vias de extinção 6ºE

Published in: Education
1 Comment
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
5,755
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
174
Actions
Shares
0
Downloads
17
Comments
1
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Animais marinhos em vias de extinção 6ºe prof fátima alves blog

  1. 1. Animais marinhos em vias de extinção
  2. 2. CavaloMarinho
  3. 3. Bilhete de Identidade:Nome: Cavalo-marinhoOrigem: zonas tropicaisTamanho: 15 cmGestação/Peso: 2 meses/50 a 100 gramasNúmeros de crias: 2 ou maisÉpoca de acasalamento: PrimaveraÉpoca média de vida: 50 aos 70 anosCausas de extinção: A pesca indiscriminadados cavalos marinhos
  4. 4. O nome deste peixe vem da semelhançade sua cabeça com a do cavalo. Nadacom o corpo em posição vertical e acabeça para frente, movimentando-sepela vibração das barbatanas dorsais. Acauda, longa e preênsil, permite-lheagarrar-se às plantas submarinasenquanto come pequenos crustáceos. Osmachos incubam os ovos sob o tronco oucauda.
  5. 5. Contrariamente à maioria dos outrospeixes, locomove-se na vertical servindo-se da sua barbatana dorsal, embora estetipo de locomoção vertical lhe dificulte avida, tornando-o lento. À volta dos ovosvão-se formando pregas eprotuberâncias, percorridas por uma redede capilares, que transportam o oxigénionecessário aos embriões emdesenvolvimento. Ao cabo deaproximadamente 3/4semanas, quando ascrias já estão suficientementedesenvolvidas, a bolsa abre-se e o machodá à luz.
  6. 6. O Golfinho
  7. 7. Bilhete de Identidade Nome: Golfinho Origem: Oceano Atlântico Tamanho: 1,9m-4m Gestação/Peso: 12 meses e tem 500kg Número de crias: 1 Época de acasalamento: março e abril Esperança média de vida: 12-40 podendo atingir 50 anos Causas da extinção: devido à caça e à ignorância das pessoas
  8. 8. O acasalamento A principal época do acasalamento é entre março e abril. Os golfinhos juntam-se nesta altura, por um breve espaço de tempo, em que o macho demonstra preferência pela companhia de uma determinada fêmea. A corte pode ser feita de forma violenta, com muitas cabeçadas pelo meio. As crias nascem no pico do verão em águas europeias e entre fevereiro e maio na Flórida. A ligação entre a mãe e a cria é tão forte que já se testemunhou mães a trazerem crias mortas à superfície, como que a querer ajudá-las a respirar. A mãe e a cria permanecem juntas até esta ter quatro ou cinco anos de idade. A espécie de golfinhos que está mais em risco de extinção é a dos golfinhos-nariz-de-garrafa.
  9. 9. A Orca
  10. 10. Bilhete de IdentidadeNome: OrcaNome cientifico: OrcinusOrigem: Antártida/ÁrticoTamanho: 8,5 metrosGestão/Peso: 2,1 a 2,4 metros/180 kgNúmero de crias: 1Época de acasalamento: Não sazonalEsperança média de vida: 50 a 60 anos
  11. 11. A Orca A orca (também conhecida como baleia- assassina devido ao facto de caçar outras baleias) é o membro de maior porte da sua família (ordem dos cetáceos ) e um super predador versátil, que inclui na sua dieta presas como peixes, moluscos, aves, tartarugas e animais de tamanho maior quando caçam em grupo. É o segundo mamífero de maior área de distribuição geográfica - logo a seguir ao homem - é encontrada em todos os oceanos e pode chegar a pesar nove toneladas. Tem uma vida social complexa, baseada na formação e manutenção de grupos familiares extensos. Comunica através de sons e costuma viajar em formação que assoma ocasionalmente à superfície. A primeira descrição da espécie foi feita por Plínio, o Velho, o qual já a descrevia como um monstro marítimo feroz.
  12. 12. O Polvo de Véu…
  13. 13. Bilhete de Identidade:Nome: Polvo-de-véuNome científico: Tremoctopus violaceus, Delle ChiajeOrigem: Mar MediterrâneoTamanho: 2,4 cmPeso: 2,09 kgNúmero de crias: 139 mil
  14. 14. O seu corpo e os seus sentidosPossui um corpo mole, coberto por uma pele sensível à luz. Os polvos-de-véu são moluscos marinhos que possuem oito tentáculos, cada um com duas fileiras de ventosas. Apresentam uma visão bem desenvolvida, sendo que os olhos conseguem distinguir as cores.
  15. 15. Como se protegem ? Ao contrário de muitos outros polvos, o polvo-de- véu não usa tinta para afastar os predadores, desenrola uma grande membrana (como um véu) que depois se espalha para fora e ondula na água. Isso aumenta bastante o tamanho do polvo, o que dá ao animal o seu nome.
  16. 16. Onde se encontram ? Distribuem-se pelo Mediterrâneo e ao longo das duas costas do Oceano Atlântico, norte e sul, a 100 metros de profundidade. No arquipélago dos Açores já foram capturados cerca de cinco polvos- de-véu.
  17. 17. A sua reprodução… A reprodução dos polvos-de-véu é sexuada. O órgão reprodutor do macho é um dos tentáculos. Vivem de forma solitária, procurando o parceiro somente na época da reprodução.
  18. 18. A sua alimentação… Alimentam-se de peixes, crustáceos e outros animais invertebrados do mar.
  19. 19. A fêmea… A fêmea desta espécie mede cerca de 2metros, pesa 40 000 vezes mais e é 100 vezesmaior que o macho. Podíamos pensar que são os dois polvos (fêmea emacho) que desenrolam o véu, mas não … a fêmea éa única que o faz para parecer maior e maisassustadora do que já é.
  20. 20. O macho… Por muito incrível que pareça, o macho mede apenas cerca de 2,4 centímetros ! A diferença entre o macho e a fêmea é espetacular: o macho é 40 000 vezes menos pesado do que a fêmea e 100 vezes menor do que ela.
  21. 21. Trabalho realizado por: Ana Corino, nº1, 6ºE Carolina Santos, nº4, 6ºE Daniela Jegundo, nº5, 6ºE Maura Santos, nº16, 6ºERafaela Carvalho, nº19, 6ºE

×